Banca de DEFESA: WELTON PAULO DO NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : WELTON PAULO DO NASCIMENTO
DATA : 19/03/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Geografia
TÍTULO:

O COMÉRCIO DE INSUMOS AGROPECUÁRIOS COMO VETOR DE EXPANSÃO DO USO DE OBJETOS TÉCNICO-CIENTÍFICOS NO RIO GRANDE DO NORTE


PALAVRAS-CHAVES:

Comércio; Insumos agropecuários; Objetos técnico-científicos.  


PÁGINAS: 217
RESUMO:

A partir da década de 1960, com as mudanças ocorridas no contexto produtivo agrícola brasileiro decorrente da Revolução Verde, ocorre a expansão de vetores relacionados ao consumo produtivo agrícola (material e intelectual), sobretudo nas cidades, estas que passam a concentrar empresas de diferentes ramos associadas ao consumo produtivo agrícola. Em decorrência desse processo, um dos vetores que atualmente se destaca no contexto brasileiro, pelos vultosos investimentos de capital nacional ou estrangeiro, é o comércio de insumos agropecuários suprindo parte da demanda da cadeia primária produtiva por objetos técnico-científicos, com especificidades de acordo com cada área e etapa de produção.  É nesse sentido que a presente pesquisa analisou o comércio de insumos agropecuários como vetor de expansão do uso de objetos técnico-científicos no território potiguar, com enfoque aos agentes e processos imbricados a tal dinâmica nas cidades. Para o cumprimento desse objetivo, realizamos revisão bibliográfica sobre temas como consumo produtivo agrícola, comércio e diferentes formas de usos do território pela agricultura, não obstante a pesquisa em documentos, coleta e sistematização de dados secundários em órgãos oficiais como o IBGE, MAPA e BACEN, elementos esses necessários para uma construção metodológica sobre a pesquisa do comércio na perspectiva do consumo produtivo agrícola. As análises realizadas evidenciam que o comércio de insumos agropecuários no Rio Grande do Norte se configura de forma complexa e dotado de especificidades, apresentando maior concentração de relações entre empresas comerciais de insumos agropecuários nas cidades com os agentes produtores nas áreas de maior densidade de produção agropecuária do estado, privilegiando aquelas produções baseadas no uso de insumos que segue a mesma lógica produtiva  do agronegócio globalizado, isto é, com uso intensivo e extensivo de tais insumos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO NIVALDO HESPANHOL - UNESP
Presidente - 2346233 - FRANCISCO FRANSUALDO DE AZEVEDO
Interno - 350836 - IONE RODRIGUES DINIZ MORAIS
Notícia cadastrada em: 05/03/2018 10:15
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao