Banca de DEFESA: CRISTIANE SOUZA DE ARAUJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CRISTIANE SOUZA DE ARAUJO
DATA: 15/08/2014
HORA: 14:00
LOCAL: SALA DE AULA DO PREDIO DO LARHISA
TÍTULO:

QUALIDADE DO SOLO CONSTRUIDO PARA RECUPERAÇÃO DE ÁREA DE DISPOSIÇÃO DE RESÍDUOS NO SEMIARIDO TROPICAL


PALAVRAS-CHAVES:

Lixão. Metais pesados. Sistema de cobertura. Revegetação.


PÁGINAS: 25
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Sanitária
SUBÁREA: Saneamento Ambiental
ESPECIALIDADE: Qualidade do Ar, das Águas e do Solo
RESUMO:

A disposição final de resíduos sólidos urbanos em áreas inadequadas, sem uma infraestrutura que atenda as medidas de proteção sanitária e ambiental, pode resultar na contaminação ambiental. Para tanto uma das alternativas para minimizar os impactos decorrentes da disposição inadequada de resíduos sólidos em lixões é a estabilização da área mediante o isolamento do maciço de resíduos com implantação de um sistema de cobertura de solo adequado e finalizada por uma camada para crescimento vegetal.  Neste contexto, o presente estudo objetivou avaliar a qualidade do solo construído na área de um lixão desativado da região semiárida tropical a fim de auxiliar o processo de recuperação dessas áreas. A área de estudo está localizada no semiárido tropical no município de São João do Sabugi/RN. Foram coletadas amostras de solo na área de lixão e em mata nativa como padrão de referência de qualidade. Aos quais foram submetidas às analises dos atributos físicos (densidade de partículas, densidade do solo, granulometria e porosidade total), atributos químicos (pH, K+ e Na+ , Ca2+ , Mg2+ e Al3+ trocáveis,  acidez potencial, fósforo disponível, soma de bases, CTC, saturação por bases, saturação por Al, saturação por Na+ e relação de adsorção de sódio, carbono orgânico total e nitrogênio total) e os teores total e solúvel de metais pesados (Mn, Pb, Zn, Cd, Cu, Mo, Co, Cr, Ba e Ni). As diferenças entre os atributos físicos e químicos do solo natural e construído sugerem redução da qualidade do solo na área desativada do lixão devido a ausência de mecanismos de proteção ambiental e sanitária, bem como deficiências no processo de construção do solo após a desativação da área do lixão. Além, de que a ausência da camada de impermeabilização superior do maciço de resíduo permitiu a transferência vertical e consequente acumulação de metais pesados no solo construído para revegetação. Desta forma, as deficiências detectadas no processo construtivo do solo apontam para a necessidade de intervenção no sentido de aproximar à condição de solo construído a condição de solo natural, visando acelerar o processo de recuperação do ecossistema local.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CAROLINE MIRANDA BIONDI - UFRPE
Presidente - 1662859 - KARINA PATRICIA VIEIRA DA CUNHA
Externo à Instituição - RÉGIA LÚCIA LOPES - IFRN
Notícia cadastrada em: 31/07/2014 15:35
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao