Banca de QUALIFICAÇÃO: DAYANE JULIA CARVALHO DIAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DAYANE JULIA CARVALHO DIAS
DATA: 29/10/2015
HORA: 13:30
LOCAL: Sala 04 do DDCA
TÍTULO:

O comportamento da mortalidade no Rio Grande do Norte durante o século XIX


PALAVRAS-CHAVES:

Demografia histórica; Pré-transição demográfica; Transição da mortalidade; Doenças infecciosas; Estimativas de óbitos


PÁGINAS: 51
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Demografia
RESUMO:

Essa dissertação tem por objetivo empreender um estudo demográfico sobre o comportamento da mortalidade no Rio Grande do Norte no século XIX, mais precisamente, entre 1801 e 1872. Tendo como recorte temporal uma parte do período de pré-transição demográfica, caracterizado pelos altos índices de mortalidade e de natalidade, o presente estudo se justifica tendo em vista a carência na produção de análises demográficas para essa fase, especialmente para localidades do Norte do país. Assim como em boa parte das províncias brasileiras, o século XIX caracterizou-se pela ocorrência de surtos epidêmicos devido às péssimas condições ambientais e médico-sanitaristas da época. Para proceder às análises propostas por essa dissertação, serão utilizadas como fontes de dados mapas estatísticos populacionais e dados do Censo Imperial de 1872. Os anos selecionados para análise são 1801, 1805, 1839 e 1872, tendo como critério de seleção a existência de informações populacionais por idade. No caso das informações de óbitos por grupo etário, elas se encontravam disponíveis apenas para os anos de 1801 e 1805. Assim, a estratégia metodológica será estimar para a função de mortalidade para esses dois anos, após a correção do sub-registro de óbitos e de população, e estimar para 1839 e 1872 as funções de mortalidade por meio de técnica de padronização indireta. Os resultados preliminares reforçam a importância de se aplicar técnicas de correção de sub-registros aos dados. A proximidade da taxa bruta de mortalidade em 1801,1805 e 1839 condiz com o comportamento esperado para um período de pré-transição demográfica, assumido para esse trabalho. Já as taxas de crescimento da população apresentaram oscilações, o que pode ser o reflexo do sub-registro de população nas fontes de dados empregadas, especialmente, para os grupos etários mais jovens. O próximo passo será ampliar a análise por meio de técnicas quantitativas que permitam uma interpretação mais consistente da mortalidade.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1324248 - CARMEN MARGARIDA OLIVEIRA ALVEAL
Interno - 1715284 - LUANA JUNQUEIRA DIAS MYRRHA
Presidente - 2081758 - LUCIANA CONCEICAO DE LIMA
Interno - 1880578 - RICARDO OJIMA
Notícia cadastrada em: 26/10/2015 09:46
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao