Banca de DEFESA: DAVID JEFFERSON CARDOSO ARAÚJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DAVID JEFFERSON CARDOSO ARAÚJO
DATA: 22/06/2015
HORA: 09:00
LOCAL: SALA DE AULA DO PREDIO DO LARHISA
TÍTULO:

TRANSPORTE LONGITUDINAL DE SEDIMENTO NA ZONA COSTEIRA DE NATAL/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Ambiente costeiro; transporte sedimentar; modelagem numérica.


PÁGINAS: 133
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Sanitária
RESUMO:

O transporte longitudinal de sedimento (TLS) é fator condicionante para ocorrência de mudanças morfológicas em ambientes costeiros. Compreender seus mecanismos de movimento e transporte representa a uma fonte de informação essencial para elaboração de projetos e planos de gerenciamento costeiro. Este estudo tem como propostas caracterizar, inicialmente, a circulação hidrodinâmica atuante na região de estudo, compreendida por quatro setores praiais do litoral sul de Natal, e a partir dai avaliar o TLS médio anual obtido por meio de três reconhecidas equações (CERC, Kamphuis e Bayram et al.), definir qual formulação melhor se aplica a área de estudo em questão, e analisar a variabilidade sazonal, bem como a evolução decadal do transporte. A zona costeira selecionada para esse trabalho constitui-se como um dos principais corredores turísticos da cidade, porém vem sofrendo sérios agravos decorrentes dos efeitos associados entre agentes hidrodinâmicos e sua ocupação desordenada. Como ferramenta foi utilizado o Sistema de Modelagem Costeira do Brasil (SMC-Brasil), no qual se apresentam integrados uma série de modelos numéricos e uma base de dados devidamente calibrados e validados para serem utilizados na elaboração de projetos ao longo da zona costeira brasileira. As taxas de TLS foram obtidas para 15 perfis praiais distribuídos ao longo da área de estudo. Suas extensões levaram em consideração a profundidade de fechamento calculada pela equação de Harllermeier, e a adoção de propriedades físicas do sedimento típicos de praias arenosas, com exceção do diâmetro médio dos grãos, o qual foi calculado por meio de um algoritmo de otimização baseado na formulação de perfil de equilíbrio proposta por Dean. De forma geral, os resultados mostraram uma intensificação dos agentes hidrodinâmicos sob condições de agitação marítima extremas, principalmente junto aos promontórios existentes na região. Dentre as equações analisadas, Bayram et al. foi definida como a mais adequada, com predominância de transporte no sentido sul-norte e as maiores taxas da ordem de 700.000 m3/ano a 2.000.000 m3/ano. A análise sazonal também indicou um predomínio de transporte longitudinal no sentido sul-norte, com as maiores taxas associadas às estações de outono e inverno. Nesses períodos se observam estados erosivos de praia, o que indica, portanto, uma relação direta entre a dinâmica sedimentar e a ocorrência de estados de mar mais energéticos. No que tange a evolução decadal do transporte, foi constatado uma diminuição da taxa de transporte da década de 50 a década de 70, seguido de um aumento até a década de 2000, que coincide com o inicio do processo de urbanização de alguns trechos do litoral contemplados. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1222082 - ADA CRISTINA SCUDELARI
Externo à Instituição - MAURICIO FELGA GOBBI - UFPR
Externo à Instituição - PEDRO DE SOUZA PEREIRA - UFPE
Externo ao Programa - 350698 - VENERANDO EUSTAQUIO AMARO
Notícia cadastrada em: 12/06/2015 15:17
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao