Banca de DEFESA: TIAGO SIEBERT ALTAVINI

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TIAGO SIEBERT ALTAVINI
DATA: 29/01/2016
HORA: 09:00
LOCAL: INSTITUTO DO CÉREBRO
TÍTULO:

A influência das conexões inter-hemisféricas em mapas de preferência de orientação espontâneos e evocada e nas atividade de spiking


PALAVRAS-CHAVES:

corpo caloso, zona de transição, preferência de orientação, estado de repouso, imageamento por VSD.


PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:
A atividade cerebral espontânea exibe padrões que lembram o de coativação de conjuntos neuronais em resposta a estímulos ou tarefas. Estes padrões tem sido atribuídos a arquitetura funcional do cérebro, e.g. conexões de longo alcance em patches (manchas, fragmentos). Nós investigamos diretamente a contribuição destas conexões em patches entre hemisférios para mapas espontâneos e evocados na área 18 próxima a borda 17/18 de gatos. Registramos mapas com imageamento por votage-sensitive dye (VSD) e atividade despiking enquanto manipulamos o input interhemisférico pela desativação reversível das áreas correspondentes contralaterais. Durante a desativação os mapas espontâneos continuaram sendo gerados com frequência e qualidade semelhante ao da rede intacta, mas um viés de orientações cardinais desapareceu. Neurônios com preferência por orientações horizontais (HN) ou verticais (VN), ao contrário dos de preferência oblíqua, diminuiram sua atividade de repouso, no entanto, HN tiveram a atividade diminuída mesmo quando estimulados visualmente. Concluímos que mapas espontâneos estruturados são primariamente gerados por conexões tálamo- e/ou intracorticais. Entretanto, conexões de longo alcance pelo corpo caloso - como um prolongamento da rede de longo alcance intracortical - contribui para um viés cardinal, possivelmente porque estas conexões são mais fortes ou mais frequentes entre neurônios preferindo orientações horizontais e/ou cardinais. Estes contornos são mais fáceis de perceber e aparecem com mais frequência no ambiente natural, cone xões de longo alcance podem prover o córtex visual com um grid de operações probabilísticas de agrupamento em uma cena visual maior.
 

MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1721223 - ADRIANO BRETANHA LOPES TORT
Externo à Instituição - BRUSS REBOUÇAS COELHO LIMA - UFRJ
Externo à Instituição - JEROME PAUL ARMAND LAURENT BARON - UFMG
Presidente - 1871878 - KERSTIN ERIKA SCHMIDT
Interno - 1674643 - MARCOS ROMUALDO COSTA
Notícia cadastrada em: 18/01/2016 18:46
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao