Banca de QUALIFICAÇÃO: CAROLINA TAVARES PAULA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CAROLINA TAVARES PAULA
DATA : 28/04/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Aula do LARHISA/UFRN
TÍTULO:

INFLUÊNCIA DO TDH DA ZONA ANAERÓBIA SOBRE A EFICIÊNCIA DE SISTEMAS DE LODO ATIVADO COM REMOÇÃO BIOLÓGICA DE NUTRIENTES


PALAVRAS-CHAVES:

Lodo ativado. Reator de fluxo contínuo. Remoção biológica de nutrientes. Tempo de detenção hidráulico anaeróbio.


PÁGINAS: 16
RESUMO:

A remoção de nutrientes na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) é essencial para a preservação da qualidade dos mananciais, principalmente de fósforo, sendo esse um nutriente limitante para o crescimento de algas na maioria dos corpos hídricos. A remoção biológica de fósforo (RBF) é realizada pela circulação de lodo através de zonas anaeróbia e aeróbia, promovendo seu enriquecimento com organismos acumuladores de fósforo (OAPs). Uma alternativa de configuração de ETEs, que está sendo bastante adotada em regiões de clima quente, é a de lodos ativados como pós-tratamento de reatores anaeróbios, a qual apresenta a grande vantagem da redução da carga orgânica afluente ao lodo ativado. Isso possibilita uma redução da demanda de oxigênio e da massa de lodo produzida no sistema aeróbio. Nesta concepção de ETE, o reator anaeróbio é projetado para elevado tempo de detenção hidráulico (6-10 horas), de modo que possa contribuir significativamente para a remoção de matéria orgânica, e não permite a circulação de lodo pelo sistema, o que impossibilita o processo biológico de remoção de P. No entanto, nas configurações que preveem a remoção biológica de fósforo, a zona anaeróbia é operada com TDH baixo (0,5-1 hora), tendo como função basicamente promover o desenvolvimento de OAPs em detrimento de outros microrganismos, permitindo sua circulação pelo sistema. Assim sendo, projetando tal zona anaeróbia com TDH mais elevado e permitindo a circulação do lodo pelo sistema, seria possível remover o fósforo biologicamente e reduzir a carga orgânica afluente ao sistema aeróbio da ETE. Alguns estudos anteriores afirmam que a extensão do TDH anaeróbio em sistemas com RBF provocam prejuízos à eficiência do processo, enquanto que outros autores apontam que condições anaeróbias estendidas não prejudicam o desempenho do sistema. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é avaliar a influência do tempo de detenção hidráulica anaeróbio sobre o sistema de lodo ativado com remoção biológica simultânea de nitrogênio e fósforo.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 376.950.452-68 - ANDRE LUIS CALADO ARAUJO - IFRN
Interno - 346736 - CICERO ONOFRE DE ANDRADE NETO
Presidente - 1759924 - HELIO RODRIGUES DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 25/04/2017 15:42
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao