Banca de DEFESA: DENISE SANTOS SALDANHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DENISE SANTOS SALDANHA
DATA : 03/03/2020
HORA: 13:00
LOCAL: Auditório "D" do CCHLA
TÍTULO:

Avaliação dos serviços ecossistêmicos prestados pelas áreas úmidas costeiras da zona estuarina do rio Piranhas-Açu (RN-NE - Brasil).


PALAVRAS-CHAVES:

Ecossistemas costeiros, serviços ecossistêmicos, litoral semiárido, SIG.


PÁGINAS: 135
RESUMO:

Os trabalhos referentes aos serviços ecossistêmicos têm ganhado destaque no meio acadêmico devido a sua suma relevância. A geografia analisa as relações existentes entre o homem e os ecossistemas na dinâmica da prestação dos serviços em prol do bem estar-humano, avaliando sua distribuição e/ou espacialização. Dentro dessa perspectiva, esse trabalho tem as áreas úmidas costeiras como objeto de estudo, partindo do objetivo geral de avaliar a dinâmica da prestação de serviços ecossistêmicos pelas áreas úmidas costeiras na zona estuarina do rio Piranhas-Açu no estado do Rio Grande do Norte. Para a análise multitemporal das áreas úmidas costeira, foram utilizadas imagens de satélites: CBERS4 (2019); CBERS2b (2009); IKONOS e LANDSAT 5 (2000) e fotografias aéreas (1968), a identificação se deu a partir da classificação orientada do objeto; seguida da classificação dessas áreas úmidas a partir da metodologia proposta por Junk et al. (2015) e Soares et al. (2015). Quanto a classificação dos serviços ecossistêmicos identificados, utilizou-se a CICES (Commom International Classification of Ecosystem Services), classificando os serviços em provisão e manutenção/regulaçãoavaliando os impactos que os ecossistemas naturais sofreram com as interferências do homem e como isso vem a interferir na prestação dos serviços. Como resultado, foram identificados seis ecossistemas costeiros inseridos na planície hipersalina (estuário, lagoas costeiras, manguezal, apicum, salinas solares e carcinicultura), partindo da análise multitemporal das áreas úmidas costeiras, que demonstra como se deu a configuração da área de estudo ao longo dos anos e quais serviços ecossistêmicos são prestados por esse ambiente numa escala de paisagem, avaliando as interferências frente as ações humanas. Portanto, se o entendimento geral deste trabalho tiver sido sobre utilizar os recursos naturais (ecossistemas) de maneira sustentável, pois compreende-se que o ecossistema estando bem, isso irá afetar diretamente na prestação dos serviços ecossistêmicos, onde o principal beneficiado é o próprio homem, é valido dizer que o principal objetivo desta pesquisa foi alcançado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2966354 - DIOGENES FELIX DA SILVA COSTA
Interno - 1242208 - RODRIGO DE FREITAS AMORIM
Externo à Instituição - SUELI ANGELO FURLAN - USP
Notícia cadastrada em: 02/03/2020 08:10
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao