Banca de QUALIFICAÇÃO: MÁRCIO BALBINO CAVALCANTE - (Retificação)

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: MÁRCIO BALBINO CAVALCANTE

DATA: 05/04/2011

HORA: 14:30

LOCAL: Auditório do Departamento de Geografia

TÍTULO:

Reflexões sobre Políticas Públicas de Turismo em Unidades de Conservação: Um olhar sobre o Parque Estadual da Pedra da Boca, Araruna – PB


PALAVRAS-CHAVES:

Geografia do Turismo. Políticas Públicas. Unidades de Conservação. Planejamento Ambiental.


PÁGINAS: 69

GRANDE ÁREA: Ciências Humanas

ÁREA: Geografia

RESUMO:

As Unidades de Conservação, principalmente os parques nacionais e estaduais, estão entre as principais destinações do turismo de aventura e do ecoturismo. Tanto é que o Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC (Lei nº 9.985/2000) contempla a prática de atividades turísticas, no caso, o ecoturismo nessas unidades territoriais.  Apesar dessas áreas serem locais destinados à conservação ambiental, exercício da educação ambiental, pesquisa científica e contemplação da natureza em seu estado original ou mais próximo deste, a prática da atividade turística muitas vezes não atende essas finalidades. Assim, é preciso que as atuais diretrizes, programas e ações que subsidiam as políticas públicas de turismo, venham de forma efetiva, ocupar espaço significativo no âmbito do planejamento e gestão das UC’s. A presente pesquisa tem objetivo analisar o desenvolvimento de políticas públicas do turismo em Unidades de Conservação, para tanto, o recorte espacial é o Parque Estadual da Pedra da Boca (PEPB), localizado no município de Araruna – PB. Para a concretização deste trabalho foram desenvolvidas as seguintes etapas metodológicas: levantamento bibliográfico, pesquisa de campo, registro fotográfico e a aplicação de questionários para a coleta de dados sobre os aspectos geoambientais, turísticos e socioeconômicos. O PEPB foi criado pelo Decreto Estadual nº 20.889, de 07 de fevereiro de 2000, que instituiu 157,3 hectares de extensão territorial, em virtude de preservar seu conjunto rochoso de grande beleza cênica, de composição granítica porfirítica, cujas configurações geológico-geomorfológicas são ímpares, e também por abrigar espécies da flora e fauna endêmicas e representativas do bioma caatinga. Os dados e as informações obtidas demonstram que o Parque conta com um potencial natural notável para o turismo, em especial o ecoturismo, porém, precisa-se que sejam desenvolvidas ações efetivas por meio de políticas públicas, com o intuito de solucionar os problemas decorrentes do uso turístico no local.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349682 - EDNA MARIA FURTADO
Interno - 2346233 - FRANCISCO FRANSUALDO DE AZEVEDO
Externo ao Programa - 1513243 - MARCOS ANTONIO LEITE DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 24/03/2011 16:13
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao