Banca de DEFESA: MARIA DE FATIMA MIRANDA BARBOSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DE FATIMA MIRANDA BARBOSA
DATA: 23/08/2013
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório CCET
TÍTULO:
Envelhecimento populacional: um diagnóstico dos idosos institucionalizados em Natal/RN. 

PALAVRAS-CHAVES:

idoso; legislação; instituição de longa permanência.


PÁGINAS: 138
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Demografia
RESUMO:

O processo de envelhecimento populacional vivenciado pela população brasileira concorreu com as transformações nos arranjos familiares, provocando dificuldades quanto aos cuidados ao idoso no ambiente familiar, fato que se constitui como um dos principais motivos para a sua institucionalização. Diante deste cenário, surge a necessidade de investigar como vivem os idosos nas instituições de longa permanência (ILPI’s). Neste estudo, investigaram-se os possíveis determinantes associados a essa institucionalização, em Natal, considerando os aspectos da estrutura, do convívio familiar, econômicos e da saúde e bem-estar do idoso. Desta forma, produziram-se três artigos: Artigo 1: Rio Grande do Norte: quatro décadas rumo ao envelhecimento, visando retratar as mudanças na estrutura etária da população brasileira, enfocando a Região Nordeste e o Rio Grande do Norte, 1980 a 2010; Artigo 2: Revisão da legislação municipal e caracterização das instituições de longa permanência para idosos, com o intuito de revisar a legislação vigente no âmbito municipal, pertinentes aos idosos institucionalizados, e caracterizar as ILPI’s, quanto à estrutura física, recursos humanos, serviços oferecidos e financiamento; Artigo 3: Um diagnóstico da qualidade de vida dos idosos institucionalizados, em Natal/RN, objetivando analisar os aspectos sociodemográficos, assim como avaliar a qualidade de vida destes idosos. Nestes artigos utilizaram-se várias metodologias estatísticas, dentre elas: Teste de Mantel-Haenszel e análise de regressão logística. Os resultados mostraram que o Rio Grande do Norte segue o cenário nacional, visto que entre 1980 e 2000 sua população passou do nível intermediário no processo de envelhecimento populacional para, em 2010, ser considerada como população idosa (IE = 43,6%). Ao longo deste processo, observou-se que Natal vem adequando-se à legislação federal, por meio da criação da Política Municipal, do Conselho Municipal e demais normas pertinentes aos idosos, promovendo mudanças significativas nas ILPI’s. Em 2012, Natal contava com 14 ILPI’s, destas, 54,5% eram particulares, acolhendo 37,2% dos idosos. Contudo, as instituições filantrópicas carecem de melhores recursos para as suas manutenções. Na pesquisa com os idosos, detectou-se que embora a maioria dos idosos tenham se declarado satisfeitos com a vida, estes apresentaram indicadores de deficiência da capacidade funcional (41,8%) e cognitiva (34,3%), comportamento social isolado (67,2%) e depressão (40,3%), comprometendo a qualidade de vida, destes idosos. Estes resultados refletem a necessidade de maiores investimentos do poder público na elaboração, implantação e acompanhamento de políticas públicas, visando promover mudanças que elevem nível da qualidade de vida, deste segmento da população.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350691 - MARIA HELENA CONSTANTINO SPYRIDES
Interno - 1346630 - LARA DE MELO BARBOSA ANDRADE
Interno - 320597 - PAULO SERGIO LUCIO
Externo ao Programa - 347027 - EULALIA MARIA CHAVES MAIA
Externo à Instituição - MORVAN DE MELLO MOREIRA - FJN
Notícia cadastrada em: 15/08/2013 16:02
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao