Banca de QUALIFICAÇÃO: CÉSAR ZANDONAI BARROS CAMILO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CÉSAR ZANDONAI BARROS CAMILO
DATA: 29/04/2016
HORA: 14:30
LOCAL: Sala 13 do DDCA
TÍTULO:

Padrões de Nupcialidade do município de Natal, Rio Grande do Norte, no início do século XX


PALAVRAS-CHAVES:

Registros paroquiais; Nupcialidade; Natal; HISCO; Estratificação social


PÁGINAS: 31
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Demografia
RESUMO:

Este trabalho visa identificar o padrão de nupcialidade em Natal, estado do Rio Grande do Norte, no período entre 1935 e 1940, no que se refere à idade, local de residência e naturalidade dos noivos, e a origem social deles definida como o status ocupacional de seus pais. Para isso, pretende-se utilizar como fonte de informações os registros paroquiais de matrimônio da Cúria Metropolitana de Natal para aqueles anos. Para fins desse projeto de qualificação foram transcritos e analisados 894 casos de indivíduos (entre noivos, noivas, pais e mães dos noivos, e pais e mães das noivas) mencionados em 149  registros de casamentos referentes aos anos de 1937 (70 registros) e de 1938 (79 registros). Uma análise exploratória dessas informações indicou uma média de idade ao casar de 27 anos entre os nubentes, um padrão de casamentos entre residentes da Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação, correspondente na época à Natal (porém com registros de nubentes residentes em outros estados como Paraíba e Pernambuco), e um padrão de casamentos entre naturais do Rio Grande do Norte (mas com registros de nubentes naturais de outros estados e países). Quanto à ocupação, pelos costumes da época, haviam poucos registros desse quesito para as mulheres (tanto para as noivas e quanto para as mães das noivas e dos noivos). Sendo assim, para obter uma classificação social dos nubentes a proposta é utilizar a informação de ocupação do pai da noiva e do pai noivo.  Dessa forma será possível verificar o padrão de casamento por classe social mensurada com base nessa dimensão.  Para trabalhar com a informação de ocupação, a proposta é utilizar a versão brasileira para a Historical International Standard Classification of Occupation (HISCO) e a HISCLASS, que fornece uma classificação social a partir da HISCO. A HISCO representa um sistema de classificação das ocupações para fins de comparação internacional e histórica, sendo útil para a classificação de ocupações até a década de 1950, no caso do Brasil (embora tenham feito essa adaptação com base em listas nominativas do século XIX). Já a HISCLASS fornece uma categorização em doze classes das ocupações provenientes da HISCO. Com base nos critérios de divisão entre os níveis manuais e não-manuais das habilidades ocupacionais, grau em que alguns supervisionam o trabalho de outros e setor econômico, Botelho (2008) propõe a reorganização dessas doze classes em sete, e isso será aplicado às informações de ocupação previstas por essa dissertação.  Os próximos passos a serem seguidos incluem o término da transcrição dos registros de casamento da Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação a fim de se completar a base de dados com registros de 1935, 1936, 1939 e 1940, e formatação do banco de dados. Também está prevista a estruturação dos capítulos teóricos da dissertação, manipulação dos dados, obtenção dos resultados, análises e conclusões do trabalho.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2081758 - LUCIANA CONCEICAO DE LIMA
Externo à Instituição - MARIO MARCOS SAMPAIO RODARTE - UFMG
Interno - 1688188 - MOISES ALBERTO CALLE AGUIRRE
Notícia cadastrada em: 20/04/2016 09:12
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao