Banca de QUALIFICAÇÃO: ANNIE DA COSTA SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANNIE DA COSTA SOUZA
DATA : 08/07/2019
HORA: 15:00
LOCAL: INSTITUTO DO CEREBRO
TÍTULO:

SONO E ESTADOS PSICODÉLICOS NO CEREBRO DO RATO: ESTUDOS COMPORTAMENTAIS, ELETROFISIOLÓGICOS E MOLECULARES


PALAVRAS-CHAVES:

5-MeO-DMT, NN-DLS, agonistas serotonérgicos, hipocampo, córtex prefrontal, ritmo teta, modulação fase-amplitude, rato, sono, proteômica


PÁGINAS: 161
RESUMO:

Psicodélicos - ou alucinógenos clássicos - são substâncias conhecidas por induzir estados alterados de consciência. Experimentos pioneiros com diversos alucinógenos demonstraram que esse efeito é dependente da atividade de receptores serotonérgicos 5-HT2A e 1A, porém devido à longa proibição dessas drogas ao uso recreacional e para pesquisa, relativamente pouco é conhecido quanto aos efeitos/correlatos eletrofisiológicos no cérebro. No presente trabalho, investigamos os efeitos da 5-MeO-DMT e do NN-DLS, dois potentes agonistas serotonérgicos, na atividade eletrofisiológica do hipocampo e do cortex prefrontal de ratos. Encontramos alterações típicas de comportamento nos 30 minutos subsequentes à injeção das drogas, tais como aumento da locomoção e ocupância da arena, e ocorrência de comportamentos estereotipados (wetdog shake, andar descoordenado). Em acordo com resultados prévios, encontramos alterações nos potenciais de campo local nas áreas prefrontais (PF), bem como no hipocampo (HP). Enquanto a potência na faixa de frequência de gama baixo (20-50Hz) diminuiu em ambas as áreas nos primeiros 30 minutos após a injeção, a potência na faixa de delta (0-5Hz) apresentou um aumento no PF e uma dinâmica mista no HP, com um aumento tardio. Além disso,  encontramos uma tendência a diminuição da potência de teta (5-10 Hz) no HP. Por fim, nossos resultados sugerem que a sincronia HP-PF também pode ser alterada após a injeção de agonistas serotoninérgicos. Em alguns casos, apesar da diminuição da potência de teta, encontramos um aumento na coerência dessa banda entre HP-PF. Em suma, esses resultados corroboram parcialmente os achados anteriores e trazem alguns pontos ao debate (por exemplo, o aumento da potência de delta no PF). Adicionalmente, os novos resultados encontrados aqui contribuem para um melhor entendimento das mudanças eletrofisiológicas causadas por halucinógenos no cérebro.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1721223 - ADRIANO BRETANHA LOPES TORT
Interno - 1824636 - RICHARDSON NAVES LEAO
Presidente - 1660044 - SIDARTA TOLLENDAL GOMES RIBEIRO
Interno - 051.724.194-38 - VITOR LOPES DOS SANTOS - UFRN
Notícia cadastrada em: 26/06/2019 16:57
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao