Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA PAULA DE FRANÇA MARINHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA PAULA DE FRANÇA MARINHO
DATA : 16/05/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 212 do CTEC/UFRN - Auditório da Engenharia Ambiental
TÍTULO:

RESPOSTA DOS ATRIBUTOS DO SOLO À DISPOSIÇÃO IRREGULAR DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS


PALAVRAS-CHAVES:

Lixão. Indicadores ambientais. Degradação do solo.


PÁGINAS: 18
RESUMO:

A disposição irregular de resíduos sólidos urbanos provoca processos físicos e químicos de degradação do solo, como a compactação, a erosão, o incremento de metais pesados e sais em solução. Por tratar-se de um sistema aberto e dinâmico, o solo degradado afeta os demais componentes da bacia hidrográfica, como os corpos hídricos superficiais e subsuperficiais, a atmosfera, a vegetação e a fauna. E mesmo após anos de cessada a disposição irregular, os processos de degradação podem persistir, caso não sejam implementadas medidas de recuperação dessas áreas. Nesse sentido, é fundamental compreender o quanto a resposta do solo a disposição irregular de resíduos é influenciada por fatores ambientais ou independe deles. Essa compreensão auxilia a tomada de decisões quanto a gestão dessas áreas bem como preenche uma lacuna existente na literatura que tende a generalizar modelos de sistemas de cobertura sem levar em conta características regionais e fatores de gênese de solos. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é avaliar a resposta dos atributos do solo de diferentes regiões após a desativação de áreas de disposição irregular de resíduos. A hipótese é de que a resposta dos atributos do solo, após a desativação de áreas de disposição de resíduos, é influenciada por fatores ambientais. Nesse estudo serão avaliadas 13 áreas de disposição de resíduos sólidos desativadas, localizadas em municípios de diferentes regiões do Rio Grande do Norte, selecionados com o intuito de apresentar diferentes classes de solo. Serão analisados os atributos: densidade do solo, densidade de partícula, porosidade total e granulometria; pH, condutividade elétrica, teor de matéria orgânica, fósforo disponível e nitrogênio total; e teores pseudototais de metais pesados (Mn, Pb, Zn, Cd, Cu, Mo, Co, Cr, Ba e Ni). Além disso, será estimada a perda de solo por erosão, e a partir dessa, a perda de nutrientes e contaminantes. Será feita a Análise de Componentes Principais, a fim de obter uma compreensão mais ampla de como os diferentes tipos de solo respondem à disposição inadequada de resíduos sólidos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 3060504 - CARLOS WILMER COSTA
Presidente - 1662859 - KARINA PATRICIA VIEIRA DA CUNHA
Externo ao Programa - 1149451 - OLAVO FRANCISCO DOS SANTOS JUNIOR
Interno - 1177742 - RONALDO ANGELINI
Notícia cadastrada em: 10/05/2019 14:17
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao