Banca de DEFESA: ANA PAULA TEODORO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA PAULA TEODORO DOS SANTOS
DATA: 28/03/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório "C" do Centro de Ciências Humanas Letras e Artes
TÍTULO:

A REESTRUTURAÇÃO DO TERRITÓRIO DA REGIÃO FUMAGEIRA DE ALAGOAS (1890-2013)


PALAVRAS-CHAVES:

Território Usado. Reestruturação do Território. Produção Fumageira. Agreste Alagoano. Região Fumageira de Alagoas


PÁGINAS: 230
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

Norteado principalmente pelas concepções de “território usado” desenvolvida por Santos (2005) e de “reestruturação” discutida por Soja (1993), o presente trabalho, intitulado “A Reestruturação do Território da Região Fumageira de Alagoas (1890-2013)”, tem como principal objetivo compreender a estruturação e reestruturação do território alagoano a partir da expansão da atividade fumageira, configurando um território fumicultor que tem Arapiraca como centro de convergência para a dinâmica urbana e regional. Para alcançar tal objetivo, definimos alguns procedimentos metodológicos, como pesquisa de cunho bibliográfico, histórico, e empírico, considerando os usos do território pela fumicultura na região, e seu processo de reestruturação. Constatamos que a fumicultura, caracterizada como uma atividade familiar, se firmou na ‘porção’ Agreste alagoana desde o século XIX. Entretanto é a partir de 1950, quando da busca de novos mercados produtores no país, que a produção alagoana é incentivada, e inserida ao comércio internacional de tabaco, se tornando a principal base produtiva do interior do estado e responsável pela ascensão econômica da região Agreste alagoana e pela reestruturação desse território, com destaque para o município de Arapiraca, onde se concentrou as empresas multinacionais de fumo e as modernas técnicas de produção, bem como as atividades de comércio e serviços. O início da crise da produção tabagista na década de 1980 e seu aprofundamento nos anos de 1990, promoveu profundas consequências para a economia e por conseguinte produziu as condições para a reestruturação territorial da região fumicultora alagoana. A partir da crise, diante de novos usos do território, constatamos novas dinâmicas territoriais, na qual Arapiraca se reafirma como centralidade na rede urbana e regional do interior alagoano através do setor terciário, enquanto os demais municípios fumageiros, apresentando expressivas características rurais   tornaram-se cada vez mais  dependentes da influência exercida por Arapiraca, evidenciando o desigual uso do território da região fumageira de Alagoas, o que torna esse espaço um ambiente importante para o desenvolvimento de estudos e pesquisas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO ALFREDO TELES DE CARVALHO - UFAL
Interno - 6350736 - EUGENIA MARIA DANTAS
Interno - 350836 - IONE RODRIGUES DINIZ MORAIS
Presidente - 347943 - RITA DE CASSIA DA CONCEICAO GOMES
Notícia cadastrada em: 18/03/2014 15:12
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao