Banca de DEFESA: HUGO AURELIANO DA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HUGO AURELIANO DA COSTA
DATA : 28/03/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório "A" do CCHLA
TÍTULO:

TURISMO E TERRITÓRIO-REDE: UM ESTUDO SOBRE O DESTINO NATAL/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Redes Geográficas; Território; Turismo; Interações Espaciais; Natal/RN.


PÁGINAS: 223
RESUMO:

O turismo gera grande quantidade de fixos e fluxos que se reverberam no espaço estabelecendo diversas conexões e interações espaciais, alterando a forma-conteúdo dos lugares por intermédio das territorializações dos agentes que atuam no segmento turístico. Através de investimentos públicos e privados esta atividade assumiu grande relevância no que diz respeito às transformações espaciais e econômicas no município de Natal, a capital do Rio Grande do Norte, no contexto da reestruturação produtiva verificada na última fase de expansão do capitalismo. O turismo redefiniu a participação deste município na divisão internacional do trabalho e imprimiu o estabelecimento de novas redes entre Natal e o espaço econômico global, bem como no espaço intra regional e local. O objetivo do presente estudo é analisar como o fluxo de turistas, os meios de hospedagem e os trabalhadores do segmento turístico contribuíram para a constituição de novas redes geográficas em Natal, propiciando novas interações e conexões espaciais. O binômio conceitual de território-rede (HAESBAERT, 2006; FRATUCCI, 2008) alicerçará o estudo. Os procedimentos de pesquisa contaram com o levantamento de dados em vários órgãos e instituições governamentais, tais como Receita Federal, SETUR/RN, CADASTUR e do BNB, sobre a origem e evolução dos meios de hospedagem; na Fecomércio/RN e no Ministério do Turismo obteve-se informações a respeito dos fluxos turísticos; para apreensão da origem do capital dos meios de hospedagem e das redes/grupos do setor de hospedagem colheu-se dados na Receita Federal. Também foram realizadas entrevistas junto às empresas do setor de hospedagens que fazem parte de redes hoteleiras para obter dados relacionados aos locais de moradia dos trabalhadores operacionais. Dada a natureza do estudo, foram realizados diversos mapas com a finalidade de espacializar os fixos e fluxos identificados. Além das redes externas propiciadas com os fluxos de turistas e de capitais, demonstra-se com este estudo o fluxo intra e interurbano de Natal, identificado através do movimento dos trabalhadores do setor de hospedagem e dos turistas que se deslocam para visitar os atrativos no polo turístico Costa das Dunas. Dessa forma, demonstrou-se que, com a expansão do turismo, Natal passa a se conectar, alicerçado em lógicas zonais e reticulares, com outros lugares por intermédio das novas redes estabelecidas nos espaços global, regional e local a partir da atividade turística. No âmbito local, o uso do território pelo turismo altera a estrutura espacial e econômica das áreas as quais esta atividade está inserida, bem como nas periferias e nos municípios limítrofes.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 349682 - EDNA MARIA FURTADO
Presidente - 1149402 - MARIA APARECIDA PONTES DA FONSECA
Externo à Instituição - RODRIGO ALONSO FIGUEROA STERQUEL - PUC
Notícia cadastrada em: 09/03/2018 12:11
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao