Banca de QUALIFICAÇÃO: TIAGO DO NASCIMENTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TIAGO DO NASCIMENTO
DATA: 04/08/2014
HORA: 14:30
LOCAL: sala 4 do anexo do CCET-UFRN
TÍTULO:

Demografia das migrações internas no semiárido setentrional: da fuga das secas para o retorno à casa.


PALAVRAS-CHAVES:

Sertão, Urbanização, Mobilidade, Escolarização, Políticas Públicas


PÁGINAS: 30
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Demografia
RESUMO:

A região Nordeste do Brasil foi, historicamente, uma região expulsora de sua população, tendo como fatores que motivaram estes padrões de mobilidade, o rigor climático das estiagens sazonais da região semiárida do Nordeste, atrelado a condições de vida precárias e um baixo IDH. Estes seriam os fatores que impossibilitariam a reprodução social da população que habitava o semiárido nordestino e os levaria a emigrar dessa região em busca de melhorias no seu modo de vida em outros lugares.
Contudo, o Nordeste vem mudando o seu papel atuante no contexto migratório nacional. As UF’s do Nordeste vêm apresentando uma diminuição em suas taxas de emigração e um aumento em suas taxas de imigração, indicando as novas tendências nos fluxos migratórios brasileiros através da maior participação da migração de retorno.
Considerando que as novas formas de distribuição da população ocorrem de forma dialética com os contextos da reestruturação produtiva no Nordeste que vem tomando diferentes formas nas décadas recentes, contribuem para o maior crescimento dos municípios periféricos no entorno das capitais nordestinas, as quais já vêm apresentando taxas de migração negativas. Analisamos nesta pesquisa os fluxos de migração interna no semiárido setentrional para identificar e reconhecer os novos papéis que as cidades do sertão estão desempenhando nestes novos contextos migratórios e de relações de produção.
Desta forma, pode-se observar que o semiárido setentrional possui sua própria dinâmica de trocas populacionais, o que nos permite desenhar os espaços de migração e as relações regionais que envolvem os espaços de imigração, emigração e rotatividade migratória.
A fim de realizar esta leitura regional destes novos espaços de migração, analisamos também as características individuais dos migrantes internos do semiárido, que através de uma análise demográfica, nos permite compreender as novas funções e papéis que estes migrantes possuem no desenvolvimento da região nordeste. O aumento na participação dos grupos migrantes mais velhos, o aumento na proporção de mulheres migrantes, e o aumento no grau de escolarização são elementos que nos auxiliam a compreender este novo contexto migratório e o papel destes migrantes nos novos contextos de produção e de investimento em políticas públicas que Nordeste vem passando.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALISSON FLAVIO BARBIERI - UFMG
Interno - 1346605 - FLAVIO HENRIQUE MIRANDA DE ARAUJO FREIRE
Presidente - 1880578 - RICARDO OJIMA
Notícia cadastrada em: 17/07/2014 09:36
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao