Banca de DEFESA: CARLOS ALBERTO NASCIMENTO DA ROCHA JUNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CARLOS ALBERTO NASCIMENTO DA ROCHA JUNIOR
DATA : 25/06/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório da Eng. Ambiental - Sala 212 (CTEC/UFRN)
TÍTULO:

EFEITOS DA VARIAÇÃO DE VOLUME E DISPONIBILIDADE DE LUZ SOBRE A DINÂMICA TEMPORAL DA BIOMASSA FITOPLANCTÔNICA EM UM RESERVATÓRIO TROPICAL SEMIÁRIDO


PALAVRAS-CHAVES:

Eutrofização. Modelos. Estresse hídrico. Disponibilidade de luz.


PÁGINAS: 32
RESUMO:

A eutrofização de ecossistemas aquáticos é uma das principais causas da deterioração da qualidade da água e tem como principal consequência o crescimento excessivo de algas. A variação na biomassa de algas decorrente do processo de eutrofização é dependente principalmente da disponibilidade de recursos na água, como luz e nutrientes, mas também é influenciada pela flutuação no volume de água. Neste sentido, é de fundamental importância compreender os principais fatores que influenciam a comunidade fitoplanctônica, de forma a predizer a dinâmica de sua biomassa para o aperfeiçoamento do gerenciamento dos ecossistemas lacustres. A maioria dos modelos que tentam explicar a variação da biomassa fitoplanctônica foram desenvolvidos para ambientes temperados e com alta disponibilidade hídrica, sendo ainda escassos os estudos voltados para ambientes tropicais e com baixa disponibilidade hídrica. Dessa forma, objetivo desta pesquisa é explicar e predizer, por meio de um modelo, a dinâmica da biomassa algal em um reservatório do semiárido tropical, assumindo que a disponibilidade de luz e a variação do volume são os principais fatores que limitam o crescimento da biomassa fitoplanctônica. O modelo proposto relacionou os efeitos da redução do volume de água armazenado no reservatório e da disponibilidade de luz sobre o crescimento do fitoplâncton, admitindo uma predominância da espécie de cianobactéria Cylindrospermopsis raciborskii na comunidade fitoplantônica. Os resultados mostraram que a simulação tendeu a acompanhar o comportamento dos dados observados durante o monitoramento mensal realizado no reservatório entre os anos de 2010 e 2014, havendo um aumento das concentrações de clorofila-a (CHLA) na medida em que o volume armazenado diminui. Além disso, a ocorrência de pico na taxa de atenuação da luz é procedida de uma queda acentuada na CHLA simulada. Este estudo evidencia que a disponibilidade de luz ao longo da coluna d’agua e os eventos hidrológicos afetam o crescimento algal, mostrando assim indícios de que esses são os seus principais limitantes, ao menos durante períodos de seca extrema como o período analisado nesse estudo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1362202 - JOSE LUIZ DE ATTAYDE
Interno - 1764855 - VANESSA BECKER
Interno - 2190974 - JOANA DARC FREIRE DE MEDEIROS
Externo à Instituição - CARLOS RUBERTO FRAGOSO JUNIOR - UFAL
Notícia cadastrada em: 25/06/2018 08:30
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao