PPgSC convida palestrante internacional

Titulo: Engenharia Dirigida por Arquitetura de Software / Architecture-Driven Software Engineering

Palestrante: Prof. Flávio Oquendo, IRISA - Universidade Européia da Bretanha/UBS, França
Data: 21 de agosto de 2012 (terça-feira)
Horário: 11h
Local: Anfiteatro A do CCET

No decorrer das ultimas duas décadas a arquitetura de software nasceu e se consolidou como uma nova disciplina, focalizando inúmeras pesquisas assim como um desenvolvimento profissional destacado. No contexto do software, a arquitetura, do grego αρχή [arkhé] significando "principal" e τέχνη [tékhton] significando "construção", refere-se à construção principal ou organização fundamental do software em termos de seus componentes essenciais, das conexões entre estes componentes e destes com o ambiente onde o software opera, assim como aos princípios que regem sua construção inicial e sua evolução posterior.
A arquitetura de software forma assim a espinha dorsal em torno da qual por um lado são concebidos e construídos softwares complexos e por outro lado que suporta a adaptação e a evolução destes softwares. A engenharia do software pode deste modo ser dirigida pela descrição de sua arquitetura, que fornece a abstração e os mecanismos para sua manipulação ao longo do ciclo de vida.
De fato, uma abordagem rigorosa se concentrando na arquitetura do software é necessária para garantir as propriedades de sistemas intensivos em software, cada vez mais críticos e sujeitos a um desenvolvimento correto por composição como também ao imperativo de adaptá-los ou mesmo evoluí-los dinamicamente durante a execução.
A noção emergente de “engenharia dirigida por arquitetura de software” (architecture-driven software engineering) se integra assim na corrente da engenharia dirigida por modelos, onde os modelos são arquiteturais e formais. Nesta visão, o objetivo é de suportar o desenvolvimento e a evolução de software fidedigno, garantindo além das funcionalidades, os atributos de qualidade do software.
Neste paradigma, o modelo chave do sistema é o da arquitetura de software. Este modelo é objeto de análises e transformações arquitetônicas, estas mesmas modeladas, a fim de transformar o modelo abstrato (independente da plataforma de implementação), em modelos cada vez mais concretos (dependentes da plataforma de implementação). Modelos concretos, incluindo a especificação do comportamento, permitem a geração inicial da aplicação (architecture @ design time) assim como sua evolução posterior (architecture @ runtime). Diversos estilos arquiteturais são suportados, incluindo o de arquiteturas orientadas a serviços.
Para enfrentar este desafio, desenvolvemos na Europa uma abordagem unificada e uma representação única da arquitetura de software, permitindo sua manipulação pervasiva entre o “tempo de design” e o “tempo de execução” de sistemas intensivos em software. Esta fornece capacidades de maleabilidade para se manipular as entidades arquiteturais, estaticamente, mas também dinamicamente, simultaneamente com a execução efetiva do sistema, em ligação causal com este. Linguagens, processos e ferramentas suportam esta nova abordagem paradigmática, assegurando a todo momento a corretude do sistema.
Após uma introdução às noções subjacentes de arquitetura de software, esta palestra apresentará os conceitos, linguagens e ferramentas da engenharia dirigida por arquitetura de software através de seus princípios fundamentais e de um caso concreto ilustrando a aplicação deste paradigma para suportar a engenharia de sistemas intensivos em software, validada com aplicações realizadas em diferentes países, e.g. França, Itália, Grande Bretanha, China, e Suíça.

Bio:Prof. Dr. Flávio Oquendo é Professor Titular de Computação na Universidade da Bretanha Sul, membro da Universidade Européia da Bretanha (72 mil alunos dos quais cerca de 3 mil doutorandos), França, onde dirige a pesquisa sobre Arquitetura de Software no IRISA, o Instituto de Pesquisa em Computação da Bretanha (600 membros, dos quais 250 pesquisadores com PhD, 200 doutorandos, 75 post-docs e 75 engenheiros de pesquisa).
Engenheiro formado pelo ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica, São José dos Campos, São Paulo, Brasil, obteve Mestrado, Doutorado e Livre-Docência em Computação pela Universidade de Grenoble, França.
Contando mais de 25 anos de experiência em pesquisa, primeiro exerceu como pesquisador no Centro Emeraude de P&D em Engenharia de Software criado pelas empresas BULL, THALES e AT&T em Paris, e em seguida como Professor Adjunto/Associado na Universidade de Grenoble. Nomeado Professor Titular pelo Presidente da Republica Francesa, exerceu na Universidade de Sabóia e atualmente exerce na Universidade da Bretanha, França.
Implicado ativamente no Espaço Europeu de Pesquisa, participou de uma dezena de Projetos Europeus de Pesquisa assim como a varias Redes de Excelência ao longo dos sete Programas de P&D da Comissão Européia, tendo atuado como Diretor Científico Europeu por cerca de 10 anos neste contexto e participado do Comitê de Especificação de normas européias ECMA e internacionais ISO em Engenharia de Software.
Publicou cerca de 150 artigos em periódicos e atos de conferências internacionais. Editou 5 números especiais de periódicos e tem, ao longo dos anos, sido revisor de mais de 20 periódicos internacionais. Orientou 20 teses de doutorado e dezenas de mestrado nos últimos 20 anos.
Atuou como membro de mais de 100 comitês de programa de conferência internacionais, e.g. IEEE/ACM ICSE, ACM ESEC/FSE, presidiu 10 destes, dos quais os das conferências francesa, européia e internacional IEEE/IFIP em Arquitetura de Software. É presidente do comitê diretivo das conferências européias em Arquitetura de Software e membro dos comitês diretivos das conferências francesas e IEEE/IFIP da área. É igualmente Expert para a Comissão Européia, assim como para as Agencias de fomento a pesquisa da França, Bélgica, Holanda e Grande Bretanha.
Seus interesses de pesquisa têm foco em Arquitetura de Software, notadamente na engenharia dirigida pela arquitetura de software baseada em abordagens formais, conciliando a solidez de uma fundação teórica para sistemas fidedignos às exigências de custo, usabilidade e escalabilidade na pratica.

Notícia cadastrada em: 10/08/2012 12:04
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao