Banca de DEFESA: KALLINE FABIANA SILVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KALLINE FABIANA SILVEIRA
DATA: 23/08/2013
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório CCET
TÍTULO:

AVALIAÇÃO MULTIDIMENSIONAL DE IDOSOS ATENDIDOS POR EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA (ESF) EM NATAL-RN: UMA ANÁLISE DEMOGRÁFICA E EPIDEMIOLÓGICA


PALAVRAS-CHAVES:

Envelhecimento. Atividades da Vida Diária (AVD). Escala de Lawton. Regressão Logistica. Gênero. Feminilização da velhice.


PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Demografia
RESUMO:

 O rápido processo de envelhecimento populacional, observado no Brasil, tem gerado uma importante demanda para o sistema de saúde, configurando-se em grande desafio para as autoridades sanitárias, particularmente para a implantação de novos modelos e métodos de enfrentamento do problema. No Brasil, a razão de sexo (homens/mulheres) mostra que a proporção de mulheres é bastante superior à de homens, e os aspectos relacionados ao envelhecimento mostram diferenças entre os sexos, ressaltando peculiaridades no envelhecimento também entre eles. Diante disso, o presente estudo tem como objetivos: avaliar a capacidade funcional, identificar os fatores associados à dependência para as atividades da vida diária (AVD) e descrever os perfis socioeconômico, demográfico e de saúde dos idosos atendidos por equipes da saúde da família (ESF) da cidade de Natal-RN. O mesmo foi subdividido em dois artigos: o primeiro aborda a associação entre o perfil sociodemográfico e epidemiológico com a escala de avaliação funcional de Lawton (EL), identificando fatores de risco, enquanto o segundo artigo pretende estabelecer a associação entre a categorização do perfil demográfico com o sexo dos idosos. A fonte dos dados é o resultado de uma pesquisa conduzida por docentes da UFRN nas Unidades de Saúde da Família (USF) em quatro Distritos de Saúde (DS) do município de Natal-RN. É de um estudo transversal de base populacional, com uma amostra não probabilística de tamanho 1068, dimensionada proporcionalmente ao total de idosos atendidos em cada uma das USF dos DS. Os dados foram submetidos a uma análise descritiva exploratória e a testes de associação de qui-quadrado de Pearson, com um nível de significância de 5%. Um modelo de regressão logística foi ajustado, tendo a EL como variável dependente e aquelas que formaram o perfil sociodemográfico e epidemiológico do idoso, como variáveis independentes. As razões de chances, com seus respectivos intervalos de confiança de 95%, foram calculados. Os resultados mostraram associações significantes entre as cada uma variáveis sociodemográficas e epidemiológicas e a EL. A avaliação apontou para uma independência dos idosos, mostrando que a maioria deles não precisa de ajuda para executar tarefas do dia-a-dia. Observou-se uma maior autonomia funcional nas AVD para os idosos jovens ( 60 a 69 anos), que não referiram doenças como AVC, ansiedade, glaucoma e incontinência urinária, bem como não apresentando sinais de depressão.  De modo geral, estas são doenças que demandam atenção especializada, a fim de propiciar melhor qualidade de vida a esse grupo populacional. Espera-se que os resultados desse estudo possam ser aproveitados para potencializar os benefícios de uma velhice mais saudável, através de um acompanhamento eficaz pelas ESF.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347078 - MARIA CELIA DE CARVALHO FORMIGA
Externo ao Programa - 347772 - NILMA DIAS LEAO COSTA
Externo ao Programa - 2330137 - VILANI MEDEIROS DE ARAUJO NUNES
Externo à Instituição - MORVAN DE MELLO MOREIRA - FJN
Notícia cadastrada em: 15/08/2013 16:01
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao