Banca de DEFESA: ROSA SA DE OLIVEIRA NETA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ROSA SA DE OLIVEIRA NETA
DATA : 01/12/2017
HORA: 08:00
LOCAL: FACISA SALA 9
TÍTULO:

ESTADO NUTRICIONAL, SARCOPENIA E FUNCIONALIDADE EM IDOSAS RESIDENTES NA COMUNIDADE

 

 

 


PALAVRAS-CHAVES:

Envelhecimento, Estado Nutricional, Funcionalidade, Sarcopenia.


PÁGINAS: 50
RESUMO:

Introdução: A população mundial encontra-se em um processo de reestruturação demográfica caracterizada pela redução das taxas de fecundidade e mortalidade e consequente envelhecimento populacional. Esta fase da vida é determinada, muitas vezes, pela presença de doenças crônicas não transmissíveis. Uma das alterações corporais típicas do envelhecimento é a perda da massa e da função do muscular (sarcopenia), que contribui para a limitação funcional assim como a obesidade que também é um dos fatores de risco relacionados ao desenvolvimento de doenças que limitam a funcionalidade. Objetivo: Avaliar a relação entre a capacidade funcional, a sarcopenia e o estado nutricional de idosas da comunidade. Métodos: Estudo observacional analítico de caráter transversal realizado com 100 idosas acima de 60 anos que frequentaram a clínica-escola de fisioterapia da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (FACISA-UFRN). Para a coleta de dados, aplicou-se um questionário, contendo informações de identificação, dados socioeconômicos (escolaridade e renda familiar), prática de atividade física, dados antropométricos (peso, altura e índice de massa corporal) e de composição corporal (circunferência da cintura, circunferência do pescoço, razão cintura-altura e massa muscular mensurada através da aplicação da bioimpedância) e dados funcionalidade (teste de caminhada de seis minutos). Resultados: A média de idade da amostra foi de 67±8,0 anos, A maioria das idosas não praticava atividade física (59%), possuíam pelo menos o ensino fundamental (38%), recebiam até dois salários mínimos (48%) e eram obesas. As taxas de prevalência quanto à presença de sarcopenia foram: obesidade sarcopênica (5%), sarcopenia (14%), obesidade (63%) e normais (18%). Idosas ativas, que estudaram mais que o ensino fundamental até o ensino médio, com renda entre dois e quatro salários, e não obesas tiveram melhor desempenho no teste de caminhada que as demais. Não houve diferenças estatisticamente significativas no teste de caminhada de acordo com a renda ou IMC (p>0,05). As idosas não obesas e não sarcopênicas caminharam mais no teste de funcionalidade que as demais (p=0,021). Conclusões: A obesidade sarcopênica foi presente em 5% das idosas e tem relação com pior desempenho físico, também presente em idosas com sarcopenia e obesidade, gerando novas demandas para os sistemas de saúde e seguridade social. Os resultados encontrados poderão auxiliar na elaboração de estratégias de promoção à saúde para prevenir a morbidade e mortalidade associados a essas condições nessa população vulnerável no município de Santa Cruz/RN. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2218684 - MARCELO CARDOSO DE SOUZA
Interno - 3885543 - SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
Externo à Instituição - LARISSA PRACA DE OLIVEIRA - UnP
Notícia cadastrada em: 13/11/2017 14:30
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao