Banca de DEFESA: ELIANA MESQUITA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELIANA MESQUITA DA SILVA
DATA: 28/08/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

Envelhecimento nas capitais do Nordeste e mortalidade de idosos por doenças crônicas no município de Natal em 2010: fatores socioeconômicos e demográficos.


PALAVRAS-CHAVES:

envelhecimento populacional, idosos, indicadores socioeconômicos, causas de morte, espacialização.


PÁGINAS: 107
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Demografia
RESUMO:

No contexto do enfrentamento das consequências da transição demográfica, o envelhecimento populacional se caracteriza como um importante desafio para a sociedade brasileira. Nesse sentido, este estudo foi desenvolvido em dois objetivos principais. No primeiro artigo, foram empregadas variáveis de contextos socioeconômicos e demográficos para a identificação de perfis multidimensionais dos idosos residentes nas capitais do Nordeste, a partir de indicadores específicos provenientes das informações do Censo Demográfico 2010. Para tanto, foi utilizado o método Grade of Membership (GoM), cujo delineamento de perfis admite que um indivíduo pertença a diferentes graus de pertinência a múltiplos perfis, de modo a identificar fatores socioeconômicos e demográficos associados às condições de vida dos idosos das capitais nordestinas, e mostrar diferenças na combinação entre eles. Os principais resultados mostram a formação de três perfis extremos: Perfil 1(35,5%), Perfil 2 (24,8%) e Perfil 3 (29,7%). De modo geral, os resultados apontam para perfis com condições de vida precárias que são expressos principalmente pelos baixos níveis de escolaridade e pela renda mensal domiciliar per capita. O segundo artigo analisou relação entre a mortalidade por doenças crônicas (Neoplasias, Doenças Hipertensivas, Infarto Agudo do Miocárdio, Doenças Cerebrovasculares, Pneumonia e Doenças Crônicas das vias Áreas Inferiores) na população de idosos, dos 137 bairros de Natal, desagregados por faixas etárias decenais (60 a 69 anos, 70 a 79 anos e 80 anos e mais), e indicadores socioeconômicos. Foram utilizados os microdados do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), disponibilizados pela Secretaria de Saúde de Natal, e as informações populacionais são provenientes do Censo Demográfico 2010. O método utilizado refere-se à lógica de vizinhança do Índice Global e Local (LISA) de Moran, cuja espacialização a partir dos mapas coropléticos permitiu analisar a mortalidade dos idosos por bairros, segundo indicadores socioeconômicos e demográficos, de acordo com a presença de significância espacial. Os resultados mostram maior proporção de idosos concentrada nos bairros de melhor condição socioeconômica, como Petrópolis e Lagoa Seca. As taxas de mortalidade, segundo as causas de morte e padronizadas pelo Método Bayesiano Empírico, distribuíram-se localmente da seguinte forma: Neoplasias (Santos Reis, Nova Descoberta, Cidade Nova, Capim Macio e Ponta Negra); Doenças Hipertensivas (Lagoa Azul, Potengi, Redinha, Santos Reis, Ribeira, Lagoa Nova, Capim Macio, Neópolis e Ponta Negra); Infarto Agudo do Miocárdio (Nordeste, Guarapés e Capim Macio); Doenças Cerebrovasculares (Petrópolis e Mãe Luíza); Pneumonia (Ribeira, Praia do Meio, Nova Descoberta, Capim Macio e Ponta Negra); Doenças Crônicas das Vias Aéreas Inferiores (Igapó, Nordeste e Quintas). Os achados presentes no trabalho poderão contribuir para outros estudos sobre o tema e fomento de políticas específicas para os idosos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347078 - MARIA CELIA DE CARVALHO FORMIGA
Externo ao Programa - 1346630 - LARA DE MELO BARBOSA ANDRADE
Externo ao Programa - 350691 - MARIA HELENA CONSTANTINO SPYRIDES
Externo à Instituição - ALEXANDRE SOUSA DA SILVA - UNIRIO
Notícia cadastrada em: 28/08/2015 08:53
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao