Banca de DEFESA: JORDÂNIA MOURA DE MEDEIROS QUININO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JORDÂNIA MOURA DE MEDEIROS QUININO
DATA : 04/09/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório da Eng. Ambiental (Sala 212 do CTEC/UFRN)
TÍTULO:

ADSORÇÃO EM CARVÃO ATIVADO GRANULAR COMO ALTERNATIVA DE OTIMIZAÇÃO NO TRATAMENTO DE ÁGUA PARA ABASTECIMENTO



PALAVRAS-CHAVES:

Adsorção. Dupla filtração. Filtro de carvão ativado granular. Jarteste. Trihalometano.


PÁGINAS: 71
RESUMO:

Diversos são os tratamentos existentes que visam à remoção dos orgânicos dissolvidos, que por sua vez não podem ser retirados por tratamentos convencionais de separação por gravidade. A adsorção vem sendo estudada e vários são os adsorventes existentes no mercado, sendo um deles o carvão ativado, que já provou ser um excelente adsorvente. A utilização de carvão ativado granular (CAG) tem-se mostrado muito eficiente, especialmente no tratamento de água bruta proveniente de mananciais com elevado grau de eutrofização. Diante do exposto, o estudo a ser desenvolvido tem como objetivo avaliar a eficiência da etapa de adsorção aplicada a uma estação piloto com dupla filtração e definir melhores concentrações de oxidante e coagulante através de ensaios de tratabilidade em jarteste, bem como, verificar as possíveis concentrações de THM formados. Inicialmente, foram realizadas duas fases de ensaios na planta piloto. Na primeira fase os ensaios foram com dupla filtração e 8 horas de carreira, estes ensaios definiram as melhores condições operacionais a serem aplicadas na segunda fase. As taxas de filtração experimentadas foram 190, 210, 230 e 255 m³.m-².dia -1 para os FAP, as quais resultaram para os FDA taxas de 250, 280, 310 e 340 m³.m-².dia -1. Como já apresentado por Duarte (2018), os resultados obtidos na primeira fase indicaram o FAP 3 como o de melhor desempenho e as taxas de filtração estudadas não impactaram significativamente na qualidade do efluente filtrado.  Com base nos resultado da primeira fase, foram realizados quatro ensaios de dupla filtração seguida de adsorção. Os ensaios realizados com o FAP3 foram com 24h de duração, sendo dois com taxas de 230/310 m³/m².dia e dois 255/340 m³/m².dia (taxa para: FAP 3/FDA-FCAG), resultando em 4 ensaios na configuração de dupla filtração seguida de filtros de adsorção com três faixas granulométricas distintas (0,42-0,84; 0,42-1,68 e 0,71-1,68 mm). Os resultados da segunda fase indicaram que para maiores taxas de filtração houve uma redução na eficiência de tratabilidade dos filtros e que o filtro de carvão ativado de menor granulometria (0,42-0,84) obteve melhor desempenho. No entanto, as variáveis cor e turbidez não atingiram os limites exigidos pela portaria. Ensaios em jarteste foram realizados com o objetivo de otimizar a filtração com o incremento da etapa de adsorção para as três granulometrias do carvão e diferentes dosagens de oxidante e coagulante. Para os ensaios em jarteste a granulometria que obteve melhor desempenho foi a intermediária (0,42-1,68), enquanto que a dosagem do oxidante não influenciou significativamente nenhum dos parâmetros estudados. Mas, tem-se que a melhor faixa de resultados está na dosagem de 5 mg/L do oxidante. E a dosagem do coagulante influenciou significativamente no valor da turbidez. As concentrações de THM avaliadas na rede de distribuição foram acima do valor máximo permitido da Portaria MS n° 2914/2011. Enquanto que as concentrações de THM da água tratada nos ensaios em jarteste obedeceram o limite imposto.  Indicando a viabilidade da adoção do processo de adsorção como resolução para a redução de subprodutos da desinfecção. Recomenda-se novos ensaios com maiores doses de coagulante para definição de uma concentração ótima para as característica do manancial em questão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 376.950.452-68 - ANDRE LUIS CALADO ARAUJO - IFRN
Externo à Instituição - JEAN LEITE TAVARES - IFRN
Interno - 3919045 - JULIANA DELGADO TINOCO
Externo à Instituição - MARCO ANTÔNIO CALAZANS DUARTE - IFRN
Notícia cadastrada em: 23/08/2018 15:50
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao