Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA RACHEL MELO NASCIMENTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA RACHEL MELO NASCIMENTO
DATA : 20/03/2020
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do Centro de Tecnologia
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DAS TAXAS DE PRODUÇÃO E CONSUMO DE OXIGÊNIO E SUA INFLUÊNCIA NA REMOÇÃO DE NUTRIENTES EM LAGOA DE POLIMENTO


PALAVRAS-CHAVES:

Reator UASB. Lagoa de polimento. Taxa de produção de oxigênio. Remoção de nutrientes.


PÁGINAS: 26
RESUMO:

O tratamento de esgotos constitui-se como um processo fundamental na manutenção da saúde pública e na promoção da salubridade ambiental, constituindo-se como um dos pilares do saneamento básico. Dentre os sistemas de tratamento de águas residuárias, destaca-se a associação de Reatores Anaeróbios de Fluxo Ascendente e Manta de Lodo (UASB) e lagoas de polimento. Nesse sistema, as lagoas recebem o efluente já clarificado do reator, o que favorece a intensidade da atividade fotossintética, resultando no elevado consumo de dióxido de carbono (CO2) e altos valores de pH da água residuária, favorecendo a remoção de nitrogênio amoniacal por dessorção e possibilitando a precipitação de sais de fósforo. Em lagoas de polimento (LP), o principal responsável pela produção de oxigênio é o processo de fotossíntese realizada pelas algas; enquanto o principal responsável pelo consumo de oxigênio é o processo de oxidação do material orgânico pelas bactérias. A taxa de produção de oxigênio em LP é de grande importância, por duas razões: a taxa de produção tem de ser suficiente para atender o consumo de oxigênio na lagoa para oxidar material orgânico e também deve contribuir para o aumento do pH, possibilitando a remoção de nutrientes do meio. Nesse contexto, este trabalho tem como objetivo investigar a influência da taxa de produção e consumo de oxigênio em lagoas de polimento alimentadas por efluente do reator UASB em regime de bateladas sequenciais sobre os processos de remoção de nutrientes. Para isto, será instalado um sistema experimental composto por dois reatores UASB com volume útil de 25L operando com tempo de detenção hidráulica de 6 horas e duas lagoas de polimento operando em regime de bateladas sequenciais. A avaliação da eficiência de remoção de nutrientes será feita para cinco fases diferentes (TDH na lagoa de 3,5,7,10 e 15 dias) a partir de análises físico-químicas de demanda química de oxigênio (mg/L), demanda biológica de oxigênio (mg/L), nitrogênio amoniacal (mg/L), ortofosfatos (mg/L), clorofila a (µg/L), alcalinidade (mgCaCO3/L) e turbidez (NTU) no esgoto bruto, no efluente do reator e nas lagoas. Adicionalmente, as lagoas de polimento terão os parâmetros de oxigênio dissolvido (OD), pH e temperatura monitorados continuamente em campo através do emprego de equipamento portátil. A partir das leituras de OD, serão calculadas também taxas de produção de oxigênio (TPO) da lagoa. Para subsidiar a discussão dos resultados, quando cabível, os dados obtidos serão sistematizados com recursos de estatística descritiva e analisados por meio de testes de correlação (Pearson). Ao final do trabalho, espera-se observar proliferação de algas na lagoa, seguido do aumento significativo de pH da água residuária e remoção significativa de nitrogênio e razoável de fósforo. Dessa forma, será possível detectar uma relação direta entre as variações de OD, pH e as taxas de remoção de nutrientes.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - DAYANA MELO TORRES - IFRN
Interno - 1759924 - HELIO RODRIGUES DOS SANTOS
Presidente - 3057847 - SILVÂNIA LUCAS DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 17/03/2020 16:49
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao