Banca de QUALIFICAÇÃO: FERNANDA LAIZE SILVA DE LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FERNANDA LAIZE SILVA DE LIMA
DATA: 16/04/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório "C" do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes
TÍTULO:

TERRITÓRIO, TÉCNICA E AGRICULTURA NO RIO GRANDE DO NORTE


PALAVRAS-CHAVES:

Uso do território; tecnificação da agricultura; Rio Grande do Norte.


PÁGINAS: 200
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

Nas últimas décadas, a agricultura brasileira vem apresentando um novo modelo econômico, técnico e social de produção, a partir da incorporação crescente de novos conteúdos científicos e informacionais, característicos do momento histórico atual, nos sistemas técnicos agrícolas, processo que entendemos por tecnificação da agricultura. Entretanto, devemos ressaltar o caráter seletivo que marca este processo, que ocorre de maneira desigual espaço-temporalmente, ao privilegiar determinadas áreas do território, produtos agrícolas e categorias de produtores. Nessa perspectiva, o posicionamento que defendemos aqui, enquanto problema de pesquisa, é de que embora existam no Rio Grande do Norte, recorte empírico de investigação, áreas que sobressaem apresentando níveis técnicos mais elevados (em ciência e informação) na agricultura, existe um conjunto de elementos singulares do RN, que quando combinados se impõem de modo a criar uma resistência à efetivação do processo de tecnificação da agricultura, tornando o estado uma área de rarefação que se insere de forma díspar na divisão técnica e territorial do trabalho agrícola brasileiro. Partindo dessa premissa, a presente pesquisa tem por objetivo central analisar o processo de tecnificação da agricultura no Rio Grande do Norte, no período técnico-científico-informacional, dando especial atenção aos rebatimentos desse processo na configuração e no uso agrícola do território. Temos desenvolvido uma revisão bibliográfica sobre o uso do território e os sistemas técnicos agrícolas, associada ao uso de dados secundários, sobretudo obtidos junto aos órgãos oficiais, como IBGE, FIERN e EMPARN, bem como atentamos para o emprego de procedimentos metodológicos específicos da Estatística para o tratamento adequado dos dados utilizados. Ademais, os procedimentos específicos da pesquisa empírica, tais como a realização de entrevistas junto aos agentes sociais envolvidos com a agricultura no estado e a utilização de técnicas observacionais, têm possibilitado a identificação e compreensão da complexidade do uso agrícola do território do Rio Grande do Norte, marcado pelas coexistências de níveis técnicos e temporalidades.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2177362 - ALDO ALOISIO DANTAS DA SILVA
Presidente - 1486670 - CELSO DONIZETE LOCATEL
Interno - 347943 - RITA DE CASSIA DA CONCEICAO GOMES
Notícia cadastrada em: 06/04/2014 22:24
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao