Banca de DEFESA: ELIEZER MAZZETTI ROSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ELIEZER MAZZETTI ROSA
DATA : 22/03/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Geografia
TÍTULO:

Sub-Bacia do Rio Gramació/RN: Implicações do Uso e Cobertura da Terra sobre os Recursos Naturais


PALAVRAS-CHAVES:

Bacia Hidrográfica, Uso e Cobertura da Terra, Qualidade da água, Rio Gramació.


PÁGINAS: 226
RESUMO:

A adoção da bacia hidrográfica como unidade de gestão está na apropriação do conceito de sistema, pois qualquer alteração quer seja natural ou antrópica, pode afetar os elementos constituintes do sistema. Nesse aspecto, amparado pela Política Nacional de Recursos Hídricos, o planejamento em bacias hidrográficas se faz necessário para a análise da evolução das atividades produtivas e das modificações dos padrões de ocupação do solo. Sob esse viés, o presente trabalho tem como recorte empírico a sub-bacia do rio Gramació para análise, compreensão e discussão dos processos decorrentes do uso e cobertura da terra sobre os recursos naturais da sub-bacia. A área de estudo compreende 34,32 km2 abrangendo os municípios de Vila Flor/RN e Canguaretama/RN, ambos localizados na microrregião do litoral sul potiguar, cuja principal atividade econômica é a monocultura de cana-de-açúcar. Nesse cenário, justifica-se no presente estudo identificar e analisar as implicações sobre os recursos naturais, especificamente na qualidade das águas e cobertura florestal, em decorrência das formas de uso e cobertura da terra. Para isso, a metodologia deste estudo envolveu as abordagens empíricas e teóricas. A primeira orientou-se pelos seguintes temas: uso e cobertura da terra através do mapeamento das classes, conforme o Sistema de Classificação de Uso da Terra (IBGE), identificando 8 subclasses através das imagens aérea e orbital dos anos de 2006 e 2011, permitindo fazer a análise temporal da evolução das subclasses de forma quantitativa e qualitativa; análise morfométrica da sub-bacia que possibilitou compreender o arranjo espacial do sistema de drenagem e; padrão de qualidade das águas oriundas das fontes superficiais e subterrâneas por meio de análises laboratoriais físico-química e microbiológica, confrontando com os limites estabelecidos pela legislação vigente. Do ponto de vista teórico, a bacia hidrográfica surge como tema principal da pesquisa trazendo o conceito, a metodologia para sua delimitação e os aspectos legais. Assim, com relação às formas de uso e cobertura da terra os resultados demonstraram perdas e ganhos de área entre as subclasses, destacando a cultura temporária como a mais expressiva. Paralelo a isso, a alteração nos critérios para a delimitação das Áreas de Preservação Permanente (APP’s) a partir do Novo Código Florestal demonstrou retrocesso na questão da proteção dos corpos hídricos de superfície. No que se refere à qualidade das águas, às amostras do rio Gramació apresentaram variação sazonal e local motivada pela introdução de substâncias ao meio aquático, através do lançamento de efluentes domésticos e pelo aporte de sedimentos oriundos do carreamento de material lixiviado do solo. Com relação às águas subterrâneas estas remetem à área urbanizada existente na sub-bacia do rio Gramació, a sede municipal de Vila Flor/RN, ausente de sistema de esgotamento sanitário, onde as variações na qualidade são decorrentes das infiltrações dos esgotos domésticos através das fossas negras ou sépticas. Os resultados contribuíram para a elaboração de uma cartografia que espacializa o estado atual da qualidade das águas superficiais e subterrâneas, como também, dos padrões de uso e cobertura da terra e suas implicações sobre a cobertura vegetal.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1803535 - ADRIANO LIMA TROLEIS
Externo à Instituição - JACIMÁRIA FONSECA DE MEDEIROS - UERN
Interno - 2321176 - JULIANA FELIPE FARIAS
Notícia cadastrada em: 05/03/2018 11:13
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao