Banca de DEFESA: FERNANDO ANTONIO CARNEIRO DE MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FERNANDO ANTONIO CARNEIRO DE MEDEIROS
DATA : 28/07/2016
HORA: 13:00
LOCAL: SALA DE AULA DO PRÉDIO DO LARHISA
TÍTULO:

QUALIDADE DA ÁGUA MINERAL EM GARRAFÕES DE 20L NO COMÉRCIO VAREJISTA DE NATAL, BRASIL



PALAVRAS-CHAVES:

Água mineral natural. Água envasada. Potabilidade. Contaminação da água como alimento. Segurança alimentar. Fabricação e comercialização de água mineral.

 


PÁGINAS: 31
RESUMO:

O crescimento desordenado dos espaços urbanos, os consequentes problemas decorrentes da contaminação dos mananciais de abastecimento público, a preocupação das pessoas com uma vida mais saudável por meio do consumo de produtos menos calóricos e mais naturais levaram a mudanças de hábitos que resultaram em um expressivo e crescente consumo de água mineral em todo o mundo. Entretanto, nas últimas décadas, vários estudos passaram a constatar casos de contaminação das águas minerais envasadas por coliformes e outras bactérias, e alterações nas propriedades físico-químicas, resultando na desconformidade com os padrões de potabilidade e recomendações dos órgãos de controle, colocando em risco a saude dos consumidores. Dentro desta problemática, o objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade das águas minerais naturais envasadas em recipientes de 20 litros, oferecida pelo comércio varejista à população do Município de Natal, RN, Brasil. Foram colhidas aleatoriamente 64 amostras, mediante estratificação, nas quatro regiões administrativas do município, considerando a listagem oficial de pontos de venda e os níveis de contaminação por coliformes totais encontrados na amostra piloto. Os resultados mais significativos constataram a contaminação por Coliformes Totais de 32,81% (±11,8%) dos garrafões de 20L de água mineral natural vendidos no comércio varejista de Natal. Aplicados os testes estatísticos, não foram encontradas correlações entre a contaminação por Coliformes Totais e distância do ponto comercial à indústria; tempo de envase; idade do garrafão; região administrativa municipal e modo de estocagem. Com o exposto, espera-se contribuir para questões como melhoria da observação à legislação vigente pelos produtores, distribuidores e comerciantes de água mineral envasada e, principalmente, entender que fatores podem estar influindo na sua qualidade, durante a cadeia de produção e distribuição, contribuindo para futuras pesquisas, para uma melhor conscientização dos consumidores com relação aos produtos, bem como para uma atuação mais efetiva dos órgãos de fiscalização e controle.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1759924 - HELIO RODRIGUES DOS SANTOS
Externo à Instituição - JEAN LEITE TAVARES - IFRN
Presidente - 6345791 - MANOEL LUCAS FILHO
Externo ao Programa - 348109 - PAULO ROBERTO MEDEIROS DE AZEVEDO
Notícia cadastrada em: 27/07/2016 09:32
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao