Banca de QUALIFICAÇÃO: AMARO FREIRE AMEZTEGUI ROSALES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AMARO FREIRE AMEZTEGUI ROSALES
DATA : 23/10/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Google meet
TÍTULO:

A TERRITORIALIDADE DA POPULAÇÃO CARCERÁRIA DO COMPLEXO PENITENCIÁRIO DO SERROTÃO EM CAMPINA GRANDE-PB.


PALAVRAS-CHAVES:

Territorialidades. Relações de Poder. Trabalho Prisional. Complexo Penitenciário do Serrotão.


PÁGINAS: 66
RESUMO:

O espaço prisional é um campo de pesquisa que envolve, dentre outros aspectos, estudos sobre o regime disciplinar imposto ao preso e as estratégias usadas pelo apenado para conviver nesse espaço. O disciplinamento condiciona a relação do presidiário com o espaço, sendo a territorialidade uma prática espacial estratégica para a definição da configuração, distribuição e organização dos elementos espaciais no cárcere. Esta abordagem reflete sobre o trabalho prisional como uma forma de territorialidade no contexto da ressocialização dos apenados e nas disputas de poder no Complexo Penitenciário do Serrotão, localizado em Campina Grande (PB). A pesquisa tem por objetivo analisar as territorialidades enquanto práticas espaciais que ordenam o espaço geográfico do estabelecimento penitenciário e como se configuram os territórios delimitados pelos principais agentes espaciais. O percurso metodológico adotado para a execução deste estudo está pautado em pesquisa bibliográfica, levantamento de dados demográficos dos estabelecimentos penitenciários que compõe o complexo penitenciário do Serrotão, reconhecimento da área de estudo através da atividade de campo com o auxílio dos funcionários da instituição e entrevistas com os detentos. A sistematização dos dados/informações será feita por meio de mapas e tabelas, cuja interpretação terá por suporte teórico as noções de poder no espaço e a discussão sobre territorialidade de Raffestin (1980), a questão do disciplinamento nas prisões de Foucault (2009) e a perspectiva da topofilia e topofobia de Tuan (1980). Essas ideias contribuem para a análise do espaço a partir das relações de trabalho que se estabelecem e conduzem a organização do espaço carcerário e do poder no complexo prisional.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6350736 - EUGENIA MARIA DANTAS
Externo ao Programa - 3060741 - HUGO ARRUDA DE MORAIS
Externo à Instituição - VANDERLAN FRANCISCO DA SILVA - UFCG
Notícia cadastrada em: 28/09/2020 10:59
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao