Banca de DEFESA: NAAMA SAMAI COSTA OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NAAMA SAMAI COSTA OLIVEIRA
DATA : 11/12/2018
HORA: 10:00
LOCAL: GEP-HUAB
TÍTULO:

CORE SET DA CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE FUNCIONALIDADE, INCAPACIDADE E SAÚDE (CIF) COMO FERRAMENTA DE CLASSIFICAÇÃO DA SAÚDE FÍSICA DE IDOSOS RESIDENTES NA COMUNIDADE


PALAVRAS-CHAVES:

Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. Estudos de validação. Envelhecimento.


PÁGINAS: 47
RESUMO:

Introdução: Com o envelhecimento ocorrem mudanças na morbimortalidade da população, com o aumento do comprometimento da saúde física. Esta é comumente avaliada na prática clínica e pesquisa pelo autorrelato de saúde, que é uma medida de saúde ampla e confiável que envolve fatores físicos e emocionais e é preditora de declínio funcional e de mortalidade, independente de medidas objetivas de saúde.  A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) é uma importante estratégia de avaliação multidimensional, onde é possível identificar os domínios que estão relacionados ao estado funcional que a pessoa apresenta. Por ser um instrumento extenso, os Core Sets têm ganhado espaço atualmente por serem formados por categorias da CIF consideradas essenciais para a avaliação de uma determinada condição de saúde. Nessa perspectiva, Ruaro (2014), desenvolveu um Core Set da CIF para avaliação da saúde física dos idosos e este estudo objetiva avaliar a sua validade de constructo para avaliar a saúde física dos idosos da comunidade. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, onde idosos residentes na comunidade foram avaliados em relação aos dados sociodemográficos, comorbidades, saúde autorrelatada, sintomas depressivos e com o Core Set da CIF para a saúde física de idosos que é composto por 30 categorias da CIF, sendo 14 relacionadas às funções do corpo, 4 às estruturas do corpo, 9 às atividades e participação e 3 aos fatores ambientais. A relação entre os domínios e as variáveis socioeconômicas e de saúde foi realizada através da comparação de médias dos índices de prejuízos/problemas pelas categorias das variáveis utilizando o teste t de Student ou ANOVA com post-hoc de Tukey. Foi utilizada a regressão linear múltipla para analisar a relação entre o Core set da CIF e a saúde autorrelata ajustada por fatores de confundimento (idade, suficiência de renda e escolaridade). Em todas as etapas foi considerado p <0,05 e IC95%. Resultados: 101 idosos participaram do estudo. Idosos com 3 ou mais doenças crônicas e com sintomatologia depressiva tiveram maior índice de prejuízos/problemas nos domínios Funções do Corpo (p<0,001), Estruturas do Corpo (p<0,001) e Atividade e Participação (p<0,01). Os idosos que relataram saúde muito boa ou boa apresentam menor índice de prejuízo/problema nos domínios da CIF que os que relataram saúde razoável, que por sua vez apresentam menor índice que os que relataram a saúde como ruim ou muito ruim. A relação entre a saúde autorrelatada e o Core set se manteve mesmo após o ajuste pelas variáveis de confundimento, onde os idosos com maior prejuízo são os que relataram a sua saúde como ruim ou muito ruim em Estrutura do Corpo (p<0,001), Funções do corpo (p<0,01) e Atividade e Participação: Capacidade (p=0,02) e Desempenho (p=0,01). Conclusão: Os resultados sugerem que o Core Set da CIF para avaliação da saúde física de idosos está relacionado à saúde autorreferida, mesmo após o ajuste de variáveis de confundimento, sendo considerado válido e podendo ser usado na prática clínica e em pesquisas científicas, pois possibilita identificar aspectos modificáveis tanto contextuais quanto clínicos, que podem ser alvo de intervenções.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3885543 - SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
Interno - 3887470 - DIEGO DE SOUSA DANTAS
Externo à Instituição - JOAO AFONSO RUARO
Notícia cadastrada em: 03/12/2018 09:05
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao