Banca de QUALIFICAÇÃO: JEYMISON MARGADO BEZERRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JEYMISON MARGADO BEZERRA
DATA : 27/05/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Vídeo conferência
TÍTULO:

EFEITO DA RESTAURAÇÃO FLORESTAL NA HIDROCLIMATOLOGIA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TOCANTINS-ARAGUAIA


PALAVRAS-CHAVES:

Modelagem Hidroclimática; RegCM; Restauração; Bacia hidrográfica do Rio Tocantins-Araguaia   


PÁGINAS: 73
RESUMO:

As mudanças relacionadas ao desmatamento e seus impactos no clima e meio ambiente tem sido objeto de vários estudos em diversas áreas do conhecimento, o que traz à tona o debate sobre o papel das florestas na influência da hidrologia, do clima e dos serviços ecossistêmicos. A restauração florestal por espécies naturais abre espaço para implementação de serviços eco-hidrológicos de bem-estar humano, mecanismos de gestão de bacias hidrográficas e de adoção de medidas de mitigação. Contudo, antes de embarcar em atividades de restauração, é necessário investigar a sua influência no clima e na hidrologia regional. A área de estudo escolhida para essa investigação foi é Bacia do Rio Tocantins, onde os seus ecossistemas naturais vêm sendo reduzidos ao passo que amplia suas áreas agrícolas. Nos últimos tempos, estudos numéricos para verificar o efeito da cobertura vegetal vêm sendo realizados. No entanto, estes se concentraram principalmente na validação de modelos e estudos de processos e impactos do desmatamento. Objetivo deste estudo é quantificar o impacto de diferentes atividades de restauração na hidroclimatologia da Bacia do Rio Tocantins, e assim, compreender melhor papel da conservação dos ecossistemas no ciclo da água e de energia na escala de bacia. A investigação será realizada a partir de simulações com o Regional Climate Model (RegCM4.6), amplamente utilizado em estudo climáticos sobre os efeitos do uso da terra no clima. O levantamento da base de dados hidroclimáticos, a implementação do modelo para bacia hidrográfica e a integração deste durante 10 anos já foram realizadas. Os resultados preliminares indicam que o RegCM4.6 simula satisfatoriamente a variabilidade espacial e sazonal da precipitação e temperatura do ar, com R² e PBIAS variando de 0,81 a 0,96 e -5,4 a – 17,4%, respectivamente, calculados com diferentes observações. O escoamento simulado foi superestimado, mas as características sazonais do escoamento observado foram simuladas. Por outo lado, a evapotranspiração foi subestimada de setembro a abril. Embora o modelo tenha apresentado limitações nas simulações das componentes hidrológicas, essa situação será solucionada com os aperfeiçoamentos do módulo de interação da biosfera-atmosfera do RegCM4.6. Espera-se que esse estudo contribua no esclarecimento dos benefícios da manutenção dos ecossistemas em prover serviços de regulação hídrica e controle climático, e assim, contribuir na formulação de melhores práticas para mitigar os efeitos do desmatamento no clima e na hidrologia.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2411669 - JONATHAN MOTA DA SILVA
Interno - 1752417 - CLAUDIO MOISES SANTOS E SILVA
Externa à Instituição - MARTA PEREIRA LLOPART - UNESP
Externa à Instituição - SANDRA ISAY SAAD - UFCG
Notícia cadastrada em: 19/05/2020 08:22
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao