Banca de DEFESA: THEMIS TAYNAH DA SILVA SANTANA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THEMIS TAYNAH DA SILVA SANTANA
DATA: 21/09/2012
HORA: 15:45
LOCAL: Auditório do Instituto do Cérebro.
TÍTULO:

EFEITOS DA SINALIZAÇÃO VIA CREB SOBRE A SOBREVIÊNCIA E DIFERENCIAÇÃO NEURONAL


PALAVRAS-CHAVES:

Córtex, CREB, vias de sinalização, diferenciação dendrítica, sobrevivência.


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Morfologia
RESUMO:

Para que o desenvolvimento cortical ocorra normalmente, é preciso que haja um processo minuciosamente orquestrado de proliferação, migração e diferenciação dos neurônios recém-formados para, finalmente, se alcançar a elaboração de uma rede funcional. O padrão da arborização dendrítica define a eficácia com que a informação sináptica é transmitida ao soma; e a aquisição de uma morfologia dendrítica madura depende da ação coordenada de um número diverso de fatores. No sistema nervoso, fatores de transcrição como o CREB regulam uma ampla gama de processos incluindo crescimento e sobrevivência neuronal através da expressão de genes CREB-dependentes. A fosforilação de CREB e, portanto, sua ativação, ocorre por meio de várias vias de sinalização. Neste projeto, através do bloqueio de quatro diferentes kinases (PKA, CaMKII, MAPK e PI3K) procuramos identificar quais dessas cascatas de sinalização estariam envolvidas, por meio do CREB, na diferenciação e sobrevivência neuronal. Experimentos in vitro foram conduzidos com o uso de técnicas genéticas para expressar diferentes formas do CREB em neurônios corticais; o dominante negativo A-CREB e uma forma constitutivamente ativa do CREB, o CREB-FY. De forma geral, observamos que aspectos distintos do crescimento neuronal foram afetados pela inibição de cascatas específicas de sinalização. A inibição da PKA e da CAMKII diminuiu o comprimento dos processos neuronais, ao passo que a inibição da MAPK não afetou o comprimento, mas aumentou o numero de processos. O bloqueio da PI3K não pareceu alterar a morfologia neuronal, nem o tamanho do soma pareceu estar sob influência dessas proteínas kinases. Além disso, quando da expressão do A-CREB, uma diminuição significativa da sobrevivência neuronal foi observada a partir de 60h in vitro. Em conjunto, nossos dados indicam que a sinalização por CREB exerce influência sobre a morfologia de neurônios corticais, principalmente quando fosforilado pela PKA; e que o bloqueio da sinalização mediada por CREB prejudica a sobrevivência dessas células. Estes resultados contribuem para o entendimento do papel da sinalização por CREB ativado por diferentes vias sobre a sobrevivência e diferenciação neuronal e poderão ser de grande valia na elaboração de estratégias regenerativas em diferentes doenças neurológicas. 

 



MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JOÃO RICARDO LACERDA DE MENEZES - UFRJ
Externo ao Programa - 2290234 - LUCIANA DUARTE MARTINS DA MATTA
Presidente - 1674643 - MARCOS ROMUALDO COSTA

Notícia cadastrada em: 17/09/2012 11:07
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao