Banca de DEFESA: MARCOS FELIX DA COSTA JUNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCOS FELIX DA COSTA JUNIOR
DATA : 22/03/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Reunião, Centro de Biociências, UFRN
TÍTULO:

Caracterização da produção pecuária na bacia hidrográfica do Rio Doce-RN


PALAVRAS-CHAVES:

Criação animal; SIG; Pecuária; Bacia hidrográfica; Meio ambiente


PÁGINAS: 82
RESUMO:

A presente dissertação teve como objetivo caracterizar a produção pecuária na Bacia Hidrográfica do Rio Doce - BHRD, localizada na porção leste do Estado do Rio Grande do Norte. Para tanto, foram realizados levantamentos documentais e revisão bibliográfica, com o objetivo de embasar teoricamente e dar os direcionamentos para as discussões bem como direcionar para a coleta de dados em campo. Foi realizado, também, levantamento cartográfico referente a BHRD para a espacialização e interpretação dos dados. A escolha da bacia hidrográfica como escala de análise geográfica se justifica, pois foi possível acompanhar as mudanças antrópicas na paisagem, bem como espacializar a concentração da produção pecuária ao longo de toda a bacia. Nesse sentido, a dissertação foi construída em dois artigos. No primeiro, realizou uma análise temporal da evolução e mudanças ocorridas na produção pecuária nos municípios pertencentes a BHRD, entre os anos de 2005 a 2016. Os dados foram obtidos do Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE), a partir do uso de planilhas eletrônicas, onde foram construídas as tabelas e gráficos dos dados. Os resultados mostraram uma queda na produção pecuária, de uma maneira geral, ocasionados pelo crescimento urbano nas proximidades da capital, pelo período de estiagem na região e pela diminuição dos investimentos por parte das instituições públicas e privadas. A parte oeste da bacia se destaca pela produção pecuária de animais de grande porte. A parte central pela criação de animais de grande porte, como bovinos e equinos e de pequeno porte como ovinos, caprinos, suínos e aves. A porção leste da bacia tem menor número de criadores, com produção voltada para subsistência. No segundo capítulo, principal artigo da dissertação, objetivou-se caracterizar os principais tipos de produção pecuária na bacia hidrográfica do Rio Doce – RN e a concentração dos animais por tipo de criação e total. Os dados por fazendas foram obtidos no IDIARN, ano de 2017, armazenados em um Banco de Dados Geográficos e processados no SIG QGIS ESSEN 2.14. Para a concentração da produção pecuária por tipo e em geral, realizou-se a interpolação do tipo IDW para a obtenção das manchas de concentração da produção pecuária. Observou-se que o rebanho bovino é predominante na bacia, em sua parte central e na nascente do rio do Mudo, porção oeste da bacia, seguido dos galináceos, na parte centro-norte e dos suínos, na parte centro-sul. Em menor quantidade, os equinos, mais a sudoeste da bacia. No todo, a bacia apresentou uma concentração da produção pecuária na porção centro-leste da bacia, influenciado pelas criações bovinas e de galináceos. Entende-se que é necessária uma atenção especial nas áreas onde foram apresentadas maiores concentrações da produção pecuária, para que não haja impactos ambientais negativos na bacia. Sugere-se que, para essas áreas, sejam estabelecidos critérios que regulamentem a produção pecuária pelas legislações ambientais em vigor, com o objetivo de preservar o ambiente local. Ratificando a importância dos recursos naturais da bacia, principalmente no tocante a qualidade da água principalmente para Zona Norte da cidade de Natal, considera-se necessária estudos mais detalhados, que permitam aprofundar discussões sobre a produção pecuária municipal, que atenda às necessidades do homem no meio e à preservação dos recursos naturais. Por fim, que este estudo sirva como ferramenta norteadora de políticas públicas e de gestão da produção pecuária, tendo como recorte as bacias hidrográficas, bem como contribua para o desenvolvimento local, de maneira sustentável.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALFREDO MARCELO GRIGIO - UERN
Presidente - 1298966 - RAQUEL FRANCO DE SOUZA
Interno - 1249023 - SEBASTIAO MILTON PINHEIRO DA SILVA
Notícia cadastrada em: 11/03/2019 11:21
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao