Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2024
Dissertações
1
  • JEOVANI ALMEIDA DO NASCIMENTO
  • ASSOCIAÇÃO ENTRE O USO DE POLIFARMÁCIA E A OCORRÊNCIA DE QUEDAS EM IDOSOS NÃO INSTITUCIONALIZADOS

  • Orientador : ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • SANDERSON JOSÉ COSTA DE ASSIS
  • Data: 25/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A população idosa enfrenta a tripla carga de doenças, predominando enfermidades crônicas não transmissíveis que exigem tratamento contínuo. A polifarmácia, caracterizada pelo uso simultâneo de cinco ou mais medicamentos, é cada vez mais comum nessa faixa etária. Objetivo: Estimar a ocorrência de quedas e sua associação com o uso de polifarmácia em idosos. Método: Está dividido em dois estudos: 1) revisão integrativa de literatura e 2) estudo transversal com análise múltipla dos fatores associados a ocorrência de quedas em idosos, realizado de setembro a novembro de 2023, em um município do Nordeste do Brasil. Resultados: Artigo 1 - O Brasil contribuiu com três publicações e a China, Tailândia, Espanha e Itália, cada um com uma publicação respectivamente, dos quais participaram 468.880 pessoas em uso de polifarmácia. A polifarmácia foi mais frequente, em pessoas idosas em tratamento de doenças crônicas, com destaque para a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) e diabetes mellitus descritas em 71,4% dos estudos. A frequência de polimedicação em pessoas idosas em acompanhamento na atenção primária à saúde variou de 18,8% a 100,0%. Os fármacos mais comumente utilizados eram para o sistema cardiovascular e metabólico. Artigo 2Participaram do estudo 100 idosos, com idade entre 60 e 93 anos, 68% do sexo feminino. A prevalência de quedas foi de 42% e os fatores associados a ocorrência de queda foram a polifarmácia, força de preensão manual fraca e idade de 75 anos. 61% dos participantes apresentavam uma ou mais doenças crônicas. Conclusão: A pessoa idosa em uso de polimedicação requer maior atenção e cuidados visando a prevenção de eventos adversos, como a ocorrência de quedas. Os dados da pesquisa revelaram que a prevalência de quedas em idosos teve associação positiva com a polifarmácia, força de preensão manual fraca e ter 75 anos de idade.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The elderly population faces a triple burden of disease, predominantly chronic non-communicable diseases that require continuous treatment. Polypharmacy, characterized by the simultaneous use of five or more drugs, is increasingly common in this age group. Objective: To estimate the occurrence of falls and their association with polypharmacy use in the elderly. Method: This is divided into two studies: 1) an integrative literature review and 2) a cross-sectional study with multiple analyses of the factors associated with the occurrence of falls in the elderly, carried out from September to November 2023, in a municipality in the northeast of Brazil. Results: Article 1 - Brazil contributed with three publications and China, Thailand, Spain, and Italy, each with one publication respectively, in which 468,880 people using polypharmacy participated. Polypharmacy was more frequent in elderly people being treated for chronic diseases, especially systemic arterial hypertension (SAH) and diabetes mellitus, which were described in 71.4% of the studies. The frequency of polymedication in elderly people being monitored in primary health care ranged from 18.8% to 100.0%. The most commonly used drugs were for the cardiovascular and metabolic systems. Article 2 - The study involved 100 elderly people aged between 60 and 93, 68% female. The prevalence of falls was 42% and the factors associated with falls were polypharmacy, poor handgrip strength, and age 75. 61% of participants had one or more chronic diseases. Conclusion: Elderly people in polypharmacy require greater attention and care to prevent adverse events such as falls. The research data revealed that the prevalence of falls in the elderly was positively associated with polypharmacy, poor handgrip strength, and being 75 years old.



2
  • VANESSA FREIRES MAIA
  • DA GRADUAÇÃO À RESIDÊNCIA: PERSPECTIVA E ANÁLISE DOS PROCESSOS FORMATIVOS NA VISÃO DO RESIDENTE EM SAÚDE

  • Orientador : LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • TALITHA RODRIGUES RIBEIRO FERNANDES PESSOA
  • Data: 05/02/2024

  • Mostrar Resumo
  • As transformações na sociedade e no processo saúde-doença no Brasil evidenciam a importância de se ter profissionais e serviços que atuem mediante as necessidades em saúde, de maneira a fortalecer os preceitos do Sistema Único de Saúde. Nessa perspectiva, dá-se ênfase ao trabalho interprofissional, colaborativo, mediante práticas educativas emancipatórias, que promovam a conexão teoria-prática, a serem desenvolvidas no campo da graduação e pós-graduação. Objetiva-se analisar como se dá a formação acadêmica nas Instituições de Educação Superior e nos Programas de Residência Multiprofissional em Saúde do Nordeste brasileiro. A população do estudo é composta por residentes do segundo ano vinculados aos Programas de Residência Multiprofissional em Saúde do Nordeste do Brasil. A pesquisa foi desenvolvida em duas fases interdependentes sendo a primeira um estudo quantitativo seccional e a segunda um estudo qualitativo. A coleta de dados foi realizada por meio de questionário eletrônico autopreenchido na plataforma google forms e o estudo qualitativo por meio de entrevista a partir de roteiro semiestruturado, em plataforma de reuniões online (google meet). A análise quantitativa se deu por meio de estatística descritiva e inferencial, utilizando-se de tabelas de contingência e associação estatística ao nível de significância de p<0,05. Para a análise qualitativa, utilizou-se a análise de conteúdo de Bardin, com apoio do software Atlas Ti, encontrando-se as seguintes categorias: perfil profissional no SUS; percurso formativo: da graduação à residência; percepção sobre o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde. Segundo a Instituição de Educação Superior, obteve-se associação significativa para as variáveis relacionadas à inserção por meio de cotas (p=0,001), políticas de permanência (p<0,001), e componentes curriculares em conjunto com outros cursos (p=0,014). Destaca-se que a maioria dos aspectos avaliados pelos residentes, destacando-se o trabalho interprofissional e colaborativo (90,0%) e a educação permanente (85,6%) foi vivenciado de forma mais intensa nos PRMS, enquanto na graduação os aspectos mais significativos foram os relacionados à qualificação para realização de pesquisas científicas (43,5%) e o desenvolvimento de competências profissionais específicas (35,6%). De acordo a Instituição de Educação Superior e a relação com aspectos formativos da graduação e residência, identificou-se que as metodologias ativas (p=0,001) e conhecimento do projeto pedagógico (p=0,001) foram identificados mais frequentemente na residência principalmente pelos participantes formados em Instituição de Educação Superior privadas; enquanto o desenvolvimento de estudos científicos foi identificado mais frequentemente no ambiente da graduação (<0,001) por participantes formados em Instituição de Educação Superior públicas. Verificou-se que quanto ao suporte e qualificação de preceptores e tutores, os tutores obtiveram melhor avaliação. Evidencia-se fragilidades no suporte ofertado aos residentes, sobretudo, pela ausência de determinadas categorias profissionais na Rede de Atenção à Saúde, sobrecarga profissional e necessidade de qualificação. Os participantes demonstraram ainda que as fragilidades da graduação, como as poucas experiências de vivências no Sistema Único de Saúde, multiprofissionalidade e escassez de atividade com metodologias ativas de aprendizagem dificultaram a sua inserção nos Programas de Residência, além da organização dos conteúdos teóricos alinhados com a realidade prática. A residência foi identificada como oportunidade única no desenvolvimento da interprofissionalidade, fortalecimento do Sistema Único de Saúde e efetiva preparação como profissional de saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The transformations in society and in the health-disease process in Brazil highlight the importance of having professionals and services that act upon health needs, in order to strengthen the precepts of the Unified Health System. From this perspective, emphasis is placed on work interprofessional, collaborative, through emancipatory educational practices, which promote the theory-practice connection, to be developed in the undergraduate and postgraduate fields. It aims to analyze how academic training takes place in Higher Education Institutions and Multiprofessional Health Residency Programs in the Brazilian Northeast. The study population is made up of second-year residents linked to the Multiprofessional Health Residency Programs in Northeast Brazil. The research was developed in two interdependent phases, the first being a quantitative sectional study and the second a qualitative study. Data collection was carried out using a self-completed electronic questionnaire on the Google Forms platform and the qualitative study was carried out through interviews based on a semi-structured script, on an online meeting platform (Google Meet). Quantitative analysis was carried out using descriptive and inferential statistics, using contingency tables and statistical association using the Chi-Square test, at a significance level of p<0,05. For the qualitative analysis, Bardin's content analysis was used, with the support of the Atlas Ti software, finding the following categories: professional profile in the SUS; educational path: from graduation to residency; perception about the Multiprofessional Health Residency Program. According to the Higher Education Institution, a significant association was obtained for the variables related to insertion through quotas (p=0,001), retention policies (p<0,001), and curricular components together with other courses (p=0,014). It is noteworthy that most of the aspects evaluated by residents, highlighting interprofessionality (90,0%) and continuing education (85,6%), were experienced more intensely in PRMS, while in graduation the most significant aspects were those related to qualifications to carry out scientific research (43,5%) and the development of specific professional skills (35,6%). According to the Higher Education Institution and the relationship with educational aspects of graduation and residency, it was identified that active methodologies (p=0,001) and knowledge of the pedagogical project (p=0,001) were identified more frequently in residency, mainly by trained participants in private Higher Education Institutions; while the development of scientific studies was identified more frequently in the undergraduate environment (<0,001) by participants trained in public Higher Education Institutions. It was found that regarding the support and qualification of preceptors and tutors, the tutors obtained a better evaluation. Weaknesses in the support offered to residents are evident, especially due to the absence of certain professional categories in the Health Care Network, professional overload and the need for qualification. The participants also demonstrated that the weaknesses of the degree, such as the few experiences of living in the Unified Health System, multi-professionality and lack of activity with active learning methodologies made it difficult for them to be included in the Residency Programs, in addition to the organization of theoretical contents aligned with practical reality. The residency was identified as a unique opportunity in the development of interprofessionality, strengthening the Unified Health System and effective preparation as a health professional.

3
  • LOUISE NATÁLIA MESQUITA BELÉM
  •  

    REDE DE APOIO SOCIAL NO PUERPÉRIO: UM ESTUDO DE CASO EM UM GRUPO VIRTUAL

     

  • Orientador : CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ARDIGLEUSA ALVES COELHO
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • FRANKLIN DELANO SOARES FORTE
  • LANNUZYA VERÍSSIMO E OLIVEIRA
  • Data: 26/02/2024

  • Mostrar Resumo
  •  

     

    O período puerperal, compreendido como o período logo após o parto e de duração variável, é um momento considerado crítico de transição, pois ocorrem mudanças no papel social e na identidade da mulher, que irão influenciar na sua rotina e nos seus relacionamentos interpessoais. Nessa fase o sofrimento psíquico é muitas vezes vivenciado por essas mães, que precisam de uma rede de apoio social. O estudo teve como objetivo compreender a rede de apoio social no puerpério a partir de um grupo virtual. Trata-se de um estudo de caso, com abordagem qualitativa. A coleta de dados ocorreu entre os meses de novembro e dezembro de 2023, utilizando um roteiro de entrevista semiestruturado. Foram entrevistadas 10 (dez) mulheres nos domicílios ou no formato on line, conforme a disponibilidade e preferência dos participantes.  O estudo seguiu resolução n° 466/12 do Conselho Nacional de Saúde e teve aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A análise dos dados utilizou a análise de conteúdo de Bardin, que resultou em 3 categorias temáticas: Puerpério: da romantização à realidade; Grupo de mães virtual: vivências de mães na pandemia de covid-19; Rede de apoio virtual: acolhimento em meio as adversidades. As participantes foram mulheres com idade entre 28 e 41 anos, casadas ou em união estável, a maioria se identificou como parda ou negra (sete) e três como branca. Todas possuíam alguma rede de apoio incluindo os maridos/companheiros, babá, mãe, familiares ou amigos. Para as mães o período do pós parto geralmente é idealizado, porém a experiência de ser mãe apresenta muitas dificuldades enfrentando sentimentos como medo, angústia, ansiedade, e estresse psicológico, além da fadiga, insônia e isolamento social, fragilizando as mulheres, que precisam reorientar o seu contexto de vida nessa nova fase. Após o enfrentamento dos meses iniciais do puerpério, e tendo sofrido repercussões diretas e indiretas em sua saúde, as mulheres buscaram estratégias protetoras diversas, entre elas a participação em grupo de apoio virtual, aprendendo a lidar com os seus medos, ressignificando as situações vivenciadas e reconquistando a autoestima e o ser mulher, profissional, amiga, e não apenas mãe.  Em meio a mudanças atuais, o uso das tecnologias da informação, traz a sua contribuição, pois a rede de apoio através do meio virtual foi um refúgio para conversar, trocar experiências, se sentir acolhida e minimizar o desgaste dessa fase de transição vivenciada por tantas mulheres.

     


  • Mostrar Abstract
  • The puerperal period, understood as the period immediately after childbirth and of varying duration, is considered a critical time of transition, as changes occur in the woman's social role and identity, which will influence her routine and interpersonal relationships. During this phase, these mothers often experience psychological distress and need a social support network. The aim of this study was to understand the social support network in the puerperium through a virtual group. This is a case study with a qualitative approach. Data was collected between November and December 2023, using a semi-structured interview script. Ten (10) women were interviewed at home or online, depending on the availability and preference of the participants.  The study followed Resolution 466/12 of the National Health Council and was approved by the Research Ethics Committee of the Onofre Lopes University Hospital of the Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN). Data analysis used Bardin's content analysis, which resulted in 3 thematic categories: Puerperium: from romanticization to reality; Virtual mothers' group: experiences of mothers in the covid-19 pandemic; Virtual support network: welcome amid adversity. The participants were women aged between 28 and 41, married or in a stable union, the majority identified themselves as brown or black (seven) and three as white. They all had some kind of support network, including husbands/partners, nannies, mothers, family members or friends. For mothers, the postpartum period is generally idealized, but the experience of being a mother presents many difficulties, with feelings such as fear, anguish, anxiety and psychological stress, as well as fatigue, insomnia and social isolation, weakening the women, who need to reorient their life context in this new phase. After coping with the initial months of the puerperium, and having suffered direct and indirect repercussions on their health, the women sought various protective strategies, including participation in a virtual support group, learning to deal with their fears, giving new meaning to the situations they had experienced and regaining their self-esteem and being a woman, a professional, a friend and not just a mother.  In the midst of current changes, the use of information technology has made its contribution, as the virtual support network has been a refuge for talking, exchanging experiences, feeling welcomed and minimizing the wear and tear of this transitional phase experienced by so many women.

4
  • JOHNATAN LUIS TAVARES GOES
  • MORTALIDADE POR CÂNCER DE BOCA NO BRASIL: ANÁLISE DE TENDÊNCIA TEMPORAL E O EFEITO DE VARIÁVEIS SOCIOECONÔMICAS

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • PEDRO LUIZ DE CARVALHO
  • Data: 29/02/2024

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O câncer de boca configura-se como uma questão de saúde pública no Brasil e no mundo. Além de apresentar significativas taxas de incidência e de mortalidade, os custos de seus tratamentos oneram substancialmente o serviço público de saúde. Objetivo: Estudar a tendência temporal das taxas de mortalidade por câncer de boca no Brasil, entre os anos de 2000 e 2020, e a relação com as características demográficas e socioeconômicas. Método: Trata-se de um estudo ecológico realizado com dados oficiais de mortalidade do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde do Brasil, disponível no sítio do Departamento de Informática do SUS (DATASUS). Os dados de mortalidade por sexo, cor/raça, escolaridade foram obtidos para cada município do Brasil e as taxas foram calculadas com base na população estimada para o ano equivalente ao ponto médio de cada período, sendo utilizada a base de 100 mil habitantes. Para o cálculo agregado, como o caso das regiões por exemplo, foram calculadas as médias ponderadas pela população. Para a análise de tendência foi aplicada a regressão joinpoint, com o cálculo da APC e da AAPC e respectivos intervalos de confiança (95%). A distribuição no território foi realizada com o programa QGis e analisada em modo visual. A relação com fatores socioeconômicos foi feita a partir da comparação da razão de mortalidade com tercis de indicadores de renda, educação e desigualdade. Resultados: Uma maior mortalidade foi observada entre os homens e negros, com diferentes taxas de crescimento entre as regiões. Taxas de crescimento maiores foram encontradas para o grupo de maior escolaridade. A distribuição no território apresentou um padrão diferente de distribuição para as variáveis analisadas. A associação com indicadores socioeconômicos mostrou um efeito “dose-resposta” significativo, onde a disparidade na mortalidade por câncer entre negros e brancos é mais pronunciada em regiões com condições socioeconômicas desfavoráveis. Considerações finais: É imperativo que políticas públicas sejam direcionadas não apenas à prevenção, mas também à assistência ao câncer de boca, especialmente em populações mais vulneráveis. Estratégias de prevenção e controle devem ser adaptadas às necessidades específicas de cada região e considerar as disparidades socioeconômicas e raciais existentes.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Oral cancer is a public health issue in Brazil and around the world. In addition to presenting significant incidence and mortality rates, the costs of its treatments substantially burden the public health service. Objective: To study the time trend in mortality rates from oral cancer in Brazil, between 2000 and 2020, and the relationship with demographic and socioeconomic characteristics. Method: This is an ecological study carried out with official mortality data from the Mortality Information System (SIM) of the Brazilian Ministry of Health, available on the website of the SUS Information Technology Department (DATASUS). Mortality data by sex, color/race, education were obtained for each municipality in Brazil and the rates were calculated based on the estimated population for the year equivalent to the midpoint of each period, using the base of 100 thousand inhabitants. For the aggregate calculation, as in the case of regions for example, population-weighted averages were calculated. For trend analysis, joinpoint regression was applied, with the calculation of APC and AAPC and respective confidence intervals (95%). Distribution in the territory was carried out using the QGis program and analyzed visually. The relationship with socioeconomic factors was made by comparing the mortality ratio with tertiles of income, education and inequality indicators. Results: Higher mortality was observed among men and black people, with different growth rates between regions. Higher growth rates were found for the group with higher education. The distribution in the territory showed a different distribution pattern for the analyzed variables. The association with socioeconomic indicators showed a significant “dose-response” effect, where the disparity in cancer mortality between black and white people is more pronounced in regions with unfavorable socioeconomic conditions. Conclusions: It is imperative that public policies are directed not only to prevention, but also to assistance for oral cancer, especially in more vulnerable populations. Prevention and control strategies must be adapted to the specific needs of each region and consider existing socioeconomic and racial disparities.

5
  • RICHIENNE THAILANE DO PATROCINIO DOVAL
  • PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO À SAÚDE EM UM TERRITÓRIO PILOTO: O EXERCÍCIO DA FUNÇÃO DE TUTOR

  • Orientador : ELIANA COSTA GUERRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIANA COSTA GUERRA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • MAURA VANESSA SILVA SOBREIRA
  • RUDGY PINTO DE FIGUEIREDO
  • Data: 25/03/2024

  • Mostrar Resumo
  • .

    No estado do Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte, no ano de 2012, aderiu ao processo de planificação da Atenção Primária em parceria com o Ministério da Saúde e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde na perspectiva de promover momentos de discussão e mudança no modos operandi das equipes e serviços, em busca da correta operacionalização de Redes de Atenção interconectadas, capazes de atender, com qualidade, a demanda de cada município do Estado. A implantação do projeto, com uma rede prioritária, vem sendo desenvolvida na 4ª Região de Saúde do Estado desde 2019, a de atenção às doenças e condições crônicas. Logo, este trabalho tem como objetivo analisar a percepção dos tutores atuantes nas atividades desenvolvidas nas UBS-Laboratório sobre o papel que desempenham no contexto de planificação da rede de atenção às doenças e condições crônicas na 4ª Região de Saúde do Rio Grande do Norte. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, de abordagem qualitativa. Para coletar os dados foi utilizado um questionário eletrônico de caracterização e entrevista semiestruturada, com perguntas abertas, via Google Meet. Os dados foram analisados segundo a técnica de análise de conteúdo na modalidade temática, proposta por Laurence Bardin. Esta pesquisa possibilitou conhecer a atuação do tutor nas Unidades Básicas Laboratório, as habilidades desenvolvidas e as principais dificuldades vistas na implantação do projeto, incluindo o processo de trabalho, fatores organizacionais relacionados à gestão local, equipe e população. Os discursos dos participantes evidenciaram a satisfação em atuar no projeto, evidenciando a contribuição das atividades para o trabalho em equipe integrado e colaborativo, consequentemente qualificação da atenção e valorização do trabalho multiprofissional, ao passo que revelaram sobrecarga de trabalho para conciliar a prática de tutor e as demandas dos atendimentos inerentes à formação profissional. Os resultados obtidos apontam para a necessidade de fortalecimento do quantitativo de pessoal, incentivo da permanência dos profissionais na equipe evitando rotatividade a criação de espaços de diálogo entre tutor e a gestão municipal com foco na comunicação efetiva. Tais melhorias têm a finalidade de fortalecer a atuação da Regional de Saúde em todos os níveis de atenção à saúde, aprimorar o atendimento dos profissionais, bem como contribuir para o uso das informações provenientes do estudo para dar suporte à SESAP/RN na tomada de decisões.



  • Mostrar Abstract
  • In the state of Rio Grande do Norte, the State Secretariat of Public Health of Rio Grande do Norte, in 2012, joined the Primary Care planning process in partnership with the Ministry of Health and the National Council of Health Secretaries in perspective of promoting moments of discussion and change in the operating modes of teams and services, in search of the correct operationalization of interconnected Care Networks, capable of meeting, with quality, the demand of each municipality in the State. The implantation of the project, with a priority network, has been developed in the 4th Health Region of the State since 2019, that of care for diseases and chronic conditions. Therefore, this work aims to analyze the structural and cyclical aspects pointed out by the actors participating in the activities of the pilot project to implement the care network for diseases and conditions chronicles in the 4th Health Region of Rio Grande do Norte. This is an exploratory, descriptive study, with a qualitative approach, which applied an electronic characterization questionnaire and a semi-structured interview, with open questions, via Google Meet. The data was analyzed according to the content analysis technique in the thematic modality, proposed by Laurence Bardin. From the results found, it was possible to understand the tutor's role in the Basic Laboratory Units, skills developed and the main difficulties seen in project implementation, including the work process, organizational factors related to local management, staff and population. The participants' speeches highlighted their satisfaction in working on the project, while revealing an overload of work to juggle the practice of tutoring and the demands related to services inherent to professional training. The results obtained in this study point to the need to strengthen the number of personnel, encourage professionals to remain on the team, avoiding turnover, raise awareness among the population on how to do health care and create spaces for dialogue between tutors and municipal management with a focus on effective communication. Such improvements are intended to strengthen the performance of the Health Regional at all levels of health care, improve professional care, as well as contribute to the use of information from the study to support SESAP/RN in decision-making

Teses
1
  • ELIANE PEREIRA DA SILVA
  • MOTIVAÇÃO E COMPETÊNCIAS PARA O SUCESSO DE PROJETOS DE MELHORIA DA QUALIDADE DO CUIDADO DE SAÚDE

  • Orientador : ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LAURA MARIA CÉSAR SCHIESARI
  • MARGARETH CRISÓSTOMO PORTELA
  • PAULO JOSE DE MEDEIROS
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • Data: 18/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: o sucesso de projetos de melhoria da qualidade em saúde depende do engajamento dos profissionais que atuam na assistência ao paciente e do conhecimento nos métodos e ferramentas da melhoria da qualidade.  Os fatores que modulam a motivação e a avaliação das competências nesses projetos ainda não estão claros. O objetivo deste estudo foi analisar barreiras e facilitadores à motivação de profissionais de saúde em participar de um grande projeto colaborativo de melhoria da qualidade, criar e validar uma ferramenta de avaliação das competências em melhoria da qualidade. Métodos: o estudo da motivação foi qualitativo, baseado na análise de conteúdo de entrevistas em profundidade semiestruturadas com profissionais de saúde participantes do projeto colaborativo de melhoria da qualidade “Melhorando a segurança do paciente em larga escala no Brasil” envolvendo 116 hospitais brasileiros. Realizamos as entrevistas por videoconferência com 28 profissionais de saúde que participaram do projeto, usando o princípio da saturação. Os dados foram codificados usando o software NVivo e as análises, baseadas no modelo de Capacidade, Oportunidade, Motivação e Comportamento (COM-B) e no Modelo para Entender o Sucesso na Qualidade (MUSIQ).  O questionário de avaliação das competências foi construído após revisão de literatura e a análise de conteúdo foi realizada por um painel de especialistas utilizando a técnica Delphi. O questionário de avaliação das competências continha 43 itens, distribuídos em quatro domínios, abrangendo habilidades duras e leves, e informações demográficas. Participaram 14 especialistas na primeira rodada e 12 especialistas na segunda.  Todos os especialistas tinham mais de 5 anos de atuação em melhoria da qualidade. Resultados: as barreiras encontradas foram o não envolvimento da alta direção, exigência de resultados imediatos, falta de insumos, excesso de burocracia para mudanças, sobrecarga de trabalho, falta de carga horária prevista para o projeto, resistência de profissionais de saúde experientes, crença de que a melhoria aumenta a carga de trabalho, dificuldade de engajamento dos profissionais do turno da noite, pouco envolvimento dos médicos, falta de conhecimento sobre melhoria da qualidade e coleta de indicadores. Participação ativa da alta direção nas rondas, política institucional de melhoria contínua, equipe de melhoria da qualidade presente, entusiasmo do líder da equipe, entender o motivo das mudanças, trabalho em equipe, participar de testes de mudança, aprender na prática, comemorar pequenos resultados e feedback sobre os resultados foram facilitadores para a motivação. O questionário foi validado em duas rodadas com IVC mínimo de 83% e máximo 100%. Dois itens foram eliminados. Um por IVC abaixo de 80% e o outro estava redundante e foi condensado em um só item.  O questionário final ficou com 41 itens. Conclusão: este estudo reforçou a importância de customizar grandes projetos, envolvendo os moduladores da motivação, intervindo nos fatores identificados como barreiras e facilitadores.  O questionário de avaliação de competências fecha o elo entre motivação e capacidade de melhoria, que são determinantes contextuais proximais do microssistema necessários para o sucesso de projetos de melhoria da qualidade.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: the success of health quality improvement projects depends on the engagement of professionals who work in patient care and knowledge of quality improvement methods and tools. The factors that modulate motivation and assessment of skills in these projects are still unclear. The objective of this study was to analyze barriers and facilitators to the motivation of healthcare professionals to participate in a large collaborative quality improvement project, creating and validating a quality improvement competency assessment tool. Methods: the motivation study was qualitative, based on content analysis of semi-structured in-depth interviews with healthcare professionals participating in the collaborative quality improvement project “Improving patient safety on a large scale in Brazil” involving 116 Brazilian hospitals. We carried out interviews via videoconference with 28 health professionals who participated in the project, using the saturation principle. Data was coded using NVivo software and analysis was based on the Capability, Opportunity, Motivation and Behavior (COM-B) model and the Model for Understanding Success in Quality (MUSIQ). The skills assessment questionnaire was constructed after a literature review and the content analysis was carried out by a panel of experts using the Delphi technique. The skills assessment questionnaire contained 43 items, distributed across four domains, covering hard and soft skills, and demographic information. 14 experts participated in the first round and 12 experts in the second. All experts had more than 5 years of experience in quality improvement. Results: the barriers found were non-involvement of senior management, demand for immediate results, lack of inputs, excessive bureaucracy for changes, work overload, lack of scheduled workload for the project, resistance from experienced health professionals, belief in that improvement increases the workload, difficulty in engaging night shift professionals, little involvement of doctors, lack of knowledge about quality improvement and collection of indicators. Active participation of senior management in rounds, institutional policy of continuous improvement, quality improvement team present, enthusiasm of the team leader, understanding the reason for changes, teamwork, participating in change tests, learning in practice, celebrating small results and feedback on results were facilitators for motivation. The questionnaire was validated in two rounds with a minimum CVI of 83% and a maximum of 100%. Two items were eliminated. One for CVI below 80% and the other was redundant and was condensed into a single item. The final questionnaire had 41 items. Conclusion: this study reinforced the importance of customizing large projects, involving motivation modulators, intervening in the factors identified as barriers and facilitators. The skills assessment questionnaire closes the link between motivation and capacity for improvement, which are proximal contextual determinants of the microsystem necessary for the success of quality improvement projects.

2
  • ROSA SÁ DE OLIVEIRA NETA
  • ADESÃO À DIETA SUSTENTÁVEL E AMBIENTES ALIMENTARES DE ADULTOS E IDOSOS: ESTUDO BRAZUCA NATAL

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MILENE CRISTINE PESSOA
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MARIA CECÍLIA ROCHA
  • PRISCILLA MOURA ROLIM
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 07/05/2024

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo é analisar a adesão às dietas saudáveis e sustentáveis e os ambientes alimentares de adultos e idosos do município de Natal/RN. Trata-se de um estudo quantitativo, observacional, transversal, analítico. Os dados individuais foram obtidos do estudo de base populacional “Brazilian Usual Consumption Assessment” (Brazuca-Natal) de 2019-2020. Analisaram-se os dados considerando os pesos amostrais decorrentes de amostras complexas. Para cada estudo, foram desenvolvidas técnicas de análise múltipla que contemplaram seus objetivos. Os resultados foram discutidos em dois artigos científicos em fase de revisão para publicação em periódicos e dois artigos em fase de finalização. O artigo inicial é uma revisão sistemática que avalia os índices que mensuram a adesão às dietas sustentáveis baseados nas definições da comissão EAT-Lancet. Por meio dele identificamos a utilização de diferentes métricas, dificultando a comparação entre os índices e a tendência a negligenciar aspectos sociais.  Para os demais artigos, foram avaliados 411 adultos e idosos, por meio de entrevistas domiciliares contendo questões sociodemográficas, de estilo de vida, dados clínicos, antropométricos e dietéticos que tiveram o recordatório alimentar de 24h (R24h) orientado pelo software Globodiet®. A adesão às dietas sustentáveis foi mensurada pelo Planet Health Diet Index (PHDI), a insegurança alimentar, pela Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA) e a saúde cardiovascular pelo Ideal Cardiovascular Health (ICH). Todos os estabelecimentos que comercializavam alimentos no município de Natal/RN foram identificados e, em seguida, foram classificados os ambientes alimentares em desertos e pântanos alimentares. O escore total médio de adesão ao PHDI foi de 29,4 de 150 pontos. Para os escores dos componentes, as maiores pontuações foram para frutas, leguminosas e vegetais e as menores para gordura animal e carne vermelha. A adesão à dieta sustentável está diretamente relacionada a ser do sexo masculino e não consumir álcool e inversamente relacionada a ter 1 a 9 anos de estudos e estar em insegurança alimentar. Os resultados mostraram baixa adesão a um padrão alimentar saudável e sustentável, distante das recomendações do EAT-Lancet. Os resultados entre a associação das dietas sustentáveis e o risco cardiometabólico ainda estão sendo realizados, assim como os da relação dos ambientes alimentares e a adesão a este tipo de dieta.


  • Mostrar Abstract
  • O objetivo deste estudo é analisar a adesão às dietas saudáveis e sustentáveis e os ambientes alimentares de adultos e idosos do município de Natal/RN. Trata-se de um estudo quantitativo, observacional, transversal, analítico. Os dados individuais foram obtidos do estudo de base populacional “Brazilian Usual Consumption Assessment” (Brazuca-Natal) de 2019-2020. Analisaram-se os dados considerando os pesos amostrais decorrentes de amostras complexas. Para cada estudo, foram desenvolvidas técnicas de análise múltipla que contemplaram seus objetivos. Os resultados foram discutidos em dois artigos científicos em fase de revisão para publicação em periódicos e dois artigos em fase de finalização. O artigo inicial é uma revisão sistemática que avalia os índices que mensuram a adesão às dietas sustentáveis baseados nas definições da comissão EAT-Lancet. Por meio dele identificamos a utilização de diferentes métricas, dificultando a comparação entre os índices e a tendência a negligenciar aspectos sociais.  Para os demais artigos, foram avaliados 411 adultos e idosos, por meio de entrevistas domiciliares contendo questões sociodemográficas, de estilo de vida, dados clínicos, antropométricos e dietéticos que tiveram o recordatório alimentar de 24h (R24h) orientado pelo software Globodiet®. A adesão às dietas sustentáveis foi mensurada pelo Planet Health Diet Index (PHDI), a insegurança alimentar, pela Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA) e a saúde cardiovascular pelo Ideal Cardiovascular Health (ICH). Todos os estabelecimentos que comercializavam alimentos no município de Natal/RN foram identificados e, em seguida, foram classificados os ambientes alimentares em desertos e pântanos alimentares. O escore total médio de adesão ao PHDI foi de 29,4 de 150 pontos. Para os escores dos componentes, as maiores pontuações foram para frutas, leguminosas e vegetais e as menores para gordura animal e carne vermelha. A adesão à dieta sustentável está diretamente relacionada a ser do sexo masculino e não consumir álcool e inversamente relacionada a ter 1 a 9 anos de estudos e estar em insegurança alimentar. Os resultados mostraram baixa adesão a um padrão alimentar saudável e sustentável, distante das recomendações do EAT-Lancet. Os resultados entre a associação das dietas sustentáveis e o risco cardiometabólico ainda estão sendo realizados, assim como os da relação dos ambientes alimentares e a adesão a este tipo de dieta. 

3
  • KARLA KAROLLINE BARRETO CARDINS
  • ASSISTÊNCIA À SAÚDE DE PESSOAS COM CONDIÇÕES PÓS-COVID

  • Orientador : CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ARDIGLEUSA ALVES COELHO
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • GABRIELA MARIA CAVALCANTI COSTA
  • TALITHA RODRIGUES RIBEIRO FERNANDES PESSOA
  • Data: 03/06/2024

  • Mostrar Resumo
  • As condições pós-COVID referem-se a sinais, sintomas e/ou condições que persistem ou surgem após quatro semanas da infecção pelo vírus SARS-CoV-2. No Brasil, o Ministério da Saúde denominou essas alterações como "condições pós-COVID-19". Para atender às pessoas com essas condições, a Rede de Atenção à Saúde precisou se reorganizar, integrando a rede hospitalar, serviços especializados e a Atenção Primária à Saúde, com o objetivo de proporcionar uma assistência integral. O objetivo geral da tese é analisar a assistência à saúde de pessoas com condições pós-COVID-19. O estudo foi dividido em duas etapas metodológicas. A primeira etapa consistiu em um procedimento teórico realizado por meio de uma scoping review, conforme as recomendações metodológicas do Joanna Briggs Institute, com o objetivo de identificar e mapear estudos que abordam ações e iniciativas governamentais mundiais para o cuidado às pessoas com condições pós-COVID-19 na Atenção Primária à Saúde. Na segunda etapa, foi realizado um estudo quantitativo e descritivo do tipo transversal, que utilizou a pesquisa documental através de registros dos prontuários de pacientes, com a finalidade de caracterizar o perfil das pessoas com condições pós-COVID-19 no Centro de Reabilitação Pós-COVID SuperAR, no município de Campina Grande, Paraíba, no período de janeiro de 2021 a dezembro de 2023. Foram realizadas análises bivariadas para investigar a associação entre as características sociodemográficas e clínicas dos pacientes e a conclusão do tratamento. Os testes estatísticos utilizados foram o teste Qui-quadrado ou o teste exato de Fisher, com significância estatística considerada para valores de p≤0,05. A scoping review resultou em uma amostra final de oito artigos publicados entre 2021 (25%), 2022 (37,5%) e 2023 (37,5%), com predominância de estudos dos Estados Unidos (25%). Quanto ao nível de evidência, a maioria dos estudos (50%) foi classificada como nível 3 (estudo qualitativo único). A pesquisa documental identificou 398 prontuários de pessoas com condições pós-COVID-19 atendidas no Centro de Reabilitação SuperAR. A maioria desses pacientes era do sexo feminino (55,8%), casada (54,7%) e tinha nível de escolaridade entre ensino médio completo e incompleto (42,9%). As comorbidades mais frequentes registradas foram sinusite (44,1%), hipertensão arterial (40,9%), diabetes (23,3%) e asma (18,6%). Aproximadamente 53,8% dos indivíduos foram hospitalizados, predominantemente em instituições públicas, com uma duração média de internação de 11,3 dias. Os sintomas pós-COVID mais prevalentes incluíam respiratórios (69,6%), musculoesqueléticos (47,4%) e neurológicos (15,2%), sendo a fisioterapia respiratória a intervenção mais frequentemente realizada (72,1%). A maioria dos pacientes concluiu o tratamento, apesar de 21,9% terem desistido. Observou-se associações estatisticamente significativas entre o gênero dos pacientes, hospitalização, necessidade de oxigenoterapia e a presença de sintomas respiratórios. Esta pesquisa destaca a importância da Atenção Primária à Saúde na gestão e coordenação do cuidado das condições pós-COVID-19, além de reforçar a complexidade da reabilitação pós-COVID-19, que exige a articulação de diferentes serviços da Rede de Atenção à Saúde. Evidencia-se a necessidade de abordagens multidisciplinares e adaptadas às realidades locais, além de recursos adequados e de estratégias de coordenação eficazes para melhorar a qualidade dos cuidados e otimizar os resultados para os pacientes.


  • Mostrar Abstract
  • Post-COVID conditions refer to signs, symptoms, and/or conditions that persist or emerge after four weeks from the initial SARS-CoV-2 infection. In Brazil, the Ministry of Health refers to these conditions as "post-COVID-19 conditions." To address the needs of individuals with these conditions, the Health Care Network had to reorganize, integrating hospital networks, specialized services, and Primary Health Care to provide comprehensive care. The primary objective of this thesis is to analyze the healthcare provided to individuals with post-COVID-19 conditions. The study was divided into two methodological stages. The first stage involved a theoretical procedure conducted through a scoping review, following the methodological recommendations of the Joanna Briggs Institute, aimed at identifying and mapping studies that address global governmental actions and initiatives for the care of individuals with post-COVID-19 conditions within Primary Health Care. The second stage involved a quantitative, descriptive, cross-sectional study that utilized documentary research through patient records to characterize the profile of individuals with post-COVID-19 conditions at the SuperAR Post-COVID Rehabilitation Center in Campina Grande, Paraíba, from January 2021 to December 2023. Bivariate analyses were conducted to investigate the association between patients' sociodemographic and clinical characteristics and treatment completion. The statistical tests used were the Chi-square test or Fisher's exact test, with statistical significance considered for p-values ≤0.05. The scoping review resulted in a final sample of eight articles published between 2021 (25%), 2022 (37.5%), and 2023 (37.5%), with a predominance of studies from the United States (25%). Regarding the level of evidence, most studies (50%) were classified as level 3 (single qualitative study). The documentary research identified 398 records of individuals with post-COVID-19 conditions treated at the SuperAR Rehabilitation Center. The majority of these patients were female (55.8%), married (54.7%), and had an education level ranging from incomplete to complete high school (42.9%). The most frequently recorded comorbidities were sinusitis (44.1%), hypertension (40.9%), diabetes (23.3%), and asthma (18.6%). Approximately 53.8% of individuals were hospitalized, predominantly in public institutions, with an average hospital stay of 11.3 days. The most prevalent post-COVID symptoms included respiratory (69.6%), musculoskeletal (47.4%), and neurological (15.2%), with respiratory physiotherapy being the most frequently performed intervention (72.1%). Most patients completed the treatment, although 21.9% discontinued. Statistically significant associations were observed between patients' gender, hospitalization, the need for oxygen therapy, and the presence of respiratory symptoms. This research highlights the critical role of Primary Health Care in managing and coordinating care for post-COVID-19 conditions, emphasizing the complexity of post-COVID-19 rehabilitation, which requires the integration of various services within the Health Care Network. It underscores the necessity for multidisciplinary approaches tailored to local realities, adequate resources, and effective coordination strategies to improve the quality of care and optimize patient outcomes.

2023
Dissertações
1
  • NATHALIA PRISCILLA MEDEIROS COSTA DINIZ
  • CARACTERIZAÇÃO DO PERFIL DOS USUÁRIOS E DAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES EM SAÚDE NA REDE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA DO MUNICÍPIO DO NATAL/RN.

     

  • Orientador : THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • LUCIANA ARAUJO DOS REIS
  • THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
  • Data: 15/02/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Na história brasileira, as Políticas Públicas foram galgadas por meio dos movimentos sociais sob diversas formas de lutas e enfrentamentos políticos. No âmbito da saúde, os protagonistas da Reforma Sanitária ansiavam por um modelo de atenção à saúde que atendesse às necessidades, democratizasse a saúde como um direito universal e considerasse o princípio da integralidade no cuidado. Assim foi instituído o Sistema Único de Saúde (SUS) e neste contexto publicada a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) como uma das muitas conquistas dos usuários e profissionais de saúde. A inserção das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) foi marcada por interesses, como resgate do conhecimento e identidade de grupos populares, alguns historicamente marginalizados e por interesse do Estado em uma nova cultura de cuidado pautado pela promoção da saúde. Objetivo: Diante desse contexto, o presente estudo objetiva caracterizar o perfil dos usuários adultos, idosos e das PICS desenvolvidas no contexto do SUS no município do Natal, Rio Grande do Norte. Método: Trata-se de um estudo de abordagem quantitativa, do tipo exploratório-descritivo, cujo formato é de campo com delineamento de levantamento na Rede de Atenção Primária à Saúde do município do Natal limitando-se a Unidade Básica de Saúde, Estratégia Saúde da Família e Unidade Mista. Resultados: Foram analisados 522 prontuários dos usuários adscritos, cuja maior frequência é de pessoas adultas do sexo feminino (83,0%); pessoas idosas de raça/cor não branca (82,6%) e com baixa escolaridade (67,8%); a hipertensão arterial (30,4%) e diabetes (17,4%) foi mais frequente em pessoas idosas, bem como a presença de dor corporal (71,3%) e doença dos dentes/gengivas (42,6%). A auriculoterapia (58,2%) foi a prática integrativa mais utilizada nas condutas de tratamento; 53.4% da população recebeu pelo menos um atendimento e 39.3% foram atendidos no distrito sanitário Norte I. Conclusão: O estudo reafirma a posição das PICS no cuidado à saúde no SUS, bem como evidencia o seu uso para saúde da população, contribuindo com os estudos das PICS para promoção, prevenção e proteção à saúde, bem como possibilita informações importantes no contexto da saúde integrativa desse público para o planejamento e gestão em saúde a nível municipal, estadual e nacional.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: In Brazilian history, Public Policies were achieved through social movements in different forms of struggles and political confrontations. In the field of health, the protagonists of the Sanitary Reform yearned for a health care model that would meet needs, democratize health as a universal right and consider the principle of integrality in care. Thus, the Unified Health System (SUS) was established and, in this context, the National Policy on Integrative and Complementary Practices (PNPIC) was published as one of the many achievements of users and health professionals. The insertion of Integrative and Complementary Health Practices (PICS) was marked by interests, such as recovering the knowledge and identity of popular groups, some historically marginalized, and by the State's interest in a new culture of care based on health promotion. Objective: Given this context, the present study aims to characterize the profile of adult and elderly users and the PICS developed in the context of the SUS in the municipality of Natal, Rio Grande do Norte. Method: This is a study with a quantitative approach, of the exploratory-descriptive type, whose format is field with a survey design in the Primary Health Care Network of the municipality of Natal, limited to the Basic Health Unit, Health Strategy of Family and Mixed Unit. Results: 522 medical records of enrolled users were analyzed, the highest frequency being adult females (83.0%); elderly people of non-white race/color (82.6%) and with low education (67.8%); arterial hypertension (30.4%) and diabetes (17.4%) were more frequent in elderly people, as well as the presence of body pain (71.3%) and tooth/gum disease (42.6%). Auriculotherapy (58.2%) was the most used integrative practice in treatment procedures; 53.4% of the population received at least one service and 39.3% were attended in the North I health district. Conclusion: The study reaffirms the position of PICS in health care in the SUS, as well as showing its use for the health of the population, contributing to the PICS studies for health promotion, prevention and protection, as well as providing important information in the context of the integrative health of this public for health planning and management at municipal, state and national levels.

2
  • ARTHUR ALEXANDRINO
  • FATORES ASSOCIADOS À MULTIMORBIDADE E FUNCIONALIDADE EM PESSOAS IDOSAS RESIDENTES NA ZONA RURAL: UM ESTUDO DE BASE POPULACIONAL BASEADO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

     

  • Orientador : KENIO COSTA DE LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KENIO COSTA DE LIMA
  • MATHEUS FIGUEIREDO NOGUEIRA
  • TAMIRES CARNEIRO DE OLIVEIRA MENDES
  • Data: 20/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O envelhecimento populacional é apontado como um fenômeno mundial, o
    que reflete o aumento da longevidade da população. Atrelado a isso, observa-se um
    aumento no número de doenças crônicas não transmissíveis, bem como o aumento do
    declínio da capacidade funcional das pessoas idosas, sobretudo, nas que residem em área
    rural. Objetivos: O objetivo geral deste estudo foi investigar a multimorbidade e
    funcionalidade de pessoas idosas residentes na zona rural. Como objetivos específicos:
    identificar os fatores sociodemográficos, comportamentais e clínicos-terapêuticos
    associados à multimorbidade e à funcionalidade de pessoas idosas residentes na zona rural
    e; construir um perfil de multimorbidade e funcionalidade de pessoas idosas residentes
    em zona rural. Método: Trata-se de uma investigação epidemiológica do tipo
    observacional e transversal, com abordagem quantitativa. Procedeu-se uma análise
    descritiva e quantitativa dos dados (univariada), utilizando medidas simples de frequência
    absoluta e relativa, além de medidas de tendência central como média e desvio-padrão,
    por meio do software IBM SPSS versão 25.0. Na estatística bivariada, os dados foram
    analisados através do teste de Qui-quadrado e na análise multivariada utilizou-se a
    regressão de Poisson através do software Stata versão 14.0, sendo considerado como
    significativo quando o p-valor < 0,05 para ambas as análises. Resultados: A maior parte
    dos idosos apresentaram multimorbidade (54,2%). Na funcionalidade, cerca de (7,5%)
    para as atividades básicas de vida diárias (ABVD) e (37,5%) nas atividades de vida
    instrumentais (AIVD) apresentaram dependência total. Ao cruzar os dados das variáveis
    dependentes e independentes, observou-se significância entre a multimorbidade e sexo
    feminino (p<0,001), ter idade ≥70 anos (p=0,018), sobrepeso (p<0,001), acesso a água
    tratada e encanada (p=0,041), histórico de tabagismo (p=0,002), não consumir álcool
    (p=0,001), ter dor crônica (p<0,001), utilizar o hospital com 1° opção de serviço de saúde
    (SS) (p=0,005) e procurar consulta médica em até um ano (p<0,001). Para as ABVD
    houve significância entre as variáveis: ter idade ≥80 anos (p=0,005), não trabalhar
    (p=0,002), ter polifarmácia (p=0,019) e não ter transporte para ir aos SS. Para as AIVD
    houve significância entre as variáveis: ter idade ≥70 anos (p<0,001), ser analfabeto

    funcional (p=0,018), não praticar atividade física (p=0,006), ir aos SS com acompanhante
    (p<0,001), ter doença cardíaca isquêmica (p=0,026), incontinência urinária (p=0,008) e
    demência (p=0,008). Conclusão: O estudo permitiu identificar a prevalência da
    multimorbidade e declínio funcional das pessoas idosas que residem em área rural, bem
    como identificou os fatores que interferem nesses dois desfechos. Dessa forma, espera-se
    que com os resultados encontrados o acesso aos serviços e a assistência à saúde da
    população idosa residente da zona rural seja fortalecido. A partir dos achados
    encontrados, a gestão, os profissionais de saúde, pesquisadores, cuidadores, familiares, o
    público envelhecente, bem como o próprio idoso e demais interessados devem buscar
    formas de mudar esse cenário de modo a prevenir esses agravos, promover ações de saúde
    para manutenção da saúde etc. Dessa maneira, os resultados da pesquisa poderão
    subsidiar as políticas públicas de saúde, empoderamento dos profissionais da saúde diante
    da assistência ao idoso, assim como reduzir a sobrecarga do sistema de saúde a partir do
    fortalecimento da promoção do envelhecimento ativo e bem-sucedido. Por fim, sugere-se
    que outros estudos com este público sejam realizados.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The population set is identified as a worldwide phenomenon, which reflects the increase in population observation. Linked to this, note an increase in the number of chronic non-communicable diseases, as well as an increase in the decline in the functional capacity of elderly people, especially those who live in rural areas. Objectives: The general objective of this study is to investigate the multimorbidity and functionality of elderly people living in rural areas. As specific: to identify sociodemographic, clinical-therapeutic factors and those related to lifestyle and access to health services, associated with multimorbidity and objective functionality in elderly people living in rural areas. Method: This is an observational and cross-sectional epidemiological investigation with an observational approach. Descriptive procedure and deviation of a data analysis (univariate), using simple measures of absolute and relative frequency, in addition to measures of central tendency as mean and standard. Then, inferential statistics are used to relate the analysis to the independent variables, version 2.0 of the IBM SPSS software (Statistical Package for the Social Sciences). In the bivariate statistics, the data were analyzed using the chidrate test, being considered significant when the p-value < 0.05. Results: Most of the elderly have multimorbidity, independent as basic activities of daily living, the more dependent on instrumental and independent activities for the main displacements. When crossing the data independent and dependent variables, we observed as variable variables sex, significant, age group, state, family arrangement, work, religion, literacy, years studied, occupation, function, government, types of benefits, retirement, time living in rural areas, number of residents in the residence, number of rooms in the residence, BMI, family income, self-reported stress, physical activity, leisure activity, meals, access to treated water, smoking, consumption of alcohol, health status, quality of life, satisfied with life, enjoy living life, access to transportation, medication use, chronic pain, taking the COVID-19 vaccine, number of doses taken of the COVID vaccine - 19, access to serv. of health, use of serv. of health, companion, last consultation, last year, number of self-reported diseases and self-reported health problem. Final considerations: It is envisaged as a reinforcement of services and health care for the elderly population residing in rural areas. Thus, the study will allow better management of diseases and their intervention proposals and strategies within the scope of the health maintenance network, aiming to enhance the functional capacity of this segment. The findings of this study, therefore, may support the system as public health policies, empowerment of health professionals after caring for the elderly, as well as reducing the health burden by strengthening the promotion of active aging and well-being. Finally, it is expected to build articles to be published in journals with a high impact factor, as well as to take these findings to scientific events.

3
  • RITA XAVIER BARBOSA NETA SILVA
  • DEMANDAS JUDICIAIS POR FÓRMULAS NUTRICIONAIS NA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE NATAL: DIAGNÓSTICO E PERSPECTIVAS

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • YONARA MONIQUE DA COSTA OLIVEIRA
  • Data: 20/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A saúde e a alimentação são consideradas direitos sociais pela Constituição Federal de 1988 e a solicitação de fórmulas nutricionais por meio de ações judiciais contra as três esferas de gestão tem sido uma forma de efetivação desses direitos Objetivo: Analisar as demandas judiciais por fórmulas nutricionais solicitadas ao município de Natal/RN por intermédio do Núcleo de Alimentação e Nutrição do Departamento de Atenção Básica até o ano de 2020. Métodos: Trata-se de um estudo documental, de cunho exploratório descritivo com abordagem quantitativa, no qual a unidade de análise foram as demandas individuais de solicitação de fórmulas nutricionais judicializadas, tendo como réu o município de Natal. A coleta de dados se deu através de processos judiciais, relatórios administrativos e um formulário direcionado aos demandantes das fórmulas nutricionais.  As variáveis de estudo foram: (1) sociodemográficas relativas ao perfil do autor: sexo, idade, e distrito sanitário da cidade do litigante; (2) médico-sanitárias: doença/ agravo do solicitante, fórmula nutricional solicitada, origem da prescrição da fórmula nutricional (serviço de saúde público ou privado); (3) jurídicas: representação jurídica (público – defensor público e assistência jurídica gratuita – ou advocacia privada), decisão de antecipação da tutela (liminar)  ou se sentença ; (4) econômicas: quantidade de fórmulas por demanda e o custo financeiro dessas fórmulas. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e bivariada. Resultados: Foram investigadas características sócio demográficas relativas ao perfil do autor litigante, médico-sanitário, jurídicas e econômicas das demandas judiciais por fórmulas nutricionais no município de Natal/RN entre os anos de 2010 e 2020. Pôde-se evidenciar maior percentual de litigantes do sexo masculino (52,0%) e com idade menor de 18 anos (64,0%). A maior parte das demandas eram provenientes do distrito sanitário Norte I (28,0%) e Norte II (22,0%). A maior parte dos processos referiu apenas uma doença ou condição que demandou a necessidade de uso de fórmulas alimentares (54,0%), as prescrições das fórmulas nutricionais eram em sua maioria provenientes do setor público (60,0%). O tipo de fórmula alimentar mais solicitado foram os módulos e suplementos para adultos (32,0%). A representação mediante a defensoria pública (80,0%) foi preponderante nos processos e a decisão judicial ocorreu por meio de sentença (60,0%).  O agravo de saúde mais comum foram as doenças do sistema neurológico (50,0%), seguida de acidente vascular cerebral (8,0%). Quanto ao custo mensal em Real Brasileiro (R$) para o atendimento das demandas judiciais, o valor total considerando o atendimento de todas as demandas oriundas dos processos em um único mês foi de 40.790,48. O valor necessário para o custeio mensal das fórmulas prescritas nas demandas judiciais variou entre R$123,36 e R$ 3.366,00, sendo em média de R$815,00. Ao avaliar a busca por serviços de saúde antes da judicialização pôde-se perceber que 86 % buscaram um serviço, porém 51,2% se dirigiram à uma unidade do estado que não dispensa fórmulas nutricionais de forma gratuita. Considerações Finais: Verificou-se que as demandas não são muito diversas, complexas e de custos elevados, sendo de mais fácil enfrentamento que a questão dos medicamentos, mas que há uma tendência de crescimento das mesmas. E que a maioria dos usuários, que judicializaram a questão, não conheciam efetivamente a rede de assistência, percorrendo e buscando caminhos que não são os adequados para as suas demandas. Assim, o município de Natal tem condições de através dos seus programas existentes na rede de atenção à saúde melhorar a gestão pelo fortalecimento com um financiamento adequado para acolher as demandas e com isso diminuir consideravelmente a judicialização por fórmulas nutricionais.

     


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The food thought of rights for health by the health proposal and the proposal of federal formulas through the constitution and nutritional measures are against the formulation of a management strategy of objectives: To analyze social health as benefits by formulas in the city of Natal/ RN assisted in the period from 2010 to 2020. Methods: This is a documentary study, with an exploratory descriptive approach with an analysis approach, in which the unit of analysis was the individual processes of requesting nutritional formula with the City of Natal as defendant . Results: For the sociodemographics related to the author, medical and legal profile of the sanitary characteristics of the city of Natal/RN, nutritional formulas between the years 2010, it can be seen that the highest percentage of males (52.0%) and aged under 18 (64.0%). Most of the origins came from the health districts Norte I (28.0%) and Norte II (22.0%). Most cases refer only to a disease or condition that requires the use of food formulas (54.0%). In most cases, the formulation of the nutritional formula came from the public sector (60.0%). The most requested type of food formula was modules and supplements for adults (32.0%). The majority of lawsuits originated from representation through a court decision (80.0%) and a court decision issued through a judgment (60.0%). The most common health problem was allergy to cow's milk protein (14.0%), followed by stroke (8.0%). As for the monthly cost to meet the demands of care, the total amount considering the fulfillment of all demands as guidelines for the processes in a single month was R$ 40,790.48. The amount required for the monthly cost of the formulas prescribed in the 2 follow-ups varied between R$ 3.36 and R$ 3366.00, with an average of R$ 815.00.

4
  • ÍSIS DE SIQUEIRA SILVA
  • SAÚDE DIGITAL E QUALIDADE  DO CUIDADO PRIMÁRIO DOMICILIAR DE PESSOAS IDOSAS: Um Protocolo de Scoping Review

  • Orientador : SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA SANTOS MARTINIANO SOUSA
  • RENAN CIPRIANO MOIOLI
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • TAMIRES CARNEIRO DE OLIVEIRA MENDES
  • Data: 21/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • A  Atenção Primária à Saúde domiciliar tem se expandido, acompanhando o aumento da população idosa e a necessidade de responder à maior demanda de suas condições crônicas e fragilidades de saúde. Neste nível de atenção, à saúde digital é considerada uma importante ferramenta para melhoria do cuidado, cuja expansão teve maior impulso com a COVID-19 e subsequentes medidas de isolamento/distanciamento social, para esse grupo considerado de risco. O objetivo deste estudo é elaborar um protocolo de revisão de escopo para identificar, mapear e avaliar os usos e os impactos da saúde digital na qualidade do cuidado primário domiciliar de pessoas idosas ao redor do mundo. Trata-se de um protocolo de scoping review desenvolvido na perspectiva teórica de Arksey e O’malley, com atualizações de Levac; Peters e respectivos colaboradores. Será baseado no manual do Joanna Briggs Institute e guiada pelo Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses Extension for Scoping Reviews (PRISMA-ScR). Os dados da literatura branca serão extraídos de bases multidisciplinares de saúde como: Biblioteca Virtual em Saúde, LILACS, PubMed, Scopus, Web of Science, CINAHL e Embase; enquanto o Google Acadêmico será usado para literatura cinzenta. Nenhum limite de data ou restrição de idioma será determinado. Os dados quantitativos serão analisados através de estatística descritiva e os dados qualitativos por meio de análise temática. Os resultados da revisão versarão sobre impactos, desafios, oportunidades e lacunas encontrados nas publicações relacionadas ao uso de tecnologias digitais na atenção primária domiciliar de pessoas idosas e serão submetidos a uma consulta a stakeholders para sugestões sobre outras estratégias de divulgação além daquela em periódicos e eventos científicos assim como sobre aplicabilidade do estudo. A organização deste protocolo aumentará o rigor metodológico, a qualidade, a transparência e a precisão da revisão de escopo, reduzindo o risco de viés. Como contribuição espera-se que, bem fundamentada, a revisão possa trazer a gestores e cuidadores subsídios relevantes para melhoria do cuidado domiciliar primário por meios digitais como uma política pública de saúde.


  • Mostrar Abstract
  • Primary home care has been expanding, following the increase in the older adult population  and the need to respond to the greater demand of their chronic conditions and health fragilities. At this level of care, digital health is considered an important tool for improving care, whose expansion had greater momentum with COVID-19 and subsequent measures of social isolation/distancing, for this group considered at risk. The objective of this study is to design a scoping review protocol to identify, map and evaluate the uses and impacts of digital health on the quality of home-based primary care for older people around the world. This is a scoping review protocol developed from the theoretical perspective of Arksey and O'malley, with updates from Levac; Peters and respective collaborators. It will be based on the Joanna Briggs Institute manual and guided by the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses Extension for Scoping Reviews (PRISMA-ScR). White literature data will be extracted from multidisciplinary health databases such as: Virtual Health Library, LILACS, PubMed, Scopus, Web of Science, CINAHL and Embase; while Google Scholar will be used for grey literature. No date limits or language restrictions will be determined. Quantitative data will be analyzed using descriptive statistics and qualitative data will be analyzed using thematic analysis. The results of the review will address impacts, challenges, opportunities and gaps found in publications related to the use of digital technologies in home-based primary care of older people and will be submitted to a stakeholder consultation for suggestions on other dissemination strategies beyond that in journals and scientific events as well as on applicability of the study. The organization of this protocol will increase the methodological rigor, quality, transparency and accuracy of the scoping review, reducing the risk of bias. As a contribution, it is expected that, well-founded, the review may bring to managers and caregivers relevant subsidies to improve primary home care through digital means as a public health policy.

     

5
  • MICARLA PRISCILA SILVA DANTAS
  • COBERTURA VACINAL DA COVID-19 E SEU IMPACTO NA MORTALIDADE EM UM ESTADO DO NORDESTE BRASILEIRO

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • CRISTINA KATYA TORRES TEIXEIRA MENDES
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • Data: 24/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia da COVID-19 trouxe consigo inúmeros desafios no que diz respeito à descoberta de fatores condicionantes para agravamento da doença e suas formas de tratamento, como também a busca pelo rápido desenvolvimento de imunizantes seguros e eficazes no combate ao vírus, para contribuírem com a redução dos casos de mortalidade no Brasil. O estudo objetiva avaliar a cobertura vacinal da COVID-19 e sua associação com o indicador de mortalidade na população adolescente, adulta e idosa no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Trata-se de um estudo ecológico, quantitativo, sobre a população vacinada no estado do Rio Grande do Norte, mediante dados disponibilizados pelos sistemas de informação em saúde e-SUS Vigilância Epidemiológica (e-SUS-VE), no período de janeiro de 2021 a março de 2022. Os dados foram analisados por meio do software Microsoft Excel, utilizado para agrupamento dos dados, bem como foi usado o software JoinPoint usado na análise estatística. A meta de cobertura vacinal estabelecida pelo PNI é de ao menos 90% da população-alvo vacinada. Os resultados revelaram que a média estadual de cobertura vacinal no período estudado foi de 81,8%. As seguintes regiões tiveram destaque em sua cobertura vacinal: Alto Oeste - VI e Seridó - IV, com 91% e 83%, respectivamente. A região com maior índice de casos, durante o período do estudo, foi a Região do Seridó - IV com 23,9%, seguida da VI região do Alto Oeste de saúde com 19,1%. Quanto ao número de óbitos, as regiões Metropolitana VII e do Vale do Açu VIII, tiveram os números mais expressivos, com 1,8% e 1,6%, respectivamente. Os resultados encontrados evidenciaram que, quanto menor a cobertura vacinal, maior a incidência de óbitos, excetuando-se a região metropolitana (Regional VII), que mesmo apresentando o terceiro maior percentual de cobertura vacinal dentre as oito regionais, registrou o maior percentual de óbitos. Portanto, considerando a maioria dos achados, pode-se afirmar que há relação entre a cobertura vacinal e o número de casos e de óbitos por COVID-19 entre as regiões de saúde do estado do Rio Grande do Norte (RN). Conclui-se que no período analisado o Rio Grande do Norte teve uma cobertura abaixo da média nacional desejada de 90%, entretanto, pode-se perceber um impacto positivo na redução da mortalidade no mesmo período estudado.


  • Mostrar Abstract
  • The pandemic of COVID-19 brought with it numerous challenges regarding the discovery of conditioning factors for the worsening of the disease and its forms of treatment, as well as the search for the rapid development of safe and effective immunizers to combat the virus, to contribute to the reduction of mortality cases in Brazil. The study aims to evaluate the vaccination coverage of COVID-19 and its association with the mortality indicator in the adolescent, adult and elderly population in the state of Rio Grande do Norte, Brazil. This is an ecological, quantitative study on the vaccinated population in the state of Rio Grande do Norte, through data made available by the health information systems e-SUS Epidemiological Surveillance (e-SUS-VE), in the period from January 2021 to March 2022. The data were analyzed using Microsoft Excel software, used for data grouping, as well as JoinPoint software used for statistical analysis. The vaccination coverage goal set by the PNI is at least 90% of the target population vaccinated. The results revealed that the statewide average vaccination coverage in the period studied was 81.8%. The following regions had outstanding vaccination coverage: Alto Oeste - VI and Seridó - IV, with 91% and 83%, respectively. The region with the highest rate of cases during the study period was the Seridó - IV region, with 23.9%, followed by the Alto Oeste health region VI, with 19.1%. As for the number of deaths, the Metropolitan VII and Vale do Açu VIII regions had the most expressive numbers, with 1.8% and 1.6%, respectively. The results found showed that the lower the vaccination coverage, the higher the incidence of deaths, except for the metropolitan region (Regional VII), which even presenting the third highest percentage of vaccination coverage among the eight regions, recorded the highest percentage of deaths. Therefore, considering most of the findings, it can be said that there is a relationship between vaccination coverage and the number of cases and deaths from COVID-19 among the health regions of the state of Rio Grande do Norte (RN). It is concluded that in the period analyzed Rio Grande do Norte had a coverage below the national average of 90%, however, a positive impact on the reduction of mortality in the same period studied can be seen.

6
  • JÉFITHA KALINY DOS SANTOS SILVA
  • TRABALHO E SAÚDE MENTAL DO TRABALHADOR E DA TRABALHADORA NAS UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO NA PANDEMIA DA COVID-19

  • Orientador : ELIANA COSTA GUERRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIANA COSTA GUERRA
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • HIAGO TRINDADE DE LIRA SILVA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • Data: 31/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia da COVID-19 acentuou o adoecimento mental da classe que vive do trabalho, na medida em que esta doença afetou todos os aspectos da vida humana; exponenciou a exploração da força de trabalho ao imprimir novos ritmos e formas de trabalho;  desorganizou os sistemas de atenção à saúde do mundo inteiro, provocando uma crise sanitária sem precedentes e de dimensões planetárias, agravando a crise econômica, política e social posta pelo capitalismo imperialista. O contexto da pandemia requisitou  respostas  rápidas em função do potencial de contágio e do avanço avassalador do vírus. Assim, trabalhadores, trabalhadoras e profissionais da saúde que atuam na linha de frente da COVID-19 figuram entre os grupos mais vulneráveis às consequências emocionais e psicológicas da pandemia, constituindo-se  em um grupo de risco para o desenvolvimento de sofrimentos e transtornos mentais. Diante disso, o estudo em tela objetivou analisar como as relações e condições de trabalho repercutiram na saúde mental dos trabalhadores, trabalhadoras e profissionais de saúde das UPAS de Natal-RN, no cenário de pandemia da COVID-19, por meio de uma pesquisa de enfoque metodológico misto, na perspectiva de articular  abordagens de cunho qualitativo e quantitativo, para apreender o objeto da pesquisa em sua totalidade, particularidade e singularidade. O processo de produção de dados ocorreu durante a 2° e 3° onda da COVID-19 no Brasil. Foram utilizados diferentes procedimentos, dentre os quaiss: questionário sócio-ocupacional, observação não-participante e entrevistas. A análise dos dados fundamentou-se na Análise de Conteúdo de Bardin. Como achados principais, detacam-se: diversidade de tipo de vinculos trabalhistas a dificultar a construçao da identidade de classe e de sujeitos coletivos capazes de lutar por melhores condições salariais e de trabalho. A atuação em serviços de urgência e emergência no contexto da pandemia agravou situações de adoecimento e desencadeou novos quadros de sofrimento mental. A pesquisa deixa elementos para com o fortalecimento da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadorajunto à Rede de Urgência e Emergência. 


  • Mostrar Abstract
  • The new forms of management, relationships and working conditions established within the framework of (re)
    configurations of the world of work, added to the regressive reforms operated in the Politics of
    Health has had repercussions on the living conditions and ways of living of the population, placing
    severe impacts on the health of male and female workers. This scenario worsened with
    the advent of the covid-19 pandemic, which is imprinting new rhythms and forms of
    work, accentuating mental illness, insofar as this disease caused by
    SARS-CoV-2 virus, has affected every aspect of human life, has disrupted the systems of
    attention to health around the world and aggravated the economic, political and social crisis, causing
    an unprecedented health crisis of planetary dimensions. Indeed, the environment of
    pandemic required that responses be taken quickly due to the potential
    of contagion and the overwhelming spread of the virus. Thus, health professionals who work
    on the front lines of COVID-19 are among the groups most vulnerable to the consequences
    emotional and psychological consequences of the pandemic. In view of this, the on-screen study aims to analyze how the
    relationships and working conditions have an impact on the mental health of workers and
    workers) of the UPAS of Natal-RN in the context of the COVID-19 pandemic, through a
    research with a mixed methodological focus, in the perspective of articulating qualitative techniques and
    quantitative to apprehend the object of the research in its totality, particularity and
    singularity. For this, different research procedures were used: observation
    non-participant, interviews, socio-occupational questionnaires. In this way, it is intended
    produce, along the investigative course, subsidies for the strengthening of the actions of the
    CEREST of the municipality of Natal-RN with the Urgency and Emergency Network, as well as for
    implementation of the Workers' and Workers' Health Policy in that municipality.

7
  • FELLIPE BATISTA DE OLIVEIRA
  • ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL COM ADOLESCENTES POR MEIO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO
    E COMUNICAÇÃO: REVISÃO DE ESCOPO

  • Orientador : GRÁCIA MARIA DE MIRANDA GONDIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GRÁCIA MARIA DE MIRANDA GONDIM
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • REGINA MÁRCIA SOARES CAVALCANTE
  • Data: 31/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • A adolescência é caracterizada pelo período compreendido entre os 10 a 19 anos de idade. Essa é uma fase para que ocorra intervenções relacionadas à adoção de estilo de vida saudável, bem como sua importância e repercussão na saúde ao longo da vida. Estudos mostram que, cada vez mais, adolescentes não atendem às recomendações voltadas para alimentação saudável, isso deve-se, entre outras coisas, a perda de interesse por esse tipo de hábito, muitas vezes não estimulado. Ademais, hábitos de vida inadequados, alimentação desbalanceada e sedentarismo torna-se um dos principais fatores para as doenças crônicas não transmissíveis repercutindo negativamente na fase adulta. Portanto, o presente estudo teve por objetivo mapear a produção científica nacional e internacional sobre alimentação saudável com adolescentes, mediada pelas Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Trata-se de uma revisão de literatura do tipo escopo, estruturada na metodologia recomendada pelo Instituto Joanna Briggs e PRISMA-ScR. Com isso, foram adotadas as seguintes etapas: formulação de questões de pesquisa, definição dos critérios de inclusão e exclusão, definição da estratégia de pesquisa, seleção de estudos/fontes de evidência, extração e codificação de dados, análise e interpretação de resultados. As bases de dados consultadas foram: Medline/Pubmed, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature (CINAHL), Scopus, Embase e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS). Todo o processo de seleção de estudos também ocorreu em duplicata, de maneira
    independente. A pesquisa na base de dados resultou em 12.990 trabalhos, após a aplicação dos filtros iniciais e remoção das duplicatas, resultou em 7.898 documentos. Ao final, a amostra resultou em 20 artigos publicados em periódicos. Foi possível verificar que a maior parte da produção científica ocorreu em âmbito internacional, com destaque para estudos realizados no Estados Unidos da América e Canadá, sendo apenas um estudo conduzido em nível nacional.Além disso, a revisão apontou que as TIC são ferramentas que podem auxiliar a promoção de hábitos saudáveis, especialmente voltadas para o campo da alimentação. Apesar disso, é necessária uma visão crítica sobre o emprego dessas tecnologias, principalmente em relação ao conteúdo abordados. Assim, a partir desse estudo almeja-se contribuir com a construção de conhecimentos em relação ao uso de TIC voltadas para promoção da alimentação saudável com adolescentes.


  • Mostrar Abstract
  • Adolescence is characterized by the period between 10 to 19 years old. This is a phase for
    interventions related to adopting a healthy lifestyle, as well as its importance and impact on
    health throughout life. Studies show that increasingly, teenagers do not meet
    recommendations for healthy eating, which is due, among other things, to the loss of interest
    in this type of habit, often not stimulated. In addition, inadequate lifestyle habits, unbalanced
    nutrition, and sedentary behavior become one of the main factors for chronic non-
    communicable diseases, negatively affecting adulthood. Therefore, the present study aimed to
    map national and international scientific production on healthy eating with adolescents,
    mediated by Information and Communication Technologies (ICT). This is a scoping literature
    review, structured in the methodology recommended by the Joanna Briggs Institute and
    PRISMA-ScR. Thus, the following steps were adopted: formulation of research questions,
    definition of inclusion and exclusion criteria, definition of the research strategy, selection of
    studies/evidence sources, data extraction and coding, analysis, and interpretation of results.
    The consulted databases were: Medline/Pubmed, Cumulative Index to Nursing and Allied
    Health Literature (CINAHL), Scopus, Embase, and Latin American and Caribbean Health
    Sciences Literature (LILACS). The entire study selection process also occurred in duplicate,
    independently. The database search resulted in 12,990 works, after the application of initial
    filters and removal of duplicates, resulting in 7,898 documents. In the end, the sample resulted
    in 20 articles published in journals. It was possible to verify that most of the scientific
    production occurred internationally, with emphasis on studies conducted in the United States
    of America and Canada, with only one study conducted at the national level. In addition, the
    review showed that ICT are tools that can assist in promoting healthy habits, especially in the
    field of nutrition. Despite this, a critical view is necessary regarding the use of these
    technologies, especially regarding the content addressed. Thus, from this study, it is intended
    to contribute to the construction of knowledge regarding the use of ICT aimed at promoting
    healthy eating with adolescents.

8
  • SONALY MELO DE MACEDO
  • ESPIRITUALIDADE DOS PACIENTES DIANTE DO ENFRENTAMENTO DO CÂNCER: UMA REVISÃO DE ESCOPO

     

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • RODSON RICARDO SOUZA DO NASCIMENTO
  • Data: 28/04/2023

  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: O câncer é um grave problema de saúde pública que acomete várias idades, ambos os sexos e classe social. Conforme o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil, ocorrerão 625 mil casos novos de câncer entre 2020-2022. O bem-estar espiritual é um domínio da qualidade de vida quando está relacionado ao câncer. A Organização mundial de saúde em 1988 inclui o aspecto espiritual nas dimensões de saúde, assim começou-se a pensar na importância desse fator no processo do cuidado integral.  OBJETIVO: Verificar como a espiritualidade é compreendida pelos pacientes no processo de enfrentamento do câncer. MÉTODO: Trata-se de uma revisão de escopo desenvolvido de acordo com Arksey e O'Malley e Levac et al, baseado no manual do Joanna Briggs Institute, e guiado pelo Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses Extension for Scoping Reviews (PRISMA-ScR). Os registros foram mapeados nas bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde. RESULTADOS E DISCUSSÃO: A estratégia de busca foi desenvolvida combinando descritores e utilizando o operador booleano AND: spirituality and cancer and patients; spirituality and oncology and patients. Foi utilizado o software Rayyan para a seleção dos artigos por meio da análise do título e do resumo. Ao todo foram obtidos 1431 artigos nos quais 498 foram selecionados de acordo com as questões de pesquisa (utilizando o mnemônico PCC (Population–Concept–Context) e inseridos num quadro com os resultados obtidos. Observou-se que a espiritualidade enquanto mecanismo de enfrentamento foi bastante utilizados pelos pacientes com câncer tanto positivamente quanto negativamente. Estratégias como oração, crenças religiosas, confiança, fé em Deus e acreditar no poder Superior foram fundamentais para amenizar o sofrimento pelo qual vivenciaram com o processo de tratamento da doença.  A aceitação da morte e a certeza da eternidade trouxe alívio diante da terminalidade. De forma negativa também foram encontrados pacientes que relataram se sentirem punidos por Deus ou traídos por Ele despertando raiva e desencadeando sofrimento espiritual. Muitos acreditaram também na cura espiritual e abandonaram o tratamento tradicional gerando uma maior agressividade da doença e com isso sofrimento físico. A qualidade de vida global, apoio da família, amigos, profissionais de saúde e religioso foram fontes que influenciaram diretamente o nível de espiritualidade dos pacientes. CONCLUSÃO: A espiritualidade constituiu como estratégia eficaz diante do enfrentamento da doença para os pacientes. Proporcionando alívio dos sintomas físicos, diminuindo a ansiedade, depressão, desesperança vivenciados durante o processo de adoecimento.  É preciso avaliar as necessidades espirituais dos pacientes para poder promover um melhor bem-estar espiritual. Incorporar o cuidado espiritual no plano de tratamento pode melhorar a experiência dos sintomas do câncer. É preciso uma visão holística por parte dos profissionais para abordarem a espiritualidade com os pacientes, pois uma melhor compreensão pode trazer alívio para o sofrimento vivenciado.

     

     

     


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: Spirituality is valued as technology is no longer able to provide healing solutions. Spiritual well-being is a domain of quality of life when it is related to cancer. Spirituality is recognized for helping the individual feel better about themselves and the environment around them and being a source of support and hope after diagnosis and during treatment. OBJECTIVE: To map how spirituality is conceived by patients in the process of care and coping with cancer. METHOD: this is a scoping review protocol developed according to Arksey and O'Malley and Levac et al, based on the Joanna Briggs Institute manual, and guided by the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses Extension for Scoping Reviews (PRISMA-ScR). The records will be mapped in the Virtual Health Library database. Data will be summarized qualitatively through thematic analysis. Preliminary results will be presented to interested parties for analysis of studies and development of strategies for improvement. ETHICS AND DISSEMINATION: The results will be disseminated through publication in an open access scientific journal. It can be extended to national and/or international congresses in the area of public health. Ethical approval will be obtained due to stakeholder consultation, but will not involve direct patient participation.

9
  • JULIANA ISCARLATY FREIRE DE ARAUJO
  • A HESITAÇÃO VACINAL CONTRA A COVID-19 NO BRASIL A PARTIR DO DISCURSO DE QUEM HESITA

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • ILANA MIRIAN ALMEIDA FELIPE DA SILVA
  • Data: 31/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • A emergência na produção de vacinas justifica-se devido ao número de óbitos provocados pela síndrome respiratória, e a necessidade para que seja realizado o controle desses casos, e suas formas graves. Em concomitância com o avanço da imunização da população, observou-se que o movimento social de hesitação vacinal caracterizado pela recusa ou atraso em aceitar a vacinação tem tomado proporção mundial nos últimos anos, apoiando-se em questionamentos referentes principalmente sobre a eficácia e segurança dos imunizantes. Diante disso, ressalta-se a importância da discussão sobre individualidade versus coletividade, e compreender as justificativas que estão associadas ao processo de hesitação vacinal da COVID-19. Este estudo tem por objetivo analisar o processo de hesitação vacinal contra a COVID-19 no Brasil, na perspectiva da visão de quem hesita. Trata-se de um estudo exploratório descritivo, de característica qualitativa, e abordagem por amostra não probabilística do tipo snowball (Bola de neve). A metodologia utiliza cadeias de referências para construir a sua população amostral, os sujeitos da pesquisa serão indivíduos que tenham porventura hesitado em tomar qualquer um dos imunobiológicos contra a COVID-19 que atualmente são oferecidos pelo Programa Nacional de Imunização, ser maior de 18 anos, residir no território geográfico do Rio Grande do Norte, e ter aceitado participar da pesquisa assinando o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – TCLE, a análise de conteúdo foi utilizada a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo, descrita por LEFEVRE & LEFEVRE, elaborada a partir da Teoria das Representações Sociais. Os resultados preliminares foram organizados de forma sistematizada, onde caracterizou-se socioeconomicamente os sujeitos participantes da pesquisa, elencamos categorias de acordo com o sentido das ideias centrais para compreender o indivíduo enquanto ser social a respeito do processo de hesitação vacinal da COVID-19 sendo elas: Vivências e experiências sobre a pandemia e a doença COVID-19; As percepções sobre da vacina a COVID-19 e vacinação; Justificativas associadas a hesitação vacinal contra a COVID-19 e outros fatores relacionados. Evidenciando achados a respeito dessas perspectivas, os principais apontamentos encontrados associados ao processo de hesitação vacinal se relacionam a motivos variados, sendo eles: imposição da imunização, desconfiança dos efeitos do imunobiológico, desinformação, medo das reações, teorias da conspiração, influência política e a infodemia. Portanto, sabendo que a escolha em se vacinar vai além de um critério individual, torna-se necessário que os formadores de políticas de saúde dialoguem sobre estratégias que reforcem a segurança, necessidade, eficácia e importância da vacina para todos.


  • Mostrar Abstract
  • The emergence of vaccine production is justified by the number of deaths caused by the respiratory syndrome, and the need to control these cases and their severe forms. Concomitantly with the advancement of immunization of the population, it was observed that the social movement of vaccine hesitation characterized by refusal or delay in accepting vaccination has taken on worldwide proportions in recent years, based on questions referring mainly to the efficacy and safety of immunizers. In view of this, it is important to discuss individuality versus collectivity, and to understand the justifications that are associated with the COVID-19 vaccine hesitancy process. This study aims to analyze the vaccine hesitation process against COVID-19 in Brazil, from the perspective of those who hesitate. This is a descriptive exploratory study, with a qualitative characteristic, and a snowball-type non-probabilistic sample approach. The methodology uses chains of references to build its sample population research subjects will be individuals who may have hesitated to take any of the immunobiologicals against COVID-19 that are currently offered by the National Immunization Program, be over 18 years old, reside in the geographic territory of Rio Grande do Norte, and have accepted participate in the research by signing the Term of Free and Informed Consent – TCLE, the content analysis used the Collective Subject Discourse technique, described by LEFEVRE & LEFEVRE, based on the Theory of Social Representations. The preliminary results were organized in a systematic way, where the subjects participating in the research were socioeconomically characterized, we listed categories according to the meaning of the central ideas to understand the individual as a social being regarding the process of vaccine hesitation of COVID-19, being them: Experiences and experiences about the pandemic and the COVID-19 disease; Perceptions about the COVID-19 vaccine and vaccination; Justifications associated with vaccine hesitancy against COVID-19 and other related factors. Evidencing findings regarding these perspectives, the main notes found associated with the vaccine hesitation process are related to various reasons, namely: immunization imposition, distrust of the effects of immunobiologicals, misinformation, fear of reactions, conspiracy theories, political influence and the infodemic. Therefore, knowing that the choice to be vaccinated goes beyond an individual criterion, it becomes necessary for health policy makers to dialogue about strategies that reinforce the safety, need, efficacy and importance of the vaccine for everyone.

10
  • JÉSSICA BARACHO DE SOUZA MORAIS
  • BARREIRAS E FACILITADORES PARA O ACOMPANHAMENTO REGULAR DA PESSOA COM HIPERTENSÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

  • Orientador : ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • Deivisson Vianna Dantas dos Santos
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • Data: 29/09/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é uma doença de alta prevalência e o acompanhamento regular das pessoas com HAS tem sido um grande desafio para a Atenção Primária à Saúde (APS) brasileira. Objetivo: O objetivo deste estudo é analisar as barreiras e facilitadores para a realização de consultas e aferição de pressão regular na APS, para orientar a melhoria da implementação deste processo essencial do cuidado à HAS. Método: O delineamento metodológico foi descritivo com abordagem qualitativa entre setembro de 2022 a maio de 2023. Utilizou-se análise de conteúdo dos discursos emergidos em seis grupos focais (29 profissionais) de cinco Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de Natal, Rio Grande do Norte. Resultados: As principais barreiras foram alta demanda nas UBSs, dificuldade de uso do E-SUS, falta de treinamento específico e usuários com baixo letramento. Os principais facilitadores propostos são: realizar salas de espera, implantar a estratificação de risco cardiovascular, estabelecer cronograma de capacitações e melhorar relatórios do E-SUS. Considerações Finais: As barreiras e facilitadores identificados neste estudo orientam o planejamento de melhorias a partir de uma visão sistêmica sobre as causas do problema e de intervenções multifacetadas para melhorar o cuidado à HAS.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Systemic Arterial Hypertension (SAH) is a disease with high prevalence, and the regular monitoring of individuals with SAH has posed a significant challenge for Brazilian Primary Health Care (PHC). Objective: The aim of this study is to analyze the barriers and facilitators for conducting regular consultations and blood pressure measurements in PHC, to guide the improvement of implementing this essential process for SAH care. Method: The methodological design was descriptive with a qualitative approach from September 2022 to May 2023. Content analysis was used to analyze the discourse emerging from six focus groups (29 professionals) from five Basic Health Units (UBS) in Natal, Rio Grande do Norte. Results: The main barriers were high demand at UBSs, difficulty in using E-SUS (Unified Health System electronic platform), lack of specific training, and users with low literacy levels. The main proposed facilitators include: creating waiting rooms, implementing cardiovascular risk stratification, establishing a schedule of training sessions, and improving E-SUS reports. Final Considerations: The identified barriers and facilitators in this study provide guidance for planning improvements based on a systemic view of the root causes of the problem and multifaceted interventions to enhance SAH care.

11
  • SYLVIA PATRÍCIA DANTAS PEREIRA
  • CONTRIBUIÇÃO DOS PARECERES DO NATJUS/RN NO DESFECHO DOS PROCESSOS JUDICIAIS QUE SOLICITAM MEDICAMENTOS NO RIO GRANDE DO NORTE.

  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • LINDEMBERG ASSUNÇÃO COSTA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • Data: 06/10/2023

  • Mostrar Resumo
  • Com o avanço da judicialização da saúde no Brasil, na década de 2000, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) passou a elaborar estudos e propor medidas concretas com o objetivo de melhor compreender esse fenômeno, bem como racionalizar as demandas judiciais envolvendo a assistência à saúde no país.  Nesse contexto foi, então, determinado pelo CNJ a criação dos Núcleos de Apoio Técnico do Judiciário (NATJUS), pelos tribunais estaduais e federais, com vistas à produção de pareceres técnicos para embasar as decisões judiciais na área da saúde.  No Rio Grande do Norte, sob a égide da Recomendação CNJ nº 31, de 30 de março de 2010, foi criada, em 2014, pelo Comitê Estadual das Demandas da Saúde, uma Câmara Técnica que posteriormente passou a ser denominada de NATJUS. Este estudo objetiva analisar a influência dos pareceres sobre medicamentos, elaborados pelo NATJUS do Rio Grande do Norte, sobre os desfechos dos processos judiciais movidos em face dos entes públicos, bem como e, principalmente, a aceitabilidade desses pareceres pelos magistrados.  O período de análise é o triênio 2017-2019, período posterior à publicação da Resolução CNJ nº 238, de 6 de setembro de 2016, que determinou a formação desses núcleos. Trata-se de um estudo exploratório, retrospectivo e descritivo, com abordagem quanti-qualitativa, no qual foi realizada uma análise de 212 pareceres solicitados pelos magistrados ao NATJUS, disponibilizados no sistema JUDSAÚDE, bem como dos processos judiciais no âmbito dos quais eles foram solicitados. Desse modo, além da descrição e caracterização geral de todos os pareceres solicitados ao NATJUS e disponibilizados no referido sistema, observou-se que houve um maior percentual de solicitações de pareceres pela magistratura federal (81,6%), bem como um alto percentual de decisões judiciais que consideraram esses pareceres (81,6%).  Verificou-se um maior número de pareceres favoráveis ao pedido do autor (65,1%), bem como que, em sua maioria, os pareceres foram de medicamentos não disponibilizados no âmbito do Siestema Único de Saúde (SUS) (81,0%), notadamente medicamentos antineoplásicos e imunomoduladores (38,3%), de acordo com a classificação ATC.  Também foi observado que o percentual de processos nos quais foram solicitados pareceres ao NATJUS, no período considerado, foi muito baixo (9,6%), bem como que o impacto da atuação do NATJUS, no sentido de diminuir o número de condenações em face do Estado do Rio Grande do Norte, nos processos de medicamentos, foi bastante reduzido (2,1%).  Espera-se, portanto, que com a implementação do sistema e-natjus, pelo CNJ, ocorra uma maior adesão da magistratura norte-riograndense à utilização dessa importante ferramenta, uma vez que a decisão judicial em saúde necessita de embasamento técnico.  Por fim, para além das questões sanitárias, o juiz, para decidir justamente, considerando todo o contexto social e econômico da política pública de saúde, não deveria prescindir desse auxílio.  

     


  • Mostrar Abstract
  • With the advance of the judicialization of health in Brazil, in the 2000s, the National Council of Justice (CNJ) began to prepare studies and propose concrete measures with the objective of better understanding this phenomenon, as well as rationalizing the judicial demands involving assistance to health in the country. In this context, the CNJ then determined the creation of the Judiciary Technical Support Centers (NATJUS), by state and federal courts, with a view to producing technical opinions to support judicial decisions in the health area. In Rio Grande do Norte, under the aegis of CNJ Recommendation nº 31, of March 30, 2010, a Technical Chamber was created in 2014 by the State Committee on Health Demands, which later became known as NATJUS. This study aims to analyze the influence of opinions on medicines, prepared by NATJUS of Rio Grande do Norte, on the outcomes of lawsuits filed against public entities, as well as, and especially, the acceptability of these opinions by magistrates. The period of analysis is the triennium 2017-2019, period after the publication of CNJ Resolution No. 238, of September 6, 2016, which determined the formation of these nuclei. This is an exploratory, retrospective and descriptive study, with a quantitative-qualitative approach, in which an analysis was carried out of 212 opinions requested by magistrates from NATJUS, made available in the JUDSAÚDE system, as well as the judicial processes in the context of which they were requested. . Thus, in addition to the description and general characterization of all opinions requested from NATJUS and made available in the referred system, it was observed that there was a higher percentage of requests for opinions by the federal judiciary (81.6%), as well as a high percentage of court decisions that considered these opinions (81.6%). There was a greater number of favorable opinions to the author's request (65.1%), as well as that, for the most part, the opinions were of medicines not available within the scope of the Unified Health System (SUS) (81.0% ), notably antineoplastic and immunomodulatory drugs (38.3%), according to the ATC classification. It was also observed that the percentage of cases in which opinions were requested from the NATJUS, in the period considered, was very low (9.6%), as well as that the impact of the performance of the NATJUS, in the sense of reducing the number of convictions against of the State of Rio Grande do Norte, in the medication processes, was very low (2.1%). It is expected, therefore, that with the implementation of the e-natjus system, by the CNJ, there will be a greater adherence of the Norte-riograndense judiciary to the use of this important tool, since the judicial decision in health needs a technical basis. Finally, in addition to health issues, the judge, in order to decide fairly, considering the entire social and economic context of public health policy, should not do without this aid.

     

     

12
  • MARCIA ANDREIA PEREIRA DA SILVA
  • CONTRIBUIÇÕES DA VII UNIDADE REGIONAL DE SAÚDE PÚBLICA NO PROCESSO DE APOIO TÉCNICO AOS MUNICÍPIOS DA 7a REGIÃO DE SAÚDE: AVANÇOS E DESAFIOS

  • Orientador : JANETE LIMA DE CASTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • GRÁCIA MARIA DE MIRANDA GONDIM
  • RAFAEL RODOLFO TOMAZ DE LIMA
  • Data: 20/10/2023

  • Mostrar Resumo
  • No estado do Rio Grande do Norte, a partir do Plano Diretor de Regionalização implantado no ano de 2008, foram instituídas oito Regiões de Saúde. Na perspectiva de supervisionar, coordenar e assessorar os serviços de saúde pertencentes aos municípios que compõem essas Regiões, foram implantadas as Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAP), sendo consideradas estruturas administrativas regionalizadas. Logo, este
    trabalho tem como objetivo analisar as contribuições da VII Unidade Regional de Saúde Pública (VII URSAP) no processo de apoio técnico aos municípios da 7a Região de Saúde. Trata-se de um estudo descritivo, de abordagem qualitativa, que aplicou questionário eletrônico, entrevista semiestruturada e análise documental. Os dados foram analisados segundo a técnica de análise de conteúdo na modalidade temática, proposta por Laurence Bardin. A partir dos resultados encontrados, foi possível identificar o percurso, a atuação e as principais dificuldades na implementação da VII URSAP, incluindo seu processo de trabalho, sua articulação com os municípios e suas principais ações realizadas na perspectiva de fortalecer os territórios dos municípios da 7a Região de Saúde. Os discursos dos participantes evidenciaram maior envolvimento das ações da VII URSAP,
    que é destinada ao fortalecimento do papel da Vigilância em Saúde no território e à atuação da Atenção Primária à Saúde nos indicadores do Previne Brasil. Os resultados obtidos neste estudo apontam para a necessidade de fortalecimento do quantitativo de pessoal, da estrutura física, dos espaços de governança, bem como a integração da VII URSAP com as áreas técnicas da Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande
    do Norte, com foco na comunicação efetiva com os municípios. Tais melhorias têm a finalidade de fortalecer a atuação da Regional de Saúde em todos os níveis de atenção à saúde, bem como consolidar os princípios do Sistema Único de Saúde.


  • Mostrar Abstract
  • In the state of Rio Grande do Norte, based on the Regionalization Master Plan implemented in 2008, eight Health Regions were established. In order to supervise, coordinate and advise the health services belonging to the municipalities that make up these Regions, they were implemented the Regional Public Health Units (URSAP), being considered regionalized administrative structures. Therefore, this work aims to analyze
    the contributions of the VII Regional Public Health Unit (VII URSAP) in the process of technical support to the municipalities of the 7th Health Region. This is a descriptive study, with a qualitative approach, which applied an electronic questionnaire, semi- structured interview and document analysis. The data were analyzed according to the thematic content analysis technique, proposed by Laurence Bardin. From the results found, it was possible to identify the path, performance and main difficulties in implementing the VII URSAP, including its work process, its articulation with the municipalities and its main actions carried out with a view to strengthening the territories of the municipalities of the 7th. Health Region. The participants' speeches showed greater involvement in the actions of the VII URSAP, which is aimed at strengthening the role of Health Surveillance in the territory and the performance of Primary Health Care in the Previne Brasil indicators. The results obtained in this study point to the need to strengthen the number of personnel, physical structure, governance spaces, as well as the integration of VII URSAP with the technical areas of the State Secretariat for Public Health of Rio Grande do Norte, with focus on effective communication with municipalities. Such improvements aim to strengthen the performance of the Regional Health Department at all levels of health care, as well as consolidating the principles of the Unified Health System.

13
  • KELLEN CRISTINA MARQUES DE LIMA
  • JUDICIALIZAÇÃO DA SAÚDE: ANÁLISE DAS DEMANDAS JUDICIAIS POR FÓRMULAS NUTRICIONAIS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE


  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • YONARA MONIQUE DA COSTA OLIVEIRA
  • Data: 06/11/2023

  • Mostrar Resumo
  • No Brasil, embora a saúde seja um direito fundamental reconhecido pela Constituição, e
    apesar de possuir o maior sistema público de saúde financiado pelo Estado, há um
    subfinanciamento crônico. Como resultado, a judicialização da saúde é utilizada para
    responsabilizar o Estado pelo atendimento de necessidades de saúde. A alimentação e a
    nutrição desempenham um papel essencial na saúde, respaldado pela Política Nacional de
    Alimentação e Nutrição e pela Constituição Federal de 1988. No entanto, as fórmulas
    nutricionais, que são usadas para tratar ou prevenir problemas nutricionais, muitas vezes são
    inviáveis devido a custos elevados e à falta de acesso gratuito pelo sistema de saúde. O
    presente estudo tem como objetivo avaliar as ações judiciais para o fornecimento de fórmulas
    nutricionais demandadas contra o estado do Rio Grande do Norte no período compreendido
    entre os anos de 2017 e 2021. O estudo é do tipo descritivo exploratório, foi utilizado banco
    de dados referente aos dados dos processos judiciais individuais protocolados contra o estado
    no período supracitado. Foi realizada uma análise descritiva dos dados no Microsoft Excel
    versão 2306. Um total de 132 processos ativos foram identificados. A maior parte dos
    demandantes é do sexo feminino (52,3%), do público infanto-juvenil (40,9%), a patologia
    envolvida na indicação por fórmulas nutricionais foram as doenças do sistema nervoso,
    apresentando 40,2% do total. Sobre o local de origem dos demandantes, a maior parte deles
    advinham da 7ª região de saúde do RN – Natal e região metropolitana (42,9%). O sequestro
    de valores fez parte de 54,5% de todos os processos e a indicação da fórmula foi prescrita em
    66,7% pelo profissional nutricionista em comparação à prescrição médica. Em relação aos
    valores gastos por demandas judiciais, o total acumulado durante o período avaliado foi de R$
    3.828.262,00, uma média anual de R$ 765.652,50 gastos. As fórmulas modificadas e as
    pediátricas somam a maior parte dos custos no período avaliado, com 44,6% e 44,1%,
    respectivamente. A média de dias entre a judicialização e a data da decisão judicial foi de 28,8
    dias e o tempo total desde a judicialização e o atendimento foram cerca de 64,8 dias. A
    pesquisa buscou ampliar a compreensão sobre a judicialização de fórmulas nutricionais no
    estado do RN, dada a escassez de literatura sobre o assunto. Diante da importância do tema, se
    faz necessário o assessoramento técnico ao sistema de justiça para garantir um acesso
    equitativo, regulamentado e contínuo que atenda às necessidades dos usuários e promova o
    uso racional, considerando que o cuidado nutricional é essencial e uma questão de bioética.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     


  • Mostrar Abstract
  • In Brazil, despite healthcare being a constitutionally recognized fundamental right and having
    the largest publicly funded healthcare system, there is chronic underfunding. As a result,
    healthcare litigation is used to hold the government accountable for meeting healthcare needs.
    Nutrition and diet play an essential role in health, supported by the National Food and
    Nutrition Policy and the 1988 Federal Constitution. However, nutritional formulas used to
    treat or prevent nutrition-related issues are often unattainable due to high costs and lack of
    free access through the healthcare system. This study aims to assess legal actions for the
    supply of demanded nutritional formulas against the state of Rio Grande do Norte between
    2017 and 2021. The study is of an exploratory descriptive nature, using a database of
    individual legal cases filed against the state during the mentioned period. A descriptive
    analysis of the data was carried out using Microsoft Excel version 2306. A total of 132 active
    cases were identified. The majority of claimants were female (52.3%), and the pediatric
    population accounted for 40.9% of the cases. Diseases of the nervous system accounted for
    40.2% of the total indications for nutritional formulas. Most claimants originated from the 7th
    health region of RN - Natal and the metropolitan area (42.9%). The seizure of funds was part
    of 54.5% of all cases, and nutritional formulas were prescribed by nutritionists in 66.7% of
    cases compared to medical prescriptions. Regarding the costs incurred through legal demands,
    the accumulated total during the evaluated period was R$ 3,828,262.00, with an annual
    average of R$ 765,652.50 spent. Modified and pediatric formulas represented the majority of
    costs in the evaluated period, accounting for 44.6% and 44.1%, respectively. The average
    time between litigation and the date of the judicial decision was 28.8 days, and the total time
    from litigation to receiving care was approximately 64.8 days. The research aimed to enhance
    understanding of the legal action regarding nutritional formulas in the state of RN,
    considering the lack of literature on the topic. Given the significance of the issue, it is
    necessary to provide technical assistance to the legal system to ensure equitable, regulated,
    and uninterrupted access that meets users&#39; needs and promotes rational use, considering that
    nutritional care is essential and a matter of bioethics.

14
  • CLÁUDIA MENDES DA SILVA
  • AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL DE IDOSOS PÓS-COVID-19

  • Orientador : THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • SILVANA LOANA DE OLIVEIRA SOUSA
  • Data: 07/11/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A COVID-19 é reconhecida como uma doença respiratória que apresenta elevada transmissibilidade e distribuição global, tendo as pessoas idosas como grupo de maior risco de desenvolver complicações, com potencial para debilidades. Objetivo: Avaliar as implicações da COVID-19 no estado funcional da pessoa idosa após infecção aguda e identificar os fatores associados ao comprometimento funcional. Método: O estudo foi dividido em duas etapas: 1) revisão de escopo, conduzida de acordo com o método proposto pelo Instituto Joanna Briggs. A busca na literatura ocorreu nos meses de dezembro de 2022 a fevereiro de 2023 nas bases de dados Cochrane Library; PubMed; Scopus e Web of Science. Foram utilizados os descritores constantes no Descritores em Ciência da Saúde (DecS) e Medical Subject Headings (MeSH); 2) estudo descritivo, transversal, realizado em uma unidade de Atenção Primária à Saúde do município de Natal, Rio Grande do Norte, com pessoas idosas residentes da comunidade pós-covid-19. Foram coletados dados referentes às características sociodemográficas, estado nutricional, hábitos de vida e condições de saúde, bem como o nível de desempenho funcional. Resultados: 1) Identificou-se 817 estudos potencialmente elegíveis. Destes 12 foram selecionados por atenderem aos critérios de elegibilidade. A busca complementar possibilitou a inclusão de mais um artigo, totalizando 13 estudos que compuseram a amostra final. O comprometimento funcional pós-COVID-19 esteve presente na maioria dos estudos incluídos na amostra. Os fatores associados a este declínio incluíram fragilidade e inatividade física anterior à infecção, idade mais avançada, complicações durante a infecção, tempo de ventilação mecânica e de internação e comorbidades. 2) Dentre os 30 participantes avaliados, observou-se predomínio de baixo desempenho funcional, apresentando como fatores correlacionados, a idade avançada, gênero feminino, multimorbidades e ausência de atividade física. Considerações finais: A COVID-19 pode ocasionar desfechos negativos na funcionalidade da pessoa idosa, mesmo após a recuperação, levando a limitações no desempenho físico das atividades de vida diária. Portanto, a implementação de um cuidado integral, estruturado na avaliação multidimensional é imprescindível.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: COVID-19 is recognized as a respiratory disease that has high transmissibility
     and global distribution, with elderly people being the group most at risk of developing complications,
     with the potential for weaknesses. Objective: To evaluate the implications of COVID-19 on the functional 
    status of elderly people after acute infection and identify factors associated with functional impairment. 
    Method: The study was divided into two stages: 1) scoping review, conducted according to the method 
    proposed by the Joanna Briggs Institute. The literature search took place from December 2022 to February 
    2023 in the Cochrane Library databases; PubMed; Scopus and Web of Science. The descriptors contained in 
    the Health Science Descriptors (DecS) and Medical Subject Headings (MeSH) were used; 2) descriptive, 
    cross-sectional study, carried out in a Primary Health Care unit in the city of Natal, Rio Grande do Norte, 
    with elderly people living in the post-covid-19 community. Data were collected regarding sociodemographic 
    characteristics, nutritional status, lifestyle habits and health conditions, as well as the level of functional 
    performance. Results: 1) 817 potentially eligible studies were identified. Of these, 12 were selected because
     they met the eligibility criteria. The complementary search allowed the inclusion of one more article, 
    totaling 13 studies that made up the final sample. Post-COVID-19 functional impairment was present in most 
    studies included in the sample. Factors associated with this decline included frailty and physical inactivity 
    prior to infection, older age, complications during infection, length of mechanical ventilation and 
    hospitalization, and comorbidities. 2) Among the 30 participants evaluated, a predominance of low functional 
    performance was observed, with correlated factors including advanced age, female gender, multimorbidities 
    and lack of physical activity. Final considerations: COVID-19 can cause negative outcomes in the 
    functionality of elderly people, even after recovery, leading to limitations in the physical performance of 
    activities of daily living. Therefore, the implementation of comprehensive care, structured in multidimensional 
    assessment, is essential.
15
  • ANA BEATRIZ GOUVEIA DE ARAÚJO
  • EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE NO PROCESSO DE TRABALHO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: UMA TEORIA FUNDAMENTADA NOS DADOS

  • Orientador : ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • MARIA APARECIDA SALCI
  • Data: 30/11/2023

  • Mostrar Resumo
  • A Educação Permanente em Saúde apresenta-se como uma potente ferramenta para se promover transformações almejadas por gestores e trabalhadores para a melhoria dos serviços e do sistema de saúde. Este estudo tem como objetivos principais compreender a Educação Permanente em Saúde no processo de trabalho da Atenção Primária à Saúde na perspectiva dos profissionais que atuam no contexto atual do Sistema Único de Saúde e elaborar um modelo teórico sobre a Educação Permanente em Saúde no processo de trabalho na Atenção Primária à Saúde no contexto atual do Sistema Único de Saúde. Os participantes do estudo foram formados pelos profissionais de saúde das Unidades Básicas de Saúde que fazem parte do Distrito Sanitário Oeste da cidade de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa que tem como referencial metodológico a Teoria Fundamentada nos Dados, de abordagem estruturalista proposta por Strauss e Corbin. A Teoria Fundamentada nos Dados foi escolhida por ser uma abordagem metodológica que possui rigor durante a coleta e análise dos dados, considerando que a pesquisa estudará uma estratégia de formação profissional inserida na rotina e processo de trabalho dos profissionais de maneira processual. A coleta de dados ocorreu entre janeiro e maio de 2023 por meio de entrevista em profundidade, a partir da seguinte questão norteadora: Fale sobre a educação permanente no seu processo de trabalho na atenção primária em saúde. A coleta de dados seguiu a amostragem teórica, sendo realizada a partir de três grupos amostrais, o primeiro composto por 16 enfermeiros, o segundo por cinco gestores e o terceiro por uma técnica de enfermagem e quatro agentes comunitários de saúde. A análise dos dados foi realizada simultaneamente à coleta de dados, com constante levantamento de novos questionamentos e realizando a análise comparativa, seguindo a codificação aberta, axial e seletiva. Foi utilizado como ferramenta tecnológica o software Atlas ti, versão 8, com a devida licença adquirida. Com a codificação das entrevistas obteve-se da análise 1391 citações, 824 códigos, quatro memorandos, 27 grupos de códigos e 16 redes ou diagramas analíticos. Após a análise dos dados foi realizada a validação do modelo teórico pelos seguintes grupos: dois pesquisadores selecionados por suas expertises em investigações, discussões e práticas na Educação Permanente em Saúde; três pesquisadores com expertise no método da TFD; cinco participantes dos grupos amostrais do estudo.  Os resultados alcançados foram divididos em categorias conforme as circunstâncias paradigmáticas, condições, ação/interação e consequências. Foram elucidadas as seguintes categorias representativas do fenômeno estudado: Apontando necessidades e caminhos para a efetivação da EPS na APS;  Enfrentando as adversidades do trabalhar em saúde e a necessidade do conhecimento aplicado e das condições de trabalho adequadas; Propondo estratégias e relações que potencializam a materialização da EPS; Estabelecendo os avanços advindos da EPS no contexto da APS; e Declarando as dificuldades da não efetivação da EPS no processo de trabalho em saúde. Os resultados proporcionaram a construção do modelo teórico que representa a compreensão da Educação Permanente em Saúde no Processo de Trabalho da Atenção Primária à Saúde na perspectiva dos profissionais que atuam no contexto atual do Sistema Único de Saúde.


  • Mostrar Abstract
  • Continuing Health Education presents itself as a powerful tool to promote transformations desired by managers and workers to improve services and the health system. This study's main objectives are to understand Permanent Health Education in the work process of Primary Health Care from the perspective of professionals who work in the current context of the Unified Health System and to develop a theoretical model on Permanent Health Education in the work process in Primary Health Care in the current context of the Unified Health System. The study participants were formed by health professionals from the Basic Health Units that are part of the Western Health District of the city of Natal, Rio Grande do Norte, Brazil. This is a research with a qualitative approach that has as its methodological reference the Grounded Theory, with a structuralist approach proposed by Strauss and Corbin. Grounded Theory was chosen because it is a methodological approach that is rigorous during data collection and analysis, considering that the research will study a professional training strategy inserted into the routine and work process of professionals in a procedural manner. Data collection took place between January and May 2023 through in-depth interviews, based on the following guiding question: Talk about continuing education in your work process in primary health care. Data collection followed theoretical sampling, being carried out from three sample groups, the first composed of 16 nurses, the second by five managers and the third by a nursing technician and four community health agents. Data analysis was carried out simultaneously with data collection, with constant raising of new questions and carrying out comparative analysis, following open, axial and selective coding. The Atlas ti software, version 8, was used as a technological tool, with the appropriate license acquired. With the coding of the interviews, 1391 citations, 824 codes, four memos, 27 groups of codes and 16 networks or analytical diagrams were obtained from the analysis. After data analysis, the theoretical model was validated by the following groups: two researchers selected for their expertise in investigations, discussions and practices in Continuing Health Education; three researchers with expertise in the GT method; five participants from the study sample groups. The results achieved were divided into categories according to paradigmatic circumstances, conditions, action/interaction and consequences. The following representative categories of the phenomenon studied were elucidated: Pointing out needs and paths for implementing EPS in PHC; Facing the adversities of working in health and the need for applied knowledge and adequate working conditions; Proposing strategies and relationships that enhance the materialization of EPS; Establishing the advances arising from EPS in the context of PHC; and Declaring the difficulties of not implementing EPS in the health work process. The results provided the construction of the theoretical model that represents the understanding of Continuing Health Education in the Primary Health Care Work Process from the perspective of professionals working in the current context of the Unified Health System.

     

16
  • PAULO HENRIQUE DO NASCIMENTO
  • AGRAVOS EM SAÚDE E VULNERABILIDADE EM PESSOAS IDOSAS INSTITUCIONALIZADAS PÓS PANDEMIA DA COVID-19

  • Orientador : THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • SILVANA LOANA DE OLIVEIRA SOUSA
  • Data: 12/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O envelhecimento populacional vem crescendo significativamente em todo o mundo, uma das consequências é o aumento da demanda por instituições de longa permanência para pessoas idosas (ILPIs), a institucionalização também é um fator contribuinte para aumento de agravos em saúde. Objetivo: Analisar os agravos em saúde e sua relação com gênero e identificando o perfil de vulnerabilidade e a relação com estresse e ansiedade de pessoas idosas institucionalizadas. Métodos: Foram realizadas duas análises: 1) Estudo descritivo, observacional, transversal, amostra composta por 44 pessoas idosas residentes de uma ILPI localizada no município de Maranguape, Ceará. As variáveis analisadas foram estudadas a partir dos dados coletados da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa (CSPI), utilizando na tabulação de dados o formulário eletrônico (Google Forms), as variáveis analisadas foram: dados sociodemográficos, presença de DCNT, uso de polifarmácia, dados antropométricos e avaliação do estado nutricional; 2) Pesquisa realizada com 31 pessoas  idosas, os instrumentos utilizados foram dados da CSPI através do Protocolo de Identificação do Idoso Vulnerável (VES-13), a avaliação da ansiedade por meio do inventário de Ansiedade de Beck (IAB) e do estresse por meio da Escala de Estresse Percebido (EEP). Resultados: Observou-se no estudo 1 que 59,1% (n=26) das pessoas idosas eram do sexo feminino e 61,3% (n=27) do total apresentavam algum tipo de deficiência, onde 68,2% (n=30) dos idosos relataram ter quatro anos ou mais de escolaridade, já 63,7% (n=28) não faziam uso de polifarmácia. Na perspectiva nutricional, 61,5% (n=16) das mulheres apresentaram classificação do índice de massa corporal (≥ 22 e ≤ 27 kg/m²), enquanto 33,3% (n=10) dos homens apresentaram peso adequado, as mulheres apresentaram maiores indicativos de perda de massa muscular do que homens, embora HAS esteja mais presente nas mulheres 65,4% (17) e DM esteja mais presente no sexo masculino 28% (5), 70,5% da amostra analisada, apresentava histórico de doença crônica, não havendo associação com o perfil nutricional. No estudo 2) ficou evidenciado a feminização da amostra (58,1%) predominância da raça parda (74,1%), com (50%) dos homens utilizando polifarmacia e (42%) possuíam uma ou mais deficiências.  Foi encontrada predominância significativa de pessoas idosas vulneráveis (90,3%), com auto percepção de saúde regular ou ruim (74,2%), com limitação física (80,6%) e incapacidade (67,7%) (p < 0,05). Quanto à saúde mental, foi observado que tanto para a ansiedade quanto para o estresse, predominaram os níveis mais baixos, 87,1 e 54,8%, sem correlação com o perfil de vulnerabilidade. Considerações finais: Foi possível identificar que pessoas idosas institucionalizadas podem ser suscetíveis a apresentarem quadro de doenças crônicas, em sua maioria HAS e DM, embora apresentem um estado nutricional adequado pelo IMC, muitos idosos apresentam sobrepeso, com alto percentual de gordura e perda de massa muscular que pode indicar o diagnóstico de sarcopenia, onde a perda de massa muscular é um dos indícios para o diagnóstico, foi possível identificar a predominância da vulnerabilidade, embora a percepção de ansiedade e estresse foi considerada baixa, não havendo relação com pessoas idosas serem ou não vulneráveis.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Population aging has been growing significantly around the world, one of the consequences is the increased demand for long-term care institutions for the elderly (LTCFs), institutionalization is also a contributing factor to the increase in health problems. Objective: To analyze health problems and their relationship with gender and identify the vulnerability profile and the relationship with stress and anxiety in institutionalized elderly people. Methods: Two analyzes were carried out: 1) Descriptive, observational, cross-sectional study, sample composed of 44 elderly people living in an LTCF located in the municipality of Maranguape, Ceará. The variables analyzed were studied based on data collected from the Elderly Person's Health Record (CSPI), using the electronic form (Google Forms) for data tabulation. The variables analyzed were: sociodemographic data, presence of NCDs, use of polypharmacy, anthropometric data and assessment of nutritional status; 2) Research carried out with 31 elderly people, the instruments used were data from the CSPI through the Vulnerable Elderly Identification Protocol (VES-13), the assessment of anxiety through the Beck Anxiety Inventory (IAB) and stress through of the Perceived Stress Scale (EEP). Results: It was observed in study 1 that 59.1% (n=26) of elderly people were female and 61.3% (n=27) of the total had some type of disability, where 68.2% (n= 30) of the elderly reported having four or more years of education, while 63.7% (n=28) did not use polypharmacy. From a nutritional perspective, 61.5% (n=16) of women had body mass index classification (≥ 22 and ≤ 27 kg/m²), while 33.3% (n=10) of men had adequate weight, the Women showed greater signs of loss of muscle mass than men, although SAH is more present in women 65.4% (17) and DM is more present in men 28% (5), 70.5% of the analyzed sample had history of chronic disease, with no association with nutritional profile. In study 2) the feminization of the sample was evident (58.1%), predominance of mixed race (74.1%), with (50%) of men using polypharmacy and (42%) having one or more disabilities. A significant predominance of vulnerable elderly people was found (90.3%), with fair or poor self-rated health (74.2%), with physical limitations (80.6%) and disability (67.7%) (p < 0.05). As for mental health, it was observed that for both anxiety and stress, the lowest levels predominated, 87.1 and 54.8%, with no correlation with the vulnerability profile. Final considerations: It was possible to identify that institutionalized elderly people may be susceptible to chronic diseases, mostly hypertension and DM, although they have an adequate nutritional status based on BMI, many elderly people are overweight, with a high percentage of fat and loss of mass. muscle mass that may indicate the diagnosis of sarcopenia, where the loss of muscle mass is one of the clues for the diagnosis, it was possible to identify the predominance of vulnerability, although the perception of anxiety and stress was considered low, with no relationship with elderly people being or not vulnerable.

     

17
  • MONIQUE LEIA ARAGÃO DE LIRA
  • AVALIAÇÃO DA COBERTURA VACINAL NO BRASIL: UM ESTUDO DE SÉRIE TEMPORAL DE  2000 A 2022 

     

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • DIANA PAULA DE SOUZA REGO PINTO CARVALHO
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • Data: 19/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A missão do Programa Nacional de Imunizações baseia-se no controle e na erradicação das doenças preveníveis por vacinação. A insuficiência de campanhas e o declínio da cobertura vacinal podem aumentar o fardo das doenças infecciosas endêmicas e o risco de ressurgimento de agentes patogênicos eliminados. Diante disto, o presente estudo tem o objetivo de avaliar a cobertura vacinal no Brasil, a partir da série temporal de 2000 a 2022. Trata-se de um estudo ecológico de base populacional nacional, por meio de dados secundários obtidos no Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Ministério da Saúde, coletados no período de fevereiro a maio de 2023. Utilizou-se as variáveis dependentes de cobertura vacinal e os imunobiológicos, e como variáveis independentes as regiões brasileiras, estados, anos e faixa etária menor de ano. Os dados foram analisados a partir dos Softwares Excel 2016 para Windows, Joinpoint Regression Program e o Power Business Intelligence. Os resultados obtidos neste estudo, apontam uma cobertura percentual vacinal geral da população brasileira acima de 80% nos anos de 2001, 2004, 2011, 2014 e 2015 e um declínio considerável a partir de 2016, sendo as menores taxas registradas nos anos de 2016 e 2021. Na análise temporal, os estados da região Norte, Nordeste e Sudeste, possuem os menores índices na média geral da cobertura vacinal do período. Além disso, a regressão linear mostrou quatro variações temporais com segmentos de reta para explicar a autocorrelação, apresentando pontos de interrupção equivalentes nos períodos 2013-2016, 2016-2019 e 2019-2022, seguindo uma ordem decrescente, crescente e decrescente. A região Norte apresenta uma variação negativa com significância estatística no segmento 2019-2022, confirmando a tendência decrescente. Os imunobiológicos em menores de dois anos de idade, a vacina BCG lidera as maiores taxas nos estados brasileiros alcançado os parâmetros acima do esperado (90%). No estado do Espírito Santo os índices desenvolvidos pela vacina da poliomielite supera a BCG, e em todos os estados do país a meta contra a poliomielite (95%) é alcançada, exceto no Amapá. Outro imunobiológico com bom desempenho, é a dose um da tríplice viral, evidencia-se que os estados do Amazonas, Amapá e Acre não alcançaram a meta (95%). Nas regiões do Brasil é identificado elevados índices da cobertura vacinal no ano de 2015 na região Nordeste, com destaque para os estados do Ceará e Pernambuco. O mesmo comportamento do ano de 2015, é visualizado no Norte com  ênfase para o estado de Rondônia, no Centro-Oeste com o estado de Minas Gerais e na região Sul com visibilidade no estado de Santa Catarina. No Sudeste do país, as altas taxas de vacinação não são identificadas em um ano específico, assim é percebido que o Distrito Federal lidera os índices no período de 2004 a 2010, seguido de uma tendência decrescente nos anos subsequentes, e o estado do Mato Grosso do Sul registra altos índices vacinais nos anos de 2014 e 2015. Ressalta-se a importância da estratégia de atualização sistemática dos profissionais de saúde, capacitações em sistemas de informação, como também o microplanejamento das atividades de vacinação de alta qualidade do programa de rotina, intensificação e campanhas é essencial para que todas as etapas da vacinação sejam realizadas de forma adequada e segura, alcançando o maior número de pessoas possível.


  • Mostrar Abstract
  • The mission of the National Immunization Program is based on the control and eradication of vaccine-preventable diseases. Insufficient campaigns and declining vaccination coverage can increase the burden of endemic infectious diseases and the risk of resurgence of eliminated pathogens. In view of this, this study aims to assess vaccination coverage in Brazil, based on the time series from 2000 to 2022. This is a national population-based ecological study, using secondary data obtained from the Department of Informatics of the Unified Health System of the Ministry of Health, collected from February to May 2023. The dependent variables used were vaccination coverage and immunobiologicals, and the independent variables were Brazilian regions, states, years and underage age group. The data was analyzed using Excel 2016 for Windows, Joinpoint Regression Program and Power Business Intelligence. The results obtained in this study point to overall vaccination coverage of the Brazilian population above 80% in 2001, 2004, 2011, 2014 and 2015 and a considerable decline from 2016 onwards, with the lowest rates recorded in 2016 and 2021. In the temporal analysis, the states of the North, Northeast and Southeast had the lowest overall average vaccination coverage rates for the period. In addition, the linear regression showed four temporal variations with straight line segments to explain the autocorrelation, showing equivalent breakpoints in the 2013-2016, 2016-2019 and 2019-2022 periods, following a decreasing, increasing and decreasing order. The Northern region shows a negative variation with statistical significance in the 2019-2022 segment, confirming the downward trend. As for immunobiologicals in children under two years of age, the BCG vaccine leads the highest rates in the Brazilian states, reaching parameters above expectations (90%). In the state of Espírito Santo, the rates developed by the polio vaccine surpass BCG, and in all the country's states the target against polio (95%) is reached, except in Amapá. Another immunobiological that performs well is dose one of the triple viral vaccine, with the states of Amazonas, Amapá and Acre failing to reach the target (95%). In the regions of Brazil, high rates of vaccination coverage were identified in 2015 in the Northeast, especially in the states of Ceará and Pernambuco. The same behavior in 2015 can be seen in the North, with emphasis on the state of Rondônia, in the Midwest with the state of Minas Gerais and in the South with visibility in the state of Santa Catarina. In the Southeast of the country, high vaccination rates are not identified in a specific year, so it can be seen that the Federal District leads the rates in the period from 2004 to 2010, followed by a downward trend in subsequent years, and the state of Mato Grosso do Sul recorded high vaccination rates in 2014 and 2015. The importance of the strategy of systematic updating of health professionals, training in information systems, as well as the microplanning of high-quality vaccination activities of the routine program, intensification and campaigns is essential for all stages of vaccination to be carried out properly and safely, reaching as many people as possible.

18
  • ANA ELISA BARBOZA DE SOUZA
  • MORTALIDADE POR CAUSAS EXTERNAS NO BRASIL: SÉRIE TEMPORAL DE 2000 A 2020

     

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • CRISTINA KATYA TORRES TEIXEIRA MENDES
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • Data: 19/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A mortalidade é um dos principais indicadores de saúde no mundo. As causas externas estão entre as principais causas de mortalidade no Brasil e no mundo, além de serem responsáveis por grande parte das internações hospitalares. Em 2019, o Brasil foi o 2º país com o maior número de óbitos por lesões no mundo. Durante o mesmo ano, o país ocupava o 1º lugar na região da América Central e do Sul.  Elas ocupam o 3º lugar no ranking de mortes brasileiras, somente no ano de 2020 foram responsáveis por mais de 146 mil mortes, mesmo estando tabuladas na lista de causas evitáveis. Desse modo, esse estudo objetiva avaliar a mortalidade por causas externas no Brasil, bem como a causa mais prevalente, considerando uma série histórica de 2000 a 2020. Trata-se de um estudo ecológico de abordagem quantitativa, com dados sobre quantidade de óbitos por causas externas no Brasil, no período de 2000 a 2020. A coleta de dados foi realizada nos Sistemas de Informação do Sistema Único de Saúde, concentradas no Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde, filtrando os óbitos por causas externas por variável dependente e ano, escolaridade, raça, faixa etária, local de ocorrência, estado civil e categoria como independentes. Os dados foram coletados durante o período de setembro e outubro de 2022, e foi usado para análise de dados o software Joinpoint para cálculo de regressão linear e as tendências nas regiões brasileiras. Os resultados mostraram uma tendência crescente da mortalidade por causas externas no Brasil e regiões nos primeiros anos, e decrescente nos últimos anos do estudo. Além disso, a maioria dos óbitos se concentram na população masculina, de 20 a 29 anos, com 4 a 7 anos de escolaridade. A região Sudeste apresenta uma diferença quando comparado ao Brasil e demais regiões, demonstrando que mesmo sendo uma causa comum e preocupante de mortalidade, há diferenças entre as regiões, tanto em números quanto em causalidade. Ao mesmo momento que alguns grupos apresentam aumento significativo do número de mortes, outros apresentam declínio, com isso há uma mudança no comportamento do número total de mortes por causas externas em todo o país, bem como nas regiões. Além disso, a maioria das mortes por causas externas ocorreram na população masculina, entre pessoas com faixa etária entre 20 e 29 anos, pardas e solteiras. Dentre as principais mortes estão a agressão por disparo ou outra arma de fogo ou não especificada, acidentes de veículos motorizados e não motorizados e outros tipos de veículos não especificados, agressão por objeto cortante ou penetrante e lesão autoprovocada intencionalmente, enforcamento, estrangulamento ou sufocamento. Sobre a causa mais prevalente, ou seja, a agressão de disparo de outra arma de fogo ou outra arma, foram registrados 712.475 mortes, com o maior número registrado foi no ano de 2013, correspondendo a uma taxa de 51 mortes por 100 mil habitantes Diante disso, se faz necessário a avaliação da aplicação das políticas públicas protetoras, bem como das medidas socioeducativas e leis que versam sobre essa temática, com o intuito de proteger essas condições sensíveis de prevenção, auxiliando na diminuição das taxas de mortalidade por causas externas.


  • Mostrar Abstract
  • Mortality is one of the main health indicators in the world. External causes are among the leading causes of mortality in Brazil and worldwide, as well as being responsible for a large proportion of hospital admissions. In 2019, Brazil was the country with the 2nd highest number of deaths from injuries in the world. During the same year, the country ranked 1st in the Central and South American region.  They occupy 3rd place in the ranking of Brazilian deaths, in 2020 alone they were responsible for more than 146,000 deaths, even though they are tabulated in the list of preventable causes. Thus, this study aims to evaluate mortality from external causes in Brazil, as well as the most prevalent cause, considering a historical series from 2000 to 2020. This is an ecological study with a quantitative approach, using data on the number of deaths from external causes in Brazil between 2000 and 2020. Data was collected from the Information Systems of the Unified Health System, concentrated in the Department of Informatics of the Unified Health System, filtering deaths from external causes by dependent variable and year, education level, race, age group, place of occurrence, marital status and category as independent variables. Data was collected during the period September and October 2022, and Joinpoint software was used for data analysis to calculate linear regression and trends in Brazilian regions. The results showed an upward trend in mortality from external causes in Brazil and the regions in the early years, and a downward trend in the later years of the study. In addition, the majority of deaths are concentrated in the male population, aged 20 to 29, with 4 to 7 years of schooling. The Southeast region shows a difference when compared to Brazil and the other regions, demonstrating that even though it is a common and worrying cause of mortality, there are differences between the regions, both in terms of numbers and causality. At the same time that some groups show a significant increase in the number of deaths, others show a decline, thus changing the behavior of the total number of deaths from external causes throughout the country, as well as in the regions. In addition, the majority of external cause deaths occurred in the male population, among people aged between 20 and 29, brown and single. Among the main deaths are assault by gunshot or other firearm or unspecified, motor vehicle and non-motor vehicle accidents and other types of unspecified vehicles, assault by sharp or penetrating object and intentional self-harm, hanging, strangulation or suffocation. With regard to the most prevalent cause, i.e. aggression caused by the discharge of another firearm or other weapon, 712,475 deaths were recorded, with the highest number recorded in 2013, corresponding to a rate of 51 deaths per 100,000 inhabitants. In view of this, it is necessary to evaluate the application of protective public policies, as well as socio-educational measures and laws that deal with this issue, in order to protect these sensitive preventive conditions, helping to reduce mortality rates from external causes.

Teses
1
  • VICTOR HUGO DE OLIVEIRA SEGUNDO
  • Programa Atitude, Movimento e Escolhas para uma vida saudável em adolescentes: relação entre comportamento sedentário e desempenho cognitivo

  • Orientador : GRASIELA PIUVEZAM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • GILBERTO MARTINS SANTOS
  • GRASIELA PIUVEZAM
  • NAILTON JOSÉ BRANDÃO DE ALBUQUERQUE FILHO
  • PAULO MOREIRA SILVA DANTAS
  • Data: 16/02/2023

  • Mostrar Resumo
  •  

    A adolescência é um período marcado por alterações neuroendócrinas que influenciam o desenvolvimento do cérebro e o comportamento. Adolescentes apresentam chances aumentadas de adotar comportamentos de risco em seu estilo de vida, dentre eles o comportamento sedentário. Nesse sentido, estudos de intervenção têm buscado desenvolver estratégias eficientes para estimular adolescentes a adotarem um estilo de vida saudável. No entanto, embora ações promissoras possam ser identificadas na literatura, o real mecanismo que atua na regulação do comportamento em adolescentes parece estar associado a uma neurotrofina chamada de Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro (BDNF), e estudar como os comportamentos de risco influenciam na sua secreção são de grande relevância para desenvolver intervenções mais efetivas. Sendo assim, o objetivo da presente tese é descrever a fundamentação teórica para o planejamento de uma intervenção multicomponente baseada na escola com ações combinadas para a promoção da atividade física, redução do comportamento sedentário e educação alimentar e nutricional, e as possíveis consequências para o desempenho cognitivo e saúde de adolescentes. A metodologia está descrita em formato de coletânea de artigos e foi dividida em quatro etapas. A primeira etapa descreve uma revisão sistemática que foi desenvolvida durante os estudos de fundamentação teórica para o planejamento da intervenção do Programa Atitude, Movimento e Escolhas para uma vida saudável (Programa AME), em que foi possível identificar a necessidade de implementar uma etapa específica de formação dos professores de educação física. Na segunda etapa foi detalhada a metodologia de uma revisão sistemática que tem como objetivo de investigar a associação entre comportamento sedentário e BDNF em adolescentes. O protocolo metodológico da revisão foi registrado no Registro Internacional Prospectivo de Revisões Sistemáticas (PROSPERO) sob o identificador CRD42022369220 e segue as diretrizes dos Principais Itens para relatar Revisões Sistemáticas e Meta-análises (PRISMA). A etapa três apresenta essa revisão sistemática concluída, com todos os resultados das buscas e análise das informações extraídas dos artigos incluídos. A quarta etapa trata-se de um estudo de justificativa e fundamentação teórica para os métodos abordados no eixo de comportamento sedentário da intervenção do Programa AME, a qual foi registrada na plataforma do Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos sob o número RBR-86xv46. Os resultados dessa tese se baseiam na produção dos estudos e, considerando que parte ainda está em fase de escrita, a apreciação e as sugestões da banca examinadora contribuirão para a qualidade metodológica e científica dos artigos. Pode-se dizer que o Programa AME é uma proposta integrada, sustentável e de baixo custo, com grande potencial para produzir benefícios no estilo de vida, desempenho cognitivo e saúde de adolescentes. Por fim, os resultados desses estudos fortalecerão a prática baseada em evidências no âmbito de pesquisas voltadas para a promoção da saúde no contexto escolar.



  • Mostrar Abstract
  •  

    Adolescence is a period marked by several neuroendocrine changes that influence brain development and behavior. Adolescents are more likely to adopt risky behaviors in their lifestyle, including sedentary behavior. In this sense, intervention studies have sought to develop efficient strategies to encourage adolescents to adopt a healthy lifestyle. However, although promising actions can be identified in the literature, the real mechanism that acts in the regulation of behavior in adolescents seems to be associated with the neurotrophin Brain-Derived Neurotrophic Factor (BDNF), and studying how risk behaviors influence its secretion are of great relevance to develop more effective interventions. Therefore, the objective of this thesis is to describe the theoretical foundation to the planning of a school-based multicomponent intervention with combined actions to promote physical activity, reduction of sedentary behavior and food and nutrition education, and the possible consequences for cognitive performance and adolescent health. The methodology of this thesis is described in the format of a collection of articles and was divided into four stages. The first stage describes a systematic review that was developed during the theoretical foundation studies for planning the intervention of the Attitude, Movement and Choices for a Healthy Life Program (AME Program), and it was possible to identify the need to implement a specific training stage for physical education teachers. In the second stage, was detailed the methodology of a systematic review that will be developed with the objective of investigating the association between sedentary behavior and BDNF in adolescents. The methodological protocol for the review was registered in the International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO) under the identifier CRD42022369220 and follow the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA). The third stage presents this completed systematic review, with all search results and analysis of information extracted from the included articles. The fourth step is a study of rationale and theoretical foundation for the methods addressed in the sedentary behavior axis of the AME Program intervention, which was registered on the Brazilian Registry of Clinical Trials platform under the number RBR-86xv46. The results of this thesis are based on the production of studies and, considering that part is still in the writing phase, the appreciation and suggestions of the examining board will contribute to the methodological and scientific quality of the articles. It can be said that the AME Program is an integrated, sustainable and low-cost proposal, with great potential to produce benefits in lifestyle, cognitive performance and health of adolescents. Finally, the results of these studies will strengthen evidence-based practice in research aimed at promoting health in the school context.


2
  • SUELY DEYSNY DE MATOS CELINO
  • AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NO CONTEXTO DA PANDEMIA COVID-19

  • Orientador : ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • ARDIGLEUSA ALVES COELHO
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • JOAO MARIO PESSOA JUNIOR
  • LUCIANA ARAUJO DOS REIS
  • Data: 28/04/2023

  • Mostrar Resumo
  • A Atenção Primária à Saúde (APS) se faz essencial no enfrentamento à pandemia do COVID-19, pelas suas características de territorialização e vínculo, tendo como responsabilidades principais nesse período: vigilância em saúde nos territórios; atenção aos usuários suspeitos ou confirmados da doença; suporte social a grupos vulneráveis e; continuidade de suas ações próprias. O objetivo geral da tese foi avaliar os serviços da Atenção Primária à Saúde (APS) durante o período de Emergência em Saúde Pública, em decorrência da pandemia da COVID-19. Os resultados estão apresentados em três artigos. O primeiro e o segundo contemplam a avaliação quantitativa da APS, quanto aos seus atributos, por meio do instrumento PCATool-Brasil, na perspectiva dos usuários e dos profissionais (médicos e enfermeiros), respectivamente. Os escores geral e essencial atribuídos tanto pelos usuários quanto pelos profissionais revelaram serviços pouco orientados à APS. Para os usuários, o escore alto de avaliação esteve associado a baixa escolaridade, indicando que indivíduos com nível educacional menor tendem a estar mais satisfeitos com os serviços de saúde e; a maior média de tempo dos profissionais nas unidades de saúde, associação também verificada na avaliação dos profissionais, o que reflete a necessidade do vínculo entre estes e os usuários para a garantia de serviços de qualidade. O atributo acesso ao primeiro contato obteve o a menor média em ambos os estudos, o que sugere que os serviços não atendem às necessidades de saúde da população em tempo oportuno nem de forma integral. O terceiro artigo foi desenvolvido por meio de análise qualitativa, com o objetivo de compreender o processo de trabalho das equipes de APS durante a pandemia e o seu papel no enfrentamento da COVID-19. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas submetidas à análise de conteúdo, e posteriormente, à Classificação Hierárquica Descendente do software IRAMUTEQ, que levaram a duas categorias temáticas: Desafios no processo de trabalho das equipes e; O papel da APS no enfrentamento da pandemia e a organização da rede de atenção. A escassez de equipamentos de proteção individual, com limitação de profissionais ativos e a falta de estrutura física das unidades de saúde foram aspectos considerados limitantes do processo de trabalho, além da suspensão dos cuidados continuados. A APS é entendida como porta de entrada dos serviços e principal contato dos usuários com a rede assistencial, embora tenha sido claramente subutilizada no cenário estudado. Foi possível observar o quanto a pandemia impactou os serviços e estes, por sua vez, devem enfrentar novos desafios: resgatar o acompanhamento dos doentes crônicos; intensificar as ações de vigilância no território, por meio do trabalho dos agentes comunitários de saúde; estimular a vacinação de crianças, adultos e idosos, tanto para COVID-19 quanto para as vacinas já existentes; e, principalmente, lançar mão de estratégias para melhorar o acesso dos usuários.


  • Mostrar Abstract
  • Primary Health Care (PHC) is essential in facing the COVID-19 pandemic, due to its characteristics of territorialization and bond, having as main responsibilities in this period: health surveillance in the territories; attention to suspected or confirmed users of the disease; social support to vulnerable groups and; continuity of its own actions. The general objective of the thesis was to evaluate the Primary Health Care (PHC) services during the Public Health Emergency period, due to the COVID-19 pandemic. The results are presented in three articles. The first and second contemplate the quantitative assessment of PHC, regarding its attributes, through the PCATool-Brasil instrument, from the perspective of users and professionals (doctors and nurses), respectively. The general and essential scores attributed by both users and professionals revealed services with little focus on PHC. For users, a high evaluation score was associated with low education, indicating that individuals with a lower educational level tend to be more satisfied with health services and; the highest average time of professionals in health units, an association also verified in the evaluation of professionals, which reflects the need for a bond between them and users to guarantee quality services. The attribute access to first contact had the lowest mean in both studies, which suggests that services do not meet the health needs of the population in a timely manner or comprehensively. The third article was developed through qualitative analysis, with the aim of understanding the work process of PHC teams during the pandemic and their role in coping with COVID-19. Semi-structured interviews were carried out, submitted to content analysis, and later, to the Descending Hierarchical Classification of the IRAMUTEQ software, which led to two thematic categories: Challenges in the work process of the teams and; The role of PHC in coping with the pandemic and the organization of the care network. The scarcity of personal protective equipment, with a limitation of active professionals and the lack of physical structure of the health units were aspects considered limiting in the work process, in addition to the suspension of continuous care. PHC is understood as the gateway to services and the users' main contact with the care network, although it was clearly underused in the scenario studied. It was possible to observe how much the pandemic impacted the services and these, in turn, must face new challenges: rescuing the monitoring of the chronically ill; intensify surveillance actions in the territory, through the work of community health agents; encourage vaccination of children, adults and the elderly, both for COVID-19 and for existing vaccines; and, mainly, to use strategies to improve user access.

3
  • JANMILLI DA COSTA DANTAS SANTIAGO
  • Tendência temporal e distribuição espacial da sífilis gestacional e congênita no Brasil, período de 2008-2018

     

  • Orientador : RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • ELIÃ PINHEIRO BOTELHO
  • ELLANY GURGEL COSME DO NASCIMENTO
  • RICARDO ALEXSANDRO DE MEDEIROS VALENTIM
  • RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA
  • Data: 04/05/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A sífilis tornou-se um problema de saúde pública em várias regiões no mundo. Objetivo: Analisar a tendência temporal e distribuição espacial da sífilis gestacional e congênita no Brasil, no período de 2008 a 2018. Método: Trata-se de um estudo de diferentes métodos. 1) Estudo de série temporal da taxa de detecção da sífilis gestacional e correlação entre variáveis socioeconômicas e de serviços de saúde. Os dados foram extraídos de bancos de dados nacionais de acesso público. Utilizou-se o software Joinpoint Regression e o coeficiente de correlação de Pearson. 2) Estudo ecológico de análise espacial da taxa de detecção da sífilis gestacional e correlação espacial entre variáveis socioeconômicas e de serviços de saúde. Extraídos dados secundários, agregados em 482 Regiões Imediatas de Articulação Urbana. Utilizou-se o software GeoDa. 3) Estudo ecológico de tendência temporal e distribuição espacial da taxa de incidência da sífilis congênita e correlação espacial entre variáveis socioeconômicas e de serviços de saúde. Extraídos dados secundários. Os softwares Joinpoint Regression e o GeoDa foram utilizados. 4) Protocolo para uma revisão de escopo com o objetivo de propor um protocolo para identificar e mapear o uso da Análise Espacial como ferramenta em pesquisas sobre sífilis na área da saúde. Baseou-se no manual do Joanna Briggs Institute e guiado pelo PRISMA-ScR.  Resultados: No primeiro estudo, a região Sul apresentou a maior tendência; enquanto a Centro-Oeste, menor. Detectada correlação com o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, taxa de analfabetismo, percentual de cobertura da atenção primária à saúde e proporção de médicos, enfermeiros e unidades básicas de saúde por habitante. No segundo estudo, a taxa de detecção de sífilis gestacional distribuiu-se desigualmente e mostrou correlação espacial com o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, percentual de cobertura da atenção básica e proporção de médicos por habitantes. No terceiro estudo, a taxa de incidência de sífilis congênita mostrou tendência ascendente e distribuíção desigual. Apresentou correlação espacial com o percentual de indivíduos com abastecimento de água e saneamento inadequados e percentual de nascidos vivos com 1 a 3 consultas de pré-natal. O quarto estudo explicitou a questão de pesquisa, as bases de dados para buscas, critérios de inclusão e exclusão, planilha de extração de dados e o tipo de análise dos dados. Considerações finais: Investimentos em políticas de saúde e sociais são necessárias para mitigar as vulnerabilidades sociais e fortalecer a atenção primária à saúde para o controle da sífilis.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Syphilis has become a public health problem in several regions of the world. Objective: To analyze the temporal trend and spatial distribution of gestational and congenital syphilis in Brazil, from 2008 to 2018. Method: This is a study of different methods. 1) Time series study of the detection rate of gestational syphilis and correlation between socioeconomic and health service variables. Data were extracted from publicly accessible national databases. The Joinpoint Regression software and Pearson's correlation coefficient were used. 2) Ecological study of spatial analysis of the detection rate of gestational syphilis and spatial correlation between socioeconomic variables and health services. Extracted secondary data, aggregated in 482 Immediate Urban Articulation Regions. GeoDa software was used. 3) Ecological study of temporal trends and spatial distribution of the incidence rate of congenital syphilis and spatial correlation between socioeconomic variables and health services. Secondary data extracted. Joinpoint Regression and GeoDa software were used. 4) Protocol for a scoping review with the objective of proposing a protocol to identify and map the use of Spatial Analysis as a tool in research on syphilis in the health area. It was based on the Joanna Briggs Institute manual and guided by PRISMA-ScR. Results: In the first study, the South region showed the greatest trend; while the Midwest, smaller. Correlation detected with the Municipal Human Development Index, illiteracy rate, percentage of primary health care coverage and proportion of doctors, nurses and basic health units per inhabitant. In the second study, the detection rate of gestational syphilis was unevenly distributed and showed a spatial correlation with the Municipal Human Development Index, percentage of primary care coverage and proportion of physicians per population. In the third study, the incidence rate of congenital syphilis showed an upward trend and uneven distribution. It showed a spatial correlation with the percentage of individuals with inadequate water supply and sanitation and the percentage of live births with 1 to 3 prenatal consultations. The fourth study explained the research question, the databases for searches, inclusion and exclusion criteria, data extraction worksheet and the type of data analysis. Final considerations: Investments in health and social policies are necessary to mitigate social vulnerabilities and strengthen primary health care for syphilis control.

4
  • JULIANA PONTES SOARES
  • SÍNDROME DE BURNOUT: UMA ANÁLISE EM TRABALHADORES QUE ATUAM NA GESTÃO EM SAÚDE DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19

  • Orientador : JANETE LIMA DE CASTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CRISTINA DE OLIVEIRA E SILVA
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • ISABELA CARDOSO DE MATOS PINTO
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • MARIA APARECIDA DIAS
  • Data: 24/05/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Burnout é uma síndrome psicológica relacionada ao trabalho. Durante a pandemia de COVID-19 foi observado seu incremento em diversos espaços laborais. Objetivo: Investigar a existência de Síndrome de Burnout em gestores de saúde, na perspectiva de compreender a influência do trabalho na saúde mental desses profissionais durante a pandemia de COVID-19. Método: Estudo quantitativo e qualitativo desenvolvido em cinco etapas: 1) Revisão Integrativa, realizada para compreender os efeitos e consequências das condições de trabalho durante a pandemia da COVID-19 na saúde mental dos profissionais de saúde, ressaltando os fatores que podem estar associados ao desenvolvimento da Síndrome de Burnout. Utilizou-se o IRaMuTeQ e a Classificação Hierárquica Descendente. 2) Protocolo de Revisão de Escopo e 3) Revisão de Escopo. Por meio do protocolo e revisão foi possível identificar e mapear estudos que utilizaram o Maslach Burnout Inventory para avaliar a Síndrome de Burnout em profissionais de saúde que atuam em serviços públicos de saúde. Desenvolvido segundo os critérios do JBI Institute Reviewer’s Manual e guiado pelo PRISMA-ScR. 4) Estudo observacional, transversal, quantitativo, desenvolvido para investigar a prevalência da Síndrome de Burnout e fatores associados em gestores de saúde pública durante a pandemia de COVID-19. Utilizou-se um questionário sociodemográfico/ocupacional e Maslach Burnout Inventory. Análise realizada por meio de estatística descritiva. Estatística bivariada foi realizada com teste Qui-quadrado de Pearson. 5) Estudo qualitativo, desenvolvido para identificar percepções dos profissionais gestores em saúde quanto à repercussão do seu cargo em sua saúde mental e estratégias utilizadas para lidar com as adversidades do trabalho. Realizou-se entrevistas remotas com o Google Forms. Utilizou-se IRaMuTeQ e documentos foram analisados à luz da Análise de Conteúdo Temática de Bardin. Resultados: Primeiro estudo evidenciou experiência profissional, condições de trabalho, situação financeira, relação entre trabalho e família, medo de contaminação e transmissão da doença como fatores associados ao Burnout. O protocolo guiou a revisão de escopo, foram selecionados 55 estudos, publicados entre 1999 e 2021 em 32 países, desenvolvidos majoritariamente no Brasil, com médicos que em sua maioria atuavam na atenção primária. Foram identificadas 22 versões do Maslach Burnout Inventory com diferentes itens, likerts e pontos de corte. Estudos incluídos tinham recomendações e implicações para a prática clínica. Quarto estudo mostrou prevalência de Burnout de 12,6% (IC 95%=7,4-20,7). O Burnout apresentou-se associado às pessoas que relataram não possuir filhos (RP=3,1; p=0,021) e que se sentiam parcialmente qualificados para o cargo (RP= 3,55; p=0,042). Quinto estudo evidenciou insuficiência de recursos humanos, ambiente de trabalho inadequado e excesso de demandas, como fatores estressantes. Como estratégias para lidar com adversidades: gestão participativa, ouvir pessoas, reuniões e acesso aos Serviços de Assistência à Saúde do Trabalhador. Conclusão: Resultados mostram prevalência de Burnout em gestores durante a pandemia, fatores associados e estratégias utilizadas para lidar com adversidades no trabalho. Evidenciam necessidade de discutir a vulnerabilidade dessa força de trabalho visto que, alterações psíquicas podem acarretar em danos individuais, sociais e organizacionais. Resultados poderão contribuir para elaboração de estratégias de promoção e proteção da saúde mental desses profissionais.

     


  • Mostrar Abstract
  •  

    Introduction: Burnout is a work-related psychological syndrome. During the Covid-19 pandemic, its increase was observed in several work spaces. Objective: To investigate the use of the Maslach Burnout Inventory scale and the existence of Burnout Syndrome in health managers, with a view to understanding the influence of work on the mental health of these professionals during the COVID-19 pandemic. Method: Quantitative and qualitative study developed in five stages: 1) Integrative Review, carried out to understand the effects and consequences of working conditions during the COVID-19 pandemic on the mental health of health professionals, highlighting the factors that may be associated with the development of burnout syndrome. IRaMuTeQ was used and through Descending Hierarchical Classification a dendrogram with 6 classes was obtained. 2) Scope Review Protocol and 3) Scope Review. Through the protocol and the review, it was possible to identify and map studies that used the Maslach Burnout Inventory to assess Burnout Syndrome in health professionals who work in public health services. Developed in accordance with the criteria of the JBI Institute Reviewer’s Manual and guided by PRISMA-ScR. 4) Observational, cross-sectional, quantitative study, designed to investigate the prevalence of Burnout Syndrome and associated factors in public health managers during the COVID-19 pandemic. A sociodemographic/occupational questionnaire and the Maslach Burnout Inventory were used. Analysis performed using descriptive statistics with presentation of simple and absolute frequency. Bivariate statistics were performed using Pearson's chi-square test. Text data were analyzed and expressed visually by word clouds. 5) Descriptive, qualitative study to identify perceptions of professional health managers regarding the repercussion of their position on their mental health and strategies used to deal with adversities at work. Remote interviews were conducted. IRaMuTeQ was used and through Descending Hierarchical Classification a dendrogram with 6 classes was obtained. Results: The first study showed professional experience, working conditions, financial situation, relationship between work and family, fear of contamination and transmission of the disease as factors associated with Burnout. The protocol guided the scope review, 55 studies were selected, published between 1999 and 2021 in 32 countries, developed mostly in Brazil, with physicians, 22 versions of the Maslach Burnout Inventory were identified with different items, likerts and cutoff points. Included studies had recommendations and implications for clinical practice. Fourth study showed a prevalence of Burnout of 12.6%. Not having children, being partially qualified for the position, not feeling valued at work, were factors associated with the syndrome. A fifth study showed insufficient human resources, inadequate work environment and excessive demands, as stressors. As strategies to deal with adversities: participatory management, listening to people, meetings and access to Worker's Health Assistance Services. Conclusion: Studies have shown a higher prevalence of Burnout in managers, when compared to the pre-pandemic period, associated factors and strategies used to deal with adversities at work. The results may contribute to the development of strategies to promote and protect the mental health of these professionals.

     

5
  • MARIANA SILVA BEZERRA
  • Ambiente Alimentar e sua relação com Insegurança Alimentar e Condições Socioeconômicas

  • Orientador : CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CLARA DA FONSECA LEITÃO DURAN
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • FABIO RESENDE DE ARAUJO
  • LARISSA MENDES LOURES
  • Data: 18/07/2023

  • Mostrar Resumo
  •  

    Introdução: O ambiente alimentar é o contexto físico, econômico, político e sociocultural em que cada consumidor se envolve com o sistema alimentar para adquirir, preparar e consumir alimentos. Esse ambiente envolve a disponibilidade, acessibilidade, conveniência, promoção, qualidade e sustentabilidade dos alimentos. O comprometimento desse acesso e disponibilidade aos alimentos saudáveis, em quantidades suficientes, caracteriza a insegurança alimentar. Objetivo: Analisar o ambiente alimentar e sua relação com a ocorrência de insegurança alimentar no domicílio e as condições socioeconômicas. Método: Trata-se de um estudo de diferentes métodos. 1) A Revisão sistemática sobre a relação entre ambientes alimentares e a insegurança alimentar, a partir de uma busca sistemática na literatura nas bases de dados PubMed, Web of Science, Science Direct, EMBASE e LILACS em janeiro de 2023. 2) Estudo ecológico com setores censitários da cidade de Natal-RN, a partir da identificação dos estabelecimentos de aquisição de alimentos, agrupados nas categorias de in-natura ou minimamente processados, ultraprocessados ou mistos. Os desertos alimentares foram calculados pela densidade de estabelecimentos saudáveis dividido por 10 mil habitantes e classificados menor ou igual ao percentil 25. Os pântanos alimentares foram determinados a partir da densidade de estabelecimentos de aquisição de ultraprocessados por 10 mil habitantes e classificados com percentil maior que 25. Utilizamos dados socioeconômicos do Censo 2010. Regressão múltipla de Poisson foi utilizada para observar a relação da  existência de desertos e pântanos alimentares com infraestrutura social. 3) Trata-se de um estudo quantitativo e transversal com dados individuais demográficos, socioeconômicos e de insegurança alimentar do Estudo Brazuca Natal e relação com os setores censitários classificados em desertos e pântanos alimentares. Resultados: Na revisão sistemática 22 artigos foram incluídos, 18 deles encontraram associação entre ambientes alimentares e a (in)segurança alimentar, sendo a maioria em países desenvolvidos, do Norte global. No estudo ecológico, foi identificado que 51,45% dos estabelecimentos de aquisição de alimentos da cidade eram do tipo ultraprocessados. Houve maior densidade de estabelecimentos de alimentos nas regiões com melhor condição socioeconômica. Os setores censitários classificados como deserto alimentar (25%), foram associados com condições do domicílio e pior infraestrutura do setor. Enquanto que 75% foram identificados como pântano alimentar, associados a uma melhor infraestrutura do setor. No estudo transversal, a insegurança alimentar foi encontrada em 42,3% dos entrevistados, associada a variáveis demográficas e socioeconômicas individuais e do setor. Os desertos e pântanos alimentares não apresentaram um padrão de distribuição espacial e não foram associados à insegurança alimentar. Conclusão: Existem iniquidades na distribuição dos diferentes estabelecimentos de aquisição de alimentos da cidade de Natal/RN, com predominância de pântanos alimentares. Dessa forma, são necessárias ações de melhoria de infraestrutura dos setores, descentralização no abastecimento de alimentos saudáveis e limitar a venda de alimentos ultraprocessados, com vistas a garantir escolhas alimentares saudáveis. É importante que novos estudos avaliem as diferentes dimensões do ambiente alimentar, para permitir uma melhor identificação dos fatores associados à insegurança alimentar em diferentes contextos socioeconômicos.



  • Mostrar Abstract
  •  

    Introduction: The food environment is the physical, economic, political and sociocultural context in which each consumer engages with the food system to acquire, prepare and consume food. This environment involves the availability, accessibility, convenience, promotion, quality and sustainability of food. Compromising access to and availability of healthy foods in sufficient quantities characterizes food insecurity. Objective: To analyze the food environment and its relationship with the occurrence of food insecurity at home and socioeconomic conditions. Method: It is a study of different methods. 1) Systematic review on the relationship between food environments and food insecurity, based on a systematic literature search in the PubMed, Web of Science, Science Direct, EMBASE and LILACS databases in January 2023. 2) Ecological study with census tracts of the city of Natal-RN, based on the identification of food acquisition establishments, grouped in the categories of in-natura or minimally processed, ultra-processed or mixed. Food deserts were calculated by the density of healthy establishments divided by 10,000 inhabitants and classified as less than or equal to the 25th percentile. We used socioeconomic data from the 2010 Census. Multiple Poisson regression was used to observe the relationship between the existence of food deserts and swamps and social infrastructure. 3) This is a quantitative and cross-sectional study with individual demographic, socioeconomic and food insecurity data from the Brazuca Natal Study and the relationship with the census tracts classified into deserts and food swamps. Results: In the systematic review, 22 articles were included, 18 of which found an association between food environments and food (in)security, the majority being in developed countries, in the global North. In the ecological study, it was identified that 51.45% of the food acquisition establishments in the city were of the ultra-processed type. There was a higher density of food establishments in regions with better socioeconomic conditions. The census tracts classified as food deserts (25%) were associated with household conditions and worse infrastructure in the sector. While 75% were identified as a food swamp, associated with better infrastructure in the sector. In the cross-sectional study, food insecurity was found in 42.3% of respondents, associated with individual and sector demographic and socioeconomic variables. Deserts and food swamps did not show a spatial distribution pattern and were not associated with food insecurity. Conclusion: There are inequalities in the distribution of different food acquisition establishments in the city of Natal/RN, with a predominance of food swamps. Thus, actions are needed to improve the sectors' infrastructure, decentralize the supply of healthy foods and limit the sale of ultra-processed foods, with a view to ensuring healthy food choices. It is important that new studies assess the different dimensions of the food environment, to allow a better identification of factors associated with food insecurity in different socioeconomic contexts.


6
  • ANA PATRICIA DE QUEIROZ MEDEIROS DANTAS
  • SAÚDE MENTAL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE DAS UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO (UPAS) DE NATAL - RN NO CONTEXTO DA COVID-19


  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROSANA ROSSETO DE OLIVEIRA
  • ANNA CECILIA QUEIROZ DE MEDEIROS
  • CLECIO DE OLIVEIRA GODEIRO JUNIOR
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MARIA APARECIDA SALCI
  • Data: 22/09/2023

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia de COVID-19 provocou graves implicações no âmbito da saúde individual e coletiva e no funcionamento emocional e social. Em paralelo, deflagrou uma sobrecarga nos Sistemas de saúde do mundo inteiro, afetando diretamente a saúde mental dos profissionais de saúde, principalmente os profissionais dos setores de urgência e emergência que apresentam níveis mais elevados de estresse, ansiedade e depressão do que a população geral. Nesse sentido, o presente estudo propõe-se a analisar a prevalência e os fatores associados ao adoecimento mental dos profissionais de saúde das Unidades de Pronto Atendimento de Natal-RN. Trata-se de um estudo quantitativo do tipo transversal, dirigido aos enfermeiros, técnicos/ auxiliares de enfermagem e médicos das 04 Unidades de Pronto Atendimento de Natal-RN.  A coleta foi realizada no período de julho a dezembro de 2022 com aplicação de questionários, em que constam dados sócio-ocupacionais, dados pessoais de saúde clínica e antecedentes pessoais e familiares de transtornos mentais e questionários específicos Maslach Burnout Inventory-Human Services Survey (MBI-HSS), Inventário de Depressão de Beck (IDB) e Inventário de Ansiedade de Beck (IAB). Os questionários foram enviados por whattsapp ou acessados via QR code e respondidos após assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) através da plataforma de formulários do Google®. Foram incluídos 172 participantes na pesquisa. A amostra foi constituída por 82% de mulheres, com idade média de 39,63 anos (DP 9,521) e tempo médio de formados de 11,9 anos (DP 7,68). A prevalência de Burnout na amostra foi de 51,2%, 47,1% apresentaram alta Exaustão Emocional, 27,9% alta Despersonalização e 24,4% baixa Realização Pessoal. Com relação aos sintomas ansiosos, 28,5 % apresentaram sintomas ansiosos de grau moderado a severo e a prevalência de sintomas depressivos moderados a severos foi de 16,3 %. Diante dos resultados encontrados, torna-se urgente a criação de ações governamentais que atuem em nível de gestão, organizacional e individual para prevenir novos agravos de saúde mental em profissionais de saúde da linha de frente e tratar os profissionais adoecidos.

     



  • Mostrar Abstract
  • The Covid-19 pandemic has had serious implications for individual and collective health and emotional and social functioning. At the same time, it triggered an overload on health systems around the world, directly affecting the mental health of health professionals, especially professionals in the urgent and emergency sectors who have higher levels of stress, anxiety and depression than the general population. In this sense, the present study proposes to analyze the prevalence and factors associated with mental illness among workers at Emergency Care Units in Natal-RN. This is a cross-sectional quantitative study, aimed at nurses, nursing technicians/assistants and physicians at the 04 Emergency Care Units in Natal-RN. The collection was carried out from July to December 2022 with the application of questionnaires, which contain socio-occupational data, personal clinical health data and personal and family history of mental disorders and specific questionnaires Maslach Burnout Inventory-Human Services Survey (MBI -HSS), Beck Depression Inventory (BDI) and Beck Anxiety Inventory (BAI). The questionnaires were sent via whattsapp or accessed via QR code and answered after signing the Free and Informed Consent Form through the Google® forms platform. 172 participants were included in the survey. The sample consisted of 82% women, with a mean age of 39.63 years (SD 9.521) and mean time since graduation was 11.9 years (SD 7.68). The prevalence of Burnout in the sample was 51,2% and, 47.1% had high Emotional Exhaustion, 27.9% high Depersonalization and 24.4% low Personal Fulfillment. Regarding to anxiety symptoms, 28.5% had moderate to severe anxiety symptoms and the prevalence of depressive symptoms was 16 .3%. In view of the results found, it is urgent to create government actions that act at the management, organizational and individual levels to prevent new injuries in frontline health professionals, as well as in the treatment of disorders.

7
  • ANA GABRIELLA COSTA LEMOS DA SILVA
  • Estado nutricional de vitamina E e fatores de risco cardiovascular em adultos e idosos: Estudo Brazuca Natal

     

  • Orientador : CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • GRASIELA PIUVEZAM
  • RICARDO NEY OLIVEIRA COBUCCI
  • SORAIA PINHEIRO MACHADO ARRUDA
  • Data: 18/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: As doenças cardiovasculares (DCV) são a principal causa de morbimortalidade no mundo. Diante disso, são estudadas estratégias de prevenção e tratamento de eventos cardiovasculares. Dentre elas, a vitamina E destaca-se por suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, apoiado por descobertas de que maior ingestão dietética de vitamina E e maiores concentrações de α-tocoferol (α-TOH) séricos estão associados com menor risco de eventos cardiovasculares. Com isso, dados sobre o estado nutricional de vitamina E da população e a sua relação com os fatores de risco cardiovascular são estratégias importantes para subsidiar programas e políticas públicas voltadas a prevenção e tratamento das DCV. Objetivo: Avaliar o estado nutricional de vitamina E e a relação com fatores de risco cardiovascular em adultos e idosos do Estudo Brazuca Natal. Métodos: Trata-se de um estudo de diferentes métodos. 1) A revisão narrativa que investigou na literatura estudos populacionais sobre a relação da vitamina E e as DCV, buscando compreender se a deficiência de vitamina E (DVE) também deve ser considerada um problema de saúde pública. 2) Estudo transversal que se decompõe, a partir das variáveis dependentes, em dois artigos científicos. O primeiro artigo desse estudo buscou avaliar a prevalência de DVE e os fatores de risco cardiovascular que interferem no status do α-TOH sérico em adultos e idosos do estudo Brazuca Natal. Análise de regressão linear múltipla foi realizada entre o α-TOH sérico (variável dependente) e fatores de risco cardiovascular. O segundo artigo do estudo transversal objetivou avaliar o consumo de vitamina E, e identificar as principais fontes alimentares consumidas do micronutriente pela população avaliada. Para tanto, foram analisadas as condições socioeconômicas e demográficas (sexo, idade, cor/raça, escolaridade, renda per capita e distrito sanitário de moradia) e o consumo alimentar de vitamina E (variável dependente). Resultados: Na revisão narrativa foi observado que a DVE pode ser um problema de saúde pública, por ocorrer uma variação de 0,6% a 55,5% de DVE em todo o mundo, com percentuais mais elevados na Ásia e na Europa, onde se destacam as elevadas taxas de mortalidade por DCV. Estudos populacionais sugerem efeitos protetores da vitamina E nas DCV, porém, estudos de intervenção com suplementação de α-TOH não confirmaram a sua ação cardioprotetora. No artigo 2 do estudo transversal foi observado que 24,8% dos adultos e idosos de Natal apresentavam DVE e 89% apresentaram baixas concentrações de α-TOH circulante (abaixo de 30 µmol/L). Verificamos que as pessoas do sexo feminino tinham maiores valores médios de α-TOH sérico. Além disso, os fatores de risco cardiovascular que implicaram em um aumento do α-TOH sérico dos indivíduos foram índice de adiposidade visceral elevado e maiores valores do escore de risco global. O artigo 3 demonstrou que 95,7% dos indivíduos apresentavam baixa ingestão de vitamina E, considerando a Estimated Average Requirement (EAR) de 12 mg/dia, com menores valores de ingestão nos idosos, mulheres, naqueles com renda per capita menor que meio salário-mínimo e com menor escolaridade. O óleo de soja, polpa de açaí e carne vermelha forneceram o maior teor de vitamina E ingerida. Conclusão: O estudo demonstrou uma elevada prevalência de DVE e um baixo consumo de vitamina E na população estudada, sendo observada relação entre o α-TOH sérico e fatores de risco cardiovascular.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Cardiovascular diseases (CVD) are the principal cause of morbidity and mortality in the world. Therefore, experts have studied strategies for preventing and treating cardiovascular events. One of this knowledge is vitamin E stands out for its antioxidant and anti-inflammatory properties, supported by findings that higher dietary intake of vitamin E and higher concentrations of serum α-tocopherol (α-TOH) are associated with a lower risk of cardiovascular events. Therefore, data on the nutritional status of vitamin E in the population and its relationship with cardiovascular risk factors are relevant strategies to support programs and public policies aimed at preventing and treating CVD. Objective: To evaluate the nutritional status of vitamin E and its association with cardiovascular risk factors in adults and older adults in the Brazuca Natal Study. Methods: This is a study of different methodological strategies. 1) The narrative review aimed to verify if surveys could demonstrate an association between serum vitamin E and the occurrence of CVD. Moreover, we would like to understand whether vitamin E deficiency (VED) should also be considered a public health problem. 2) Cross-sectional study, divided into two scientific articles. The first article evaluated the prevalence of VED and whether cardiovascular risk factors influenced serum α-TOH status in adults and older adults in the Brazuca Natal Study. We performed a multiple linear regression analysis between serum α-TOH (dependent variable) and cardiovascular risk factors. The second article aimed to evaluate vitamin E intake, and we would like to identify the principal food sources of this micronutrient intake. To this end, we analyzed socioeconomic and demographic conditions (sex, age, color/race, education, per capita income, and health district of residence), and vitamin E intake (dependent variable). Results: In the narrative review, we observed that VED could be a public health problem. The prevalence of VED varies from 0.6% to 55.5% in the world, with higher percentages in Asia and Europe, where the high mortality rates from CVD stand out. Population studies suggest the protective effects of vitamin E on CVD. However, intervention studies with α-TOH supplementation have not confirmed its cardioprotective action. In article 2 of the cross-sectional study, we observed that 24.8% of adults and older adults in Natal had VED, and 89% had low concentrations of circulating α-TOH (below 30 µmol/L). We found that females had higher mean serum α-TOH values. In addition, the cardiovascular risk factors that increased the individuals' serum α-TOH were a high visceral adiposity index and higher global risk score values. Article 3 demonstrated that 95.7% of individuals had a low intake of vitamin E, considering the Estimated Average Requirement (EAR) of 12 mg/day, with lower intake values among older adults, women, and those who have a per capita income of less than half minimum wage and with less education. Soybean oil, açaí pulp, and red meat provided the highest content of ingested vitamin E. Conclusion: the study demonstrated a high prevalence of VED and low consumption of vitamin E in the studied population. We verified an association between serum α-TOH and cardiovascular risk factors.

8
  • RAMON EVANGELISTA DOS ANJOS PAIVA
  • ACIDENTE DE TRABALHO NO BRASIL E SEUS IMPACTOS NA MORBIDADE E MORTALIDADE DO TRABALHADOR: UM ESTUDO DE SÉRIE TEMPORAL DE 2011 A 2021

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • ARDIGLEUSA ALVES COELHO
  • CRISTINA KATYA TORRES TEIXEIRA MENDES
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • Data: 20/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: É evidente que o maior avanço da saúde do trabalhador no Brasil foi seu reconhecimento constitucional como área contida no âmbito da saúde pública. Entendendo o impacto do processo de trabalho na Saúde do Trabalhador, o Sistema Único de Saúde descreve como sendo um dos seus objetivos a promoção de um ambiente de trabalho seguro. No Brasil, de acordo com o Anuário Estatístico da Previdência Social publicado no ano de 2019, foram registrados cerca 582 mil acidentes no trabalho. Objetivo geral: Avaliar a morbidade e mortalidade dos acidentes de trabalho no Brasil, no período de 2011 a 2021. Método: Estudo ecológico de série temporal, utilizando fontes secundárias do Instituto Nacional do Seguro Social, dos trabalhadores registrados através da Comunicação de Acidentes de Trabalho. Após a coleta dos dados, foram armazenados no Microsoft Excel® e foi utilizado o software Joinpoint® e Python para análise de regressão e correlação. Resultados: O Brasil apresentou uma taxa de 61 óbitos para cada 100.000 acidentes de trabalho formais em 2011 com uma curva de crescimento para 68 óbitos para 100.000 acidentes de trabalho em 2018 no entanto, em 2021 o país apresenta uma curva em queda para 32 mortes para 100.000 acidentes de trabalho, sendo uma diminuição de 52% em relação ao início do estudo. Verificou-se acidentes nos membros superiores como a parte do corpo mais atingida, estando  nas regiões sul e sudeste os maiores índices. Quando observado de forma longitudinal, estes índices apresentaram um aumento de casos no ano de 2011 a 2021, nas regiões Sul e Centro-Oeste. Se analisado em relação a Classificação Brasileira de Ocupações, os trabalhadores da indústria possuem um destaque em relação aos demais, seguido pelos prestadores de serviços e técnicos de nível médio. Quanto à Classificação Internacional de Doenças e problemas relacionados à saúde, no capítulo, Lesões, envenenamento e algumas outras consequências de causas externas, se destacam frente às patologias mais prevalentes nos trabalhadores, com um variação temporal no ano de 2013, depois apresentando uma curva com comportamento de queda até o ano de 2021. A queda é mais acentuada na região Sudeste e a região Centro-Oeste apresenta um número de casos final maior que o inicial em 2011. Discussão: O painel mundial demonstra o quanto o Brasil está dentro de um cenário visto ao redor do planeta, em que a ocupação está ligada a mais de 2 milhões de óbitos, com 318 mil mortes em decorrência dos acidentes e 2 milhões em detrimento de doenças relacionadas ao trabalho. Os acidentes de trabalho são responsáveis por 18% das mortes em países de renda média e baixa como no Brasil, em contraponto os países de alta renda é de apenas 5%. Conclusão: A criação de políticas públicas como a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora corroborou com as demais ações como o próprio fortalecimento da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador, além de poder estar relacionada com a presença de uma intersetorialidade nas ações mais presente fruto do amadurecimento dos setores responsáveis pela Saúde do Trabalhador.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: It is clear that the greatest advance in workers' health in Brazil was its constitutional recognition as an area of public health. Understanding the impact of the work process on Workers' Health, the Unified Health System describes the promotion of a safe working environment as one of its objectives. In Brazil, according to the Social Security Statistical Yearbook published in 2019, around 582,000 accidents at work were recorded. General objective: To assess the morbidity and mortality of occupational accidents in Brazil between 2011 and 2021. Method: Ecological time series study, using secondary sources from the National Institute of Social Security, of workers registered through the Communication of Accidents at Work. After collecting the data, it was stored in Microsoft Excel® and Joinpoint® and Python software was used for regression and correlation analysis. Results: Brazil presented a rate of 61 deaths for every 100,000 formal work accidents in 2011 with a growth curve to 68 deaths for 100,000 work accidents in 2018 however, in 2021 the country presents a downward curve to 32 deaths for 100,000 work accidents, being a decrease of 52% in relation to the beginning of the study. Accidents to the upper limbs were found to be the most affected part of the body, with the highest rates in the south and southeast. When observed longitudinally, these rates showed an increase in cases between 2011 and 2021, in the South and Midwest regions. If analyzed in relation to the Brazilian Classification of Occupations, industrial workers stand out from the rest, followed by service providers and mid-level technicians. As for the International Classification of Diseases and Related Health Problems, in the chapter, Injuries, poisoning and certain other consequences of external causes, they stand out as the most prevalent pathologies among workers, with a temporal variation in the year 2013, then showing a downward curve until the year 2021. The drop is more pronounced in the Southeast and the Midwest shows a higher number of final cases than the initial number in 2011. Discussion: The global panel shows how Brazil is part of a scenario seen around the world, in which the occupation is linked to more than 2 million deaths, with 318,000 deaths due to accidents and 2 million due to work-related illnesses. Accidents at work account for 18% of deaths in low- and middle-income countries such as Brazil, compared to only 5% in high-income countries. onclusion: The creation of public policies such as the National Workers' Health Policy has corroborated other actions such as the strengthening of the National Comprehensive Workers' Health Care Network, as well as being related to the presence of more intersectoral actions as a result of the maturing of the sectors responsible for Workers' Health.

9
  • LAVINIA MABEL VIANA LOPES
  • MARCAS DE UMA PANDEMIA NO BRASIL: ANÁLISE BIOÉTICA DE FATORES RELACIONADOS À POSTURA DO ESTADO BRASILEIRO FRENTE À COVID-19

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • ELIANA COSTA GUERRA
  • CECILIA NOGUEIRA VALENCA
  • VOLNEI CARAFFA
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • SAULO FERREIRA FEITOSA
  • Data: 22/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • O Brasil chegou a ocupar o segundo lugar no número absoluto de mortes por Covid-19 e, em março de 2021, foi considerado o epicentro global da pandemia. A falta de adoção de alternativas para a gestão de crise sanitária que privilegiassem os princípios, métodos e práticas de vigilância epidemiológica para o seu enfrentamento permitiram esse cenário. Somado a isso, o negacionismo científico por parte do governo federal brasileiro continuou se estabelecendo no país, com a perpetuação de discursos de desprezo às universidades e ao direito das populações mais vulneráveis. Assim, essa tese tem o objetivo de analisar, à luz da Bioética de Intervenção (BI), fatores relacionados à postura do governo federal brasileiro frente à Covid-19. Trata-se de um Estudo de Caso de abordagem qualitativa. Optou-se por várias fontes de evidência, utilizando a triangulação de dados de documentos referentes ao período da pandemia da Covid-19 no Brasil e que estavam de acordo com os objetivos propostos: (a) vídeos e textos dos pronunciamentos oficiais do governo federal, realizados pelo ex-Presidente da República, durante o primeiro ano de pandemia da Covid-19 no Brasil, 2020; (b) o relatório final da CPI da Covid-19, realizada em 2021 no Brasil; (c) matérias jornalísticas/notícias que remontassem acontecimentos importantes no Brasil na época da pandemia da Covid-19;  e (d) publicações da ANVISA acerca das orientações sanitárias para contenção da Covid-19 no Brasil, ou seja, que parâmetros éticos deveriam ser seguidos, segundo as normativas publicadas por esse órgão. Os resultados foram analisados pela Análise Temática de Conteúdo e estão dispostos em três seções: (1) artigo publicado intitulado “A CPI da Covid-19: uma análise bioética sobre o que foi desvelado da gestão da pandemia”. Esse artigo se propõe a discutir, com base nos principais achados da CPI da Covid-19, a postura do governo federal brasileiro e suas consequências na gestão da pandemia, a luz da BI; (2) artigo aceito para publicação intitulado “Bioética, pronunciamentos oficiais do Brasil e pandemia da Covid-19: irresponsabilidade e desproteção”. Esse artigo analisa os pronunciamentos oficiais do governo federal brasileiro, realizados por Bolsonaro no ano de 2020, durante a pandemia da Covid-19. Para essa análise crítica, utilizou-se o referencial teórico da BI; (3) artigo em fase de construção para posterior submissão intitulado “Gestão da Pandemia da Covid-19 em perspectiva: incoerências bioéticas entre a ANVISA e o governo federal brasileiro”. Esse artigo apresenta os dados coletados nas publicações da ANVISA acerca das orientações sanitárias para o enfrentamento da pandemia da Covid-19, e busca analisar, por meio da BI, as incoerências bioéticas entre as medidas propostas pela Agência e as adotadas pelo governo federal. A partir da análise realizada por essa tese, conclui-se que os preceitos bioéticos propostos pela BI não foram respeitados no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil, destacando-se a negligência, por parte do governo federal brasileiro, de parâmetros éticos como a solidariedade, corporeidade, responsabilidade, vulnerabilidade, equidade, justiça e os 4 ‘pês’ da BI que envolvem precaução, prudência, proteção e prevenção.


  • Mostrar Abstract
  • Brazil came to occupy second place in the absolute number of deaths from Covid-19 and, in March 2021, it was considered the global epicenter of the pandemic. The lack of adoption of alternatives for managing the health crisis that privileged the principles, methods and practices of epidemiological surveillance to combat it allowed this scenario. Added to this, scientific denialism on the part of the Brazilian federal government continued to be established in the country, with the perpetuation of discourses of contempt for universities and the rights of the most vulnerable populations. Thus, this thesis aims to analyze, in the light of Intervention Bioethics (BI), factors related to the Brazilian federal government's stance towards Covid-19. This is a Case Study with a qualitative approach. We opted for several sources of evidence, using the triangulation of data from documents relating to the period of the Covid-19 pandemic in Brazil and which were in accordance with the proposed objectives: (a) videos and texts of official statements by the federal government, carried out by the former President of the Republic, during the first year of the Covid-19 pandemic in Brazil, 2020; (b) the final report of the Covid-19 CPI, carried out in 2021 in Brazil; (c) journalistic/news articles that recount important events in Brazil at the time of the Covid-19 pandemic; and (d) publications by ANVISA about the health guidelines for containing Covid-19 in Brazil, that is, which ethical parameters should be followed, according to the regulations published by that body. The results were analyzed using Thematic Content Analysis and are arranged in three sections: (1) published article entitled “The Covid-19 CPI: a bioethical analysis of what was revealed in the management of the pandemic”. This article aims to discuss, based on the main findings of the Covid-19 CPI, the stance of the Brazilian federal government and its consequences in the management of the pandemic, in light of BI; (2) article accepted for publication entitled “Bioethics, Brazilian official pronouncements and the Covid-19 pandemic: irresponsibility and lack of protection”. This article analyzes the official statements of the Brazilian federal government, made by Bolsonaro in 2020, during the Covid-19 pandemic. For this critical analysis, the BI theoretical framework was used; (3) article under construction for subsequent submission entitled “Management of the Covid-19 Pandemic in perspective: bioethical inconsistencies between ANVISA and the Brazilian federal government”. This article presents data collected in ANVISA publications about health guidelines for combating the Covid-19 pandemic, and seeks to analyze, through BI, the bioethical inconsistencies between the measures proposed by the Agency and those adopted by the federal government. Based on the analysis carried out in this thesis, it is concluded that the bioethical precepts proposed by BI were not respected in confronting the Covid-19 pandemic in Brazil, highlighting the negligence, on the part of the Brazilian federal government, of ethical parameters such as solidarity, corporeality, responsibility, vulnerability, equity, justice and the 4 'feet' of BI that involve precaution, prudence, protection and prevention.

     

     

     

     

2022
Dissertações
1
  • IZABELLE BEZERRA COSTA
  • SÍFILIS CONGÊNITA NO BRASIL E INDICADORES PROPOSTOS PELA REDE CEGONHA NO ÂMBITO DO CUIDADO PRÉ-NATAL

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDRÉ LUIS BONIFÁCIO DE CARVALHO
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA
  • TATYANA MARIA SILVA DE SOUZA ROSENDO
  • Data: 25/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • Em comparação aos demais países da América Latina, o Brasil tem se destacado ao longo dos anos por apresentar taxas elevadas de notificações de sífilis congênita – denunciando, em especial, o evidente déficit das intervenções em saúde durante os cuidados pré-natais. Em 2011, na tentativa de melhorar as condições de saúde materno-infantil no país, foi instituída a Rede Cegonha, política que orienta a implementação de um novo modelo de atenção à saúde da mulher e da criança, a organização da rede de cuidados e a redução da mortalidade materna e infantil. O objetivo desta pesquisa foi analisar a incidência de sífilis congênita nos municípios brasileiros conforme indicadores propostos pela Rede Cegonha no âmbito do cuidado pré-natal. Trata-se de um estudo com delineamento observacional, do tipo ecológico misto com caráter analítico, cuja amostra foi composta por 257 municípios com quantidade de habitantes igual ou superior a cem mil (n = 257). Realizou-se análise descritiva das variáveis dependentes e independentes e análise bivariada por Regressão de Poisson por Variância Robusta para os desfechos “incidência de sífilis congênita” e “razão entre sífilis congênita e sífilis em gestante”. Na análise de tendência (2015-2019), foram estimadas médias marginais por meio de Análise de Variância (ANOVA) do tipo Split-Plot para os desfechos escolhidos conforme variáveis independentes elencadas. A análise transversal evidenciou que a incidência média de sífilis congênita foi 42% maior nos municípios com IDH até 0,785 (RM=1,42; p<0,001) e 36% maior entre populações com disponibilidade de teste rápido abaixo de 50% (RM =1,36; p<0,005). A razão entre sífilis congênita e sífilis em gestantes foi 33% maior entre municípios com proporção de pobres acima de 6,9% (RM=1,33; p<0,001) e 24% maior entre locais com menos de 50% de disponibilidade de testes rápidos (RM=1,24; p<0,001). Não foi observada significância estatística do Escore de Qualidade do Pré-natal em comparação aos desfechos. A análise de tendência apontou um forte efeito do tempo (anos) na incidência de sífilis congênita (F=0,146; p<0,001) e sobre a razão entre sífilis congênita e sífilis em gestantes (F=0,192; p<0,001). Em contrapartida, notou-se que a interação entre ano e Índice de Desenvolvimento Humano Médio (IDHM) e ano e “Escore de Qualidade do Pré-Natal” apresentaram efeitos baixos sobre os desfechos. Os achados desse estudo remetem a um cenário nacional preocupante no que concerne à prevenção e controle da sífilis congênita. Todavia, cabe ressaltar, que a disponibilidade de testes rápidos e melhores condições de vida e saúde da população, sobretudo dos aspectos socioeconômicos, estiveram associados a melhores desfechos. A presente pesquisa evidenciou os importantes traços de desigualdade na ocorrência de sífilis congênita, chamando a atenção para estratégias de redução das iniquidades em saúde e melhorias no cuidado pré-natal.


  • Mostrar Abstract
  • Compared to other Latin American countries, Brazil has stood out over the years for presenting high rates of congenital syphilis notifications – denouncing, in particular, the evident deficit of health interventions during prenatal care. In 2011, in an attempt to improve maternal and child health conditions in the country, the “Rede Cegonha” programm was created, a policy that guides the implementation of a new model of health care for women and children, the organization of the care network and the reduction of maternal and child mortality. The objective of this research was to analyze the incidence of congenital syphilis in Brazilian cities according to indicators proposed by “Rede Cegonha” in the context of prenatal care. This is an observational ecological type study with an analytical character, whose sample consisted of 257 municipalities with a number of inhabitants equal to or greater than one hundred thousand (n = 257). Descriptive analysis of dependent and independent variables and bivariate analysis by Poisson Regression by Robust Variance were performed for the outcomes “incidence of congenital syphilis” and “ratio between congenital syphilis and syphilis in pregnant women”. In the trend analysis (2015-2019), marginal means were estimated using Split-Plot Analysis of Variance (ANOVA) for the outcomes chosen according to the independent variables. The cross-sectional analysis showed that the mean incidence of congenital syphilis was 42% higher in municipalities with HDI up to 0.785 (RM=1.42; p<0.001) and 36% higher among populations with availability of a rapid test below 50% (RM = 1.36; p<0.005). The ratio between congenital syphilis and syphilis in pregnant women was 33% higher among municipalities with a proportion of poor people above 6.9% (RM=1.33; p<0.001) and 24% higher among locations with less than 50% availability of rapid tests (RM=1.24; p<0.001). There was no statistical significance of the “Prenatal Quality Score” compared to the outcomes. Trend analysis showed a strong effect of time (years) on the incidence of congenital syphilis (F=0.146; p<0.001) and on the ratio between congenital syphilis and syphilis in pregnant women (F=0.192; p<0.001). In contrast, it was verified that the interaction between year and Human Development Index (HDI) and year and “Prenatal Quality Score” had low effects on outcomes. The findings of this study refer to a worrying national scenario with regard to the prevention and control of congenital syphilis. However, it is noteworthy that the availability of rapid tests and better living conditions and health of the population, especially regarding socioeconomic aspects, were associated with better outcomes. The present research highlighted the important features of inequality in the occurrence of congenital syphilis, drawing attention to strategies to reduce health inequities and improve prenatal care.

2
  • RICARDO AUGUSTO DE CARVALHO JANSEN FERREIRA CUNEGUNDES
  • EPIDEMIOLOGIA DA FEBRE DE CHIKUNGUNYA EM PESSOAS IDOSAS NO RIO GRANDE DO NORTE: DA MORBIMORTALIDADE À AVALIAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

  • Orientador : KENIO COSTA DE LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DIANA PAULA DE SOUZA REGO PINTO CARVALHO
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • KENIO COSTA DE LIMA
  • Data: 28/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • A Febre de Chikungunya é uma doença que pode apresentar sinais clínicos por um período de até três anos após a sua apresentação inicial. Foi relatada pela primeira vez na década de 50 na região da Tanzânia e teve o primeiro caso relatado no Brasil em 2010. Desde então, o Brasil vive em situação endêmica, tendo registrado mais de 800 mil casos da doença. Porém, os Sistemas de Informação em Saúde envolvidos nas notificações do agravo, óbitos e hospitalizações apresentam necessidade de avaliação quanto à qualidade dos dados registrados. Desta forma, o objetivo deste estudo é avaliar a Febre de Chikungunya em pessoas idosas no Rio Grande do Norte quanto ao perfil epidemiológico e qualidade dos Sistemas de Vigilância Epidemiológica, no período entre 2016 e 2020. Este estudo caracteriza-se por ser epidemiológico analítico transversal e de avaliação da qualidade dos sistemas de informação em saúde, sendo analisados os atributos da completitude, confiabilidade, consistência, não-duplicidade e oportunidade. O estudo foi realizado no Rio Grande do Norte, com pessoas idosas, com 60 anos ou mais, acometidas pelo agravo e residentes no estado, no período entre 2016 e 2020. Os dados da pesquisa foram fornecidos pela Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde Pública, retirados dos Sistemas de Informações de Agravos, de Mortalidade e sobre Internação Hospitalar. Foram observados 4.994 casos de idosos acometidos pela Febre de Chikungunya no Estado do Rio Grande do Norte, entre os anos de 2016 e 2020, sendo predominantes pessoas do sexo feminino (63,3%), com média de idade de 70,5 anos (±8,2 anos), da cor preta e parda (62,1%), com 49,4% sem ter completado o ensino fundamental. No período, foram registrados no Sistema de Informação de Mortalidade 47 óbitos (0,94%), tendo como causa da morte a Febre de Chikungunya. Na avaliação da qualidade dos dados, observou-se que a média geral da completitude de todos os municípios avaliados foi ruim (67,34%). A confiabilidade dos dados foi comprometida pela grande variação do Coeficiente de Correlação Intraclasse entre as regionais de saúde. Da mesma forma, a consistência dos dados foi considerada ruim. Foram observados 117 casos duplicados (2,29%), os quais os classificam como aceitável. Já quanto à oportunidade, nenhum sistema foi considerado adequado quanto à notificação em tempo. Desta forma, pode-se concluir que os perfis sociodemográfico e epidemiológico encontrados neste estudo, equivalem aos da Febre de Chikungunya no Brasil. Infere-se também, que os sistemas de informação em saúde envolvidos nas notificações do agravo, óbitos e hospitalizações pela Febre de Chikungunya em pessoas idosas no Rio Grande do Norte não apresentaram boa qualidade quanto à sua completitude, confiabilidade, consistência e oportunidade. Desta forma, é necessário que sejam implementadas ações mais assertivas por parte das secretarias de saúde para melhorar a qualidade dos dados.


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: Chikungunya Fever is a disease that, in its acute phase, causes polyarthralgia, myalgia and fever, and its symptoms can last for a period of up to three years after its initial presentation. After the great national outbreak experienced in the year 2015, in Rio Grande do Norte, Brazil, more than 16,800 cases have been registered, until the year 2019. OBJECTIVE: Analyze the cases of elderly people affected by Chikungunya Fever in Rio Grande do Norte, between 2016 and 2020. METHODS: This is a hybrid analytical epidemiological study, part cross-sectional, part ecological. The data on disease notification and deaths of the elderly due to Chikungunya Fever were obtained from the Information System for Notifiable Diseases and the Mortality Information System, respectively. The population was composed of elderly people, aged 60 years or older, residing in Rio Grande do Norte, in the period between 2016 and 2020. The data were analyzed according to the dependent variables, disease notification and deaths, through the Software SPSS, version 20. An evaluation of the Epidemiological Surveillance Systems was performed, regarding their quality and acceptability. The ecological part will be composed of a spatial analysis, according to the municipalities of residence, done through the TerraView software; and a linear regression analysis, done with the Joinpoint software, to evaluate any change in the trend line. RESULTS: There were 4,994 cases of elderly people affected by Chikungunya Fever, between the years 2016 and 2020, predominantly females (63.3%), with an average age of 70.5 years (±8.2 years), black and brown (62.1%), with 49.4% without having completed elementary school. In the period, 47 deaths (0.94%) with Chikungunya fever as the cause of death were registered in the Mortality Information System. The completion of all data evaluated by the municipalities was considered regular (67.34%). There were 117 cases (2.29%) with duplicate notification. Regarding the dissonance of data among the three spheres, a discrepancy was observed by the low notification of cases by the headquarters city of VI URSAP, compared to data at state and national levels; and by the high number of notifications by the headquarters of VIII URSAP, also compared to state and national levels.

3
  • KARINY KELLY DE OLIVEIRA MAIA
  • COMPORTAMENTOS RELACIONADOS À SAÚDE DE PESSOAS IDOSAS EM ATIVIDADE LABORAL EM UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA

  • Orientador : KENIO COSTA DE LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIANA COSTA GUERRA
  • KENIO COSTA DE LIMA
  • VANESSA DE LIMA SILVA
  • Data: 31/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • O aumento da expectativa de vida é comemorado como um avanço para a humanidade, porém ele traz consigo o envelhecimento da população e consequentemente um grande desafio para o mundo contemporâneo. Conhecer as características e comportamentos relacionados à saúde da população idosa permitirá a implementação de políticas e ações direcionadas às reais necessidades desse público. Objetivo: Analisar os comportamentos relacionados à saúde de pessoas idosas em atividade laboral em uma universidade pública. Metodologia: Estudo transversal descritivo e inferencial, com abordagem quantitativa. A amostra foi composta por 80 indivíduos e os dados foram coletados entre os meses de maio a dezembro de 2021. Foi realizado desde análises descritivas ao teste Quiquadrado de Pearson ou exato de Fisher para o nível de significância de 95%, além da regressão de Poisson e análise cluster, através do no software IBM SPSS. Resultado: A maioria dos entrevistados foi do sexo masculino (n=45, 53,8%), a idade média foi de 64 anos, a cor/raça que predominou foi a negra (n=40, 50,0%). Destaca-se que os servidores técnicos administrativos participaram mais (n=46, 57,7%) e no tempo de serviço a grande maioria tem mais de 41 anos (n=36, 45,0) de serviço na UFRN. Encontrou-se associação significativas entre cargo e vacina atualizada contra influenza (p<0,03), entre religião e procura por atendimento médico no último ano (p<0,03), relação sexual no último ano e sexo (p<0,001), estado civil (p<0,001) e coabitação (p<0,02). Após a criação de dois clusters, oito indivíduos não se agruparam a nenhum cluster e foram considerados com comportamentos relacionados à saúde excelentes. O cluster 1 foi considerado como apresentando comportamento muito bom e cluster 2 com comportamentos regulares. Encontrou-se associação significativa entre os clusters e estado civil (p<0,04) e coabitação (p<0,05), com ambos presentes no cluster 1. Considerações finais: apesar do estudo mostrar que em geral os indivíduos que participaram da pesquisa apresentaram bons comportamentos relacionados à saúde, ainda se observou uma parcela que relatou comportamentos de risco à saúde, o que se evidencia os desafios sobre o autocuidado na população idosa. Com isso é possível perceber a importância da sensibilização dessas pessoas idosas para com os comportamentos de risco à saúde e os seus impactos na saúde e qualidade de vida, principalmente no fornecimento de informações ações para que estas tomem decisões sobre seus comportamentos.


  • Mostrar Abstract
  • The increase in life expectancy is celebrated as a breakthrough for humanity, but it brings with it the aging of the population and consequently a great challenge for the contemporary world. Know the features and behaviors related to the health of the elderly population will allow the implementation of policies and actions aimed at the real needs of this public. To analyze the behaviors related to the health of elderly people in work activity in a public university. Descriptive and inferential cross-sectional study, with an approach quantitative. The sample consisted of 80 individuals and data were collected between months from May to December 2021. It was carried out from descriptive analyzes to Pearson's chi-square test or Fisher's exact test for a significance level of 95%, in addition to regression of Poisson and cluster analysis, through the IBM SPSS software. Most of the interviewed was male (n=45, 53.8%), mean age was 64 years, color/race that predominated was black (n=40, 50.0%). It is noteworthy that the technical servers administrative staff participated more (n=46, 57.7%) and in the length of service the vast majority have more than 41 years (n=36, 45.0) of service at UFRN. A significant association was found between position and up-to-date influenza vaccine (p<0.03), between religion and demand for care doctor in the last year (p<0.03), sexual intercourse in the last year and sex (p<0.001), marital status (p<0.001) and cohabitation (p<0.02). After creating two clusters, eight individuals did not clustered to no cluster and were considered to have health-related behaviors excellent. Cluster 1 was considered to have very good behavior and cluster 2 with regular behaviors. A significant association was found between the clusters and marital status (p<0.04) and cohabitation (p<0.05), with both present in cluster 1. Although the study shows that in general the individuals who participated in the research showed good health-related behaviors, there was still a portion that reported health risk behaviors, which highlights the challenges on self-care in the elderly population. With this, it is possible to perceive the importance of raising awareness of these older people towards health risk behaviors and their impacts on health and quality of life, mainly in providing information and actions for them to take decisions about your behaviors.

     

4
  • VICTOR HUGO DE FRANÇA DO NASCIMENTO
  • AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ATENÇÃO MATERNO INFANTIL NA PERSPECTIVA DAS USUÁRIAS NA ATENÇÃO BÁSICA DO RIO GRANDE DO NORTE 


  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • PETRONIO JOSÉ DE LIMA MARTELLI
  • Data: 31/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • O estudo tem por objetivo analisar a qualidade da atenção materno infantil no âmbito da Atenção Básica no Rio Grande do Norte nos três ciclos do PMAQ-AB na perspectiva das usuárias. Trata-se de um estudo avaliativo, com delineamento transversal, retrospectivo com uso de dados secundário do 1º, 2º e 3º Ciclo do PMAQ-AB. A amostra foi composta por 7.787 usuárias, por, respectivamente, 1.085, 715 e 866 Unidades Básicas de Saúde participantes da avaliação externa do Programa, nos 3 ciclos. As variáveis dependentes para avaliação nos três ciclos foram a “satisfação com o cuidado”, “condições materiais”, “acesso ao serviço de saúde”, “insumos” e “medicamentos”. Para as três últimas variáveis foram criados escores a partir da técnica de interdependência (Análise Fatorial Exploratória do tipo Análise de Componentes Principais (ACP) e da Teoria da Resposta ao Item (TRI), obtidos para reduzir o número de variáveis em cada dimensão e subdimensão. O teste qui-quadrado de Pearson e o teste H de Kruskal-Wallis foram utilizados para a comparação dos escores de qualidade, as médias da satisfação com o cuidado e a disponibilidade de materiais, entre os três ciclos do PMAQ. Na dimensão organizacional, quando analisada a qualidade da atenção, identificou-se na subdimensão saúde da mulher uma diferença significativa (p>0,001) entre os 3 ciclos, totalizando 51% no último ciclo. Com relação à satisfação com o cuidado, 90,2% recomendaram a Unidade Básica de Saúde para um amigo ou familiar (p>0,001) e somente 13,2% (p>0,001) das usuárias mudariam de equipe ou Unidade Básica de Saúde se tivesse a opção. A dimensão estrutural apresentou melhoria nas três subdimensões 44% (p>0,001), medicamentos 52,4% (p>0,001) e material 93,6% (p>0,001). Aponta-se melhoria na Atenção Básica na perspectiva das usuárias do Rio Grande do Norte, em especial na saúde da mulher. Evidencia-se ainda, a importância de investir em programas de melhoria da qualidade para fortalecimento da Atenção Básica.


  • Mostrar Abstract
  • The study aims to analyze the quality of Maternal and Child Health within the scope of
    Primary Care in Rio Grande do Norte in the three cycles of the PMAQ-AB from the
    perspective of users. This is an evaluative, cross-sectional, retrospective study using
    secondary data from the 1º, 2º and 3º cycle of the PMAQ-AB. The sample consisted of 7,787
    users, respectively, 1,085, 715 and 866 Basic Health Units participating in the external
    evaluation of the Program, in the 3 cycles. The dependent variables for evaluation in the three
    cycles were “satisfaction with care”, “material conditions”, “access to health services”,
    “inputs” and “drugs”. For the last three variables, scores were created using the
    interdependence technique (Exploratory Factor Analysis of the Principal Component Analysis
    (PCA) type and Item Response Theory (IRT) type, obtained to reduce the number of variables
    in each dimension and subdimension. Pearson&#39;s chi-square test and Kruskal-Wallis&#39; H test
    were used to compare quality scores, means of satisfaction with care and availability of
    materials, among the three PMAQ cycles. In the organizational dimension, when analyzing
    the quality of care, a significant difference (p&gt;0.001) between the 3 cycles was identified in
    the women&#39;s health subdimension, totaling 51% in the last cycle. Regarding satisfaction with
    care, 90.2% recommended the Basic Health Unit to a friend or family member (p&gt;0.001) and
    only 13.2% (p&gt;0.001) of the users would change their team or Basic Health Unit if had the
    option. The structural dimension showed improvement in the three sub-dimensions 44%
    (p&gt;0.001), drugs 52.4% (p&gt;0.001) and material 93.6% (p&gt;0.001). There is an improvement in
    Primary Care from the perspective of users in Rio Grande do Norte, especially in women&#39;s
    health. It is also evident the importance of investing in quality improvement programs to
    strengthen Primary Care.

5
  • DEBORAH ZULEIDE DE FARIAS MELO
  • ENTRE A CRISE SANITÁRIA E O RACISMO INSTITUCIONAL: A PROTEÇÃO DA SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA NO CONTEXTO DA PANDEMIA COVID-19

  • Orientador : JANETE LIMA DE CASTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • MERCES DE FATIMA DOS SANTOS SILVA
  • RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • Data: 31/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: A pandemia da covid-19 trouxe ao setor saúde diversos desafios para a mitigação do vírus que se espalhava por todo o mundo. Assim, ao considerar a determinação social de saúde, observa-se que a condição de vulnerabilidade da população pode influenciar na exposição do adoecimento e de seu agravamento. Nesse caso, ressalta-se a importância de compreender as tomadas de decisões da gestão do SUS em relação à proteção da saúde da população negra. OBJETIVO: Analisar as propostas das Secretarias Estaduais da Saúde da Região Nordeste para a proteção da população negra no contexto de contingenciamento da covid-19. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo analítico e exploratório, de abordagem qualitativa, de cunho transversal. A partir dos Boletins Epidemiológicos, Plano de Contingências Estaduais para o Enfrentamento da Covid-19 e os Planos Estaduais de Saúde das Secretarias Estaduais de Saúde da Região Nordeste. A análise de dados se deu, individualmente, por meio da análise de conteúdo e coletivamente, por meio de quadros analíticos. RESULTADO: Foram identificados 2.495 Boletins Epidemiológicos publicados no período de 27 de fevereiro de 2020 até o dia 30 de abril de 2021, 09 Planos Estaduais de Contingenciamento da Covid-19 e 08 Planos Estaduais de Saúde, os dados dos boletins retratam que a população negra foi a mais atingida pela pandemia na Região do Nordeste comparada com outras populações. Em relação às medidas de proteção para esta população, apenas um Plano de Contingência apresentou algum tipo de ação, e 5 Planos de Saúde apresentaram propostas. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A partir dos pressupostos do racismo institucional em saúde e das consequências da covid-19 na população negra foram observados fragilidades da gestão do setor saúde no planejamento de medidas para proteção à saúde da população negra.


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: The covid-19 pandemic brought several challenges to the health sector for the control of the virus that spread throughout the world. Thus, when considering the social determination of health, it is observed that the vulnerable population may be more exposed to illness and worsening of diseases. In this case, the importance of understanding SUS management decision-making in relation to the protection of the health of the black population is highlighted. GOAL: Analyzes the measures of state health management in Northeastern States for the protection of the black population considering the control of covid-19. METHODOLOGY: This is an analytical and exploratory research, with a qualitative approach, with a cross-sectional nature, based on the Epidemiological Bulletins, the State Contingency Plan for the Control of Covid-19 and the State Health Plans of the State Health Departments in the Northeast Region. Data analysis was performed through content analysis and collectively through analytical frameworks. RESULT: About 2,495 Epidemiological Bulletins published in the period from February 27, 2020 to April 30, 2021, 09 State Contingency Plans of Covid-19 and 08 State Health Plans were identified, data from the bulletins show that the black population was the most affected by the pandemic in the Northeast Region compared to other populations. The protection measures for this population found, it was only in one Contingency Plan presented some type of action, and 5 Health Plans presented proposals. FINAL CONSIDERATIONS: According to the assumptions of institutional racism in health and the effects of covid-19 on the black population, negligence in the management of the health sector in planning measures to protect the health of the black population was observed.

6
  • ISAC DAVIDSON SANTIAGO FERNANDES PIMENTA
  • TREINAMENTO DE HABILIDADES NÃO-TÉCNICAS EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

  • Orientador : GRASIELA PIUVEZAM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIEL GUILLÉN MARTÍNEZ
  • GRASIELA PIUVEZAM
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • LILIANE PEREIRA BRAGA
  • Data: 10/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Habilidades não-técnicas consistem em habilidades sociais, pessoais e cognitivas que podem influenciar a segurança e a eficiência na realização de tarefas. Estudos apontam que em unidades de terapia intensiva, a maioria dos incidentes de segurança tem a baixa performance nessas habilidades como causa-raiz, sendo os programas de treinamento uma alternativa para resolução desse problema. Assim, esse estudo teve como objetivo analisar o efeito da implementação de programas de habilidades não-técnicas em unidades de terapia intensiva a partir do modelo de avaliação de programas de treinamento de Kirkpatrick que inclui a reação ao treinamento, aprendizado, comportamentos e resultados organizacionais. Para isso, foi realizada uma revisão sistemática da literatura, registrada na plataforma PROSPERO sob o código: CRD42021244769. Foram considerados para revisão artigos originais publicados nas seguintes bases/portais: Pubmed/Medline, Scopus, Web of Science, Science Direct, CINHAL, EMBASE e PsycINFO. Foram incluídos estudos do tipo ensaios clínicos randomizados, quase-experimentais com grupo controle e do tipo antes e depois. O risco de viés para os estudos incluídos foi avaliado utilizando as ferramentas Risk of Bias 2, Risk of Bias in Non-randomized Studies of Interventions e NHI Assessment Tool for Before and After Studies. Duas duplas de revisores selecionaram e avaliaram os trabalhos de maneira independente, e em caso de discordâncias, um quinto revisor foi consultado. De um universo de 3976 documentos identificados nas bases/portais, 14 estudos foram incluídos na revisão. Na dimensão reação, os participantes avaliam os programas de treinamento como úteis, ainda que as estratégias de ensino implementadas tenham sido diversas. Os efeitos sobre a dimensão aprendizado foram explorados por apenas um estudo e não foram significativos. Foi identificada uma relação positiva entre a adoção de programas de treinamento de habilidades não-técnicas e a melhoria de comportamentos de trabalho em equipe, consciência situacional, liderança e comunicação. Na dimensão de resultados, indicadores de cultura de segurança do paciente, bem como de tempo de permanência e mortalidade não foram alterados de maneira significativa e a melhoria de indicadores de processo foi limitada. A análise do risco de viés apontou uma baixa qualidade metodológica, ligada majoritariamente a forma de aferição dos desfechos, predominantemente autorreferida. A adoção dos programas de treinamento de habilidades não-técnicas em unidades de terapia intensiva mostra efeitos ainda limitados, mas que podem contribuir com o currículo de formação profissional existente.


  • Mostrar Abstract
  • Non-technical skills are social, personal, and cognitive skills that can influence safety and efficiency in performing tasks. Studies show that in intensive care units, most safety incidents have low performance in these skills as their root cause, and training programs are an alternative to solving this problem. This study aimed to analyze the effect of implementing non-technical skills programs in intensive care units based on Kirkpatrick's evaluation model for training programs, which includes reaction to training, learning, behaviors, and organizational results. For this, we perform a systematic review, registered on the PROSPERO platform under the code: CRD42021244769. We review original articles published in the following databases/portals: Pubmed/Medline, Scopus, Web of Science, Science Direct, CINHAL, EMBASE, and PsycINFO. We include randomized clinical trials, quasi-experimental studies with a control group, or studies with a before and after design. The risk of bias for the included studies was assessed using the Risk of Bias 2, Risk of Bias in Non-randomized Studies of Interventions, and NHI Assessment Tool for Before and After Studies tools. Two pairs of reviewers independently selected and evaluated the works, and in case of disagreement, we consulted the fifth reviewer. From a universe of 3976 documents identified in the databases/portals, 14 studies were included in the review. In the reaction dimension, the participants evaluated the training programs as useful, even though the teaching strategies implemented were different.  Only one study explored the effect of the training program on the learning dimension, however, the difference was not significant. We identified a positive relationship between the adoption of non-technical skills training programs and the improvement of teamwork behaviors, situational awareness, leadership, and communication. In the organizational results, there were no significant changes observed in patient safety culture, as well in the length of stay and mortality rates, and the improvement of process indicators was limited. The analysis of the risk of bias indicated a low methodological quality, mostly linked to the way of measuring the outcomes, predominantly self-reported. The adoption of non-technical skills training programs in intensive care units shows limited effects, but they can contribute to the existing professional training curriculum.

7
  • MELISSA DE OLIVEIRA ARAUJO
  • MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL: PERFIL E PERCEPÇÕES SOBRE O CUIDADO OFERTADO EM UMA MATERNIDADE-ESCOLA PÚBLICA

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • WAGLÂNIA DE MENDONÇA FAUSTINO
  • Data: 11/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • A violência contra a mulher é produto de uma construção histórica que reforça ao longo dos anos a figura da mulher como um objeto submisso, que a fragiliza e expõe à ocorrência de inúmeras agressões, em todos os âmbitos da vida social. Tornou-se um grave problema de saúde pública, além de crime de violação dos direitos humanos, já que, está associada a riscos de agravos da saúde física e mental, assim como, à maior frequência de utilização dos serviços de saúde. Este estudo objetivou investigar o perfil das mulheres vítimas de violência sexual atendidas numa Maternidade Escola-Pública e o cuidado no pós-violência ofertado por essa instituição, destacando os aspectos que conformam o contexto da violência sexual. A pesquisa foi orientada pela abordagem qualitativa, com a utilização de entrevistas semi-estruturadas, realizadas individualmente, e investigação documental. Teve como participantes sete mulheres que receberam atendimento após terem sofrido violência sexual, no ano de 2021, além de uma amostra composta por 449 prontuários de mulheres violentadas sexualmente que foram atendidas no serviço no período de 2015 a 2020. O processamento dos dados coletados foi feito a partir da análise do real, de forma crítica, através de estatística descritiva e análise de conteúdo. A partir da análise foi possível verificar que o perfil das mulheres atendidas é de jovens, negras, baixa escolaridade e que por vezes, já foram violentadas em outros momentos. Isso reflete na existência de um padrão ou ciclo de violência que envolve as mulheres que se encontram em determinada situação de vulnerabilidade. Porém, casos também ocorreram com mulheres fora desse padrão, o que implica na necessidade de garantia de segurança para a mulher, em todos os ambientes e cenários, já que, o fato de ser mulher, muitas vezes, é o único “motivo” para a ocorrência da violência sexual. Conclui-se, portanto, como percepções positivas sobre a instituição pesquisada o fato de ser referência no estado do Rio Grande do Norte/RN; a motivação das mulheres pela procura da assistência à saúde; o apoio, proteção e orientação; a compreensão e viabilização dos direitos; a rapidez e agilidade no atendimento; e a realização do aborto legal no próprio serviço. Com relação aos desafios, destaca-se a preparação da equipe assistencial; um espaço de atendimento específico; o receio por parte das mulheres em sofrer violência institucional; e a baixa adesão à profilaxia e contracepção de emergência. Já no campo das possibilidades aponta-se para a importância do acompanhamento ambulatorial, a presença da equipe multiprofissional no serviço de assistência 24h; a educação permanente dos profissionais e gestores; e a publicização do serviço para a sociedade civil.


  • Mostrar Abstract
  • Violence against women is the product of a historical construction that reinforces over the years the figure of women as a submissive object, which weakens and exposes them to the occurrence of numerous aggressions, in all spheres of social life. It has become a serious public health problem, in addition to a crime of violation of human rights, as it is associated with risks of physical and mental health problems, as well as the greater frequency of use of health services. This study is organized from a theoretical discussion, which brings the historical, legal and cultural aspects that permeate the theme of sexual violence, and a snippet of records of care provided in the health service that serves these victims, especially in reality. in the city of Natal, capital of the state of Rio Grande do Norte, located in the Northeast region of the country. This is a field research with a qualitative approach and an evaluative nature that seeks to understand and broaden understanding in order to achieve the proposed objectives, through a documental, field research with semi-structured interviews and direct participant observation of the context studied. The sample consisted of 449 medical records of sexually assaulted women who were assisted in the service from 2015 to 2020, 10 professionals linked to this type of service, 02 managers and finally, 07 women who suffered sexual violence and were assisted in the year 2021 . Respectively, a descriptive analysis of the data collected in the medical records was carried out, aiming to outline the profile of these women and, in relation to the interviews, a content analysis was carried out following the process of elaboration of categories that was based on the content of floating reading, through which the coding of the speeches occurred. The form of selection of registration units was the appearance of specific terms, that is, word repetition, which constituted the framework for the context units through which the categorization (grouping) took place. Through the previous organization of the results, there are three categories of discussion: 1) Profile of women attended at the Januário Cicco Maternity School; 2) Analysis of the care provided; 3) Advances, limits and possibilities of care. The results found suggest that the theme of comprehensive health care for women victims of sexual violence needs to be discussed, as well as the need to broaden the debate and publicize the services in civil society spaces.

8
  • TATIANA MARIA DE OLIVEIRA
  • INSEGURANÇA ALIMENTAR E EXCESSO DE PESO ENTRE ADULTOS E IDOSOS DO ESTUDO BRAZUCA NATAL: QUAL A RELAÇÃO COM OS HÁBITOS DE COMPRA E CONSUMO DE ALIMENTOS?

  • Orientador : CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • ALANDERSON ALVES RAMALHO
  • Data: 29/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • O direito à alimentação inicia por meio da garantia a todos os cidadãos ao acesso diário a alimentos em quantidade e qualidade suficientes. Constitui o direito à alimentação ter informações corretas sobre o conteúdo dos alimentos e preparações, práticas alimentares e estilo de vida saudáveis, que promovam saúde e diminuam riscos para doenças e que garanta a segurança alimentar. No âmbito da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) vários aspectos refletem a realidade social; devendo ser abordados e analisados simultaneamente, estabelecendo correlações. Desde modo, a referida pesquisa avaliou a ocorrência de insegurança alimentar e excesso de peso, e a relação com hábitos de compra e consumo de alimentos, entre a população adulta e idosa do Estudo Brazuca – Natal/RN. Este estudo é transversal, conduzido com 411 adultos e idosos domiciliados. Realizaram-se entrevistas domiciliares com aplicação de questionário eletrônico (Epicollect5), para obter dados demográficos, socioeconômicos, antropométricos (peso, altura) e relacionados a IA. Para mensurar a IA, foi calculada a prevalência e o intervalo de confiança (95%). A análise dos fatores associados à insegurança alimentar foi feita pela Regressão de Poisson, com estimativa robusta da variância, para obter as razões de prevalência (RP) brutas e ajustadas e seus intervalos de confiança (95%). As variáveis com p<0,20 foram incluídas no modelo e aquelas com p<0,05 permaneceram no modelo final. Na análise do IMC, observou-se excesso de peso (sobrepeso/obesidade) em 76,3, % (IC: 70,3–81,7%) dos adultos e 61,3% dos idosos (IC: 54,5 – 68,1%). A IA foi observada em 42,2% (IC:37,6 – 47,3) dos entrevistados. Foram investigados 398 entrevistados, dos quais 80,2% (IC:85,4 – 92,0) realizam suas compras em super/hipermercado e 2,3% (IC: 2,0 – 5,8) em feiras livres. O hábito de consumir suco em pó ou refrigerante, entre 1 a 4 vezes durante a semana, foi indicado por 28,7% (IC: 24,5-33,3%) dos indivíduos pesquisados. Nesse mesmo intervalo semanal, 48,2% (IC: 43,5-53,0%) dos entrevistados preferem bolachas ou biscoitos doces com ou sem recheio. O super/hipermercados são frequentados por 37,4% das pessoas consideradas em IA e 62,6% das que estão em SA. Houve associação significativa entre a variável renda familiar, entre R$ 401 e R$ 998,00 RP = 3,56 (2,19-5,78) e ≤ R$ 400,00 RP = 5,22 (3,30-8,25) e a ocorrência da IA. A renda familiar per capita foi o fator associado com maior efeito na prevalência de insegurança alimentar. Pessoas com renda per capita familiar entre R$ 401,00 e R$ 998,00 tem uma prevalência de insegurança alimentar 2,9 vezes maior que as pessoas com renda igual ou superior à R$ 999,00. Esse efeito é mais acentuado em pessoas recebem até R$ 400,00 per capita, nas quais a prevalência de insegura alimentar é 4,13 vezes maior (p<0,001). Uma maior prevalência de insegurança alimentar também foi observada entre pessoas com acesso inadequado à água tratada RP=1,46 (IC:1,19-1,78). Quanto a análise ajustada, observou-se uma prevalência 37% maior de insegurança alimentar entre os indivíduos que referem consumir frutas de 1 a 4 vezes por semana, e 42% maior entre os que referem consumir frutas nunca ou quase nunca. Já o consumo de bolachas ou biscoitos, consumir 5 ou mais vezes esteve associado a uma prevalência de insegurança alimentar 30% maior. Conclui-se que os domicílios em situação de IA consomem com menos frequência frutas, o que pode comprometer a saúde e a garantia de SAN da população estudada.


  • Mostrar Abstract
  • The right to food begins by guaranteeing all citizens daily access to food in sufficient quantity and quality. It is the right to food to have correct information about the content of food and preparations, healthy eating practices and lifestyle, which promote health and reduce risks for diseases and guarantee food security. Within the scope of Food and Nutrition Security (SAN) several aspects reflect the social reality; should be approached and analyzed simultaneously, establishing correlations. In this way, this research evaluated the occurrence of food insecurity and overweight, and the relationship with food purchase and consumption habits, among the adult and elderly population of the Brazuca Study - Natal/RN. This is a cross-sectional study, conducted with 411 adults and elderly people living at home. Household interviews were carried out using an electronic questionnaire (Epicollect5) to obtain demographic, socioeconomic, anthropometric (weight, height) and AI-related data. To measure the AI, the prevalence and confidence interval (95%) were calculated. The analysis of factors associated with food insecurity was performed using Poisson regression, with robust variance estimation, to obtain crude and adjusted prevalence ratios (PR) and their confidence intervals (95%). Variables with p<0.20 were included in the model and those with p<0.05 remained in the final model. In the BMI analysis, excess weight (overweight/obesity) was observed in 76.3% (CI: 70.3– 81.7%) of adults and 61.3% of the elderly (CI: 54.5 – 68.1%). AI was observed in 42.2% (CI: 37.6 – 47.3) of respondents. A total of 398 respondents were investigated, of which 80.2% (CI: 85.4 – 92.0) make their purchases in super/hypermarkets and 2.3% (CI: 2.0 – 5.8) in street markets. The habit of consuming powdered juice or soda, between 1 and 4 times a week, was indicated by 28.7% (CI: 24.5-33.3%) of the individuals surveyed. In this same weekly interval, 48.2% (CI: 43.5-53.0%) of the interviewees prefer cookies or sweet biscuits with or without filling. Super/hypermarkets are  requented by 37.4% of people considered in AI and 62.6% of those in SA. There was a significant association between the family income variable, between R$ 401 and R$ 998.00 RP = 3.56 (2.19- 5.78) and ≤ R$ 400.00 RP = 5.22 (3.30-5.78) 8,25) and the occurrence of AI. Per capita family income was the factor associated with the greatest effect on the prevalence of food insecurity. People with per capita family income between R$ 401.00 and R$ 998.00 have a prevalence of food insecurity 2.9 times higher than people with income equal to or greater than R$ 999.00. This effect is more pronounced in people earning up to R$ 400.00
    per capita, in which the prevalence of food insecurity is 4.13 (p<0,001) times higher. A higher prevalence of food insecurity was also observed among people with inadequate access to treated water PR=1.46 (CI: 1,19-1,78).As for the adjusted analysis, a 37% higher prevalence of food insecurity was observed among individuals who reported consuming fruits from 1 to 4 times a week, and 42% higher among those who reported consuming
    fruits never or almost never. The consumption of cookies or crackers, consuming 5 or more times was associated with a 30% higher prevalence of food insecurity. It is concluded that households in a situation of FI consume fruits less frequently, which can compromise the health and guarantee of SAN of the population studied. 

9
  • BÁRBARA LETÍCIA DE QUEIROZ XAVIER
  • O CUIDADO À SAÚDE DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA NO CONTEXTO DA PANDEMIA POR COVID-19

  • Orientador : RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • JEFERSON FALCÃO DO AMARAL
  • Data: 12/07/2022

  • Mostrar Resumo
  • A população em situação de rua se configura como um grupo potencialmente vulnerável ao desenvolvimento da COVID-19, decorrente do uso de drogas, alimentação precária, barreiras de acesso aos serviços de saúde, dificuldade de abrigamento, fazendo com que se aglomerem, tornando-os mais suscetíveis às doenças transmissíveis. Assim, buscou-se analisar o cuidado prestado à população em situação de rua com Covid-19 na percepção de usuários e profissionais de saúde. Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa. Os dados foram processados com apoio do software IRaMuTeQ 0.6 alpha 3, originando a análises de similitude e nuvem de palavras. Também utilizou-se a análise temática, segundo Bardin. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, com parecer nº 4.787.355 e CAAE nº 42997021.7.0000.5576. O estudo foi realizado no período de maio a julho de 2021, em uma capital do nordeste brasileiro. Participaram da pesquisa cinco profissionais do Consultório na Rua e 31 pessoas em situação de rua, por meio de entrevista semiestruturada. O cuidado prestado à população em situação de rua com Covid-19 na percepção de profissionais de saúde foi marcado por dificuldades e potencialidades. Identificou-se que as dificuldades na prestação da assistência estavam relacionadas a falta de transporte móvel para os profissionais se deslocarem e prestarem os serviços de saúde; dificuldade quanto a utilização de insumos de proteção, medo da vacina contra Covid-19, resistência ao isolamento social e uso contínuo de drogas por parte da população em Situação de Rua. Quanto às potencialidades destacaram-se a busca ativa dos sintomáticos respiratórios, além de estratégias que minimizem as burocracias para o atendimento, educação em saúde fornecida e oferta da vacina anti-Covid-19. As categorias que emergiram do discurso da população em situação de rua com Covid-19, em relação ao cuidado à saúde, esteve relacionado ao: fornecimento de auxílio no período pandêmico; medo de adoecer por Covid-19 e aquisição de medidas de barreira; necessidades enfrentadas durante a pandemia e implementação de medidas de higiene. O modo de vida da população em situação de rua ampliou sua vulnerabilidade na pandemia, no entanto o cuidado em saúde foi potencializado pela disponibilidade do consultório na rua, humanização da assistência e atendimento acolhedor. Acredita-se que o estudo traga contribuições relevantes e colabore nas delimitações de propostas resolutivas de políticas públicas relacionadas às especificidades de cuidado às pessoas em situação de rua no contexto da Covid-19, bem como diante da possibilidade do surgimento de novas doenças de fácil disseminação.  


  • Mostrar Abstract
  • The homeless population is a group potentially vulnerable to the development of COVID-19, due to drug use, poor diet, barriers to accessing health services, difficulty in sheltering, causing them to crowd together, making them more susceptible to communicable diseases. Thus, we sought to analyze the care provided to the homeless population with Covid-19 in the perception of users and health professionals. This is a descriptive study with a qualitative approach. The data were processed with the support of the IRaMuTeQ 0.6 alpha 3 software, giving rise to similarity and word cloud analyses. Thematic analysis was also used, according to Bardin. The research was approved by the Research Ethics Committee of the Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, with opinion No. 4,787,355 and CAAE No. 42997021.7.0000.5576. The study was carried out from May to July 2021, in a capital city in northeastern Brazil. Five professionals from the Consultório na Rua and 31 people living on the streets participated in the research, through a semi-structured interview. The care provided to the homeless population with Covid-19 in the perception of health professionals was marked by difficulties and potential. It was identified that the difficulties in providing care were related to the lack of mobile transport for professionals to travel and provide health services; difficulty in the use of protective supplies, fear of the vaccine against Covid-19, resistance to social isolation and continuous use of drugs by the population living on the streets. As for the potential, the active search for respiratory symptoms stood out, in addition to strategies that minimize bureaucracy for care, health education provided and the offer of the anti-Covid-19 vaccine. The categories that emerged from the discourse of the homeless population with Covid-19, in relation to health care, were related to: providing assistance in the pandemic period; fear of getting sick from Covid-19 and acquisition of barrier measures; needs faced during the pandemic and implementation of hygiene measures. The way of life of the homeless population increased their vulnerability in the pandemic, however health care was enhanced by the availability of the office on the street, humanization of care and welcoming care. It is believed that the study will bring relevant contributions and collaborate in the delimitation of resolutive proposals for public policies related to the specifics of care for homeless people in the context of Covid-19, as well as in the face of the possibility of the emergence of new diseases of easy dissemination.



10
  • MARILANE VILELA MARQUES
  • PANDEMIA DA COVID-19 E POPULAÇÃO IDOSA NO BRASIL: ANOS DE VIDA PERDIDOS E EFEITOS NA EXPECTATIVA DE VIDA

  • Orientador : GRASIELA PIUVEZAM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EVA VEGUE PARRA
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • ELEONORA D' ORSI
  • GRASIELA PIUVEZAM
  • Data: 30/09/2022

  • Mostrar Resumo
  •  

    A pandemia gerada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), iniciada em dezembro de 2019 tem sido caracterizada pela síndrome aguda respiratória severa (SARS), dentre outros acometimentos relevantes à saúde das pessoas. O objetivo desta pesquisa é analisar a carga da pandemia Covid-19 na população idosa do Brasil, ao estimar a curva de mortalidade por COVID-19 para o ano de 2020 observando os anos de vida perdidos e efeitos na expectativa de vida. Trata-se de estudo ecológico de múltiplos grupos, cuja unidade de análise é composta pelos municípios do Brasil. A população do estudo é de pessoas com 60 anos e mais. Os dados de óbitos foram extraídos de forma secundária por meio do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM). Os resultados do presente estudo mostram que existem diferenciais na mortalidade por Covid-19 entre as regiões do Brasil. O grupo etário mais afetado foi de 80 anos e mais. E o sexo masculino tendo maior ocorrência de óbitos. A partir da estatística espacial foi verificada a correlação entre a Taxa de Mortalidade Padronizada por Covid-19 e as variáveis socioeconômicas do estudo: Razão de renda dos 10% mais ricos/40% mais pobres, índice de Gini, Taxa de desocupação-18anos e mais, % Densidade>2, índice de Desenvolvimento Humano Municipal, Razão de dependência, Taxa de envelhecimento, Taxa de analfabetismo-25 anos e mais, % de vulneráveis à pobreza, Domicílio vulnerável e dependente de idoso, Domicílio vulnerável e com idoso. No que diz respeito aos anos de vida perdidos, as regiões sudeste e nordeste se destacaram com maior número absoluto de perdas de anos potenciais. As estimativas produzidas pelas tábuas de múltiplos decrementos representaram ganhos em anos na expectativa de vida para todas as regiões quando excluídos os óbitos por Covid-19. Para ambos os sexos os maiores ganhos ocorreram para as regiões norte e centro-oeste chegando a mais de 2 anos em ganhos considerando a ausência dessas mortes. A região norte ainda apresentou a maior probabilidade de morte quando incluído apenas óbitos por Covid-19(nqx) e redução significativa quando eliminado estes óbitos(nqx-ix). Este estudo poderá apoiar planejamentos/ações estratégicas voltadas ao enfrentamento da Covid-19.



  • Mostrar Abstract
  • The pandemic generated by the new coronavirus (SARS-CoV-2), which started in December 2019, has been characterized by severe acute respiratory syndrome (SARS), among other relevant health problems. The objective of this research is to analyze the burden of the Covid-19 pandemic on the elderly population in Brazil, by estimating the COVID-19 mortality curve for the year 2020, observing the years of life lost and effects on life expectancy. This is an ecological study of multiple groups, whose unit of analysis will be composed of the municipalities in Brazil. The study population is people aged 60 years and over. Death data were extracted secondarily through the Mortality Information System (SIM). The results of the present study show that there are differences in mortality from Covid-19 between regions in Brazil. The most affected age group was 80 years and over. And the male sex having a higher occurrence of deaths. From the spatial statistics, the correlation between PMR by Covid-19 and the socioeconomic variables of the study was verified. With regard to years of life lost, the Southeast and Northeast regions stood out with the highest absolute number of potential years lost. The estimates produced by the multiple decrement tables represented gains in years in life expectancy for all regions when excluding Covid-19 deaths. For both sexes, the greatest gains occurred in the North and Midwest regions, reaching more than 2 years in gains considering the absence of these deaths. The northern region still had the highest probability of death when including only deaths from Covid-19 (nqx) and a significant reduction when these deaths were eliminated (nqx-ix). This study may support strategic planning/actions aimed at fighting Covid-19.

11
  • GUSTAVO GOMES TORRES
  • ESTIMULAÇÃO CARDÍACA ARTIFICIAL: PERFIL EPIDEMIOLÓGICO EM HOSPITAL PÚBLICO DE REFERÊNCIA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIMONE MARIA MUNIZ DA SILVA BEZERRA
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • Data: 08/11/2022

  • Mostrar Resumo
  • A Estimulação Cardíaca Artificial é uma ferramenta importante no tratamento de alterações do ritmo cardíaco, bem como de melhora da função ventricular em portadores de Insuficiência Cardíaca. O presente estudo tem o objetivo de analisar o perfil clínico e epidemiológico dos pacientes submetidos à procedimentos de Estimulação Cardíaca Artificial em um Serviço de referência para o sistema único de saúde (SUS), bem como avaliar a distribuição espacial dos pacientes do estado do Rio Grande do norte (RN) quanto à procedência e analisar a evolução temporal do número de procedimentos no serviço. Realizamos um estudo observacional analítico, com dados obtidos por fonte primária, dos pacientes submetidos à procedimentos de Estimulação Cardíaca Artificial no Hospital Onofre Lopes (HUOL), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), entre os anos de 2006 e 2021. De um total de 885 pacientes analisados, 533 (60,2%) foram do sexo masculino, com idade média de 65,5 anos. Bloqueio Átrio Ventricular (BAV) de 3¤ grau foi a indicação do procedimento em 165 pacientes (20,5%). Apenas 55 pacientes (5,5%) necessitaram de suporte de marcapasso temporário. 141 pacientes tiveram etiologia isquêmica (24,8%) e 298 pacientes relataram dispneia como queixa principal (33,7%), 41,8% dos pacientes são hipertensos, 11,9% diabéticos, 19,4% dislipidêmicos e 19,5% tabagistas ou ex-tabagistas. A população estudada teve Fração de Ejeção do ventrículo esquerdo (VE) média de 33,6%. Níveis médios de creatinina de 1,04 mg/mL e potássio 4,19mg/mL pré-procedimento. Observamos uma homogeneidade em relação ao encaminhamento de pacientes do SUS ao serviço, independente do município de origem. A análise temporal identificou um aumento de 1,1% ao ano no número de procedimentos, sendo este relacionado ao incremento de procedimentos em pacientes do sexo masculino. Concluímos que as caraterísticas do serviço contribuíram para as diferenças de nossa população em relação aos achados da literatura. Apesar da ausência de um fluxograma determinado, o acesso ao serviço ocorreu sem a presença de aglomerados em relação ao município de origem. O aumento temporal dos procedimentos foi discreto, em que pesem interrupções parciais da estrutura e a presença da pandemia neste período.


  • Mostrar Abstract
  • Artificial Cardiac Pacing is an important tool in the treatment of heart rhythm disorders, as well as improving ventricular function in patients with heart failure. The present study aims to analyze the clinical and epidemiological profile of patients undergoing Artificial Cardiac Stimulation procedures in a reference service for the Unified Health System (SUS), as well as to evaluate the spatial distribution of patients in the state of Rio Grande. do Norte (RN) in terms of origin and to analyze the temporal evolution of the number of procedures in the service. We carried out an analytical observational study, with data obtained from a primary source, of patients undergoing Artificial Cardiac Stimulation procedures at the Onofre Lopes Hospital (HUOL), of the Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN), between 2006 and 2021. Of a total of 885 patients analyzed, 533 (60.2%) were male, with a mean age of 65.5 years. 3rd degree Atrial Ventricular Block (AVB) was the indication for the procedure in 165 patients (20.5%). Only 55 patients (5.5%) required temporary pacemaker support. 141 patients had an ischemic etiology (24.8%) and 298 patients reported dyspnea as the main complaint (33.7%), 41.8% of patients are hypertensive, 11.9% diabetic, 19.4% dyslipidemic and 19.5 % smokers or ex-smokers. The population studied had a mean left ventricular (LV) Ejection Fraction of 33.6%. Mean creatinine levels of 1.04 mg/mL and potassium 4.19 mg/mL pre-procedure. We observed a homogeneity in relation to the referral of SUS patients to the service, regardless of the city of origin. The temporal analysis identified an increase of 1.1% per year in the number of procedures, which is related to the increase in procedures in male patients. We concluded that the characteristics of the service contributed to the differences in our population in relation to the findings in the literature. Despite the absence of a specific flowchart, access to the service occurred without the presence of clusters in relation to the municipality of origin. The temporal increase in procedures was discreet, despite partial interruptions of the structure and the presence of the pandemic in this period.

12
  • ANDERSON DA SILVA SOUSA
  • TRABALHO NA PANDEMIA DA COVID-19: estratégias de enfrentamento e repercussões na vida dos profissionais da saúde

  • Orientador : ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIANA COSTA GUERRA
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • MARIA APARECIDA SALCI
  • Data: 22/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo principal deste estudo foi desenvolver um modelo teórico sobre o trabalho em linha de frente assistencial na pandemia da COVID-19 considerando as formas de enfrentamento e as repercussões na saúde dos profissionais envolvidos. O pesquisador principal atuou como profissional enfermeiro na linha de frente dentro de um setor COVID-19 na instituição cenário da pesquisa, situação que despertou a busca pelo entendimento do sofrimento, bem como dos aprendizados causado por esta doença. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que tem como referencial metodológico a Teoria Fundamentada nos Dados na abordagem estruturalista de Strauss e Corbin. O Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte foi o cenário da pesquisa. Foi realizada uma amostragem teórica da população de profissionais enfermeiros, fisioterapeutas, médicos e técnicos de enfermagem, com divisão em dois grupos amostrais: um com profissionais de saúde que atuaram na linha de frente da pandemia COVID-19 e outro com os gestores dos setores COVID-19 da instituição cenário do estudo. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas em profundidade, que foram realizadas de forma presencial e on-line, conforme a disponibilidade e preferência dos participantes. No total foram realizadas 24 entrevistas, sendo seis gestores, nove enfermeiros, quatro médico, um fisioterapeuta e quatro técnicos de enfermagem. A análise dos dados foi realizada por meio da codificação aberta, axial e seletiva, com uso do software Atlas Ti 22.0. Os resultados alcançados permitiram elucidar a categoria central do fenômeno, Trabalhando em linha de frente assistencial na pandemia da COVID-19, a partir da sustentação de 21 subcategorias e cinco categorias, conforme as circunstâncias paradigmáticas, as condições: Trabalhando na assistência durante a pandemia por agente de alta transmissibilidade; a ação/interação: Enfrentando as adversidades de trabalhar na assistência durante a pandemia da COVID-19; e Relacionando-se com pessoas envolvidas no cuidado aos pacientes com COVID-19; e as consequências: Lidando com o impacto do trabalho na própria saúde e Alcançando ensinamentos e vencendo as adversidades do trabalhar na pandemia. Ao evidenciar a articulação entre as categorias, foi possível representá-las por meio de um modelo teórico do fenômeno estudado. O trabalho na linha de frente assistencial na pandemia da COVID-19 representou para os profissionais de saúde e gestores um desafio em vários aspectos da atuação profissional e da dimensão pessoal, os quais tiveram que se adaptar a situação pandêmica, enfrentando sentimentos como medo, angústia, impotência e vivenciando situações que impactaram de forma positiva e negativa na assistência aos pacientes e na forma de se relacionar. Após o enfrentamento dos piores momentos da pandemia, e tendo sofrido repercussões diretas e indiretas em sua saúde, adotaram estratégias protetoras diversas, aprendendo a lidar com a emergência em saúde pública, ressignificando as situações vivenciadas e alcançando uma aprendizagem profissional propulsora de novas perspectivas de trabalho. O modelo teórico desenvolvido poderá contribuir para o planejamento e desenvolvimento de estratégias institucionais de enfrentamento a períodos críticos, caracterizado por aumento da demanda por serviços de saúde, presença de agente etiológico de alta transmissibilidade e, principalmente, impacto na saúde dos profissionais da saúde, com sofrimentos e adoecimentos nos envolvidos na linha de frente assistencial.


  • Mostrar Abstract
  • The main objective of this study was to develop a theoretical model on frontline care work in the COVID-19 pandemic, considering the ways of coping and the repercussions on the health of the professionals involved. The main researcher acted as a professional nurse on the front line within a COVID-19 sector in the research institution, a situation that aroused the search for understanding the suffering, as well as the learning caused by this disease. This is a qualitative research that uses Grounded Theory as its methodological framework in the structuralist approach of Strauss and Corbin. The Onofre Lopes University Hospital of the Federal University of Rio Grande do Norte was the research scenario. A theoretical sampling of the population of professional nurses, physiotherapists, doctors and nursing technicians was carried out, divided into two sample groups: one with health professionals who worked on the front lines of the COVID-19 pandemic and the other with managers of the COVID sectors -19 of the institution where the study was conducted. Data collection was carried out through in-depth interviews, which were carried out in person and online, according to the availability and preference of the participants. A total of 24 interviews were carried out, with six managers, nine nurses, four physicians, one physiotherapist and four nursing technicians. Data analysis was performed through open, axial and selective coding, using the Atlas Ti 22.0 software. The results achieved made it possible to elucidate the central category of the phenomenon, Working on the front line of care in the COVID-19 pandemic, based on the support of 21 subcategories and five categories, according to the paradigmatic circumstances, the conditions: Working in care during the pandemic by high transmissibility agent; the action/interaction: Facing the adversities of working in care during the COVID-19 pandemic; and Engaging with people involved in the care of patients with COVID-19; and the consequences: Dealing with the impact of work on one's own health and Reaching teachings and overcoming the adversities of working in the pandemic. By highlighting the articulation between the categories, it was possible to represent them through a theoretical model of the studied phenomenon. Working on the front line of care during the COVID-19 pandemic represented a challenge for health professionals and managers in various aspects of professional activity and the personal dimension, which had to adapt to the pandemic situation, facing feelings such as fear, anguish , impotence and experiencing situations that impacted positively and negatively on patient care and on the way of relating. After facing the worst moments of the pandemic, and having suffered direct and indirect repercussions on their health, they adopted different protective strategies, learning to deal with the public health emergency, re-signifying the situations experienced and achieving professional learning that propelled new work perspectives . The theoretical model developed will be able to contribute to the planning and development of institutional strategies to face critical periods, characterized by an increase in the demand for health services, the presence of a highly transmissible etiological agent and, mainly, the impact on the health of health professionals, with suffering and illness in those involved in the assistance front line.

13
  • VINICIUS RODRIGUES DE OLIVEIRA
  • PRÁTICAS DO CUIDADO AO ADOLESCENTE COM OBESIDADE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

  • Orientador : CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO GERMANE ALVES PINTO
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • Data: 22/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se analisar as práticas de cuidados ao adolescente com obesidade no âmbito da Atenção Primária à Saúde do município de Iguatu-Ceará. Trata-se de um estudo de caso único, integrado e de caráter qualitativo, realizado com gestores de saúde municipais e estaduais, nutricionistas associados ao setor da merenda escolar e profissionais enfermeiros, médicos e nutricionistas vinculados a Atenção Primária à Saúde. A coleta de dados foi realizada no período de março a junho de 2022 e ocorreu em duas etapas: Análise de documentos oficiais e legislação implantados no município e voltados para enfrentamento da obesidade;  Realização de entrevista semiestruturada com cinco gestores municipais e estaduais e 19 profissionais de saúde, totalizando 24 participantes. O procedimento analítico adotado para primeira etapa foi baseado na proposta de análise documental, e os dados oriundos das entrevistas foram processados através do software Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires e apreciados sob a ótica da análise de conteúdo de Bardin, que culminou na elaboração de cinco categorias temáticas.  Este estudo foi pautado na resolução n° 466/12 do Conselho Nacional de Saúde e teve aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) mediante o parecer de n° 5.272.685. Com a realização da primeira etapa do estudo, encontraram-se 11 documentos que possuíam adequação ao perfil buscado pelo pesquisador, ou seja, documentos norteadores de ações destinadas ao enfrentamento da obesidade, esse material constitui-se essencialmente de documentos jurídicos e de autoria do governo federal, publicados entre os anos de 1994 a 2021. A segunda etapa desvelou aspectos sobre o cuidado ao adolescente com obesidade, onde foram identificadas práticas de cuidado frágeis, realizadas conforme o profissional julga ser importante, sem direcionamentos claros e com poucas oportunidades de acesso à educação permanente sobre o tema. Logo, observou-se que a saúde dos adolescentes e a obesidade não são prioridades no escopo de saúde do município e que as ações direcionadas ao público acontecem, quase que exclusivamente, através do Programa Saúde na Escola, porém o programa é centralizado no setor da saúde e possui pouca articulação com a educação. Quanto a atuação dos gestores mostrou-se incipiente, sempre pautando-se na necessidade de estímulos federais ou estaduais para realizar ações sobre obesidade. Os entrevistados apontaram dificuldades e potencialidades na seara do cuidado, onde as dificuldades foram, principalmente, associadas as ações do adolescente, enquanto as potencialidades foram, prioritariamente, relacionadas as práticas da equipe multiprofissional de saúde. Conclui-se que estudo apresentou um panorama das práticas de cuidados e possibilitou enxergar as principais fragilidades e desafios para consolidação do cuidado ao adolescente com obesidade. Recomenda-se aos gestores pautarem a obesidade como temática prioritária do município, dando a ela devida atenção e aos profissionais que atuem com base no princípio da integralidade do cuidado e corresponsabilização. Salienta-se a necessidade de alinhar as ações do Programa Saúde na Escola, para eu sejam articuladas sob uma perspectiva intersetorial. Como limitação destaca-se a realização do estudo apenas no cenário da Atenção Primária à Saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The objective was to analyze care practices for adolescents with obesity within the scope of Primary Health Care in the municipality of Iguatu-Ceará. This is a single, integrated and qualitative case study, carried out with municipal and state health managers, nutritionists associated with the school lunch sector and professional nurses, doctors and nutritionists linked to Primary Health Care. Data collection was carried out from March to June 2022 and occurred in two stages: Analysis of official documents and legislation implemented in the municipality and aimed at combating obesity; Semi-structured interview with five municipal and state managers and 19 health professionals, totaling 24 participants. The analytical procedure adopted for the first stage was based on the proposal of document analysis, and the data from the interviews were processed through the software Interface de R pour les Analyzes Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires and appreciated from the perspective of Bardin's content analysis, which culminated in the elaboration of five thematic categories. This study was based on Resolution No. 466/12 of the National Health Council and was approved by the Research Ethics Committee of the University Hospital Onofre Lopes of the Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN) through Opinion No. 5,272,685 . With the completion of the first stage of the study, 11 documents were found that were suitable for the profile sought by the researcher, that is, documents guiding actions aimed at combating obesity, this material consists essentially of legal documents and authored by the government federal, published between the years 1994 to 2021. The second stage revealed aspects about the care for adolescents with obesity, where fragile care practices were identified, carried out as the professional deems to be important, without clear directions and with few opportunities for access to health care. continuing education on the subject. Therefore, it was observed that the health of adolescents and obesity are not priorities in the scope of the health of the municipality and that the actions directed to the public happen, almost exclusively, through the Health at School Program, however the program is centralized in the health sector. health and has little articulation with education. As for the performance of managers, it was incipient, always based on the need for federal or state stimuli to carry out actions on obesity. The interviewees pointed out difficulties and potentialities in the area of care, where the difficulties were mainly associated with the actions of the adolescent, while the potentialities were primarily related to the practices of the multidisciplinary health team. It is concluded that the study presented an overview of care practices and made it possible to see the main weaknesses and challenges for consolidating care for adolescents with obesity. It is recommended that managers make obesity a priority issue for the municipality, giving it due attention, and that professionals act based on the principle of comprehensive care and co-responsibility. The need to align the actions of the Health at School Program is highlighted, so that they can be articulated from an intersectoral perspective. As a limitation, the fact that the study was carried out only in the context of Primary Health Care stands out.

Teses
1
  • DANILA AUGUSTA ACCIOLY VARELLA BARCA
  • META-AVALIAÇÃO DA APS NO BRASIL: O CASO DA AVALIAÇÃO EXTERNA DO PROGRAMA DE MELHORIA DO ACESSO E DA QUALIDADE DA ATENÇÃO BÁSICA – PMAQ-AB

  • Orientador : SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • Cinthia Kalyne de Almeida Alves
  • MARCO AKERMAN
  • Tania Cristina Morais Santa Barbara Rehem
  • Data: 17/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • O Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ- AB) implementado em 3 ciclos avaliativos (2011/2019), representa um momento de inflexão na avaliação por desempenho da Atenção Primária à Saúde (APS) no Brasil. O Programa possui 3 componentes: Adesão voluntária dos gestores municipais e Contratualização das equipes; a Avaliação Externa (AE/PMAQ-AB) e Certificação; e Recontratualização, além de um eixo transversal de desenvolvimento. Este estudo tem como objetivo avaliar a qualidade da AE/PMAQ- AB à luz de padrões internacionalmente reconhecidos. Trata-se de meta-avaliação somativa utilizando como método o Estudo de Caso qualitativo, precedido de Estudo de Validação de Conteúdo de Indicadores. A matriz dos indicadores foi elaborada com base nos 4 princípios/padrões do Joint Committee on Standards for Educational Evaluations (utilidade, factibilidade, propriedade e acurácia) e articulado a cada etapa da avaliação, (engajamento dos stakeholders, descrição do programa, desenho da avaliação, sistematização e análise das evidências, justificativa das conclusões e compartilhamento das lições aprendidas). A validação recorreu à amostra intencional com 2 grupos de juízes (7 experts e 16 avaliadores) em 2 rodadas da técnica Delphi com cada grupo e análise por meio de índices de concordância. O Estudo de Caso, entre julho/2018 e dezembro/2019, contou com 54 participantes.  Utilizaram-se entrevistas-semiestruturada (01 com coordenador do Ministério da Saúde (MS) e 6 das universidades) e grupo focal (01 com equipe técnica do MS e 6 das universidades), além de análise de 07 documentos formais do Programa. Os dados foram categorizados por dimensões e padrões e seus respectivos critérios/ indicadores adaptados ao contexto da AE/PMAQ- AB. A categorização foi feita com uso do software Atlas ti. 8.4.24 e seguida de análise de conteúdo de Bardin. O “Envolvimento de Stakeholders” apresentou pactuação nas instâncias do Sistema Único de Saúde, ampliação da adesão dos municípios nos ciclos, credibilidade do avaliador e conciliação pelo governo federal de interesses de certificação dos municípios e de pesquisas pelas universidades, como pontos fortes; e como deficiência a ausência dos usuários nos processos decisórios de formulação e execução do programa. A “Descrição do Programa” foi positiva na coerência da AE/PMAQ-AB com a Política Nacional de Atenção Básica/2011. O “Desenho da Avaliação” retratou a APS brasileira e construções de padrões e critérios de certificação comparáveis. O uso de Tecnologia da Informação, logística e diretrizes para capacitações dos entrevistadores conferiram homogeneidade de coleta apontando para a utilidade e factibilidade. A “Sistematização e Análise de Evidencias” teve como fortalezas os sistemas on-line de validação, oferta de micro dados, disponibilização de relatórios eletrônicos aos stakeholders, mas houve fragilidades na transmissão da metodologia aos gestores municipais, estratégias incipientes de empoderamento técnico para interpretação e aplicabilidade dos resultados impactando negativamente na dimensão “Justificativa das Conclusões”. No “Compartilhamento das Lições Aprendidas” prevaleceu a utilidade da AE/PMAQ- AB para uma cultura de avaliação na gestão, nos serviços, e na academia. A meta-avaliação apresenta visão sistêmica da AE/PMAQ-AB auxiliando gestores e profissionais no processo avaliativo da APS. Sensibiliza para o engajamento dos usuários nas avaliações de políticas e programas, tornando-as mais plurais, participativas e democráticas. 


  • Mostrar Abstract
  •  

    The Primary Care Access and Quality Improvement Program (PMAQ-AB) implemented in 3 evaluation cycles (2011/2019), represents a turning point in the performance evaluation of Primary Health Care (PHC) in Brazil. The Program has 3 components: Voluntary adhesion of municipal managers and Contracting of teams; the External Assessment (AE/PMAQ-AB) and Certification; and Recontractualization, in addition to a transversal development axis. This study aims to assess the quality of AE/PMAQ-AB in light of internationally recognized standards. This is a summative meta-assessment using the qualitative Case Study method, preceded by an Indicator Content Validation Study. The matrix of indicators was prepared based on the 4 principles/standards of the Joint Committee on Standards for Educational Evaluations (utility, feasibility, propriety and accuracy) and articulated at each stage of the evaluation (stakeholder engagement, program description, evaluation design , systematization and analysis of evidence, justification of conclusions and sharing of lessons learned). Validation used the intentional sample with 2 groups of judges (7 experts and 16 evaluators) in 2 rounds of the Delphi technique with each group and analysis through agreement indices. The Case Study, between July/2018 and December/2019, had 54 participants. Semi-structured interviews (01 with a coordinator from the Ministry of Health (MS) and 6 from the universities) and focus groups (01 with a technical team from the MS and 6 from the universities) were used, in addition to the analysis of 07 formal documents of the Program. Data were categorized by dimensions and standards and their respective criteria/indicators adapted to the context of AE/PMAQ-AB. Categorization was performed using the Atlas ti software. 8.4.24 and followed by Bardin's content analysis. The “Involvement of Stakeholders” presented an agreement in the instances of the Unified Health System, expansion of the adhesion of the municipalities in the cycles, credibility of the evaluator and conciliation by the federal government of the interests of certification of the municipalities and of research by the universities, as strengths; and as a deficiency, the absence of users in the decision-making processes of formulating and executing the program. The “Program Description” was positive in the consistency of the AE/PMAQ-AB with the National Primary Care Policy/2011. The “Evaluation Design” portrayed the Brazilian PHC and construction of comparable standards and certification criteria. The use of Information Technology, logistics and guidelines for training the interviewers gave the collection homogeneity, pointing to the usefulness and feasibility. The "Systematization and Analysis of Evidence" had as strengths the online validation systems, offer of micro data, availability of electronic reports to stakeholders, but there were weaknesses in the transmission of the methodology to municipal managers, incipient strategies of technical empowerment for interpretation and applicability of results impacting negatively on the dimension “Justification of Conclusions”. In the “Sharing Lessons Learned”, the utility of AE/PMAQ-AB prevailed for a culture of evaluation in management, services, and academia. The meta-assessment presents a systemic view of the AE/PMAQ-AB, helping managers and professionals in the PHC assessment process. It raises awareness of user engagement in policy and program evaluations, making them more plural, participatory and democratic.

2
  • EDIENNE ROSANGELA SARMENTO DINIZ
  • ANÁLISE DO EFEITO DA PADRONIZAÇÃO DAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO DE INFEÇÃO DA CORRENTE SANGUÍNEA RELACIONADA AO CATETER CENTRAL DE INSERÇÃO PERIFÉRICA EM RECÉM-NASCIDOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • AUREAN DECA JÚNIOR
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • KÁTIA SUELY QUEIROZ SILVA RIBEIRO
  • NILBA LIMA DE SOUZA
  • RITA DE CÁSSIA SILVEIRA
  • Data: 24/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O uso do cateter central de inserção periférica (PICC) na neonatologia tem contribuído significativamente para a redução da mortalidade neonatal nas Unidades de terapia intensiva neonatais (UTINs). Esta prática intravenosa segura favorece a estabilização hemodinâmica do recém-nascido, permite a administração de drogas vesicantes, irritantes e de nutrição parenteral (NP). Deste modo, este estudo tem como objetivo principal avaliar o efeito da padronização das medidas de prevenção de infecção durante a inserção e o manuseio do cateter venoso central de inserção periférica (PICC) pelo time de cateteres na incidência da CRBSI em recém-nascidos na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Metodologia: está dividida em três estudos. 1) Protocolo de revisão sistemática, o qual aborda a prevalência de complicações associadas ao uso de PICCs em recém-nascidos (RNs); 2) coorte prospectiva com vista a avaliar os fatores de riscos para o desenvolvimento de infecção da corrente sanguínea relacionada ao cateter (CRBIS) em recém-nascidos; 3) coorte com análise retro e prospectiva, que irá analisar do efeito da padronização das medidas de prevenção de infecção adotadas pelo time de PICC sob o número de casos de CRBSI em neonatos na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Resultados: no artigo 1 observou-se a prevalência de complicações decorrentes do manejo inadequado do PICC nos RNs, informação considerada importante para o aprimoramento da prática clínica. No artigo 2 verificou-se que a maioria da amostra foi composta de prematuros, com peso inadequado, distúrbios respiratórios e cardiopatia, mas não houve associação destas variáveis com a CRBSI. Neonatos com PICC nos membros superiores apresentaram maior risco de CRBSI (RR=2,84; IC95% 1,02-6,85). O artigo 3 analisou-se 365 recém-nascidos que fizeram uso do PICC, sendo estes submetidos a 563 procedimento de inserção de cateteres dos quais 69 apresentaram CRBSI, conferindo uma incidência de CRBSI de 12,3%. Na análise das características relacionadas ao procedimento de inserção do PICC nos neonatos em função da notificação de CRBSI, as variáveis significativamente associada à ocorrência de CRBSI foram o vaso acessado (p=0,002) e posição do cateter (p=0,005). Na análise estatística das variáveis relacionadas a terapêutica infusional observa-se significância estatística na associação entre a ocorrência da CRBSI e o uso de dois ATB durante o primeiro esquema de antibioticoterapia, o qual apresentou o valor de p<0,05. Verificou-se também a descrição de 8 grupos de patógenos envolvidos nos 69 casos de CRBSI, sendo os patógenos mais comuns relacionados a CRBSI em recém-nascidos com PICC as Enterobactérias (5,2%), Staphylococcus coaEnterobactérias (5,2%), Staphylococcus coagulase negativa (3,4%%) e Staphylococcus coagulase positiva (2,0%). Conclusão: observou-se a importância dos times de cateteres na sistematização do processo de monitoramento dos fatores de risco relacionados ao RN, vigilância durante realização do procedimento, e terapêutica infusional. Tais medidas têm impactado na redução do desenvolvimento de infecção da corrente sanguínea relacionada ao cateter (CRBIS).


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The use of peripherally inserted central catheters (PICC) in neonatology has significantly contributed to the reduction of neonatal mortality in neonatal intensive care units (NICUs). This safe intravenous practice favors the hemodynamic stabilization of the newborn, allows the administration of vesicant drugs, irritants and parenteral nutrition (PN). Thus, this study aims to evaluate the effect of standardization of infection prevention measures during insertion and handling of peripherally inserted central venous catheters (PICC) by the catheter team on the incidence of CRBSI in newborns in the Unit of Neonatal Intensive Care. Methodology: it is divided into three studies. 1) Systematic review protocol, which addresses the prevalence of complications associated with the use of PICCs in newborns (NBs); 2) prospective cohort to assess risk factors for the development of catheter-related bloodstream infection (CRBIS) in newborns; 3) cohort with retro and prospective analysis, which will analyze the effect of standardization of infection prevention measures adopted by the PICC team on the number of CRBSI cases in neonates in the Neonatal Intensive Care Unit. Results: in article 1, the prevalence of complications resulting from the inadequate management of the PICC in NBs was observed, information considered important for the improvement of clinical practice. In article 2, it was found that the majority of the sample consisted of premature infants, with inadequate weight, respiratory disorders and heart disease, but there was no association of these variables with CRBSI. Neonates with PICC in the upper limbs had a higher risk of CRBSI (RR=2.84; 95%CI 1.02-6.85). Article 3 analyzed 365 newborns who used the PICC, who underwent 563 catheter insertion procedures, of which 69 had CRBSI, giving an incidence of CRBSI of 12.3%. In the analysis of characteristics related to the PICC insertion procedure in neonates as a result of CRBSI notification, the variables significantly associated with the occurrence of CRBSI were the vessel accessed (p=0.002) and catheter position (p=0.005). In the statistical analysis of the variables related to infusion therapy, statistical significance was observed in the association between the occurrence of CRBSI and the use of two ATBs during the first antibiotic therapy regimen, which presented a value of p<0.05. There was also a description of 8 groups of pathogens involved in 69 cases of CRBSI, with the most common pathogens related to CRBSI in newborns with PICC being the Enterobacteria (5.2%), Staphylococcus coaEnterobacteria (5.2%), Coagulase negative Staphylococcus (3.4%) and coagulase positive Staphylococcus (2.0%). Conclusion: the importance of catheter teams in the systematization of the monitoring process of risk factors related to the NB, surveillance during the procedure, and infusion therapy was observed. Such measures have impacted on reducing the development of catheter-related bloodstream infection (CRBIS).

3
  • MARIA HELENA RODRIGUES GALVÃO
  • FATORES ASSOCIADOS À UTILIZAÇÃO DE SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS POR ADULTOS NO BRASIL

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • FERNANDO JOSÉ HERKRATH
  • FRANKLIN DELANO SOARES FORTE
  • HELDER HENRIQUE COSTA PINHEIRO
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • SÔNIA CRISTINA LIMA CHAVES
  • Data: 27/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi compreender os fatores associados à utilização de serviços odontológicos por adultos no Brasil. Trata-se de um estudo quantitativo, observacional, transversal, analítico. Os dados individuais foram obtidos das Pesquisas Nacionais de Saúde desenvolvidas nos anos de 2013 e 2019 disponíveis na página do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os dados foram analisados ajustando os pesos amostrais decorrentes de amostras complexas. Para cada estudo, foram desenvolvidas técnicas de análise multivariada que contemplaram os objetivos do estudo. Os resultados serão discutidos em 3 artigos científicos aceitos para publicação em periódicos. Os resultados encontrados indicam que a população negra, residente na região Norte e Nordeste, de menor classe social e escolaridade apresentam maior chance de realizar acompanhamento odontológico irregular e de nunca ter ido ao dentista. Bem como maior chance de realizar procedimentos odontológicos cirúrgicos ou de urgência na última consulta odontológica. Observou-se em relação às características do domicílio, que morar em área rural, maior aglomeração e menor renda familiar reduzem as chances de ter utilizado serviços odontológicos no último ano. Por outro lado, pessoas que residem em domicílios cadastrados na Estratégia de Saúde da Família tem menor chance de não ter realizado uma consulta odontológica ao longo da vida, ou de ter ido ao dentista a mais de 1 ano. Ao analisar especificamente a utilização de serviços públicos odontológicos, após ajuste para idade e sexo, a escolaridade, a cor da pele ou raça e a renda familiar demonstraram efeito predisponente na utilização de serviços públicos odontológicos. Os fatores facilitadores foram residir em domicílios cadastrados em equipes de atenção primária ou localizados em áreas rurais. Os fatores de necessidade associados à utilização de serviço odontológico público foram autopercepção de saúde bucal ruim ou péssima e não ter realizado tratamento restaurador no último atendimento odontológico. Em relação aos fatores contextuais, a utilização de serviço público odontológico esteve associada à maior cobertura populacional por equipes de saúde bucal na atenção primária. De forma geral, observamos um acesso desigual aos serviços odontológicos no Brasil. Esse cenário ocorre quando fatores sociais e facilitadores determinam quem utiliza os serviços, em detrimento da necessidade de utilização. Apesar disso, observamos um efeito importante, decorrente da oferta de serviços odontológicos na atenção primária como um fator mitigador de tais desigualdades, o que demonstra um efeito positivo das estratégias adotadas na Política Nacional de Saúde Bucal.


  • Mostrar Abstract
  • The present study aimed to understand the factors associated with dental services utilization by adults in Brazil. This is a quantitative, observational, cross-sectional, analytical study. Individual data from the National Health Surveys developed in 2013 and 2019 are available on the Brazilian Institute of Geography and Statistics website. Data were analyzed by adjusting the sample weights resulting from complex samples. For each study, multivariate analysis techniques addressed the study's objectives. The results will be discussed in 3 scientific papers accepted for publication in journals. It was noticed that the population subgroups comprising Blacks and those residing in the North or Northeast, with lower social class and education, had a greater chance of having irregular follow-up and never having been to the dentist. In addition, this population stratum also had a greater chance of undergoing surgical or emergency dental procedures in the last dental appointment. The outcome never had a dental appointment was significantly associated with illiterate, males, without private dental insurance, self-rated oral health as bad or very bad, household not enrolled in primary care teams, household in a rural area, high household crowding, and low household income per capita. The highest prevalence of public dental service utilization on an individual level was observed among unable to read or write people, indigenous, black or brown, with per capita household income of up to U$124, living in the rural area, and who self-rated oral health as regular or very bad/bad. On the contextual level, highest public dental service utilization was observed among those living in federal units with increased oral health coverage in primary health care. In general, we observe inequalities in dental services utilization in Brazil. This scenario occurs when social characteristics and facilitating aspects determine who uses the services, to the detriment of the need to use them. Despite this, we observed an important effect resulting from the provision of dental services in primary care as a mitigating factor for such inequalities, demonstrating a positive effect of the strategies adopted in the National Oral Health Policy.

4
  • RAFAEL RODOLFO TOMAZ DE LIMA
  • ATENÇÃO À SAÚDE PARA TRAVESTIS E TRANSEXUAIS NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

  • Orientador : LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • PABLO CARDOZO ROCON
  • GRÁCIA MARIA DE MIRANDA GONDIM
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • NELSON FILICE DE BARROS
  • PAULO VICTOR LEITE LOPES
  • Data: 06/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • Na atenção à saúde brasileira, as questões relacionadas à identidade de gênero devem ser consideradas marcadores sociais e determinantes estruturais do processo saúde-doença. Todavia, pessoas em situação de vulnerabilidade, como travestis e transexuais, ainda enfrentam desafios para ter o direito à saúde de forma integral, visto que as suas necessidades de saúde não são reconhecidas por completo. Diante disso, esta Tese de Doutorado em Saúde Coletiva objetiva caracterizar a atenção à saúde para pessoas travestis e transexuais no Sistema Único de Saúde. Para tanto, optou-se pela realização de um estudo envolvendo três desenhos metodológicos: análise bibliométrica, protocolo de revisão sistemática e revisão sistemática. Os achados da análise bibliométrica de teses e dissertações brasileiras revelam que os estudos sobre a tríade travestilidade, transexualidade e saúde estão em ascensão nos últimos vinte anos, com diminuição no enfoque sobre o adoecimento de travestis e transexuais e aumento do foco nos aspectos sociais, organizacionais e políticos que interferem no acesso dessas pessoas aos serviços de saúde. Apesar da existência do programa Processo Transexualizador no Sistema Único de Saúde, os artigos incluídos na revisão sistemática evidenciam que a atenção à saúde para pessoas travestis e transexuais é composta por uma série de violações, incluindo o despreparo de profissionais da saúde para acolher e cuidar de pessoas travestis e transexuais. Dentro das suas limitações, a tecitura dos resultados da Tese contribui para caracterizar a atenção à saúde para as pessoas travestis e transexuais no âmbito do sistema de saúde brasileiro como excludente, fragmentada, centrada no cuidado especializado e pautada por ações curativas, assemelhando-se aos modelos de atenção que antecedem o Sistema Único de Saúde e que são fortemente criticados desde o surgimento do Movimento da Reforma Sanitária Brasileira.


  • Mostrar Abstract
  • Brazilian health, as attention to gender identity in the attention to issues related to social issues and determinations of the health-disease process. However, people in vulnerable situations, such as crossings and exuals, still do not face challenges for the right to health in an integral way, since their health needs are fully recognized. Therefore, this Doctoral Thesis in Public Health aims to characterize health care for transvestites and transsexuals in the Unified Health System. Therefore, it was decided to carry out a study on the methodological designs: bibliometrics, systematic and systematic review protocol. The bibliometric findings of the analysis and Brazilian dissertations of theses that studies on transvestism, transsexuality and health have been on the rise in recent years, with an increase in the focus on the illness of transvestites and transsexuals and an increase in the focus of social, organizational and policies that interfere in these people's access to health services. Despite the existence of the Transsexualizing Process program in the Unified Health System, the articles included in the systematic show that health care for transvestites and transsexuals is composed of a series of violations, including the lack of health preparation to welcome and care for transvestites and transsexuals. transsexuals. From their specific health, the weaving of the characterization results, the weaving of the characterization results to contribute to the attention to care for people as caregivers, within the Brazilian health system as fragmented, non-specialized and guided by curative actions, delimiting care Models of care that precede the Unified Health System that are selected by critics since the Brazilian Sanitary Reform Movement.

5
  • SAVIO MARCELINO GOMES
  • Vulnerabilidade de pessoas transgênero à Insegurança Alimentar

  • Orientador : LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • FABIO RESENDE DE ARAUJO
  • LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • MARCOS PEREIRA SANTOS
  • RODRIGO MORETTI
  • RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • Data: 09/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • O gênero é um dos fatores associados à Insegurança Alimentar (IA). Apesar das pessoas em grupos minoritários de gênero estarem expostos a fatores potenciais de risco para IA, não temos dados em larga escala sobre estes grupos. Isso acontece devido à forma com que o gênero é classificado em pesquisas populacionais (i.e., homem e mulher), deixando populações transgênero “ocultas” em uma classificação binária. Nesta tese, propomos explorar as relações entre experiências minoritárias de gênero e a vulnerabilidade à IA. Dessa forma, investigamos o nexo entre vivências transgênero e o impacto em desfechos alimentares e verificamos a associação de fatores sociais, econômicos e de preconceito com a IA em um grupo de pessoas transgênero. Concluímos que excluir diversidade de gênero em pesquisas sobre insegurança alimentar possivelmente tem deixado de revelar demandas importantes para a população transgênero. Nesta tese, apresentamos as relações compreendidas até o momento entre a IA na população transgênero, bem como os possíveis desafios e estratégias alternativas para superação. Esperamos que, assim, possamos orientar políticas de alimentação e nutrição e sistemas de vigilância, bem como pesquisadores em todo o mundo a compreender a diversidade oculta nos estudos de IA.


  • Mostrar Abstract
  • The gender is one of the factors associated with Food Insecurity (FI). Although people in gender minority groups are exposed to potential risk factors for FI, we do not have large-scale data on these groups. This is due to the way gender is classified in population surveys (i.e., male and female), leaving transgender populations “hidden” in a binary classification. In this thesis, we propose to explore the relationships between minority gender experiences and vulnerability to FI. In this way, we investigated the nexus between transgender experiences and the impact on dietary outcomes and verified the association of social, economic and prejudice factors with AI in a group of transgender people. We conclude that excluding gender diversity in research on food insecurity has possibly failed to reveal important demands for the transgender population. In this thesis, we present the relationships understood so far between AI in the transgender population, as well as possible challenges and alternative strategies for overcoming them. We hope that in doing so, we can guide food and nutrition policies and surveillance systems, as well as researchers around the world, to understand the hidden diversity in AI studies.

6
  • LIZIE EMANUELLE EULALIO BRASILEIRO
  • FATORES PREDITIVOS DE DEPRESSÃO, SINTOMAS DEPRESSIVOS E MORTALIDADE EM IDOSOS QUE VIVEM NA COMUNIDADE

  • Orientador : DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • IVANOR VELLOSO MEIRA LIMA
  • DULCIAN MEDEIROS DE AZEVEDO
  • TIAGO ROCHA PINTO
  • Data: 28/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Idosos com depressão ou sintomas depressivos apresentam repercussões na funcionalidade, fragilidade e interações sociais, o que se reflete em uma pior qualidade de vida. Na perspectiva da saúde física, a depressão tem associação com multimorbidades, adoecimento cardiovascular e à mortalidade por todas as causas. Com o aumento da prevalência da depressão/sintomas depressivos (DSD) relacionado à mudança demográfica e ao envelhecimento da população global, a demanda de conhecimento aumenta, em especial quanto aos fatores preditivos da DSD, bem como à análise da associação entre esta variável e a mortalidade. Dois objetivos nortearam a presente pesquisa: Primeiro, sintetizar informações obtidas a partir da literatura científica mundial acerca de fatores preditivos e incidência da DSD na população de idosos que vivem na comunidade; segundo, analisar sintomas depressivos (SD) como preditivo de mortalidade em idosos domiciliares em uma cidade de médio porte no Nordeste brasileiro decorridos 138 meses. Método: Diferentes métodos foram utilizados para cada objetivo: Elaboração de Protocolo de Revisão Sistemática e Metanálise acerca dos fatores preditivos do espectro depressivo, registrado na PROSPERO. Estabeleceram-se 6 bases de dados para a aquisição do material a ser avaliado: PubMed, Web of Science, Scopus, Lilacs, Scielo e Cochrane. Todas as etapas foram executadas de maneira pareada. Para o segundo objetivo, realizou-se um uma análise de sobrevivência após 138 meses da participação de uma amostra de idosos com 65 anos e mais, vinculada à Rede FIBRA na cidade de Campina Grande-PB, entre os anos de 2008 e 2009. Os dados de mortalidade foram coletados a partir do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Município até fevereiro de 2020. A técnica de Kaplan-Meier (KM) e teste de hipótese com Log Rank foram utilizados na análise bivariada, seguido de Regressão de Cox para gênero feminino. Resultados: Foram incluídos na Revisão Sistemática 59 artigos e dentre esses, observou-se variação da razão de incidência entre 4,6% e 21,7% e que fatores psicossociais, de saúde, funcionalidade foram observados como preditivos de sintomas depressivos e depressão. Na análise de sobrevida, SD em idosos na linha de base não apresentaram associação com um menor tempo de sobrevida decorridos 138 meses, seja por todas as causas de mortalidade (p=0.746), seja por causas cardiovasculares (p=0.3). Realizou-se técnica de KM com teste de Log Rank para a mortalidade por causas CV em função do gênero, o que revelou tendências diferentes (homens- p 0.679 e mulheres- p 0.153). Conclusão: Observou-se variação na incidência de SDS vivem no domicílio. Os fatores preditivos encontrados revelam que alguns são passíveis de prevenção, o que reforça a necessidade de uma detecção precoce para que ações possam ser tomadas em nível de atenção básica. Na análise de sobrevivência, a não associação observada revela que outros fatores costumam mediar a relação de significância estatística encontrada na literatura científica entre a DSD e mortalidade, o que não quer dizer que SD não tenham associação com a mortalidade, visto que alteram comportamentos, estilo de vida e adesão ao tratamento de outras doenças.


  • Mostrar Abstract
  • .

7
  • DAVID FRANCIOLE DE OLIVEIRA SILVA
  • PANDEMIA DA COVID-19: REFLEXÕES PARA A VIGILÂNCIA EM SAÚDE

     

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • ALTAMIRA PEREIRA DA SILVA REICHERT
  • CRISTINA KATYA TORRES TEIXEIRA MENDES
  • RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • Data: 14/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • A doença causada pelo novo coronavírus (COVID-19) é atualmente o mais grave problema de saúde pública no mundo. Avaliar a distribuição temporal e os fatores associados com a mortalidade por COVID-19 em públicos distintos pode fornecer evidências sobre a dinâmica temporal e os grupos com maior risco de óbito. Ademais, com as medidas adotadas para o enfrentamento da pandemia, foram verificadas mudanças na prática profissional de profissionais de saúde e professores, sendo importante avaliar o impacto na saúde mental. Nesse contexto, o objetivo deste estudo foi avaliar a morbidade e mortalidade por COVID-19 no Brasil e o impacto da pandemia na saúde mental de profissionais de saúde e professores. Para responder a este objetivo, foram desenvolvidos quatro estudos. No primeiro, de corte transversal, foram incluídos 8.402 crianças e adolescentes de 0 a 19 anos com SRAG por COVID-19. A taxa de incidência e de mortalidade foi 13,74 e 1,35 por 100.000, respectivamente, com letalidade de 9,81%. Na análise multivariada pela Regressão de Poisson com variância robusta, os fatores associados com maior risco de óbito foram faixa etária < 1 ano, cardiopatia, doenças imunossupressoras, doenças neurológicas e síndrome de Down. No segundo artigo, de revisão sistemática, foi identificado que os instrumentos Mini Nutritional Assessment (MNA), MNA-short form, o Geriatric Nutrition Risk Index, o Nutritional Risk Screening 2002, o Malnutrition Universal Screening Tool, o modified Nutrition Risk in Critically Ill (NUTRIC) score e o Subjective Global Assessmen apresentam elevada sensibilidade para identificação de risco nutricional em idosos com COVID-19. No terceiro artigo, de revisão sistemática sobre a saúde mental de professores em tempos de COVID-19, foi verificado que a prevalência de ansiedade variou de dez a 49,4%, para depressão, de 15,9 a 28,9%, e, para estresse, de 12,6 a 50,6%. Atuar em escolas (em comparação com universidades), ser do sexo feminino e estar vivenciando retorno às aulas presenciais foram fatores relacionados com maior risco de alterações emocionais. No quarto artigo, uma revisão sistemática com metanálise sobre a ansiedade em profissionais de saúde, foi identificada prevalência de 35% (IC95%: 29-40), sendo maior nas mulheres e nos enfermeiros. Atuar na linha de frente, estar infectado com coronavírus e apresentar doenças crônicas também foram fatores associados com maior risco de ansiedade. Os resultados desta tese evidenciam que apesar de menos prevalência que em idosos, a COVID-19 também acomete considerável quantidade de crianças e adolescentes no Brasil. Para os idosos, foi verificado que os instrumentos de triagem nutricional são úteis para a identificação de risco nutricional. Foi registrada elevada prevalência de alterações do estado emocional em profissionais de saúde e professores, havendo a necessidade de medidas em saúde coletiva que visem à prevenção destas alterações nestes profissionais. Há a necessidade de inclusão desta pauta em Vigilância em Saúde, especificamente Saúde do Trabalhador.


  • Mostrar Abstract
  • The disease caused by the new coronavirus (COVID-19) is currently the most serious public health problem in the world. Evaluating the temporal distribution and factors associated with mortality from COVID-19 in different publics can provide evidence about the temporal dynamics and the groups with the highest risk of death. Furthermore, with the measures adopted to face the pandemic, changes were observed in the professional practice of health professionals and teachers, and it is important to assess the impact on mental health. In this context, the aim of this study was to assess morbidity and mortality from COVID-19 in Brazil and the impact of the pandemic on the mental health of health professionals and teachers. To respond to this objective, four studies were developed. In the first, a cross-sectional study, 8,402 children and adolescents aged 0 to 19 years with SARS due to COVID-19 were included. The incidence and mortality rates were 13.74 and 1.35 per 100,000, respectively, with a mortality rate of 9.81%. In the multivariate analysis using Poisson Regression with robust variance, the factors associated with a higher risk of death were age group < 1 year, heart disease, immunosuppressive diseases, neurological diseases and Down syndrome. In the second article, a systematic review, it was identified that the instruments Mini Nutritional Assessment (MNA), MNA-short form, the Geriatric Nutrition Risk Index, the Nutritional Risk Screening 2002, the Malnutrition Universal Screening Tool, the modified Nutrition Risk in Critically Ill (NUTRIC) score and the Subjective Global Assessmen have high sensitivity for identifying nutritional risk in older adults with COVID-19. In the third article, a systematic review on the mental health of teachers in times of COVID-19, it was found that the prevalence of anxiety ranged from ten to 49.4%, for depression, from 15.9 to 28.9%, and, for stress, from 12.6 to 50.6%. Working in schools (compared to universities), being female and experiencing a return to face-to-face classes were factors related to a higher risk of emotional changes. In the fourth article, a systematic review with meta-analysis on anxiety in health professionals, a prevalence of 35% (95%CI: 29-40) was identified, being higher in women and nurses. Working on the front lines, being infected with the coronavirus and having chronic illnesses were also factors associated with a higher risk of anxiety. The results of this thesis show that despite being less prevalent than in the elderly, COVID-19 also affects a considerable number of children and adolescents in Brazil. For the older adults, it was found that nutritional screening instruments are useful for identifying nutritional risk. A high prevalence of alterations in the emotional state was registered in health professionals and teachers, with the need for collective health measures aimed at preventing these alterations in these professionals. There is a need to include this agenda in Health Surveillance, specifically Occupational Health.

8
  • RAYSSA HORACIO LOPES
  • VIGILÂNCIA DA QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO: análise de ações desenvolvidas

     

  • Orientador : SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • Miguel Ángel Fuentealba Torres
  • PAULO RUBENS GUIMARÃES BARROCAS
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • GRÁCIA MARIA DE MIRANDA GONDIM
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • Data: 15/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • A água para consumo humano é um bem indispensável à vida, reconhecida pela Organização das Nações Unidas como direito humano fundamental, figura como metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, ao orientar o acesso a água segura para todos e a eliminação de doenças transmitidas pela água até 2030. A qualidade da água é um fator de proteção à saúde e é dada mediante requisitos essenciais orientados pelos países, ou baseados nas diretrizes publicadas pela Organização Mundial da Saúde, traduzidos no padrão de qualidade e potabilidade. É recomendado que a água para consumo humano seja objeto de ações de vigilância e com isso, torna-se relevante analisar como estas ações vem sendo desenvolvidas no cenário mundial. O objetivo da tese é analisar as ações de vigilância da qualidade da água para consumo humano desenvolvidas por órgãos governamentais ou serviços de saúde pública dos países. Como objetivos específicos: a) Propor um protocolo de scoping review para identificar e mapear ações e iniciativas mundiais de vigilância da qualidade da água potável implementadas por órgãos governamentais ou serviços de saúde pública; b) Identificar e mapear ações e iniciativas de vigilância da qualidade da água potável implementadas mundialmente por órgãos governamentais ou serviços públicos de saúde. Trata-se de uma revisão de escopo, baseada nas recomendações do Joanna Briggs Institute. Foram seguidas as 9 etapas: definição e alinhamento dos objetivos e questões da pesquisa; desenvolvimento e alinhamento de critérios de inclusão; descrição da seleção de evidências; busca de evidências; seleção de evidências; extração de evidências; análise de evidências; apresentação de resultados; resumo das evidências, conclusões e implicações dos achados. Adicionalmente, foi feita a consulta aos stakeholders, para socialização dos resultados da revisão. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Onofre Lopes. Os resultados subsidiaram a escrita de dois artigos, sendo (1) “Vigilância da qualidade da água potável em todo o mundo: protocolo de revisão de escopo” e (2) “Ações e iniciativas de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano em todo o mundo: Scoping review. O protocolo de estudo destacou as características e etapas metodológicas que orientaram a revisão, favorecendo a replicabilidade, confiabilidade do processo de pesquisa, conferindo rigor científico ao trabalho. A revisão de escopo, identificou e mapeou as ações de vigilância da qualidade da água para consumo humano desenvolvidas, seus impactos e resultados, produzindo quatro classes temáticas: (1) avaliação da cobertura, acessibilidade, quantidade e qualidade da água para consumo humano em situações de rotina e emergências; (2) análise dos parâmetros físico-químicos e microbiológicos em redes de abastecimento público e soluções alternativas de abastecimento de água; (3) Identificação de contaminação domiciliar da água, comunicação e educação com a comunidade e (4) Investigação de surtos de doenças transmitidas pela água, que detalharam importantes ações e resultados nos países, permitindo a comparabilidade e identificação dos principais desafios objetos destas ações. O estudo identificou temas importantes que precisam ser analisados para que as ações de vigilância da qualidade da água para consumo humano possam contribuir para o acesso seguro a água.

     


  • Mostrar Abstract
  • Drinking water is indispensable for life, recognized by the United Nations as a fundamental human right, it is one of the goals of the Sustainable Development Goals, as it guides access to safe water for all and the elimination of water-borne diseases until 2030. Water quality is a health protection factor and is given through essential requirements oriented by countries, or based on guidelines published by the World Health Organization, translated into the standard of quality and potability. It is recommended that drinking water be the object of surveillance actions and with that, it becomes relevant to analyze how these actions have been developed on the world stage. The objective is to analyze the actions of surveillance of the drinking water quality developed by governmental agencies or public health services of the countries. As specific objectives: a) Propose a scoping review protocol to identify and map global actions and initiatives to monitor the quality of drinking water implemented by government agencies or public health services; b) Identify and map drinking water quality surveillance actions and initiatives implemented worldwide by government agencies or public health services. This is a scoping review, based on recommendations from the Joanna Briggs Institute. The 9 steps were followed: definition and alignment of research objectives and questions; development and alignment of inclusion criteria; description of evidence selection; search for evidence; evidence selection; evidence extraction; evidence analysis; results presentation; summary of evidence, conclusions and implications of findings. Additionally, stakeholders were consulted to share the results of the review. The study was approved by the Research Ethics Committee of the Hospital Universitário Onofre Lopes. The results supported the writing of two articles, being (1) “Surveillance of Drinking Water Quality Worldwide: Scoping Review Protocol” and (2) “Worldwide surveillance actions and initiatives of drinking water quality: a scoping review”. The study protocol highlighted the characteristics and methodological steps that guided the review, favoring replicability and reliability of the research process, providing scientific rigor to the work. The scope review identified and mapped the drinking water quality surveillance actions developed, their impacts and results, producing four thematic classes: (1) evaluation of coverage, accessibility, quantity and quality of water for human consumption in situations routine and emergencies; (2) analysis of physical-chemical and microbiological parameters in public supply networks and alternative water supply solutions; (3) Identification of household water contamination, communication and education with the community and (4) Investigation of outbreaks of water-borne diseases, which detailed important actions and results in the countries, allowing the comparability and identification of the main challenges object of these actions. The study identified important issues that need to be analyzed so that drinking water quality surveillance actions can contribute to safe access to water.

     

9
  • ADRIANA AMORIM DE FARIAS LEAL
  • ACESSO A MEDICAMENTOS PELA POPULAÇÃO BRASILEIRA: DADOS DA PESQUISA NACIONAL DE SAÚDE 2019

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • DANIELLE FRANKLIN DE CARVALHO
  • GABRIELA MARIA CAVALCANTI COSTA
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • Data: 21/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O acesso a medicamentos é um desafio global, principalmente em países em desenvolvimento, por isso os dados provenientes dos inquéritos populacionais tornam-se essenciais para mensurar seus fatores relacionados. Além disso, a elevada prevalência de pessoas com doenças crônicas e, consequentemente, que fazem uso contínuo de medicamentos implica na necessidade de garantia desse acesso por meio de políticas públicas eficientes. Objetivo: Analisar o acesso a medicamentos no Brasil e fatores associados, a partir dos dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019. Métodos: Trata-se de um estudo transversal de base populacional que utilizou dados da PNS 2019, possibilitando a escrita de três estudos: 1 – avaliação de formar geral do acesso a medicamentos pela população brasileira, com base no modelo comportamental de Andersen; 2 – análise dos fatores associados ao acesso a medicamentos para o tratamento de hipertensão arterial e diabetes; 3 – estudo dos fatores associados ao uso de medicamentos para o tratamento da depressão. Nos três estudos foi realizada análise descritiva, seguida de análise multivariada, considerando as variáveis independentes que apresentaram nível de significância maior que 95%. Resultados: No artigo 1, foi observado que as maiores chances de não acesso a medicamentos em nível individual foram observadas em pessoas com idade entre 40 e 59 anos, mulheres, pessoas com nível fundamental completo e ensino médio completo, com menor renda familiar pessoas que realizaram atendimentos em serviços públicos, indivíduos com uma pior autoavaliação de saúde e aqueles que procuraram o serviço de saúde para prevenção de doenças e promoção da saúde. No artigo 2 foram analisados dados em relação ao acesso via Programa Farmácia Popular do Brasil (PFPB) e serviço público. Observou-se maior prevalência de acesso a medicamentos para hipertensão e medicamentos orais para o diabetes via PFPB, e os fatores que mais influenciaram esse acesso foram maior faixa etária, menor renda, menor escolaridade, não possuir plano de saúde e referir uma autoavaliação de saúde muito ruim. O acesso à insulina, por sua vez, se deu com maior prevalência via serviço público de saúde, e os fatores que mais influenciaram esse acesso foram raça preta/parda, menor renda, não possuir plano de saúde e referir uma autoavaliação de saúde muito ruim. No artigo 3 verificou-se que os fatores associados a não utilização de medicamentos prescritos para depressão nas duas últimas semanas foram o estado civil, a autoavaliação de saúde, a prevalência de problemas com o sono, a rotina de consultas médicas e o tempo de diagnóstico da doença. Conclusões: O acesso a medicamentos na população brasileira está relacionado a fatores socioeconômicos e de percepção de saúde. De forma geral, comprova-se a importância do PFPB como política de ampliação de acesso a medicamentos essenciais no Brasil, considerando a gratuidade dos anti-hipertensivos e antidiabéticos, bem como as fragilidades do sistema público de saúde do Brasil na oferta de medicamentos. Ainda, esses achados podem orientar a atualização ou formulação de políticas públicas de medicamentos e de assistência farmacêutica, promovendo melhores mecanismos para aquisição dos medicamentos por parte do usuário e, consequentemente, reduzindo as iniquidades em saúde.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Access to medication is a global challenge, especially in developing countries, so data from population surveys are essential to measure related factors. In addition, the high prevalence of people with chronic diseases and, consequently, who use continuous medication implies the need to guarantee this access through efficient public policies. Objective: To analyze access to medicines in Brazil and associated factors, based on data from the 2019 National Health Survey (PNS). Methods: This is a cross-sectional population-based study that used data from the PNS 2019, enabling the writing of three studies: 1 – general assessment of access to medicines by the Brazilian population, based on Andersen's behavioral model; 2 – analysis of factors associated with access to medication for the treatment of arterial hypertension and diabetes; 3 – study of factors associated with the use of medication for the treatment of depression. In the three studies, descriptive analysis was performed, followed by multivariate analysis, considering the independent variables that presented a significance level greater than 95%. Results: In article 1, it was observed that the greatest chances of not having access to medication at the individual level were observed in people aged between 40 and 59 years, women, people with complete elementary school and high school, with lower family income people who performed consultations in public services, individuals with a worse self-rated health and those who sought the health service for disease prevention and health promotion. In article 2, data regarding access via the Popular Pharmacy Program of Brazil (PFPB) and public service were analyzed. There was a higher prevalence of access to medication for hypertension and oral medication for diabetes via PFPB, and the factors that most influenced this access were a higher age group, lower income, lower education, not having a health plan and reporting a self-assessment of health too bad. Access to insulin, in turn, was more prevalent via the public health service, and the factors that most influenced this access were black/brown race, lower income, not having a health plan and reporting a very poor self-rated health. In article 3, it was found that the factors associated with not using medication prescribed for depression in the last two weeks were marital status, self-rated health, prevalence of sleep problems, routine medical appointments, and time since diagnosis of the disease. Conclusions: Access to medication in the Brazilian population is related to socioeconomic and health perception factors. In general, the importance of the PFPB as a policy to expand access to essential medicines in Brazil is proven, considering the free use of antihypertensive and antidiabetic drugs, as well as the weaknesses of the public health system in Brazil in the supply of medicines. Furthermore, these findings can guide the updating or formulation of public policies on medicines and pharmaceutical assistance, promoting better mechanisms for the purchase of medicines by the user and, consequently, reducing health inequities.

2021
Dissertações
1
  • ROBERTA MACHADO ALVES
  • TRANSTORNO MENTAL COMUM E USO ABUSIVO DO ÁLCOOL ENTRE AGRICULTORES DE CAICÓ-RN

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JULIANE DE OLIVEIRA COSTA LIMA
  • DIMITRI TAURINO GUEDES
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • Data: 16/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • A respeito dos agricultores e das populações rurais, a dificuldade de acesso aos serviços de saúde e o maior custo dos tratamentos psiquiátricos contribuem para que sejam negligenciados alguns cuidados relacionados à saúde mental. Além disso, características estressoras do ambiente laboral, como as longas distâncias, o isolamento, a dificuldade em desenvolver outra atividade laboral, o declínio da economia, a renda irregular e a exposição a pesticidas refletem no desenvolvimento de transtornos. Buscou-se identificar a prevalência e os fatores associados ao Transtorno Mental Comum e ao uso abusivo do álcool entre agricultores residentes em um município de médio porte no nordeste do Brasil, durante o ano de 2019 e 2020. Entrevistadoras treinadas aplicaram o questionário padronizado em 450 participantes. Investigaram-se características sociodemográficas, de saúde, renda e trabalho. O rastreamento do Transtorno Mental Comum (TMC) foi realizado mediante a utilização do questionário SRQ-20 (Self-Reporting Questionaire, sendo o ponto de corte ≥7 para mulheres e ≥5 para homens. O rastreamento do uso abusivo do álcool foi realizado mediante a utilização do questionário CAGE (Cut down, Annoyed by criticism, Guilty e Eye-opener), sendo o ponto de corte ≥ 2. Foi aplicada a Regressão de Poisson com estimação robusta para verificar as razões de prevalências (RP) na análise bivariada e multivariada.  A prevalência do TMC entre agricultores foi de 55,1% (IC95% 50,4-59,6). As variáveis que permaneceram significativas e associadas aos TMC foram: ser do sexo masculino (RP= 1,7), ter mais de 60 anos (RP=0,5), ter autoavaliação de saúde ruim ou muito ruim (RP=1,4), ter realizado tratamento anterior para saúde mental (RP=1,2), fazer uso abusivo do álcool (RP=1,2) e ter tido perda de produção (RP=1,3). A prevalência do uso abusivo do álcool entre agricultores foi de 32% (IC95% 27,8-36,4). Fatores como ser do sexo masculino, ter diagnóstico de transtorno mental na família, ser tabagista e usar drogas estiveram associados à maior prevalência do desfecho. Ter 60 anos ou mais esteve associado à menor prevalência do uso abusivo do álcool. Esses resultados indicam a necessidade de suporte social a este grupo de trabalhadores no contexto da saúde ocupacional e apontam que tanto o TMC quanto o uso abusivo de álcool estão associados à fatores individuais e do contexto de vida e trabalho dos agricultores, o que demonstra a importância do suporte social, econômico e dos serviços de saúde a este grupo de trabalhadores.


  • Mostrar Abstract
  • With regard to farmers and rural populations, the difficulty in accessing health services and the higher cost of psychiatric treatments contribute to the neglect of some care related to mental health. In addition, stressful characteristics of the work environment, such as long distances, isolation, difficulty in developing other work activities, economic decline, irregular income and exposure to pesticides reflect on the development of disorders. We sought to identify the prevalence and factors associated with Common Mental Disorder and alcohol abuse among farmers living in a medium-sized municipality in northeastern Brazil, during 2019 and 2020. Trained interviewers applied the standardized questionnaire to 450 participants. Sociodemographic, health, income and work characteristics were investigated. Screening for Common Mental Disorder (CMD) was carried out using the SRQ-20 questionnaire (Self-Reporting Questionaire, with a cutoff point ≥7 for women and ≥5 for men. the use of the CAGE questionnaire (Cut down, Annoyed by criticism, Guilty and Eye-opener), with the cutoff point ≥ 2. Poisson Regression with robust estimation was applied to verify the prevalence ratios (PR) in the bivariate and multivariate analysis. The prevalence of CMD among farmers was 55.1% (95%CI 50.4-59.6.) The variables that remained significant and associated with CMD were: being male (PR=1.7), having over 60 years old (PR=0.5), having poor or very poor self-rated health (PR=1.4), having undergone previous treatment for mental health (PR=1.2), having abused alcohol (PR =1.2) and having had loss of production (PR=1.3). The prevalence of alcohol abuse among farmers was 32% (95%CI 27.8- 36.4). Factors such as being male, having a diagnosis of mental disorder in the family, being a smoker and using drugs were associated with a higher prevalence of the outcome. Being 60 years old or more was associated with a lower prevalence of alcohol abuse. These results indicate the need for social support to this group of workers in the context of occupational health and point out that both CMD and alcohol abuse are associated with individual factors and the context of life and work of farmers, which demonstrates the importance social, economic and health services support to this group of workers.

2
  • MAYARA PRISCILLA DANTAS ARAÚJO
  • FATORES DE RISCO PARA FORMA GRAVE DA COVID-19 EM PESSOAS IDOSAS INSTITUCIONALIZADAS

  • Orientador : THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIANA ARAUJO DOS REIS
  • MEIRY FERNANDA PINTO OKUNO
  • THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
  • Data: 29/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A COVID-19 caracteriza-se por uma síndrome respiratória com variações no grau de gravidade. Porém, essa doença tem afetado, de forma desproporcional, pessoas idosas institucionalizadas, levando a uma elevada mortalidade nessa população. Objetivo: Analisar as condições de saúde que tornam as pessoas idosas institucionalizadas mais vulneráveis a forma grave e morte pela COVID-19. Métodos: Foram realizadas duas análises: 1) estudo descritivo, transversal com abordagem quantitativa, realizado em oito ILPI da região Metropolitana de Natal, Rio Grande do Norte, com população de 267 pessoas idosas, entre os meses de fevereiro e dezembro de 2018, que utilizou como instrumento para coleta de dados sociodemográficos, saúde e fatores de risco a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa, e realizados os testes Qui-quadrado de Pearson e Razão de Chance para análise das variáveis; 2) revisão sistemática da literatura de estudos epidemiológicos observacionais publicados entre os meses janeiro de 2020 a 10 de fevereiro de 2021, para qual foram realizadas buscas nas bases de dados Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), PubMed, Scopus e Web of Science, utilizando descritores Mesh e DeCS, e avaliado o risco de viés por instrumentos do Instituto Joanna Briggs. Resultados: 1) Das 267 pessoas idosas avaliadas, as condições de risco mais prevalentes foram a deficiência cognitiva (57,5%), hipertensão (55,6%) e diabetes (27,5%), sendo observada maior frequência de baixo peso em idosos com deficiência cognitiva (24,6%), e sobrepeso naqueles hipertensos (23,3%) e diabéticos (12,9%). O índice de massa corporal (IMC) apresentou associação com a faixa etária 80 anos ou mais (p=0,013), hipertensão (p<0,001) e diabetes (p=0,001). Pessoas idosas hipertensas têm mais chances de apresentar baixo peso quando comparado às não hipertensas (RC=3,6; IC95% 1,5-8,6). 2) Foram identificadas 171 publicações, das quais 9 atenderam aos critérios de elegibilidade. A busca complementar na lista de referências desses estudos resultou em dois artigos. Com isso, 11 artigos foram incluídos na revisão. Foram identificados diferentes fatores de risco agrupados em: fatores sociodemográficos – sexo masculino, idade superior a 80 anos e a própria institucionalização; manifestações clínicas – presença de sintomas, perda de apetite, febre, diarreia, alteração do estado mental, letargia, sintomas respiratórios e taquicardia; e condições de saúde – doenças cardiovasculares, diabetes, doença renal, declínio funcional e cognitivo, doença de Parkinson, fragilidade, depressão e doença pulmonar obstrutiva crônica. Considerações finais: Pessoas idosas institucionalizadas apresentam condições de saúde que os tornam mais vulneráveis a evoluir para forma grave da COVID-19 caso sejam infectados, o que requer a adoção de medidas protetivas para essa população e adoção de protocolos para oportuna dos indivíduos infectados e daqueles em maior risco para forma grave da doença.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction:   COVID-19 is characterized  by a respiratory syndrome with variations  in the degree of severity. However, this disease has disproportionately affected institutionalized elderly people, leading to a high mortality in this population.  Objective:  To analyze the health conditions that make institutionalized elderly people more vulnerable to severe form and death by COVID-19. Methods:  Two analyses were performed: 1) descriptive study, cross-sectional approach, carried out in eight LSIEs of the Metropolitan region of Natal, Rio Grande do Norte, with a population of 267 elderly people, between February and December 2018, which used as an instrument to collect sociodemographic data, health and risk factors the Elderly Health Booklet, and pearson's chi-square and Chance Ratio tests were performed for the analysis of variables; 2) systematic review of the literature of observational epidemiological studies published between January 2020 and February 10, 2021, for which searches were performed in the databases Virtual Health Library (VHL), PubMed, Scopus and Web of Science, using mesh and DeCS descriptors, and evaluated the risk of  bias by instruments of the Joanna Briggs Institute. Results:  1) Of the 267 elderly people evaluated, the most prevalent risk conditions were cognitive impairment (57.5%), hypertension (55.6%) and diabetes (27.5%), with a higher frequency of low birth weight in elderly with cognitive impairment (24.6%), and overweight in those hypertensive (23.3%) diabetics (12.9%). Body mass index (BMI) was associated with the age group 80 years or more (p=0.013), hypertension (p<0.001) and diabetes (p=0.001). Hypertensive elderly people are more likely to have low weight when compared to non-hypertensive people (CR=3.6; IC95% 1.5-8.6). 2) A  total of  171 publications were identified, of which 9 met the eligibility criteria. The complementary search in the list of references of these studies resulted in two articles. With this, 11 articles were included in the review. Different risk factors were identified grouped into: sociodemographic factors - male gender, age over 80 years and institutionalization itself; clinical manifestations – presence of symptoms, loss of appetite, fever, diarrhea, altered mental status, lethargy, respiratory symptoms and shorthand; and  health conditions – cardiovascular diseases, diabetes, kidney disease, functional and cognitive decline, Parkinson's disease, frailty, depression and chronic obstructive pulmonary disease. Final considerations:  Institutionalized elderly people present health conditions that make them more vulnerable to progress to the severe form of COVID-19 if infected, which requires the adoption of protective measures for this population and the adoption of protocols for timely infected individuals and those at higher risk for severe form of the disease.

3
  • KEZAUYN MIRANDA AIQUOC
  • Marcas do racismo! Discriminação racial e exposição às violências entre adolescentes e jovens brasileiros segundo o quesito raça/cor de pele

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA PAULA NOGUEIRA NUNES
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • KARINA CARDOSO MEIRA
  • Data: 04/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A exposição à violência pode resultar em lesão, dano psicológico, deficiência no desenvolvimento e até a morte. No entanto, a violência afeta a população de modo desigual, gerando riscos diferenciados em função de gênero, raça/cor, espaço social e idade, sobretudo nos adolescentes e na juventude. Objetivo: Analisar a discriminação racial percebida e a exposição às diversas violências em adolescentes e jovens brasileiros, segundo as diferenças de raça/cor da pele. Metodologia: Foram realizadas três análises: 1) estudo transversal com dados Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar de 2015 (PeNSE) 2015, no qual foi analisada a prevalência da discriminação racial e sua associação com fatores socioeconômicos, de saúde e do contexto escolar em uma Regressão de Poisson; 2) estudo transversal que analisou as prevalências de diversas tipologias de violência segundo raça/cor da pele, em um modelo de Regressão de Poisson multinível ajustado por idade, sexo e escolaridade materna utilizando dados da PeNSE 2015; e 3) estudo ecológico que analisou as taxas de homicídios de jovens de 15 a 29 anos nos municípios brasileiros no período de 2015-2017, por sexo e raça e variáveis contextuais relativas à educação, renda, escolaridade e vulnerabilidade em uma Regressão Linear multinível. Resultados: A prevalência da discriminação racial percebida entre escolares brasileiros foi de 2,58% (IC95%: 2,40-2,78) e associou-se com o sexo masculino (RP 1,69; 1,40-2,04), ter cor da pele preta (RP 7,39; 5,49-9,96), ser indígena (RP 4,95; 3,32-7,38), com mãe sem escolaridade (RP 1,74; 1,25-2,42) e que possui expectativa de escolaridade até o ensino médio (RP 1,50; 1,24-1,83). Quanto à exposição à violência, os estudantes pretos tiveram maior envolvimento em brigas com armas de fogo e que foram seriamente feridos (RP=1,50; IC95%:1,27-1,76; e RP=1,36;IC95%:1,22-1,52, respectivamente); os indígenas apresentaram maior prevalência de se envolverem em luta física (RP= 1,23; IC95%: 1,09-1,38) e de se envolver em brigas com armas contundentes e perfurocortante (RP= 1,38; IC95%: 1,11-1,73). No modelo multinível, ter a cor da pele preta foi associado a estudar em escola localizada em área de risco e estudar em escola que interrompeu ou suspendeu as aulas por motivo de segurança. Quanto às taxas de mortalidade por homicídios, destaca-se a relação mais acentuada entre os homicídios de jovens negros e as taxas de homicídios na população adulta. Conclusão: os resultados demonstram que existe iniquidade racial na exposição à violência no Brasil, sendo as principais vítimas os adolescentes e jovens pertencentes à população negra e indígena


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Exposure to violence can result in injury, psychological damage, developmental disabilities and even death. However, violence affects the population in an unequal way, generating differentiated risks based on gender, race / color, social space and age, especially among adolescents and youth. Objective: To analyze perceived racial discrimination and exposure to various types of violence in Brazilian adolescents and young people, according to race / skin color differences. Methodology: Three analyzes were performed: 1) cross-sectional study with data 2015 National Student Health Survey (PeNSE) 2015, in which the prevalence of racial discrimination and its association with socioeconomic, health and school context factors were analyzed in a Poisson regression; 2) cross-sectional study that analyzed the prevalence of different types of violence according to race / skin color, in a multilevel Poisson Regression model adjusted for age, sex and maternal education using data from PeNSE 2015 and 3) ecological study that analyzed rates homicides of young people aged 15 to 29 years in Brazilian municipalities in the period 2015-2017, by sex and race and contextual variables related to education, income, schooling and vulnerability in a multilevel Linear Regression. Results: The prevalence of racial discrimination perceived among Brazilian schoolchildren was 2.58% (95% CI: 2.40-2.78) and was associated with the following factors such as male gender (PR 1.69; 1.40 -2.04), having black skin color (RP 7.39; 5.49-9.96), being indigenous (RP 4.95; 3.32-7.38), with an uneducated mother (RP 1 , 74; 1.25-2.42) and who has expected schooling up to high school (RP 1.50; 1.24-1.83). As for exposure to violence, black students were more involved in fighting with firearms and who were seriously injured (PR = 1.50; 95% CI: 1.27-1.76; and PR = 1.36; 95% CI : 1.22-1.52, respectively); indigenous people had a higher prevalence of being involved in physical fighting (PR = 1.23; 95% CI: 1.09-1.38) and of getting involved in fights with blunt weapons and sharps (PR = 1.38; 95% CI: 1.11 - 1.73). In the multilevel model, having black skin color was associated with studying at a school located in a risk area and studying at a school that interrupted or suspended classes for safety reasons. Regarding homicide mortality rates, the most pronounced relationship between homicides among young blacks and homicide rates in the adult population stands out. Conclusion: the results demonstrate that there is racial inequity in the exposure to violence in Brazil, with the main victims being adolescents and young people belonging to the black and indigenous population.

4
  • PAULA BEATRIZ DE SOUZA MENDONÇA
  • GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA: o que dizem os Projetos Pedagógicos

  • Orientador : JANETE LIMA DE CASTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • ISABELA CARDOSO DE MATOS PINTO
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • Data: 03/09/2021

  • Mostrar Resumo
  • O objeto de estudo desta dissertação é a formação do sanitarista no nível de graduação. Delimita-se na história dos cursos de graduação em Saúde Coletiva e no desenho formativo realizado para a nova profissão. Objetiva-se analisar a formação na graduação em Saúde Coletiva dos cursos existentes no Brasil à luz dos Projetos Pedagógicos dos Cursos. Trata-se de um estudo qualitativo e exploratório com abordagem documental, utilizando o método da análise de conteúdo, na modalidade temática segundo a técnica de Minayo (2014). Os resultados demonstram uma abertura gradual dos cursos, com concentração entre 2008-2009, sendo o último em 2019, estão organizados nas regiões brasileiras em maior número na região norte com 27.3%. A maioria dos cursos segue ou se adequou às Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Saúde Coletiva (DCNsCGSC), com predominância de carga horária igual ou superior a 3.200 horas, duração de oito a nove semestres e média de quatro anos, com turno noturno em 45,5% dos cursos. A oferta média é de 1.864 vagas/ano, 68% dos cursos em universidades federais e 77.3% com nomenclatura bacharelado em Saúde Coletiva. Dos 18 cursos avaliados pelo Ministério da Educação (MEC) 67% são avaliados com conceito 5. A formação permite uma construção do conhecimento de forma gradativa a partir das bases da Saúde Coletiva. Os cursos se articulam com os serviços e sistemas de saúde do SUS e com a comunidade através de aulas práticas, estágios, pesquisa e projetos de extensão fortalecendo o contato prático dos alunos com situações reais de saúde da população. Conclui-se que, embora o país esteja em uma crise na educação superior, os cursos de graduação em Saúde Coletiva apresentam-se na contramão dessa realidade. Não obstante, às DCNsCGSC não estejam em vigor pela não publicação pelo MEC em Diário Oficial os cursos estão em convergência com as mesmas. A formação segue as bases da Saúde Coletiva, de modo que cumpre o objetivo de fortalecimento do SUS para a formação de recursos humanos em saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The object of study of this dissertation is the training of the sanitarist at the undergraduate level. It is delimited in the historical recovery of undergraduate courses in Collective Health and drawing training carried out for the new profession. The objective is to analyze the graduate training in Collective Health of existing courses in Brazil in the light of the Pedagogical Projects of the Courses. This is a qualitative and exploratory study with a documentary approach, using the content analysis method, in the thematic modality according to the technique of Minayo (2014) contemplating three phases. In phase 1), the selection of 22 pedagogical projects of the course of undergraduate courses in Collective Health and organization of textual corpus; 2) the data were organized into 4 corpus from 4 record units; 3) was performed the encoding, later processing the 4 corpus in the Iramuteq software for obtaining the Descending Hierarchical Classification, to analyze, interpret and present the results through dendrograms. The results demonstrate an openness course, with a concentration between 2008-2009, the last in 2019. The courses are organized in the Brazilian regions in greater number in the northern region with 27.3%. Most courses follow or fit the National Curriculum Guidelines of the Course of Graduation in Collective Health (DCNCsGSC) 2017 with a predominance of workload equal to or greater than 3,200 hours, duration from eight to nine semesters and an average of four years, with night shift in 45.5% of courses. The average offer is 1,864 vacancies/year with entry through of Enem/SISU, with 68% of courses in federal universities and 77.3% with nomenclature Bachelor's Degree in Collective Health. Of the 22 courses, 18 were evaluated by the MEC, being 67% with concept 5. Training allows a gradual construction of knowledge from curricular components between 45 to 60 hours arising from epidemiology, from human and social sciences, surveillance, health sciences, education, planning, management, health services, and policies. The courses are articulated with health services and systems SUS publics and with the community through practical classes, internships, research, and projects extension and technical visits, strengthening the students' practical contact with real situations of the health of the population, as well as mitigating that the graduates can enter professionally in these spaces. It is concluded that the courses are consolidated based on the regionalization of courses, the number of vacancies, unification of the nomenclature, and the predominance of the concept of excellence. The training follows the DCNCsGSC regulations of the bases of Collective Health, so that the articulation with the SUS has contributed to its strengthening and training of human resources in health.

5
  • JÉSSICA LIMA MOURA
  • Repercussões da COVID-19 no cotidiano de mulheres residentes em um assentamento rural no Nordeste do Brasil

  • Orientador : RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • SARA FITERMAN LIMA
  • Data: 27/09/2021

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia por COVID-19 configura-se como o maior desafio sanitário do século 21, provocando múltiplos impactos, afetando a população mundial tanto no âmbito individual quanto no coletivo, sendo considerada uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional. O presente estudo teve como objetivo compreender as repercussões da COVID-19 no cotidiano de mulheres em um assentamento rural no Nordeste do Brasil. Para tanto, realizou-se uma pesquisa de abordagem qualitativa, cujos dados apreendidos foram analisados pelo método do Discurso do Sujeito Coletivo à luz do referencial de doença epidêmica proposto por Charles Rosenberg. Foram realizadas 48 entrevistas com mulheres em um assentamento rural no Nordeste do Brasil, entre janeiro e março de 2021 nas residências das entrevistadas em local reservado. As participantes relataram preocupações geradas no enfrentamento da pandemia: falta de trabalho; dificuldade de sustentar a família por falta de recursos; incerteza no futuro; risco de contaminação; medo da morte; cancelamento das aulas dos filhos; tristeza; racismo e preconceito. Desvelaram oportunidades na vivência da pandemia: adoção de medidas de prevenção para sobrevivência; solidariedade e ajuda recebida; força interior e familiar; repensar a vida; crença em Deus e esperança em um futuro melhor. Os achados apontam a necessidade de implementar ações e políticas públicas em saúde para mulheres no contexto rural, as quais sejam compatíveis com as demarcações apresentadas sócio historicamente por essa população.


  • Mostrar Abstract
  • The COVID-19 pandemic is configured as the greatest health challenge of the 21st century, causing multiple impacts, affecting the world population both individually and collectively and being considered a Public Health Emergency of International Importance. This study aimed to understand the repercussions of COVID-19 on the daily lives of women in a rural settlement in Northeastern Brazil. Therefore, a qualitative approach research was carried out, whose data were analyzed using the Collective Subject Discourse method in the light of the epidemic disease framework proposed by Charles Rosemberg. The project was approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Rio Grande do Norte, under opinion number 4,063,657. Forty-eight interviews were carried out with women in a rural settlement in northeastern Brazil, between January and March 2021, in the residences of the interviews in a reserved place. Participants reported concerns generated in dealing with the pandemic: lack of work; difficulty in supporting the family due to lack of resources; uncertainty in the future; contamination risk; fear of death; cancellation of children's classes; sadness; racism and prejudice. They unveiled opportunities in the experience of the pandemic: adoption of prevention measures for survival; solidarity and help received; inner and familiar strength; rethink life; belief in God and hope for a better future. The findings point to the need to implement public health actions and policies for women in the rural context, which are compatible with the demarcations presented socio-historically by this population.

     

6
  • JESSICA MARTINELLI MARTINS DE ASSIS
  •  

    ABSENTEÍSMO E SUAS CAUSAS NO CONTEXTO DA SAÚDE DOS TRABALHADORES EM ONCOLOGIA: UMA REVISÃO DE ESCOPO

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTINA KATYA TORRES TEIXEIRA MENDES
  • ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • Data: 26/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • O elevado ritmo de trabalho, somado às exigências físicas e psicológicas levam a um quadro de estresse nos contextos pessoais e laborais. O estresse é definido como uma resposta fisiológica, psicológica e comportamental de um indivíduo a fim de adaptar-se às exigências do ambiente e às internas, sendo visto como estimulante e fonte de equilíbrio. Somado a isso, pode-se inserir outras causas, como os hábitos de vida do profissional, entre eles: cigarro, álcool, falta da prática de exercício físico, a privação do sono, entre outros, que são prejudiciais à saúde. Essa realidade tem sido a mais observada no cenário hospitalar, possivelmente, associados a problemas relacionados à fadiga da compaixão. A motivação desse estudo foi entender o porquê dos números de absenteísmo na oncologia, e se esse episódio ocorre pelo processo do trabalho em si. Então o alvo da pesquisa foi: investigar as causas de absenteísmo entre profissionais expostos a riscos ambientais em hospitais oncológicos. Trata-se de uma revisão de escopo sobre o tema do absenteísmo, que indicam novos rumos para futuras investigações. Foi realizada uma revisão de literatura para dar robustez ao tema. Essa revisão foi construída com base em três pilares: 1) O processo de trabalho multidisciplinar em oncologia e o risco do adoecimento; 2) O absenteísmo dos profissionais de saúde na oncologia; 3) A problemática da pandemia da COVID-19 para os trabalhadores de saúde. Posteriormente, foram eleitos os descritores e baseados neles foram realizadas pesquisas nas bases eletrônicas PUBMED, LILACS e SCOPUS. Após leitura foram excluídos àqueles que não respondiam à pergunta de pesquisa, assim, obteve-se um resultado de 10 (dez) estudos. Como resultados verificou-se que as principais desordens foram de origem psíquica (depressão e Síndrome de Burnout) e de origem musculoesqueléticas. Para melhor compreensão, os principais assuntos foram divididos em subtópicos, como: doenças ocupacionais, estresse e adoecimento mental; hábitos de vida e presenteísmo; finitude, sobrecarga de trabalho e saúde mental; estratégias de enfrentamento.


  • Mostrar Abstract
  • The high rhythm of work added to the physical and psychological demands lead to a picture of stress in personal and work contexts. Stress is defined as a physiological, psychological and behavioral response of an individual in order to adapt to the demands of the environment and the internal ones, being seen as a stimulant and source of balance. In addition to this, other causes can be inserted, such as the professional's life habits, among them: cigarette, alcohol, lack of physical exercise, sleep deprivation, among others, which are harmful to health. This reality has been the most observed in the hospital scenario, possibly associated with problems related to the fatigue of compassion, where professionals end up discounting their special. The motivation for the study, it was understood why the high numbers of absenteeism in oncology, and if this occurs, the work process itself occurs, identifying them. Then the following research question was elaborated: analysis of published studies on absenteeism in oncology hospitals in the form of systematic review. This is a Systematic Literature Review (RSL). This type of study serves to guide the development of projects, indicating new directions for investigations and identifying which research methods were used in an area. A literature review was carried out to give robustness to the theme. This review was based on three pillars: 1) multidisciplinary work and; 2) absenteeism among professionals. Subsequently, the descriptors were elected and based on them, searches were carried out on the electronic databases PUBMED, LILACS and SCOPUS. After reading, those who did not answer the research question were excluded, thus obtaining a result from 11 studies. The main occupational diseases were listed by the authors of the selected studies. The main disorders were of psychic origin (depression and Burnout syndrome) and of musculoskeletal origin (RSI / WRMSD). It was discussed about each disorder presented by the authors in addition to contributions from other authors, in order to contextualize the research.

7
  • ANNA CLAUDIA SALES GOMES CALDAS
  • DESENVOLVIMENTO DE INDICADORES DE SEGURANÇA PARA MONITORAMENTO DO CUIDADO CIRÚRGICO NO ÂMBITO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

  • Orientador : ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA SIMONE DUARTE DE GOUVÊA
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • Data: 09/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • O monitoramento da assistência à saúde é uma atividade essencial para qualquer atividade de melhoria contínua da qualidade. Entretanto, o Sistema Único de Saúde (SUS) não dispõe de um conjunto de indicadores para monitorar a qualidade do cuidado cirúrgico, conferindo fragilidade e dificuldade à gestão do cuidado de saúde, face à inexistência de informações para a realização de ciclos de melhoria da qualidade. Esta lacuna justifica a pesquisa realizada, que tem por objetivo validar um conjunto de indicadores para fins de monitoramento da qualidade dos procedimentos cirúrgicos no âmbito do SUS. Utilizou-se como método o estudo metodológico de validação de indicadores de qualidade desenvolvido em 4 etapas: 1) Revisão de literatura; 2) Seleção dos indicadores para consenso; 3) Validação de conteúdo dos indicadores por método de consenso RAND/UCLA; e 4) Estudo piloto para análise da confiabilidade e identificação dos indicadores de qualidade que possam ser monitorados via sistemas de informações oficiais. A partir da revisão de literatura, foram identificados 217 indicadores de qualidade cirúrgicos. Os indicadores considerados baseados em evidências científicas inferiores 1A, indicadores similares, específicos, que correspondiam a eventos sentinelas e aqueles que não se aplicavam ao contexto do SUS foram excluídos. Foram levados, para o consenso de especialistas, 26 indicadores com alto nível de evidência científica. Após utilização do Método de consenso RAND/UCLA, foram validados 14 indicadores de processo e 8 indicadores de resultado. Seis indicadores de processo foram considerados confiáveis substancialmente (Coeficiente de Kappa entre 0,6 e 0,8; p<0,05) e 2 tiveram confiabilidade quase perfeita (Coeficiente de Kappa> 0,8, p<0,05) quando analisada a concordância interavaliador. Foi possível mensurar e estabelecer mecanismo de tabulação para 7 indicadores de resultado. O estudo contribui com o desenvolvimento de um conjunto de indicadores de qualidade no âmbito cirúrgico que se traduz como mecanismo eficaz de mensuração do desempenho e da qualidade dos serviços ofertados pela rede de serviços hospitalares do Estado do Rio Grande do Norte e do Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • Monitoring healthcare is an essential activity for any continuous quality improvement activity. However, the Unified Health System (SUS) does not have a set of indicators to monitor the quality of surgical care, making health care management fragile and difficult, given the lack of information to carry out quality improvement cycles . This gap justifies the research carried out, which aims to validate a set of indicators for monitoring the quality of surgical procedures within the SUS. The methodological study of validation of quality indicators developed in 4 stages was used as method: 1) Literature review; 2) Selection of indicators for consensus; 3) Validation of the content of the indicators by the RAND/UCLA consensus method; and 4) Pilot study to analyze reliability and identify quality indicators that can be monitored via official information systems. From the literature review, 217 surgical quality indicators were identified. Indicators considered based on scientific evidence inferior to 1A, similar, specific indicators that corresponded to sentinel events and those that did not apply to the SUS context were excluded. Twenty-six indicators with a high level of scientific evidence were taken to the consensus of experts. After using the RAND/UCLA Consensus Method, 14 process indicators and 8 outcome indicators were validated. Six process indicators were considered substantially reliable (Kappa coefficient between 0.6 and 0.8; p<0.05) and 2 had almost perfect reliability (Kappa coefficient> 0.8, p<0.05) when analyzed the inter-rater agreement. It was possible to measure and establish a tabulation mechanism for 7 result indicators. The study contributes to the development of a set of quality indicators in the surgical field that translates into an effective mechanism for measuring the performance and quality of services offered by the network of hospital services in the State of Rio Grande do Norte and in Brazil.

8
  • VANESSA CRISTINA DE GÓES E SILVA FAUSTINO DA COSTA
  • SAÚDE MENTAL DA PESSOA IDOSA EM PERÍODO DE PANDEMIA DE COVID-19

  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • ELIANA COSTA GUERRA
  • VANESSA DE LIMA SILVA
  • Data: 22/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia da COVID-19 tem levado diversos países, incluindo o Brasil, a adotarem medidas para conter a transmissão da doença. Têm-se identificado que idosos estão entre os indivíduos mais vulneráveis às formas mais graves da doença, sendo considerados grupo de risco. Diante desse cenário, o presente estudo se justifica por Conhecer a afetividade negativa a qual envolve, principalmente, estados emocionais como a depressão, a ansiedade e o estresse das pessoas idosas monitoradas durante a pandemia de COVID-19 no território das Unidades de Saúde da Família (USF) no município de Natal. Trata-se de um estudo transversal e analítico. Dados secundários das fichas de vigilância do projeto de extensão “Prevenção da COVID-19: a televigilância dos idosos na atenção primária em saúde” foram utilizados. Das pessoas idosas monitoradas pelo projeto de Televigilância e Telemonitoramento, 251 idosos (as) concordaram em responder a DASS-21 completamente, 63,3% da amosta correspondem ao sexo feminino. Para a coleta de dados, foi utilizada a versão reduzida da Escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS-21). Os dados quantitativos foram processados e analisados por meio do pacote estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS for Windows) em sua versão 22.0. O projeto de pesquisa está em consonância com a Resolução nº 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde e tendo sido submetido para avaliação para o Comitê de Ética em Pesquisa nº parecer 4.431.316. Os dados coletados pelo pesquisador indicam que as pessoas idosas apresentam níveis significativos de ansiedade, depressão e estresse (p<0,05) no período de pandemia de COVID-19. A média de idade corresponde a 71,09 anos (DP=7,91). Em relação a frequência e porcentagem, 57,8% apresentaram níveis de depressão; 52,6% apresentaram níveis de ansiedade; e 52,6% apresentaram níveis de estresse. Foi relatado pelas pessoas idosas que as mesmas (69,8%) já sentiam sintomas ansiosos, depressivos e estressivos antes da pandemia de COVID-19. Em relação a prevalência de sintomas, não houve diferença significativa (p>0,05) entre os sexos. Foi possível observar que o medo de se infectar com a doença, bem como as medidas adotadas para diminuição do seu contágio (quarentena, isolamento e distanciamento social) podem repercutir negativamente no psicológico dos das pessoas idosas, desencadeando assim transtornos mentais, tais como: depressão, ansiedade e estresse, além do medo de morrer, tristeza e solidão. 


  • Mostrar Abstract
  • The COVID-19 pandemic has led several countries, including Brazil, to adopt measures to contain the transmission of the disease. It has been identified that the elderly are among the most vulnerable individuals to the most severe forms of the disease, being considered a risk group. Given this scenario, the present study is justified by Knowing the negative affectivity which mainly involves emotional states such as depression, anxiety and stress of elderly people monitored during the COVID-19 pandemic in the territory of the Family Health Units (USF) in the city of Natal. This is a cross-sectional and analytical study. Secondary data from the surveillance forms of the extension project “Prevention of COVID-19: telesurveillance of the elderly in primary health care” were used. Of the elderly people monitored by the Telesurveillance and Telemonitoring project, 251 elderly people agreed to answer the DASS-21 completely, 63.3% of the sample was female. For data collection, the reduced version of the Depression, Anxiety and Stress Scale (DASS-21) was used. Quantitative data were processed and analyzed using the statistical package Statistical Package for Social Sciences (SPSS for Windows) in its version 22.0. The research project is in line with Resolution nº 466/2012 of the National Health Council and has been submitted for evaluation to the Research Ethics Committee nº 4.431.316. Data collected by the researcher indicate that elderly people have significant levels of anxiety, depression and stress (p<0.05) during the COVID-19 pandemic period. The average age corresponds to 71.09 years (SD=7.91). Regarding frequency and percentage, 57.8% had levels of depression; 52.6% had levels of anxiety; and 52.6% had stress levels. Elderly people reported that they (69.8%) already felt anxious, depressive and stressful symptoms before the COVID-19 pandemic. Regarding the prevalence of symptoms, there was no significant difference (p>0.05) between genders. It was observed that the fear of becoming infected with the disease, as well as the measures taken to reduce its contagion (quarantine, isolation and social distancing) can negatively impact the psychological of elderly people, thus triggering mental disorders, such as: depression , anxiety and stress, in addition to the fear of dying, sadness and loneliness.

Teses
1
  • ARYELLY DAYANE DA SILVA NUNES ARAÚJO
  • PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA: PROTOCOLOS DE IDENTIFICAÇÃO DA PERDA AUDITIVA

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADRIANA BENDER MOREIRA DE LACERDA
  • HANNALICE GOTTSCHALCK CAVALCANTI
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • KENIO COSTA DE LIMA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • Data: 25/01/2021

  • Mostrar Resumo
  • O uso de instrumentos com adequada acurácia diagnóstica para identificação das perdas
    auditivas em escolares é fundamental. Conhecer e gerenciar informações em saúde auditiva que
    englobem o ambiente escolar, informações individuais e da escola, auxilia a elaborações de
    ações individuais e coletivas no âmbito da Saúde e Educação, como objetiva o Programa Saúde
    na Escola (PSE). O objetivo dessa tese é estudar protocolos de identificação da perda auditiva
    em escolares do ensino fundamental I e II, desenvolvido a partir de cinco estudos. Serão
    descritos dois estudos de acurácia diagnóstica, uma revisão sistemática, um relato de
    experiência e um estudo ecológico. 1) Estudo de acurácia diagnóstica, comparando métodos
    convencionais de triagem auditiva ao padrão de referência – triagem audiométrica,
    timpanométrica e com emissões otoacústicas com estímulo transiente (EOAT); 2) Estudo de
    acurácia comparando diferentes critérios passa-falha das EOAT comparado ao padrão de
    referência; 3) Revisão sistemática sobre métodos computadorizados de triagem auditiva; 4)
    Relato de ações de promoção à saúde auditiva em ambiente escolar; 5) Estudo ecológico sobre
    a Triagem Auditiva Escolar (TAE) no âmbito do SUS. Os resultados da tese incluem 1) EOAT
    como protocolo com melhores medidas de acurácia para triagem auditiva escolar; 2) EOAT
    com relação sinal/ruído igual ou maior do que 3dB em três das cinco bandas de frequência não
    consecutivas com melhor acurácia; 3) Entre os seis instrumentos identificados, três
    apresentaram sensibilidade e especificidade maior que 70% - teleaudiometro baseado em tablet
    P.E.T.I.T., aplicativo HearScreen™, Audiômetro baseado em computador; 4) As cinco
    atividades propostas foram efetivas, sendo observado engajamento por parte de toda a
    comunidade escolar e mudanças de hábitos por parte dos escolares; 5) Não há tendência de
    aumento significativo nas taxas de realização da triagem auditiva escolar no Brasil, sendo as
    mesmas distribuídas desigualmente no território nacional. Com a conclusão dos estudos
    individuais e sua análise conjunta, observa-se que podem ser utilizados diferentes métodos para
    a identificação da perda auditiva em escolares desde que sejam válidos, porém essa ação não
    deve ser isolada, e precisam ser consideradas as realidades locais e rede de saúde auditiva, uma
    vez que há baixa cobertura da realização da TAE no âmbito do SUS. Dessa forma será possível
    efetivar as ações propostas pelo PSE no âmbito da saúde auditiva, considerando as necessidades
    intersetoriais e saúde e educação.


  • Mostrar Abstract
  • It is essential to use instruments with adequate diagnostic accuracy to identify hearing loss in
    schoolchildren. Knowing and managing information in hearing health that covers school
    environment, individual and school information, helps the elaboration of individual and
    collective actions in the scope of Health and Education, as the Brazilian Health in School
    Program (PSE) aims. The objective of this thesis is to study protocols for identifying hearing
    loss in elementary school students I and II, developed from five studies. Two studies of
    diagnostic accuracy will be described, a systematic review, an experience report and an
    ecological study. 1) Study of diagnostic accuracy, comparing conventional hearing screening
    methods to the reference standard - audiometric, tympanometric screening and otoacoustic
    emissions with transient stimulus (TOAE); 2) Accuracy study comparing different TOAE
    failure criteria compared to the reference standard; 3) Systematic review of computerized
    methods of hearing screening; 4) Report on actions to promote hearing health in the school
    environment; 5) Ecological study on School Hearing Screening (TAE) within the scope of SUS.
    The results of the thesis include 1) TOAE as a protocol with better measures of accuracy for
    school hearing screening; 2) TEOAE with signal / noise ratio equal to or greater than 3dB in
    three of the five non-consecutive frequency bands with better accuracy; 3) Among the six
    instruments identified, three had sensitivity and specificity greater than 70% - teleaudiometer
    based on a P.E.T.I.T. tablet, HearScreen ™ application, computer-based audiometer; 4) The
    five proposed activities were effective, with engagement observed by the entire school
    community and changes in habits by the students; 5) There is no tendency for a significant
    increase in the rates of school hearing screening in Brazil, which are distributed unevenly in the
    national territory. With the completion of individual studies and their joint analysis, it is
    observed that different methods can be used to identify hearing loss in schoolchildren as long
    as they are valid, but this action should not be isolated, and local realities and the network must
    be considered hearing health, since there is low coverage of TAE under SUS. In this way, it
    will be possible to carry out the actions proposed by the PSE in the scope of hearing health,
    considering the intersectoral needs and health and education.

2
  • KÁLYA YASMINE NUNES DE LIMA
  • DESIGUALDADES NA MORTALIDADE E ESTÁDIO NO DIAGNÓSTICO POR CÂNCER DE PULMÃO NO BRASIL
  • Orientador : DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ARN MIGOWSKI ROCHA DOS SANTOS
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • CRISTIANE MURTA RAMALHO NASCIMENTO
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • Data: 28/01/2021

  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se analisar o estádio clínico tumoral ao diagnóstico e a mortalidade por câncer de pulmão e sua relação com fatores socioeconômicos e de oferta de serviços de saúde no Brasil. Trata-se de um estudo ecológico e transversal. Os óbitos (C33-34) foram coletados do Sistema de Informações sobre Mortalidade para o período de 2011 a 2015. Os dados individuais relacionados ao diagnóstico do câncer e condições socioeconômicas foram obtidos a partir do Integrador dos Registros Hospitalares de Câncer para o período de 2006 a 2015. As variáveis contextuais foram coletadas no Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde e na Agência Nacional de Saúde Suplementar. Para análise da mortalidade e do diagnóstico tardio do câncer de pulmão, aplicou-se o teste de Qui-Quadrado e a Regressão de Poisson com variância robusta para um nível de confiança de 95%. A dependência espacial das taxas de mortalidade e da Proporção de Diagnóstico Tardio (PDT) foram verificadas pelo índice de Moran Global e o Indicador Local de Associação Espacial. O diagnóstico precoce foi analisado pelo teste de Qui-Quadrado de Pearson e Regressão de Poisson Multinível. A taxa média de mortalidade ajustada pela idade, entre 2011 e 2015, foi de 12,8 mortes por 100.000 habitantes. As altas taxas de mortalidade por câncer pulmonar estavam significativamente associadas com a Densidade de médicos generalistas (RP=1,68), Estabelecimentos habilitados em oncologia (RP= 1,49) e inversamente associadas com % de pobres (RP=1,73) e, apresentaram autocorrelação espacial (Moran= 0,5; p= 0,01). O modelo espacial multivariado foi constituído pelas variáveis Estabelecimentos habilitados em oncologia, Renda e Cobertura dos planos de saúde e apresentou um poder explicativo de 66% para a mortalidade por câncer de pulmão. Entre 2011 e 2015, a PDT foi de 85,49% para a população entre 18 e 99 anos. As PDT, combinadas para ambos os sexos, apresentaram baixa autocorrelação espacial, porém significativa (Moran= 0,37; p= 0,01) e correlação com Taxa de Envelhecimento (0,109; p=0,010), % de Trabalhadores Expostos a Agentes carcinogênicos (p=0,019), Gini (p=0,001) e Densidade de Equipes de Atenção Primária à Saúde (p=0,042). De 2006 a 2015, 87,71% dos casos foram diagnosticados em estádio avançado. A faixa etária de 50 a 59 anos (RP=1,04), sexo masculino (RP=1,02), raça/cor não branca (RP=1,01), ensino fundamental incompleto (RP=1,05) e os tumores de células pequenas (RP=1,08) estão associados ao diagnóstico em estádio avançado. Para o mesmo período, a proporção de diagnóstico precoce do câncer de pulmão foi associada a faixa etária mais velha (70 anos ou mais- RP 1,30; IC 1,14-1,48), ao ensino superior (RP 1,45; IC 1,24-1,69), ao sexo feminino (RP 1,18; IC 1,10-1,26) e ao Tumor de Células escamosas (RP 1,19; IC 1,10-1,29). O diagnóstico precoce não apresentou associação com as variáveis contextuais. Existem desigualdades na distribuição das taxas de mortalidade por câncer de pulmão relacionada à oferta de serviços de saúde e às condições socioeconômicas. A ausência de relação direta do contexto ao estádio do câncer no diagnóstico aponta a maior influência que as características individuais e do próprio tumor exercem sobre a detecção do câncer.


  • Mostrar Abstract
  • The objective was to analyze the stage of diagnosis and mortality from lung cancer and its relationship with socioeconomic factors and the provision of health services in Brazil. This is an ecological and cross-sectional study. Deaths (C33-34) were collected from the Mortality Information System for the period from 2011 to 2015. Individual data related to cancer diagnosis and socioeconomic conditions were obtained from the Integrator of Hospital Cancer Records for the period 2006 to 2015. The contextual variables were collected in the Atlas of Human Development in Brazil, in the National Register of Health Facilities and in the National Supplementary Health Agency. For analysis of mortality and late diagnosis of lung cancer, the Chi-Square test and the Poisson Regression with robust variance were applied to a 95% confidence level. The spatial dependence on mortality rates and the proportion of delayed diagnosis (PDD) were verified by the Moran Global index and the Local Spatial Association Indicator. Early diagnosis was analyzed using Pearson's chi-square test and multilevel Poisson regression. The average age-adjusted mortality rate between 2011 and 2015 was 12.8 deaths per 100,000 inhabitants. The high mortality rates from lung cancer were significantly associated with the density of general practitioners (PR = 1.68), establishments qualified in oncology (PR = 1.49) and inversely associated with % of poor (PR = 1.73) and, they presented spatial autocorrelation (Moran = 0.5; p = 0.01). The multivariate spatial model was constituted by the variables Establishments qualified in oncology, Income and Coverage of health plans and presented an explanatory power of 66% for lung cancer mortality. Between 2011 and 2015, the PDD was 85.49% for the population between 18 and 99 years old. PDD, combined for both sexes, showed low spatial autocorrelation, however significant (Moran = 0.37; p = 0.01) and correlation with Aging Rate (0.109; p = 0.010),% of Workers Exposed to carcinogenic agents (p = 0.019), Gini (p = 0.001) and Density of Primary Health Care Teams (p = 0.042). From 2006 to 2015, 87.71% of cases were diagnosed at an advanced stage. The age group of 50 to 59 years (PR = 1.04), male (PR = 1.02), non-white race / color (PR = 1.01), incomplete elementary education (PR = 1.05) and small cell tumors (PR = 1.08) are associated with advanced diagnosis. For the same period, the proportion of early lung cancer diagnosis was associated with an older age group (70 years or older - RP 1.30; CI 1.14-1.48), with higher education (RP 1.45 ; CI 1.24-1.69), female (PR 1.18; CI 1.10-1.26) and squamous cell tumor (PR 1.19; CI 1.10-1.29). Early diagnosis was not associated with contextual variables. There are inequalities in the distribution of lung cancer mortality rates related to the provision of health services and socioeconomic conditions. The absence of a direct relationship between the context and the stage of cancer in the diagnosis points to the greater influence that the individual and tumor characteristics have on the detection of cancer.

3
  • JOAO PAULO DAMASIO SALES
  • AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE PROMOÇÃO DA SAÚDE À PESSOA IDOSA: UMA ANÁLISE DA QUALIDADE DE SERVIÇOS NA SAÚDE SUPLEMENTAR

  • Orientador : KENIO COSTA DE LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ARDIGLEUSA ALVES COELHO
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • FABIO RESENDE DE ARAUJO
  • KENIO COSTA DE LIMA
  • RENATO PEIXOTO VERAS
  • Data: 28/01/2021

  • Mostrar Resumo
  • O envelhecimento populacional é um fenômeno desafiador e amplamente discutido em todo o mundo. Debates institucionais, investigações científicas e elaborações conceituais buscam elucidar o fenômeno e seus impactos políticos, sociais, econômicos, culturais e epidemiológicos. No Brasil, o sistema de saúde necessita descobrir novas formas de dirimir os efeitos em questão, visto que o aumento do número de pessoas idosas dimensiona as demandas de serviços de saúde e modifica o perfil de morbimortalidade da população, fazendo com que o setor de saúde precise se adaptar às novas diligências. Esse fato, faz da promoção da saúde uma estratégia de enfrentamento, que busca por soluções atenuantes aos efeitos impostos por este fenômeno demográfico, com atuação no desenvolvimento de ações que amenizem os riscos, a fragilidade e a vulnerabilidade comuns ao processo de envelhecimento. Este estudo tem como objetivo analisar a qualidade de serviços de promoção da saúde à pessoa idosa por meio da avaliação de um programa de promoção da saúde à pessoa idosa na saúde suplementar. Foi realizada uma revisão integrativa da literatura sobre avaliação de programas de promoção da saúde à pessoa idosa, desenvolvida entre janeiro e março de 2020; uma pesquisa documental, desenvolvida por meio de estudo de dados secundários solicitados à Agência Nacional de Saúde Suplementar, submetidos à análise estatística descritiva e à Análise Hierárquica Descendente no software IRaMuTeQ®; um consenso de especialistas, que utilizou a técnica Delphi em três rodadas: a) questionário de perguntas abertas tratadas por meio da Análise de Conteúdo, b) questionário de perguntas fechadas, com utilização da escala Likert e uso de coeficiente de variação para determinação de consenso, e c) envio do resultado e questionário de perguntas abertas para consenso final; por fim, realizou-se um estudo  de caso em um programa de qualidade de vida à pessoa idosa na saúde suplementar, foi adotada a utilização de entrevistas semiestruturadas, tratadas por meio de Análise de Conteúdo e documentos institucionais, submetido à Análise Documental. Os resultados foram cruzados com as dimensões de práticas de promoção da saúde à pessoa idosa e orientações da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Deste modo, uma sequência de estudos foi desenvolvida, intituladas: avaliação de programas de promoção da saúde à pessoa idosa: uma revisão integrativa; perfil dos programas de promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças, exclusivos à pessoa idosa, na saúde suplementar; dimensões de práticas de promoção da saúde à pessoa idosa: um consenso de especialistas; avaliação de um programa de qualidade de vida à pessoa idosa, na saúde suplementar. Os estudos sobre a temática em questão, em sua maioria, discutem sobre avaliação dos impactos das ações de promoção da saúde ao público participante, poucos possuem ênfase na avaliação dos serviços, estrutura e processos de trabalho. Constatou-se a existência de empenho gradativo pela Agência reguladora no estabelecimento de diretrizes, incentivos financeiros, e qualificação de programas para com as operadoras de saúde, isso resultou no aumento no número de novos programas. Porém, apesar dos esforços, o número de programas com foco na pessoa idosa ainda é pequeno, frente à crescente demanda em território nacional. Dezoito dimensões de práticas de promoção da saúde foram encontradas e resultaram em princípios norteadores nos campos teórico e prático, servindo de arcabouço para o planejamento, execução e avaliação de práticas de promoção da saúde à pessoa idosa. Essas dimensões, quando aplicadas a um programa de qualidade de vida à pessoa idosa, possibilitou a identificação de uma estrutura adequada ao oferecimento do serviço, clima organizacional favorável e equipe integrada e formada por profissionais diversos, está em conformidade com as orientações da Agência Nacional de Saúde Suplementar, não possui programa contínuo de capacitação profissional e não realiza avaliação sistemática dos resultados. Informações capazes de apoiar a tomada de decisão e conceber meios para o alcance da eficiência, eficácia e efetividade na gestão do cuidado à pessoa idosa poderão ser fornecidas, mediante conhecimento e evidência resultantes da aplicação das dimensões propostas.

     


  • Mostrar Abstract
  • Rapid global population ageing is considered to be one of the major social and economic challenges of our time. Healthcare events and conferences, scientific investigations and conceptualization seek to elucidate the phenomenon and its political, social, economic, cultural and epidemiological impacts. In Brazil, the healthcare system needs to discover new ways to resolve these effects, since the increase in the number of elderly people dimension the demands for health services and modify the population's morbidity and mortality profile, requiring healthcare sector adaptations to new demands. Given this fact, health promotion emerges as a coping strategy, which seeks solutions to mitigate the effects imposed by this demographic phenomenon, such as the risks, fragility and vulnerability common to the aging process. This study aims to analyze the quality of health promotion services for the elderly through the evaluation of a health promotion program for old-aged in supplementary health. An integrative literature review on the evaluation of health promotion programs for the elderly was carried out between January and March 2020; a documentary research, developed through the study of secondary data requested from National Agency of Supplementary Health - Brazil, submitted to descriptive statistical analysis and Descending Hierarchical Analysis in the IRaMuTeQ® software; a consensus of experts, who used the Delphi technique in three rounds: a) open-ended questionnaire addressed through content analysis, b) closed-ended questionnaire, using the Likert scale and using a coefficient of variation to determine consensus , and c) sending the result and questionnaire of open-ended questions for final consensus; finally, a case study was carried out in a program of quality of life for the elderly in supplementary health, with the adoption of semi-structured interviews, treated by means of content analysis and institutional documents, submitted to documentary research. The results were crossed with the dimensions of health promotion practices for the elderly and guidelines from the National Agency of Supplementary Health – Brazil. Thus, a sequence of studies was developed, entitled: evaluation of health promotion programs for the elderly: an integrative review; profile of health promotion and risk and disease prevention programs, exclusive to the elderly, in supplementary health; dimensions of health promotion practices for the elderly: a consensus of specialists; evaluation of a quality of life program for the elderly in supplementary health. Most studies on the subject discuss the evaluation of the impact of health promotion actions on participants, however few have an emphasis on the evaluation of services, structure and work processes. It was found that there was a gradual commitment by the regulatory agency to establish guidelines, financial incentives, and qualification of programs for health operators, which resulted in an increase in the number of new programs. However, despite the efforts, the number of programs focusing on the elderly is still small, given the growing demand in the national territory. Eighteen dimensions of health promotion practices were found and resulted in guiding principles in the theoretical and practical fields, serving as a framework for the planning, execution and evaluation of health promotion practices for the elderly. These dimensions, when applied to a quality of life program for the elderly, enabled the identification of an adequate structure to offer the service, a favorable organizational climate and an integrated team formed by diverse professionals, is in accordance with the guidelines of the National Agency of Supplementary Health – Brazil, does not have a continuous professional training program and does not systematically evaluate the results. Information capable of supporting decision making and devising ways to achieve efficiency, effectiveness and effectiveness in the management of care for the elderly can be provided, through knowledge and evidence resulting from the application of the proposed dimensions.

     



4
  • ANDIARA ARAUJO CUNEGUNDES DE BRITO
  • OS CUIDADOS INSTITUCIONALIZANTES A PESSOAS IDOSAS DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : KENIO COSTA DE LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VANESSA DE LIMA SILVA
  • JACILEIDE GUIMARAES
  • KARLA CRISTINA GIACOMIN
  • KENIO COSTA DE LIMA
  • VILANI MEDEIROS DE ARAUJO NUNES
  • Data: 29/01/2021

  • Mostrar Resumo
  • As Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) constituem uma modalidade assistencial de caráter domiciliar, coletivo e com cuidados longitudinais, destinadas às pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, com ou sem suporte familiar, onde elas devem viver em condição de liberdade, dignidade e cidadania. Entretanto, na história da institucionalização da velhice, estas ILPI foram também conhecidas como asilos que se configuraram, por vezes, como espaços de exercício da caridade cristã e de amparo da pobreza individual e familiar, com regras para limitar e homogeneizar as atividades dos idosos abrigados, privando-os do convício social e familiar, o que se observa em algumas ILPI ainda hoje. Nesse sentido, surgem indagações sobre os cuidados oferecidos, cuja reflexão incide no processo de manicomialização das pessoas idosas institucionalizadas. Objetiva-se analisar o processo de cuidados prestados aos idosos institucionalizados, desde a criação das ILPI até os dias atuais. Esta pesquisa possui abordagem mista, caráter descritivo e exploratório e foi realizada nas ILPI públicas e filantrópicas do Rio Grande do Norte, cadastradas no Sistema Único da Assistência Social (SUAS) e reconhecidas pela Vigilância Sanitária. O trabalho de campo foi realizado no primeiro semestre de 2019, através de instrumento de observação direta, aplicação de questionários estruturados e entrevistas semiestruturadas com atores envolvidos na fundação das ILPI. A análise dos dados levantou aspectos que atravessam e condicionam os cuidados oferecidos aos residentes. Destarte, as discussões estão organizadas em três capítulos, a saber: 1- Perfil das Instituições de Longa Permanência para Idosos e qualidade de vida dos residentes; 2- A institucionalização das pessoas idosas: entre cuidados curativos e cuidados alienantes; e, 3- Viver ou conviver? Desafios e possibilidades de cuidados às pessoas idosas nas Instituições de Longa Permanência. Portanto, a reflexão sobre os cuidados oferecidos nas ILPI evidencia uma descontinuidade no diálogo entre as redes de assistência social e de saúde, produzindo a necessidade de transformação no acolhimento de longa permanência dos idosos. As redes precisam se unir para um planejamento efetivo referente às políticas públicas de proteção aos idosos, evidenciando estratégias que supram as necessidades da sociedade brasileira em envelhecimento, através de serviços que ofereçam suporte aos cuidados longitudinais e promovam a desinstitucionalização de pessoas idosas das ILPI que tenham a possibilidade de voltarem a conviver no seu seio familiar e comunitário.


  • Mostrar Abstract
  • The Long-Stay Institution for the Elderly (ILPI) are a type of home assistance, collective and with longitudinal care, aimed at people aged 60 or over, with or without family support, where they must live in conditions of freedom , dignity and citizenship. However, in the history of the institutionalization of old age, these ILPI were also known as asylums that were sometimes configured as spaces for the exercise of Christian charity and for the protection of individual and family poverty, with rules to limit and homogenize the activities of sheltered elderly people. , depriving them of social and family life, which is observed in some ILPI even today. In this sense, questions arise about the care offered, whose reflection focuses on the process of asylum for institutionalized elderly people. The objective is to analyze the process of care provided to institutionalized elderly people, from the creation of ILPI to the present day. This research has a mixed approach, descriptive and exploratory and was carried out in public and philanthropic ILPI in Rio Grande do Norte, registered in the Unified Social Assistance System (SUAS) and recognized by the Health Surveillance. The fieldwork was carried out in the first half of 2019, using an instrument of direct observation, application of structured questionnaires and semi-structured interviews with actors involved in the foundation of the ILPI. The analysis of the data raised aspects that cross and condition the care offered to residents. Thus, the discussions are organized in three chapters, namely: 1- Profile of Long Term Care Institutions for the Elderly and residents' quality of life; 2- Institutionalization of the elderly: between curative and alienating care; and, 3- Live or coexist? Challenges and possibilities of care for the elderly in Long Term Care Institutions. Therefore, the reflection on the care offered at the ILPI shows a discontinuity in the dialogue between the social and health care networks, producing the need for transformation in the long-term care of the elderly. The networks need to come together for effective planning regarding public policies for the protection of the elderly, showing strategies that meet the needs of Brazilian society in aging, through services that support longitudinal care and promote the deinstitutionalization of elderly people in the ILPI who have the possibility of getting back together in their family and community.

5
  • NATALIA LOUISE DE ARAUJO CABRAL
  • Desenvolvimento de um Instrumento Multidimensional para avaliação da Insegurança Alimentar e Nutricional – Estudo Brazuca Natal

  • Orientador : CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALANDERSON ALVES RAMALHO
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • MARIA CECILIA ROCHA
  • RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • Data: 09/02/2021

  • Mostrar Resumo
  • A complexidade conceitual da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) torna sua avaliação um desafio. Indicadores complementares, que incluam os componentes alimentar e nutricional e suas diferentes dimensões: disponibilidade, acesso, estabilidade e utilização biológica, são necessários. Apesar disso, o principal instrumento utilizado no Brasil, a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA), abrange apenas a dimensão do acesso. A formulação de um indicador global é necessária para otimizar o rastreamento dos indivíduos em risco de insegurança alimentar (IA), especialmente na vigilância alimentar e nutricional (VAN). Dessa forma, o presente estudo objetivou avaliar os fatores associados à insegurança alimentar e nutricional (INSAN) e desenvolver um instrumento multidimensional de rastreamento (Vigi-INSAN). A formulação do Vigi-INSAN foi feita com dados do Estudo Brazuca Natal, um estudo transversal, conduzido com 411 adultos e idosos domiciliados. Realizaram-se entrevistas domiciliares com aplicação de questionário eletrônico (Epicollect5) para obter dados demográficos, socioeconômicos, antropométricos (peso, altura, perímetros corporais), consumo alimentar (itens da escala de adesão ao guia alimentar para a população brasileira) e IA medida pela EBIA. A construção do Vigi-INSAN ocorreu em três etapas: 1- Organização da base teórica e seleção dos itens, a partir da análise bivariada; 2- Regressão múltipla de Poisson para selecionar as variáveis do instrumento. As variáveis com p<0,20 foram incluídas no modelo e aquelas com p<0,05 permaneceram no modelo final; 3 – Análise dos pressupostos de ajuste com o Omnibus test e deviance, e, curva ROC para analisar a eficiência do modelo.  Utilizaram-se os percentis 5 e 75 como pontos de corte. Um recorte foi conduzido para identificar os fatores associados a IA na população idosa (n=191). Para tal, as razões de prevalência brutas e ajustadas foram analisadas pela Regressão de Poisson. A prevalência de IA foi de 42,1% (37,4% - 46,9%). Mulheres (47,5%), adultos (48,2%) e pessoas de cor/raça não branca (52,7%) apresentaram IA significativamente maior. Após análise múltipla, a presença de menores de 18 anos no domicílio (RPaj=1,3; 1,0 – 1,6), renda principal (<R$ 998,00) (RPaj=1,6; 1,2 – 2,0), a situação de trabalho (RPaj =1,2; 1,0 – 1,5), o tipo de tratamento da água de beber (RPaj=1,4; 1,2 – 1,7), a presença de doenças crônicas não-transmissíveis (RPaj=1,3; 1,0 – 1,7), a ausência do hábito de comer frutas no café da manhã (RPaj = 2,1; 1,5 – 3,0), o hábito de realizar refeições no sofá da sala ou na cama (RPaj= 1,3; 1,1 – 1,6) e de pular pelo menos o almoço ou o jantar (RPaj= 1,4; 1,1 – 1,7) foram selecionados para compor o Vigi-INSAN, com área sob a curva ROC de 79%. As pontuações propostas foram: <0,3= Baixa; 0,3 a 1,9 pontos= Moderada; > 1,9 = Alta probabilidade de INSAN. Em idosos, a renda inferior a R$ 998,00 (RPaj=1,47; 1,01 – 2,14), não ter emprego ou aposentadoria (RPaj=7,39; 1,30 – 2,49), falta de hábito de comer frutas no café da manhã (RPaj=7,39; 2,478– 19,66) e hábito de pular pelo menos o almoço ou o jantar (RPaj= 1,75; 1,27 – 2,40) compuseram o modelo ajustado. Conclui-se que o Vigi-INSAN apresenta potencial para utilização na VAN, a partir de indicadores multidimensionais, no nível domiciliar e individual.


  • Mostrar Abstract
  • The conceptual complexity of Food and Nutrition Security (FNS) makes its assessment a challenge. Full indicators, like the food and nutritional components and their different dimensions: availability, access, stability, and biological use, are necessary. Despite this, the main instrument used in Brazil, the Brazilian Food Insecurity Scale (EBIA), includes only the dimension of access. A global indicator formulation is necessary to optimize the screening of individuals at risk of food insecurity (FI), especially in Nutritional Surveillance (NS). Thus, the aim was to assess the factors associated with food and nutritional insecurity (FNI). In addition, to develop a multidimensional screening instrument (Vigi-INSAN). The formulation of Vigi-INSAN used data from the Brazuca Natal Study, a cross-sectional study, conducted with 411 adults and older adults living at home. Home interviews were conducted using an electronic questionnaire to obtain demographic, socioeconomic, anthropometric data (weight, height, body perimeters), food consumption (items on the scale of adherence to Dietary Guidelines for the Brazilian Population), and FI measured by EBIA. The construction of Vigi-INSAN occurred in three stages: 1- Organization of the theoretical basis and selection of items, based on bivariate analysis; 2- Multiple Poisson regression to select the instrument's variables. Variables with p <0.20 were included in the model and those with p <0.05 remained in the final model; 3 - Analysis of adjustment assumptions with Omnibus test and deviance, and ROC curve to analyze the model's efficiency. The 5th and 75th percentiles were used as cutoff points. The factors associated with FI in the elderly population (n = 191) were also investigated. For this, the crude and adjusted prevalence ratios were analyzed using Poisson Regression. The prevalence of FI was 42.1% (37.4% - 46.9%). Women (47.5%), adults (48.2%) and people of non-white color / race (52.7%) had significantly higher FI. After multiple analysis, the presence of children under 18 at home (ajPR = 1.3; 1.0 - 1.6), main income (<R$ 998.00) (ajPR = 1.6; 1.2 - 2.0), the work situation (ajPR = 1.2; 1.0 - 1.5), the type of drinking water treatment (ajPR= 1.4; 1.2 - 1.7), the presence of chronic non-communicable diseases (ajPR = 1.3; 1.0 - 1.7), the absence of the habit of eating fruit for breakfast (ajPR = 2.1; 1.5 – 3.0), the habit of eating meals on the living room sofa or bed (ajPR = 1.3; 1.1 - 1.6) and skipping at least lunch or dinner (ajPR = 1.4; 1.1 - 1, 7) were selected to compose Vigi-INSAN, with an area under the ROC curve of 80%. The proposed scores were: <0.3 = Low; 0.3 to 1.9 points = Moderate; > 1.9 = High probability of FNI. In older people, income below R $ 998.00 (ajPR = 1.47; 1.01 - 2.14), not having a job or retirement (ajPR = 7.39; 1.30 - 2.49), do not eating fruit for breakfast ajPR = 7.39; 2.478– 19.66) and skipping at least lunch or dinner (ajPR = 1.75; 1.27 - 2.40) made up the adjusted model. It is concluded that Vigi-INSAN has potential for use in NS, based on multidimensional indicators, at the household and individual level.

6
  • JOSILENE MARIA FERREIRA PINHEIRO
  • AVALIAÇÃO DAS AÇÕES ASSISTENCIAIS NO PERÍODO NEONATAL

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • FLAVIA ANDREIA PEREIRA SOARES DOS SANTOS
  • KENYA DE LIMA SILVA
  • RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • Data: 10/03/2021

  • Mostrar Resumo
  • O período neonatal requer uma atenção qualificada, dada a susceptibilidade do recém-nascido às adversidades. Este estudo objetivou avaliar o cumprimento das ações assistenciais preconizadas pelo Ministério da Saúde para o período neonatal e suas associações com as características institucionais e sócios demográficas. Realizou-se um estudo longitudinal em quatro maternidades públicas da cidade de Natal/RN, Brasil. Constituiu a amostra 415 binômios mãe/filho, sendo recém-nascidos a termo, peso ≥ 2,5kg e Apgar ≥ 7,0. A coleta de dados foi realizada 48h após o nascimento (presencial), com sete dias e 28 dias de vida (por ligação telefônica). A partir dos dados obtidos foram desenvolvidos cinco estudos, sendo três transversais, um longitudinal, e face ao contexto atual da Covid-19, um estudo reflexivo. Os estudos abordaram as seguintes questões: (1) Ações assistenciais ao recém-nascido e a continuidade do cuidado no período neonatal; (2) Prevalência da realização dos cinco testes de triagem neonatal. (3) Determinantes da oferta de complemento ao leite materno nas primeiras 48 horas de vida. (4) Práticas alimentares no período neonatal; (5) Desafios para manter o aleitamento materno exclusivo diante das medidas impostas para evitar a transmissibilidade pelo coronavírus SARS-CoV-2. A análise estatística incluiu aplicações do Qui-quadrado de Pearson e regressão múltipla de Poisson, com Intervalo de Confiança de 95% (IC95%). Dos 415 binômios inicialmente avaliados, houve uma perda de 13,7% no segundo período e de 16,6% no terceiro período. As mães, majoritariamente, encontravam-se na faixa etária de 20 a 29 anos (46,5%), eram casadas ou viviam em união estável (79,0%) e possuíam ensino médio ou superior (65,3%). Quanto ao recém-nascido, a maioria (52,5%) era do sexo masculino, com média da idade gestacional de 39,2 semanas e peso ao nascer de 3.310g. Destacam-se como principais resultados dos estudos: (1) Das 29 ações realizadas na maternidade e 11 na Atenção Primária em Saúde, 22,5% foram classificadas como satisfatória, 45% parcial e 32,5% insatisfatória. A adequação de indicadores compostos da assistência esteve associada às mulheres submetidas ao parto vaginal e multípara, e às maternidades de baixo risco de complexidade. (2) A prevalência da realização dos cinco testes (36,6%) esteve associada às mães residentes na capital do estado (RP=1,36; IC95%=1,18-1,56) e àquelas que receberam orientações nas maternidades (RP=1,30; IC95%=1,08-1,67). (3) Metade dos recém-nascidos receberam complemento ao leite materno, sendo 57,6% na primeira hora de vida e 92% com fórmula artificial, estando associado a idade materna ≤ 20 anos (RP=0,64; IC95%=0,47-0,86), primiparidade (RP=1,37; IC95%=1,11-1,60) e parto cesárea (RP=1,2; IC95%=1,00-1,45). (4) Quanto às práticas alimentares, a prevalência do AME foi 48,7%, 91,6% e 83,3% às 48 horas, sete e 28 dias, respectivamente. O desmame precoce esteve associado à ausência de apoio paterno (RR:4,98; IC:2,54-9,79) e ao uso de chupeta (RR= 3,2, IC:1,63-6,32) aos sete dias, e somente ao uso de chupeta (RR=2,48, IC:1,53-4,02) aos 28 dias. (5) A transmissibilidade mãe/bebê pelo novo coronavírus ainda é uma questão controversa que, dadas as incertezas, pode comprometer a interação equipe/família/mãe/recém-nascido, e aleitamento materno nas primeiras horas de vida. Os resultados apontam para a necessidade de reestruturação da assistência e readequação de boas práticas que favoreçam o cuidado integral e longitudinal ao neonato.  


  • Mostrar Abstract
  • The neonatal period requires qualified attention, given the newborn’s susceptibility to adversities. This study was intended to assess the accomplishment of the care actions recommended by the Brazilian Ministry of Health for the neonatal period and its associations with institutional characteristics and demographic partners. A longitudinal study was held in four public maternity hospitals in the city of Natal/RN, Brazil. The sample consisted of 415 mother/child binomials, being full-term newborns, weight ≥ 2.5 kg and Apgar ≥ 7.0. Data collection took place 48 hours after birth (in person), with seven days and 28 days of life (by telephone call). From the obtained data, five studies were developed, three cross-sectional, one longitudinal; and, in view of the current context of Covid-19, a reflective study. The studies addressed the following issues: (1) Care actions for the newborn and the continuity of care in the neonatal period; (2) Prevalence of the five neonatal screening tests; (3) Determinants of the supply of complement to breast milk in the first 48 hours of life; (4) Feeding practices in the neonatal period; (5) Challenges to maintain exclusive breastfeeding in view of the measures imposed to prevent transmissibility by the SARS-CoV-2 coronavirus. The statistical analysis included applications of Pearson’s chi-square and multiple Poisson regression, with a 95% confidence interval (95% CI). Of the 415 binomials initially assessed, there was a loss of 13.7% in the second period and 16.6% in the third period. The mothers, mostly, were in the age group of 20 to 29 years (46.5%), were married or lived in a stable relationship (79.0%) and had high school or higher education (65.3%). As for the newborn, most (52.5%) were male, with an average gestational age of 39.2 weeks and birth weight of 3.310g. The main results of the studies should be highlighted: (1) Of the 29 actions performed in the maternity ward and 11 in Primary Health Care, 22.5% were classified as satisfactory, 45% partial and 32.5% unsatisfactory. The adequacy of composite care indicators was associated with multiparous women undergoing vaginal delivery, and low complexity risk maternity hospitals. (2) The prevalence of the five tests (36.6%) was associated with mothers living in the state capital (PR = 1.36; 95% CI = 1.18-1.56) and with those who received guidance at the maternity hospitals (PR = 1.30; 95% CI = 1.08-1.67). (3) Half of the newborns received complementary breast milk, being 57.6% in the first hour of life and 92% with artificial formula, which was associated with maternal age ≤ 20 years (PR = 0.64; 95% CI = 0.47-0.86), primiparity (PR=1.37; 95% CI=1.11-1.60) and cesarean delivery (PR = 1.2; 95% CI = 1.00-1.45). (4) Regarding feeding practices, the prevalence of EBF was 48.7%, 91.6% and 83.3% at 48 hours, seven and 28 days, respectively. Early weaning was associated with the absence of paternal support (RR: 4.98; CI: 2.54-9.79) and the use of a pacifier (RR = 3.2, CI: 1.63-6.32) seven days, and only using a pacifier (RR = 2.48, CI: 1.53-4.02) at 28 days. (5) The mother/baby transmissibility by the new coronavirus is still a controversial issue that, given the uncertainties, may compromise team/family/mother/newborn interaction, as well as breastfeeding, in the first hours of life. The results underline the need to restructure care and readjust good practices that favor comprehensive and longitudinal care of the newborn.  

7
  • ERICO GURGEL AMORIM
  • REINVENÇÕES NA VIDA DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: CAMINHOS À REABILITAÇÃO INCLUSIVA?

  • Orientador : JACILEIDE GUIMARAES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FRANCISCO RICARDO LINS VIEIRA DE MELO
  • JACILEIDE GUIMARAES
  • LENINA LOPES SOARES SILVA
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • STELLA MARIS NICOLAU
  • Data: 09/04/2021

  • Mostrar Resumo
  • Fruto dos avanços na conquista de direitos das pessoas com deficiência ao longo dos primeiros anos do século XXI, tem-se observado maior participação de pessoas com os diversos tipos de deficiência nos variados setores da sociedade, todavia esse avanço não foi observado com a mesma proporção no subgrupo da deficiência visual. Um caminho utilizado por tais sujeitos para se alcançar novos patamares de vida é a reabilitação. Supondo que os espaços e as práticas de reabilitação possibilitam a reinvenção de vida frente à perda de visão, no presente estudo objetivamos analisar as reinvenções de vida da pessoa com deficiência visual ao longo do percurso reabilitacional. Nessa trajetória, tece-se um diálogo com os aprofundamentos sobre interdependência partir dos aportes teórico-conceituais desenvolvidos por Elias (1994), Kittay (2011) e Butler (2015). Metodologicamente, empreendemos uma pesquisa exploratória com abordagem qualitativa, apoiada na dialética e na reflexividade, visando potencializar diferentes saberes. Os sujeitos colaboradores desta pesquisa foram quinze pessoas com idade acima de dezoito anos, cegas ou com baixa visão, que passaram ou estão passando por serviços de reabilitação visual e integrantes de um grupo de extensão universitária voltado para pessoas com deficiência, bem como uma informante-chave vinculada à gestão da rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência do estado do Rio Grande do Norte (SESAP) e também um integrante do corpo diretivo do Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do Rio Grande do Norte (IERC). Para a captação dos dados empíricos, realizamos três sessões de grupos focais heterogêneos e ocorridos entre os meses de setembro e outubro de 2019 e duas entrevistas semiestruturadas com os gestores no mesmo período. Posteriormente, os dados foram analisados com subsídio na análise de conteúdo temática (MINAYO, 2008). A pesquisa obteve aprovação ética para sua execução conforme regulamentação vigente envolvendo pesquisas com seres humanos. Quanto aos resultados, as categorias emergentes afloraram primariamente da análise indutiva e ascendente dos dados e se constituíram em três eixos principais: 1) espaços e práticas de reabilitação para a constituição de novas encenações de vida; 2) desafios à reabilitação; e 3) tessitura da reabilitação e reinvenção dos sujeitos. Foi possível conhecer em que medida as reinvenções se constituem e permeiam os cotidianos materiais e simbólicos de quem perdeu a visão, e os avanços e os desafios nessa construção. Adicionalmente, propomos um modelo de reabilitação inclusiva com vistas a melhor compreender as instâncias para atuação entre estado-sujeito-sociedade, cujas características principais são: biopsicossocial, interdependência, acessibilidade, aceitação da diversidade e valorização dos protagonismos dos sujeitos. Os achados da pesquisa nos levam a considerar como necessária a recusa da abordagem negativa da deficiência visual, pautada nas ideias de falta, déficit e defeito, transmutando-a para uma noção de potência inventiva propulsora da emancipação, no intuito de fazer emergir um mundo comum e heterogêneo aberto ao diálogo com a diversidade e permeado pelo modelo da inclusão social.


  • Mostrar Abstract
  • As a result of the advances in the conquest of rights for people with disabilities during the first years of the 21st century, a greater participation of people with different types of disabilities has been observed in various sectors of society, however this advance has not been observed with the same proportion in the subgroup of visual impairment. One path used by such individuals to reach new levels of life is rehabilitation. Assuming that the spaces and practices of rehabilitation enable the reinvention of life in the face of loss of vision, in this study we aim to analyze the reinventions of life of the person with visual impairment along the rehabilitational path. In this trajectory, we weave a dialogue with the deepening of interdependence based on the theoretical-conceptual contributions developed by Elias (1994), Kittay (2011) and Butler (2015). Methodologically, we undertake an exploratory research with a qualitative approach, supported by dialectics and reflectivity, aiming at potentializing different knowledges. The subjects of this research were fifteen people over eighteen years of age, blind or with low vision, who have undergone or are undergoing visual rehabilitation

     and members of a university extension group focused on people with disabilities, as well as a key informant linked to the management of the health care network for people with disabilities in the state of Rio Grande do Norte (SESAP) and also a member of the board of directors of the Institute of Education and Rehabilitation of the Blind of Rio Grande do Norte (IERC). To capture the empirical data, we conducted three sessions of heterogeneous focus groups that took place between the months of September and October 2019 and two semi-structured interviews with managers during the same period. Later, the data were analyzed with subsidy in the thematic contente analysis (MINAYO, 2008). The research obtained ethical approval for its execution in accordance with current regulations involving research with human beings. As for the results, the emerging categories emerged primarily from the inductive and ascending analysis of the data and were constituted in three main axes: 1) spaces and practices of rehabilitation for the constitution of new enclaves, 2) challenges to rehabilitation; and 3) subject's rehabilitation and reinvention. It was possible to know the extent to which reinventions constitute and permeate the material and symbolic daily lives of those who have lost their vision, and the advances and challenges in this construction. Additionally, we propose an inclusive model of rehabilitation with a view to better understand the instances for action between the subject-subject-society, whose main characteristics are: biopsychosocial, interdependence, accessibility, acceptance of diversity and appreciation of the protagonisms of the subjects. The findings of the research lead us to consider as necessary the refusal of the negative approach to visual disability, based on the ideas of lack, deficit and defect, transmuting it to a notion of inventive power that propels emancipation, in order to bring out a common and heterogeneous world open to dialogue with diversity and permeated by the model of social inclusion.

8
  • TAIANA BRITO MENEZES FLOR
  • FORMAÇÃO E INSERÇÃO PROFISSIONAL DE RESIDENTES MULTIPROFISSIONAIS EGRESSOS DE PROGRAMAS VOLTADOS À ATENÇÃO BÁSICA

  • Orientador : LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MARCELO VIANA DA COSTA
  • PAULETTE CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE
  • ANA ESTELA HADDAD
  • DANIELA LEMOS CARCERERI
  • Data: 05/05/2021

  • Mostrar Resumo
  • Foi objetivo desta tese avaliar os aspectos gerais da formação de profissionais de saúde em cursos de Residência Multiprofissional direcionados à Atenção Básica (RMAB) no Brasil e a inserção profissional no Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de egressos do período de 2015 a 2019. Para atender este objetivo foram desenvolvidos três estudos: uma revisão sistemática da literatura (RSL), um estudo de avaliabilidade e um estudo seccional. A RSL buscou compreender como vem ocorrendo a formação em programas de RMAB. A revisão foi conduzida nas bases de dados Scielo, BVS e PubMed no ano de 2019. Foram incluídos 13 artigos dos quais emergiram as categorias: Contribuição de dispositivos para a formação pelo trabalho; Estratégias balizadoras da formação; Potencialidades da residência para a formação em saúde e Dificuldades experienciadas no processo de formação. O estudo de avaliabilidade se propôs a construir e validar uma matriz de critérios para a avaliação de programas de RMAB, obedecendo as etapas de elaboração de um modelo lógico teórico, proposição de uma matriz de critérios preliminar e validação por técnica de consenso de Delfos. O estudo aconteceu em três rodadas, das quais participaram 16 experts, obtendo-se uma matriz composta por 44 critérios, organizados em 11 subdimensões, as quais foram agrupadas nas dimensões Motivação Pessoal, Abordagem Pedagógica e Cenários de educação em serviço. O estudo seccional foi desenvolvido com 365 egressos de cursos de RMAB do período de 2015 a 2019, cujos programas fossem vinculados à Instituições de Educação Superior, Escolas de Governo e Escolas de Saúde Pública em todo o Brasil. A coleta de dados se deu pela aplicação de instrumento online composto por um questionário estruturado abordando aspectos gerais do egresso, formação na graduação, inserção no mercado de trabalho com ênfase ao SUS; além da matriz de critérios anteriormente validada. Os resultados do estudo seccional foram organizados em três artigos. O primeiro abordou a inserção profissional no SUS e fatores associados, encontrando proporção de 47,9% de egressos inseridos no SUS, estando este desfecho associado aos egressos Enfermeiros ou Dentistas (RP 1,87; IC95% 1,54 – 2,28) e à não inserção em cursos de pós-graduação stricto sensu (RP 0,77; IC95% 0,61-0,97). A inserção também revelou a existência de importante parcela vinculada ao trabalho precariamente. Os resultados preliminares do segundo artigo apontam como principais motivações para cursar a RMAB aquelas voltadas ao incremento de habilidades práticas em cenários reais, além de associação das profissões de Odontologia ou Enfermagem e participação no Pet-Saúde para o desfecho de alta afinidade com processos de trabalho na atenção básica. Os resultados do terceiro artigo, também em construção, sugerem a alinhamento da formação na RMAB com demandas contemporâneas da formação em saúde, com foco na integralidade e prevenção, apesar de serem constatadas limitações nos cenários de prática e entre atores envolvidos na formação. A tese em desenvolvimento corrobora para a potência da RMAB em formar profissionais diferenciados, ao mesmo tempo que sinaliza para a necessidade de qualificação de processos e proposição de uma política de valorização das Residências em Saúde.


  • Mostrar Abstract
  • This thesis aims to evaluate main aspects of health staff professional training in Primary Health Care Multiprofessional Programs (PHCMP) in Brazil and their employability in Unified Health System (SUS) from graduates from 2015 to 2019. In order to achieve this objective, three studies were developed: a systematic review (SR), an evaluability study and a cross-sectional study. The SR sought to understand how professional training in PHCMP has been provided. The review was performed on Scielo, BVS and PubMed databases in 2019. Thirteen articles were included, from whom the following categories emerged: Mechanisms contribution to training through work; Definer strategies for professional training; Potentialities of PHCMP to health professional training and Experienced difficulties during professional training process. The evaluability study aimed to build and validate a matrix of evaluation criteria for PHCMP, covering the stages of elaboration of a theoretical logical model, proposal of a preliminary criteria matrix and validation by the Delphi consensus technique. The study was carried out in three rounds of validation, with the participation of 16 experts. A matrix composed by 44 criteria, organized in 11 sub-dimensions, which are grouped in the dimensions Personal motivation, Pedagogical approach and In-service education scenarios was obtained. The crosssectional study was performed on 365 graduates from PHCMP from 2015 to 2019, whose programs were affiliated to Higher Education Institutions, Government Schools and Public Health Schools in Brazil. Data collection occurred through online tool application composed by structured form approaching graduate main characteristics, professional training during undergraduate, employability with emphasis to SUS; beyond the previously validated criteria matrix. The cross-sectional study results were organized in three articles. The first one approached employability in SUS and its associated factors, finding a proportion of 47.9% of graduate working in SUS, being this outcome associated to graduate Nurses and Dentists (RP 1,87; IC95% 1,54 – 2,28) and to no insertion in stricto sensu post-graduate courses (RP 0,77; IC95% 0,61-0,97). Employability also revealed a great part of graduate precariously inserted to labor market. The preliminary results from the second article point out as main motivations to seek PHCMP those related to increasement of practical skills in real settings, beyond associations of Nursery or Dentistry and Pet-Saúde program participation to the outcome high affinity with working process in primary care. The third article results, which is in process of formulation, suggest professional training in PHCMP in line with contemporaneous demands of health professional training, with focus on integrality and prevention, although limitations are identified in practical scenarios and within individuals involved in professional training. The thesis in progress supports the potential of PHCMP in training differentiated professionals, at the same time that signals to necessity of qualification processes and the proposition of a valorization Health Residencies policy.

9
  • CRISTIANE DA SILVA RAMOS MARINHO
  • MORTALIDADE DE CRIANÇAS NO BRASIL E NO RIO GRANDE DO NORTE E AS POLÍTICAS PÚBLICAS

  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • GRÁCIA MARIA DE MIRANDA GONDIM
  • JOVANKA BITTENCOURT LEITE DE CARVALHO
  • SILVIA WANICK SARINHO
  • PAULO GERMANO DE FRIAS
  • Data: 28/05/2021

  • Mostrar Resumo
  • A mortalidade de crianças no Brasil apresentou redução considerada nos últimos anos, no entanto, de forma desigual entre as diferentes regiões e estados brasileiros, devido as grandes e importantes diferenças nacionais. Uma análise macrorregional revela a região do Nordeste do Brasil como a que mais reduziu a mortalidade na infância. O estado do Rio Grande do Norte apresentou uma redução de mais de 80% nas taxas de mortalidade infantil e na infância nas últimas quatro décadas. Enfatiza-se que o acompanhamento dessas taxas oportuniza o desenvolvimento de estratégias preventivas direcionadas à redução do risco de morte por meio de políticas públicas relacionadas à saúde das crianças. A presente tese tem como objetivo analisar as taxas de mortalidade infantil e na infância no Brasil e no Rio Grande do Norte, seus fatores associados e as políticas públicas intervenientes. Foram desenvolvidos 4 estudos: 1) estudo descritivo e reflexivo acerca da trajetória das políticas públicas de saúde e de âmbito social à criança no Brasil. As diversas estratégias, programas e políticas públicas de saúde e de âmbito social, desenvolvidas ao longo dos anos foram essenciais para o alcance das reduções nas taxas de mortalidade infantil e na infância no Brasil. 2) estudo ecológico, com uso de dados secundários do Brasil, no período de 2001 a 2017. Foram realizadas análise de tendência através do Joinpoint e modelos de regressão linear múltipla. A baixa renda (extrema pobreza) das famílias e a ausência de escolaridade feminina foram as variáveis que mais se correlacionaram com a taxa da mortalidade na infância (r=0,649, p<0,001 e r=0,640, p<0,001, respectivamente); 3) estudo ecológico de série temporal tendo como unidade de análise o estado do Rio Grande do Norte, de 1979 a 2019. A variação percentual anual (APC) foi calculada por meio do software Joinpoint. Constatou-se uma maior inflexão estatisticamente significativa entre 1979 e 2005 (APC = -6,13; IC95%: -6.8 a -5.5) para a TMI e entre 1979 e 2012 (APC =-5.78; IC95%: -6.3 a -5.3) para a taxa de mortalidade de crianças de 01 a 04 anos. Quanto às causas básicas de óbito, as Complicações da Gravidez, Parto, Puerpério/Afecções originárias no Período Perinatal e as Causas Externas apresentaram comportamento crescente na proporcionalidade dos óbitos infantil e de crianças de 01 a 04 anos, respectivamente, ao longo do período estudado 4) Estudo seccional com dados da Subcordenadoria de Vigilância Epidemiológica (SUVIGE), da Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte das crianças notificadas com COVID-19 durante o ano de 2020. A mortalidade por COVID-19 em crianças predominou naquelas com idade entre 1 e 4 anos, do sexo masculino, da raça/cor parda, que apresentavam algum tipo de comorbidade, que precisaram fazer uso de suporte ventilatório, necessitaram de internação em UTI e residiam na região metropolitana de Natal, capital do Rio Grande do Norte.  A mortalidade infantil e na infância sofre influência direta das políticas públicas de saúde e de âmbito social, repercutindo de forma mais intensa na presença integrada desses tipos de políticas, porém, sendo capaz de apresentar modificação em seu padrão mesmo diante de ações fragmentadas e/ou isoladas. 


  • Mostrar Abstract
  • The mortality of children in Brazil showed a reduction considered in the last years, however, unevenly between the different regions and Brazilian states, due to the great and important national differences. A macro-regional analysis revealing the Northeast region of Brazil as the one that most reduced childhood mortality. The state of Rio Grande do Norte reached a reduction of more than 80% in child and the under-five mortality rate in the last four decades. It is emphasized that the monitoring of infant and childhood mortality rates makes it possible to develop preventive strategies aimed at reducing the risk of death through public policies related to children's health. This thesis aims to analyze infant and under-five mortality in Brazil and Rio Grande do Norte, their associated factors and the intervening public policies. Four studies were developed: 1) descriptive and reflective study about the trajectory of public health and social policies for children in Brazil. The different strategies, programs and public health and social policies developed over the years were essential to achieve reductions in infant and under-five mortality rates in Brazil; 2) ecological study using secondary data for Brazil according to Intermediate Urban Linkage Regions from 2001 to 2017. Analyses of tendencies were performed with joinpoint and multiple linear regression models. Low income (extreme poverty) in the children’s families and absence of maternal schooling were the variables most closely correlated with underfive mortality rate (r = 0.649, p < 0.001 and r = 0.640, p < 0.001, respectively); 3) a time-series ecological study for 1979 and 2019 was conducted with Rio Grande do Norte as the unit of analysis. The annual percentage change (APC) was calculated using the Joinpoint software. The study showed a significant reduce trend between the years 1979 and 2005, AAPC = -6.13; 95% CI: -6.8; -5.5, for the infant mortality rate, and AAPC = -5.87; 95% CI: -6.6; -5.1, for the children mortality rate of aged 1 to 4 years.  As for the basic causes of death, the complications of pregnancy, childbirth, puerperium / conditions originating in the perinatal period and external causes showed an increasing behavior in the proportionality of infant and children deaths from 01 to 04 years, respectively, over the period studied; 4) cross-sectional study in a secondary database of Epidemiological Surveillance Sub-coordinator (SUVIGE), of the State Health Secretariat of Rio Grande do Norte of children notified with COVID-19 during 2020. Mortality from COVID-19 in children predominated in those aged between 1 and 4 years old, male, race / brown color, who had some kind of comorbidity, who needed to use ventilatory support, needed ICU admission and lived in the metropolitan region of Natal, capital of Rio Grande do Norte. Infant and childhood mortality is directly influenced by public health and social policies, with a stronger impact on the integrated presence of these types of policies, however, being able to change its pattern even in the face of fragmented and / or isolated.

10
  • MAURICIO WIERING PINTO TELLES
  • A formação em saúde coletiva nos cursos de graduação em fonoaudiologia de Instituições de Educação Superior públicas 

  • Orientador : LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELAINE CRISTINA DE OLIVEIRA
  • CARMEN FONTES DE SOUZA TEIXEIRA
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • MIRELLA BEZERRA RODRIGUES VILELA
  • SYLVIA HELENA SOUZA DA SILVA BATISTA
  • Data: 17/06/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A saúde coletiva constitui-se como um campo de saber voltado para a compreensão da saúde e a explicação de seus determinantes sociais, e o âmbito de práticas direcionadas prioritariamente para a sua promoção. Pela sua caracterização, a saúde coletiva é um campo que possui potencialidades para contribuir na reorientação das práticas de saúde das diferentes profissões da área da saúde, como a fonoaudiologia. No Brasil, o fonoaudiólogo iniciou sua prática voltada para a saúde escolar, entre as décadas de 1920 e 1940, com práticas embasadas na pedagogização da saúde e medicalização da educação. Entre 1950 e 1970, direcionou seu trabalho para os consultórios particulares e clínicas de reabilitação. Nos anos 90, com o recém criado Sistema Único de Saúde (SUS), foram identificadas lacunas na atuação do fonoaudiólogo, iniciando-se os estudos para repensar a sua formação no contexto da saúde pública. Objetivo: Analisar a formação em saúde coletiva nos cursos de fonoaudiologia de Instituições de Educação Superior (IES) públicas. Metodologia: Para a produção dos dados foram realizadas entrevistas com informantes-chave discentes e docentes de sete IES públicas do Nordeste. As entrevistas foram gravadas, transcritas, categorizadas e analisadas através da Análise Temática de Conteúdo. Além disso, foi realizada uma análise documental de currículos lattes dos docentes fonoaudiólogos responsáveis pelos componentes curriculares de saúde coletiva nas IES públicas brasileiras identificados através da técnica “bola de neve”. Esta análise permitiu identificar o perfil da formação, atuação e publicação dos docentes.  Os dados produzidos foram organizados no software IBM SPSS versão 20, gerando estatísticas descritivas, e sendo realizada a análise de correspondência múltipla. Resultados: Identificou-se na análise das entrevistas dos estudantes que esses possuem experiências formativas na saúde coletiva que favorecem uma aprendizagem no SUS, mas que possuem fragilidades na interprofissionalidade e na integração de conteúdos. Já nas entrevistas com os docentes, observou-se que os cursos de fonoaudiologia possuem uma heterogeneidade na abordagem sobre saúde coletiva e um predomínio da metodologia tradicional nos currículos, o que favorece uma fragmentação do conhecimento. Na análise da formação, atuação e produção docente foi possível visualizar a existência de docentes que não possuíram uma formação pós-graduada em saúde coletiva e que publicam artigos na área da clínica fonoaudiológica. Adicionalmente, é possível perceber a existência de diferenças no perfil de formação e atuação dos docentes quando se analisa essa realidade nas regiões do país, sendo a região Nordeste a que possui mais docentes com formação, atuação e publicação na área da saúde coletiva. Considerações finais: A partir da perspectiva de sujeitos implicados com a formação, este trabalho evidencia, no contexto do Nordeste, potencialidades e limites que os cursos de fonoaudiologia das IES públicas possuem para a formação em saúde coletiva e no SUS. Outrossim, o trabalho expande a análise para o âmbito nacional, através da caracterização da atuação, formação e publicação de docentes, visando estimular a reflexão sobre como esse perfil pode, de alguma forma, influenciar na formação em saúde coletiva.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The public health is constituted as a field of knowledge that aims to understand health and explain its social determinants, and the scope of practices aimed primarily at promoting it. Due to its characterization, public health is a field that has the potential to contribute to the reorientation of health practices of different health professions, such as speech-language-hering sciences. In Brazil, the speech-language-hearing therapists practice focused on school health, between the 1920s and 1940s, with practices based on health pedagogization and medicalization of education. Between 1950 and 1970, it directed it’s work to private offices and rehabilitation clinics. In the 1990s, with the recently created Unified Health System (SUS), public gaps were identified in the performance of the speech-language-hearing therapist, beginning studies to rethink their training in the health context. Purpose: To analyze public health training in speech-language-hearing undergraduate programs at public Higher Education Institutions (HEIs) in the Northeast. Methodology: For the production of the data, interviews were conducted with key informants, students and professors from seven public HEIs in the Northeast. The interviews were recorded, transcribed, categorized and analyzed through Content Thematic Analysis. In addition, a documentary analysis of the lattes curricula of the speech-language-hearing teachers responsible for the public health curricular components in the Brazilian public HEIs was identified using the “snowball” technique. This analysis allowed to characterize of the training, performance and publication of these teachers. The data produced were organized in IBM SPSS software version 20, generating descriptive statistics, and correspondence analysis was performed. Results: It was identified in the analysis of the students' interviews that they have training experiences in public health that favor learning in SUS, but that have weaknesses in interprofessionality and in the integration of content. In the interviews with teachers, it was observed that speech-language-hearing undergraduate programs have a heterogeneous approach to public health and a predominance of traditional methodology in curriculum, which favors a fragmentation of knowledge. In the analysis of the teacher education, performance and production characterization, it was possible to visualize the existence of teachers who did not have postgraduate training in public  health and who publish articles in the field of speech-language-hearing clinic. In addition, it is also possible to notice the existence of differences in the characterization of training and performance of teachers when analyzing this reality in the regions of the country, with the Northeast region having the most teachers with training, performance and publication in the area of public health. Final considerations: From the perspective of subjects involved with training, this work shows, in the context of the Northeast, the potentials and limits that speech-language-hearing undergraduate programs in public HEIs have for training in public health and SUS. Furthermore, the work expands the analysis to the national scope, through the identification of the characterization of performance, training and publication of teachers, aiming to stimulate reflection on how this profile can, in some way, influence the training in public health.

11
  • ANDREZZA DUARTE FARIAS
  •  

    ENVELHECIMENTO POPULACIONAL E MEDICAMENTOS POTENCIALMENTE INAPROPRIADOS: DA SELEÇÃO À PRESCRIÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

     

     

     

     

     

     

  • Orientador : CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MONICA OLIVEIRA DA SILVA SIMOES
  • ARDIGLEUSA ALVES COELHO
  • CLAUDIA SANTOS MARTINIANO SOUSA
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • TALITHA RODRIGUES RIBEIRO FERNANDES PESSOA
  • Data: 18/06/2021

  • Mostrar Resumo
  • O envelhecimento populacional é uma realidade crescente e os idosos apresentam a necessidade de utilização de medicamentos, muitas vezes expondo-os a riscos. Os medicamentos potencialmente inapropriados (MPI) para idosos são aqueles em que os riscos superam os benefícios. Os medicamentos essenciais devem atender as necessidades prioritárias de saúde de uma população e a prescrição de medicamentos é considerada um dos aspectos determinantes para o uso. O objetivo do estudo foi analisar os medicamentos potencialmente inapropriados para idosos, desde a seleção de medicamentos essenciais à prescrição na Atenção Primária à Saúde (APS). Foi realizado um estudo descritivo e analítico com abordagem quali-quantitativa, de março a dezembro de 2019, na APS em Campina Grande, PB. A pesquisa foi desenvolvida através da triangulação de métodos: 1) pesquisa documental, que analisou os medicamentos das Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME nas edições 2010 e 2020 de acordo com as listas AGS/Beers e as Listas de Medicamentos Essenciais (LME) da Organização Mundial de Saúde (OMS) vigentes à época; 2) estudo transversal, realizado através de entrevistas com 458 idosos usuários de 71 unidades básicas de saúde. As variáveis independentes abrangeram características demográficas e socioeconômicas, condição de saúde e utilização de medicamentos e a variável dependente foi o medicamento prescrito ser classificado como inapropriado pelo Consenso Brasileiro de Medicamentos Potencialmente Inapropriado. Foi feita análise descritiva dos dados e regressão de Poisson; e, 3) estudo de caso, realizado através de entrevistas com 10 prescritores da APS para conhecer a percepção desses profissionais sobre a prática prescritiva para idosos. Foram prescritos 1449 medicamentos e 244 MPI (16,8%), dos quais 91,6% e 70,5% estavam elencados na RENAME, respectivamente. A maioria dos MPI atuavam no Sistema Nervoso Central (54,4%) e trato alimentar e metabolismo (20,1%). Entre os principais MPI, observou-se ausência de alternativas terapêuticas mais seguras disponíveis na RENAME. No estudo transversal, identificou-se uma prevalência de prescrição de pelo menos um MPI em 44,8% (IC95% 40,2-49,3) dos idosos. No modelo ajustado, depressão (RP=2,01; IC95% 1,59-2,55), utilizar outros medicamentos além dos prescritos (RP=1,36; IC95% 1,08-1,72) e polifarmácia (RP=1,80; IC95% 1,40-2,33) permaneceram como fator associado ao uso de MPI e autorreferir ser portador de hipertensão arterial sistêmica tornou-se fator de proteção (RP=0,65; IC95% 0,49-0,87). Na análise qualitativa, emergiram duas categorias: 1) Abordagem dos prescritores no atendimento aos idosos na APS; e, 2) Uso de medicamentos por idosos: o olhar dos prescritores. Os médicos relataram promover atividades de prevenção, porém enfatizaram o tratamento das doenças crônicas prevalentes entre idosos. Também destacaram a polifarmácia e consideraram inadequada a utilização de benzodiazepínicos. Constatou-se desconhecimento dos médicos sobre as listas de medicamentos inapropriados. A medicalização dos idosos e a disponibilidade de medicamentos essenciais foram descritos como desafios. O estudo identificou uma alta ocorrência de prescrição de medicamentos potencialmente inapropriados para idosos na Atenção Primária à Saúde em conformidade com a lista nacional de medicamentos essenciais e escassez de alternativas terapêuticas mais seguras para idosos. Evidencia-se necessidade de ações que busquem qualificar o acesso a medicamentos por idosos como a elaboração de uma lista de medicamentos específica ou a inserção de alternativas terapêuticas mais seguras para idosos na RENAME, juntamente com a capacitação dos profissionais prescritores e o acompanhamento dos idosos. Diante do envelhecimento da população brasileira, faz-se pertinente garantir acesso a medicamentos aliado à segurança dos idosos.


  • Mostrar Abstract
  • Population aging is a growing reality, and the elderly need medications, which often expose them to risks. Potentially inappropriate medications (PIMs) in the elderly are those in which risks outweigh benefits. Essential medications must meet health needs of a population, and medication prescription is one determinant for its use. This study aimed to analyze PIM in the elderly from the selection of essential drugs to prescription in primary health care (PHC). A descriptive and analytical study with quali-quantitative approach was conducted in PHC in Campina Grande (PB) between March and December 2019. The study was developed triangulating methods: 1) documentary research, which analyzed medicines of the National Essential Medicines List (RENAME) in 2010 and 2020 editions according to AGS/Beers criteria and essential medicines lists (EML) of the World Health Organization; 2) cross-sectional study, conducted using interviews with 458 elderly users of 71 basic health units. Independent variables were demographic and socioeconomic characteristics, health condition, and use of medication, whereas the dependent variable was prescribed medication classified as inappropriate by the Brazilian Consensus on Potentially Inappropriate Medications. Descriptive data analysis and Poisson regression were performed; and 3) case study, using interviews conducted with 10 PHC prescribers to observe perception of these professionals regarding prescription for the elderly. One thousand four hundred and forty-nine medications and 244 PIM (16.8%) were prescribed; of these, 91.6% and 70.5% were listed in RENAME, respectively. Most PIM acted in the central nervous system (54.4%) and gastrointestinal tract and metabolism (20.1%). RENAME lacked safer therapeutic alternatives for main PIMs. In the cross-sectional study, at least one PIM was prescribed for 44.8% (95%CI 40.2 ˗ 49.3) of the elderly. In the adjusted model, depression (PR=2.01; 95%CI 1.59 ˗ 2.55), use of medication other than those prescribed (PR=1.36; 95%CI 1.08 ˗ 1.72), and polypharmacy (PR = 1.80; 95%CI 1.40 ˗ 2.33) were associated with PIM, whereas self-reported hypertension was a protective factor (PR=0.65; 95%CI 0.49 ˗ 0.87). Two categories emerged in the qualitative analysis: 1) approach of prescribers to assist the elderly in PHC and 2) use of medication by the elderly: view of prescribers. Doctors reported preventive activities but emphasized treatment of prevalent chronic diseases among the elderly. They also highlighted polypharmacy and considered benzodiazepines to be inappropriate. Doctors lacked knowledge about inappropriate medication lists. Medicalization of the elderly and availability of essential medication were described as challenges. PIMs were highly prescribed for the elderly in PHC according to the RENAME and safer therapeutic alternatives were absent. Actions to qualify access of the elderly to medication are needed, such as elaborating a specific list of medication, inserting safer therapeutic alternatives for the elderly in RENAME, training prescribers, and monitoring the elderly. Access to medication and safety of the elderly must be guaranteed because of aging of the Brazilian population.

12
  • SANDERSON JOSÉ COSTA DE ASSIS
  • Fatores associados aos problemas crônicos de coluna e o impacto da Atenção Primária a saúde no manejo da covid-19 e no tempo de espera para o serviço especializado de fisioterapia

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • CAIO ALANO DE ALMEIDA LINS
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • JOSÉ PATRÍCIO BISPO JÚNIOR
  • MARCOS HENRIQUE FERNANDES
  • NEY ARMANDO DE MELLO MEZIAT FILHO
  • RICARDO OLIVEIRA GUERRA
  • Data: 07/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Os problemas crônicos de coluna estão fortemente presentes na sociedade e apresentam impacto relevante para a saúde pública pela sua alta prevalência e índice de incapacidade e absenteísmo que provoca na população. Muito tem se discutido sobre as possíveis causas desses problemas, no entanto pouca ênfase tem sido dada ao contexto social e políticas públicas envolvidas na sua gênese. Além disso faz-se se necessário maior investigação sobre a influência dos hábitos de vida, como uso de tecnologias e manejo desses casos na atenção primária da saúde. Além destes aspectos, essas condições podem gerar altas filas de espera aumentando o tempo de espera para o tratamento destas condições. Uma APS organizada pode diminuir este alto número de casos, além de poder contribuir com condições infectocontagiosa, como o Covid-19. Esta tese tem como objetivo analisar de modo ampliado os fatores que podem estar associados aos problemas crônicos de coluna, bem como o impacto da Atenção Primária a saúde no manejo do Covid-19 e no tempo de espera para o serviço especializado de fisioterapia. Metodologia: está dividida em quatro estudos. 1) estudo transversal, com análise multinível dos fatores associados aos problemas crônicos de coluna, a partir da Pesquisa Nacional de Saúde; 2) estudo caso-controle, com análise dos fatores associados a cervicalgia crônica em adultos jovens, a partir de dados primários; 3) estudo transversal, com análise multinível dos fatores associados ao tempo de espera para os serviços especializados de fisioterapia, a partir do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica; e 4) série temporal com dados de casos diagnosticados de COVID-19 e seus óbitos como desfechos nas capitais da região Nordeste do Brasil. Resultados: foi encontrada maior prevalência de problemas crônicos de coluna no sexo feminino (RP=1,23; IC95%1,15-1,30), com idade acima de 49 anos (RP=1,75; IC95% 1,1-1,90), e em indivíduos que realizam atividades pesadas no trabalho (RP=1,37; IC95% 1,28-1,46). Esteve associado a pior autoavaliação do estado de saúde (RP=3,92; IC95% 3,03-5,07), maior quantidade de dias com percepção de depressão (RP=1,70; IC95% 1,50-1,94), e presença de hábitos tabagistas (RP=1,37; IC95% 1,27-1,48). Houve também associação para problemas crônicos de coluna nas cidades com maior proporção de NASF por habitantes (RP=1,28; IC95% 1,07-1,54). Para as cervicalgias crônicas em adultos jovens, foi observado maior associação em indivíduos com maior comportamento sedentário (OR=2,41; IC95% 1,01-5,88) e com problemas de visão (OR=2,83; IC95% 1,26-6,38). Não foi encontrada associação entre cervicalgia crônica e hábitos posturais e uso de aparelho celular. Quanto ao tempo de espera para o serviço especializado de fisioterapia, foi encontrado menor tempo de encaminhamento nas equipes de saúde que receberam apoio para o planejamento e organização do processo de trabalho (p<0,0001), naquelas que disponibilizam informações sobre a situação de saúde (p<0,0016), nas equipes que possuem contra-referência (p<0,0001) e nas equipes que são apoiadas pelo fisioterapeuta do NASF (p<0,0001). Já no manejo do Covid uma maior cobertura da APS (p=0,01), além de uma maior taxa de isolamento social (p=0,001) mostraram-se como fatores atenuantes para a disseminação do COVID-19 e seus óbitos. Conclusão: Observa-se uma associação dos problemas crônicos de coluna tanto com fatores biológicos quanto comportamentais, e uma importância da organização e maior cobertura da APS tanto para diminuição no tempo de encaminhamento para o serviço especializado de fisioterapia, quanto no manejo da Covid-19, com uma maior atenuação dos casos e óbitos nas localidades com maiores coberturas da APS.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Chronic spine problems are strongly present in society and have a relevant impact on public health due to their high prevalence and the rate of disability and absenteeism that they cause in the population. Much has been discussed about the possible causes of these problems, however little emphasis has been given to the social context and public policies involved in its genesis. In addition, further research is needed on the influence of lifestyle habits, such as the use of technologies and the management of these cases in primary health care. In addition to these aspects, these conditions can generate high waiting lines, increasing the waiting time for the treatment of these conditions. An organized PHC can reduce this high number of cases, in addition to contributing to infectious and contagious conditions, such as Covid-19. This thesis aims to analyze in a broader way the factors that may be associated with chronic spinal problems, as well as the impact of Primary Health Care on Covid-19 management and on the waiting time for the specialized physiotherapy service. Methodology: it is divided into four studies. 1) cross-sectional study, with multilevel analysis of factors associated with chronic back problems, based on the National Health Survey; 2) case-control study, with analysis of factors associated with chronic neck pain in young adults, based on primary data; 3) cross-sectional study, with multilevel analysis of factors associated with waiting time for specialized physiotherapy services, based on the National Program for Improving Access and Quality of Primary Care; and 4) time series with data on diagnosed cases of COVID-19 and their deaths as outcomes in the capitals of the Northeast region of Brazil. Results: a higher prevalence of chronic spine problems was found in females (PR = 1.23; 95% CI 1.15-1.30), aged over 49 years (PR = 1.75; 95% CI 1.1 -1.90), and in individuals who perform heavy activities at work (PR = 1.37; 95% CI 1.28-1.46). It was associated with worse self-assessment of health status (PR = 3.92; 95% CI 3.03-5.07), greater number of days with perception of depression (PR = 1.70; 95% CI 1.50-1, 94), and the presence of smoking habits (PR = 1.37; 95% CI 1.27-1.48). There was also an association for chronic spine problems in cities with a higher proportion of NASF per inhabitants (PR = 1.28; 95% CI 1.07-1.54). For chronic neck pain in young adults, a greater association was observed in individuals with greater sedentary behavior (OR = 2.41; 95% CI 1.01-5.88) and with vision problems (OR = 2.83; 95% CI 1 , 26-6.38). No association was found between chronic neck pain and postural habits and use of a cell phone. As for the waiting time for the specialized physiotherapy service, less referral time was found in the health teams that received support for the planning and organization of the work process (p <0.0001), in those that provide information about the health situation. health (p <0.0016), in teams that have a counter-reference (p <0.0001) and in teams that are supported by the NASF physiotherapist (p <0.0001. In the management of Covid, a greater coverage of PHC (p=0.01), in addition to a higher rate of social isolation (p=0.001) were shown to be mitigating factors for the dissemination of COVID-19 and its deaths. Conclusion: There is an association of chronic spinal problems with both biological and behavioral factors, and an importance of organization and greater coverage of PHC, both for a reduction in the time of referral to the specialized physiotherapy service, and in the management of Covid-19 , with a greater attenuation of cases and deaths in locations with greater coverage of PHC.

13
  • OSVALDO DE GOES BAY JUNIOR
  •  

    A INCORPORAÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NO BRASIL: UM ESTUDO DE META-AVALIAÇÃO

  • Orientador : SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • LUÍS MIGUEL VELEZ LAPÃO
  • ISABELLA CHAGAS SAMICO
  • PAULO GERMANO DE FRIAS
  • Data: 09/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Apesar da ascendência de avaliações na Atenção Primária à Saúde - com aumento de  possibilidades para o desenvolvimento de meta-avaliações, incremento de investimentos,   acesso e das Tecnologias da Informação à  coleta de dados e disseminação dos resultados - são incipientes estudos meta-avaliativos que evidenciem as consequências das relações entre as tecnologias e os avaliadores na qualidade da avaliação. Utilizando a Revisão de escopo (Scoping Review), o Estudo de Caso e a estrutura conceitual da sociomaterialidade, esta tese procurou contribuir para este campo de pesquisa e para as práticas avaliativas, avaliando a incorporação da Tecnologia da Informação na avaliação da Atenção Primária à Saúde no Brasil considerando os padrões internacionais de qualidade. A scoping review foi desenvolvida seguindo o manual do Joanna Briggs Institute com o objetivo de mapear os usos da meta-avaliação dos estudos avaliativos desenvolvidos na Atenção Primária à Saúde. Foram incluídos 23 estudos, publicados entre 1999 e 2018, predominantemente realizados no Brasil. Tiveram mais ênfase as meta-avaliações somativas, com foco em programas de saúde e na gestão da Atenção Primária, que utilizaram como padrões avaliativos os recomendados pelo Joint Committee on Standards for Educational Evaluation. O Estudo de Caso teve abordagem qualitativa. Participaram 07 técnicos da coordenação do Ministério da Saúde e 47 pesquisadores de Instituições de Ensino e Pesquisa, com uma amostra total de54 participantes. A coleta de dados ocorreu entre julho de 2018 a julho de 2019, utilizou-se entrevistas, grupos focais e análise documental. Os dados foram categorizados por padrões de qualidade com uso do software Atlas ti.8.4.24 seguido de análise de conteúdo de Bardin. Para o estudo de caso sobre coleta de dados, os resultados evidenciaram que a tecnologia viabilizou a realização da avaliação em todo território nacional; contribuiu para a operacionalização de uma avaliação com grande escopo temático; forneceu recursos para a gestão da atividade de campo; minimizou erros, agilizou e homogeneizou a coleta; garantiu a integralidade das informações necessárias com o mínimo de inconsistência, permitindo o alcance de resultados uteis e válidos para certificação das equipes, políticas de saúde e pesquisas. Além disto, fatores como dificuldade de manuseio, inoperância do sistema e falta de investimentos em equipamentos e recursos humanos podem representar possíveis restrições para a eficiência da aplicação da tecnologia na avaliação. Quanto ao estudo sobre disseminação dos resultados, constatou-se avanços na visualização dos dados e na implementação de iniciativas de dados abertos, possibilitando sua disponibilidade para profissionais, formuladores de políticas e universidades. Desafios relacionados ao tempo de entrega dos relatórios, restrição de acesso, referência à falta de interesse e habilidades digitais, influenciaram no alcance dos objetivos esperados pelo proponente da avaliação. Considera-se que a incorporação da Tecnologia da Informação tem potencial ao alcance de padrões de qualidade, oportunizando a implementação de avaliações mais eficazes, com a produção de melhores resultados, atuando construtivamente no processo de melhorias de desempenho das equipes de saúde e da gestão, induzindo a redefinição dos seus processos prioritários de trabalho, com vistas ao aprimoramento e fortalecimento da Atenção Primária à Saúde. A tese é integrante do Projeto “Avaliação da Avaliação Externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ—AB) do Brasil: um Estudo de Caso” parcialmente financiada pelo Ministério da Saúde (MS/UFRN/TED nº 106/2015) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (edital 09/2018) e aprovado no CEP-HUOL (CAAE: 84537418.1.0000.5902).

     


  • Mostrar Abstract
  • Despite the ascendancy of evaluations in Primary Health Carewith possibilities for the development of

    meta-evaluations, as well as the increase in investments and access to InformationTechnologies, with an increase

    in its applicability in evaluationprocesses, mainly for the collection of data and Dissemination of results, so far, are

    incipient meta-evaluative studies  that show the consequences of the relationships established between

    technologies and evaluators in the quality of the assessment.

    Using the Scoping Review, the Case Study, and the conceptual structure of sociomateriality, this thesis sought tocontribute to this field of research and valuable practices, evaluating the incorporation of Information Technologyin the evaluation of Primary Health Care in Brazil considering international quality standards. The scoping reviewwas developed following the Joanna Briggs Institute manual tomap the uses of the meta-evaluation of evaluative studies carried out in Primary Health Care. 23 studies,published between 1999 and 2018, predominantly carried out in Brazil, were included.

    There was more emphasis on summative meta-evaluations, with a focus on health programs and on the

     management of Primary Care, which used the evaluative standards those recommended by the Joint Committee onStandards for Educational Evaluation.

    The Case Study had a qualitative approach. 07 technicians from the coordination of the Ministry of Health

     and 47 researchers from Education and Research Institutions participated, with a total sample of 54

    participants. Data collection took place between July 2018 and July 2019, using interviews, focus groups,

     and document analysis. Data were categorized by quality standards using the Atlas ti.8.4.24 software

    followed by Bardin's content analysis.

    For the case study on data collection, the results showed that the technology made it possible to assess

    the national territory; contributed to the operationalization of an assessment with a large thematic scope;

     provided resources for field activity management; minimized errors, streamlined and homogenized the

    collection; ensured the completeness of the necessary information with a minimum of inconsistency, allowing

    the achievement of useful and valid results for the certification of teams, health policies and research. 

    In addition, factors such as difficulty in handling, inoperability of the system, and lack of investment in

    equipment and human resources can represent possible restrictions for the efficiency of the application

    of technology in the assessment. As for the study on the dissemination of results, advances were found

     in data visualization and the implementation of open data initiatives, enabling its availability to professionals,

     policymakers and universities. Challenges related to reporting delivery time, access restriction, reference to

     lack of interest, and digital skills influenced the achievement of the objectives expected by the evaluation

    proponent. It is considered that the incorporation of Information Technology has the potential to reach quality

     standards, providing opportunities for the implementation of more effective assessments, with the production of better results, acting constructively in the process of improving the performance of health and management teams, inducing theredefinition of its priority work processes, to improve and strengthen Primary Health Care. 

    The thesis is part of the Project “Evaluation of the External Evaluation of the Program for Improving Access

    and Quality of Primary Care (PMAQ—AB) do Brasil: a Case Study" partially funded by the Ministry of Health

    (MS/UFRN/TED No. 106/2015 and the National Council for Scientific and Technological Development

     (public notice 09/2018) and approved by CEP-HUOL (CAAE: 84537418.1. 0000.5902).

     

     

14
  • MONIQUE RAMOS PASCHOAL DUTRA
  • AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE SAÚDE AUDITIVA INFANTIL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • HANNALICE GOTTSCHALCK CAVALCANTI
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • SHEILA ANDREOLI BALEN
  • STELA MARIS AGUIAR LEMOS
  • Data: 16/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • A deficiência auditiva compromete o desenvolvimento da linguagem e o processo de aprendizagem na criança. Os programas de Triagem Auditiva Neonatal objetivam identificar e tratar precocemente as crianças com deficiência e devem estar integrados à Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência. A presente tese tem como objetivo avaliar os programas de Triagem Auditiva Neonatal e a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência auditiva dirigida às crianças nascidas nos municípios de Natal e Santa Cruz no estado do Rio Grande do Norte. Trata-se de um estudo transversal, com uso de dados secundários. A população-alvo são as crianças nascidas em três maternidades públicas municipais estudadas no período 2015 a 2019. Foram desenvolvidos três estudos, dos quais os dois primeiros referem-se ao programa em Santa Cruz. O primeiro avaliou os indicadores de qualidade do programa de triagem auditiva neonatal e constatou que dos oito indicadores, apenas três, índices de reteste e encaminhamento para diagnóstico auditivo e idade de conclusão da triagem, estão dentro do preconizado, os demais estão inferiores ou nulos. O segundo avaliou o acesso aos serviços de saúde auditiva infantil e os fatores que influenciam no acesso em um programa de triagem auditiva neonatal no estado do Rio Grande do Norte e encontrou uma evasão no acesso ao serviço e na conclusão do diagnóstico e as crianças são assistidas em idades tardias. A idade e escolaridade do responsável pela criança e a distância entre o município e o serviço não influenciaram no acesso e uso ao serviço. O terceiro estudo verificou os indicadores de qualidade dos três programas de triagem auditiva neonatal e analisou o acesso à Rede de Atenção à Saúde auditiva para crianças no estado do Rio Grande do Norte. A triagem não foi universal nas maternidades e o acesso a Rede apresenta uma alta evasão, contudo as intervenções terapêuticas foram ofertadas as crianças com deficiência auditiva. Os resultados apontam para a necessidade de melhorias nos programas triagem tanto nas maternidades como nos serviços de saúde auditiva, a evasão é um problema e a assistência especializada ocorre de forma tardia. A Rede ofertou o tratamento preconizado pelas políticas públicas para as crianças com deficiência auditiva.


  • Mostrar Abstract
  • Hearing impairment compromises the child's language development and learning process. The Neonatal Hearing Screening programs aim to identify and treat children with disabilities early and must be integrated into the Care Network for People with Disabilities. This thesis aims to evaluate the Neonatal Hearing Screening programs and the Care Network for People with Hearing Impairment aimed at children born in the cities of Natal and Santa Cruz in the state of Rio Grande do Norte. This is a cross-sectional study, using secondary data. The target population are children born in three municipal public maternity hospitals studied in the period 2015 to 2019. Three studies were developed, of which the first two refer to the program in Santa Cruz. The first evaluated the quality indicators of the newborn hearing screening program and found that of the eight indicators, only three, retest and referral rates for auditory diagnosis and age at screening completion, are within the recommended range, the others are inferior or null. The second assessed access to child hearing health services and the factors that influence access to a newborn hearing screening program in the state of Rio Grande do Norte and found an evasion in access to the service and completion of the diagnosis and children are assisted at later ages. The mother's age and education and the distance between the municipality and the service did not influence access to and use of the service. The third study verified the quality indicators of the three neonatal hearing screening programs and analyzed access to the Hearing Health Care Network for children in the state of Rio Grande do Norte. Screening was not universal in maternity hospitals and access to the Network presents a high dropout rate, yet, therapeutic interventions were offered to children with hearing impairment. The results point to the need for improvements in screening programs both in maternity hospitals and in hearing health services, dropout is a problem and specialized assistance occurs late. The Network offered the treatment recommended by public policies for children with hearing impairment.

15
  • CAMILA ALVES DOS SANTOS SIQUEIRA
  • PANDEMIA POR COVID-19 NO BRASIL E ESPANHA: TENDÊNCIAS, FATORES POLÍTICOS E CONTEXTUAIS

  • Orientador : DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • HELDER HENRIQUE COSTA PINHEIRO
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • JAVIER JEREZ ROIG
  • LIZA BARRETO VIEIRA
  • Data: 29/10/2021

  • Mostrar Resumo
  • RESUMO

     

    Introdução: A infecção pelo vírus SARS-CoV-2, que provoca a Coronavírus Disease-2019 (COVID-19), desencadeou uma pandemia, que já causou mais de 4,77 milhões de vítimas fatais pelo mundo, até o dia 17 de agosto de 2021. As consequências da doença, entretanto, extrapolam a área da saúde, e ocasionam crises de ordem civil, econômica e política no mundo. Objetivos: avaliar a pandemia por COVID-19, através da análise das tendências na Espanha, e no Brasil, analisar a correlação de fatores políticos, como corrupção, e governança aos indicadores da doença e de vacinação, e promover um levantamento das legislações brasileiras relacionadas a medidas de isolamento. Metodologia: Foram realizados estudos observacionais, com dados agregados de casos novos, hospitalizações, internações em UTI, casos recuperados e mortes para a Espanha e suas comunidades autônomas, e de casos e mortes no Brasil, em seus estados e nas respectivas capitais, para avaliação das tendências, através do método de joinpoint, em busca de avaliar mudanças ao longo do tempo. Em cada país, as informações estão publicamente disponíveis em seus respectivos Ministérios da Saúde, ao passo que os dados populacionais foram obtidos nos Institutos de Estatística dos 2 países. A análise de fatores políticos foi realizada por meio de análise fatorial de um banco constituído por linkage de dados mundiais.  As variáveis dependentes foram reduzidas a dois fatores (fator de vacinação e fator de incidência e mortalidade) e foi realizada correlação, a regressão linear, e regressão linear múltipla, com significância para p<0,05. Resultados: na Espanha, foi observada, após o estabelecimento de lockdown nacional, uma redução dos indicadores para todas as suas comunidades autônomas no período estudado. A média de dias necessários para mudança no padrão de tendências foi de 18,33 dias para taxas de mortalidade. Comunidades que estavam com menos casos e óbitos no momento do lockdown tiveram suas consequências minimizadas. Para o Brasil, seus estados e capitais, em que não houve padronização das medidas tomadas, a redução demorou aproximadamente 6 meses para início de mudança na curva. As medidas governamentais do início da pandemia mostraram a diversidade de tomada de decisões entre os estados. O país vivenciou desafios relacionados ao acesso ao sistema de saúde (desigual entre os estados), à aceitação da vacinação e à crise econômica, agravada pela polarização da população e pelos problemas já existentes antes da pandemia. Quanto à análise dos fatores políticos, a governança, e o controle da corrupção, associaram-se positivamente com a vacinação, ao passo que a incidência e mortalidade associaram-se de modo negativo ao controle da corrupção. Conclusões: a análise da pandemia é complexa e denota apresentar influência de múltiplos fatores. Nos estudos apresentados, percebeu-se a importância de decisões assertivas em prol da minimização das consequências já sofridas pelas populações. A colaboração mundial continua sendo primordial no atual momento, em que a vacinação surge como perspectiva de finalização da pandemia. 


  • Mostrar Abstract
  • .

16
  • WAGNER IVAN FONSECA DE OLIVEIRA
  • Modelo conceitual de cuidado na Atenção Primária à Saúde a partir do  protagonismo sociopolítico da pessoa idosa.

  • Orientador : KENIO COSTA DE LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIANA COSTA GUERRA
  • EWERTON WILLIAM GOMES BRITO
  • KENIO COSTA DE LIMA
  • MARILIA LOUVISON
  • VANESSA DE LIMA SILVA
  • Data: 30/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • Mesmo diante de uma sociedade envelhecida, as pessoas idosas concorrem a um cerceamento das experiências individuais a partir da indução de uma velhice universal, na qual o prolongamento da capacidade funcional e a necessidade de justificar sua utilidade são premissas de aprovação social. Objetivo: Desenvolver um modelo conceitual baseado no Cuidado Centrado na Pessoa e políticas públicas de proteção à pessoa idosa. Métodos: Trata-se de uma pesquisa qualitativa exploratória com abordagem analítica e documental, dividida em cinco etapas: (1) pesquisa documental dos fatores intervenientes ao processo de formulação das políticas públicas de proteção à pessoa idosa. Buscamos compreender as diretrizes que estabelecem seu funcionamento e as relações de poder intrínsecas aos diferentes interesses sociopolíticos e econômicos sob a prerrogativa da biopolítica; (2) Revisão de Escopo, seguindo as diretrizes estabelecidas pelo Joanna Briggs Institute’s (JBI)´s a partir da seguinte pergunta de pesquisa: quais iniciativas relevantes para promover a qualidade na Atenção Primária à Saúde da pessoa idosa em consonância com a dimensão da qualidade Cuidado Centrado na Pessoa; (3) pesquisa documental para compreendermos as relações de poder que determinam a construção social da pessoa idosa a partir das Políticas Nacional de Promoção da Saúde; (4) pesquisa qualitativa a partir de dados secundários colhidos no Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa do estado do Rio Grande do Norte para compreendermos os entraves associados ao funcionamento dos conselhos direitos da pessoa idosa e (5) estudo qualitativo considerando as etapas pregressas para o desenvolvimento do modelo conceitual de cuidado da pessoa idosa com ênfase na dimensão da qualidade Cuidado Centrado na Pessoa e Atenção Primária à Saúde. Resultados e discussão: Constatamos que os mecanismos de poder implícitos nas políticas tutelam a velhice para melhor gestão e eficiência a partir dos interesses capitalistas. Desnaturaliza-se a luz de um ideal de juventude ininterrupta materializada pelo lucro e produtividade. Assim, o ideário neoliberal a partir de uma despolitização e mensagens individualistas ignora os aspectos sociais relacionados a própria trajetória da pessoa idosa para induzir, segundo uma racionalidade biomédica prescritiva e regulatória, a utopia de alcançarmos o envelhecimento sem velhice e legitimar a desresponsabilização do Estado como promotor de saúde e cuidado da pessoa idosa. Considerações finais: Em face do exposto, construímos um modelo conceitual para o cuidado da pessoa idosa contrapondo-se aos preceitos neoliberais entorno da mercantilização da saúde em detrimento ao protagonismo sociopolítico da pessoa idosa e, portanto, o reconhecimento dos aspectos multidimensionais como instrumentos sociais imprescindíveis de emancipação política e promoção da saúde.


  • Mostrar Abstract
  • Even in an aging society, elderly people contribute to a restriction of individual experiences from the induction of universal old age, in which the extension of functional capacity and the need to justify its usefulness are premises of social approval. Objective: To develop a conceptual model based on Person-Centered Care and public policies for the protection of the elderly. Methods: This is an exploratory qualitative research with an analytical and documental approach, divided into five stages: (1) we carried out a documentary research on the factors involved in the process of formulating public policies for the protection of the elderly. We seek to understand the guidelines that establish its functioning and the power relations intrinsic to different sociopolitical and economic interests under the prerogative of biopolitics; (2) we conducted a Scoping Review, following the guidelines established by the Joanna Briggs Institute's (JBI) from the following research question: which initiatives are relevant to promote quality in Primary Health Care for the elderly in line with the dimension of quality PersonCentered Care; (3) documentary research to understand the power relations that determine the social construction of the elderly based on the National Health Promotion Policies; (4) qualitative research based on secondary data collected at the State Council for the Rights of the Elderly in the state of Rio Grande do Norte to understand the obstacles associated with the functioning of the rights councils for the elderly and (5) qualitative study considering the previous steps for the development of the conceptual model of care for the elderly with emphasis on the dimension of quality Person-Centered Care and Primary Health Care. Results and discussion: We found that the mechanisms of power implicit in the policies protect old age for better management and efficiency from the capitalist interests. The light of an uninterrupted youth ideal materialized by profit and productivity is denaturalized. Thus, the neoliberal ideology based on depoliticization and individualistic messages ignores the social aspects related to the elderly person's own trajectory to induce, according to a prescriptive and regulatory biomedical rationality, the utopia of achieving aging without old age and legitimizing the State's disaccountability as promoter of health and care for the elderly. Final considerations: In light of the above, we built a conceptual model for the care of the elderly, opposing the neoliberal precepts surrounding the commodification of health to the detriment of the sociopolitical role of the elderly and, therefore, the recognition of multidimensional aspects as essential social instruments of political emancipation and health promotion.

17
  • KESLEY PABLO MORAIS DE AZEVEDO
  • ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE NA ADOLESCÊNCIA: PROTOCOLO DE UMA INTERVENÇÃO BASEADA NA ESCOLA


  • Orientador : GRASIELA PIUVEZAM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIEL GUILLÉN MARTÍNEZ
  • JOSÉ CARLOS GOMES DE CARVALHO LEITÃO
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • GRASIELA PIUVEZAM
  • PAULO MOREIRA SILVA DANTAS
  • Data: 13/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • A literatura indica que os adolescentes apresentam uma maior tendência na adoção de comportamentos de risco à saúde como inatividade física, comportamento sedentário e hábitos alimentares inadequados. Esses fatores apresentam-se como potenciais fatores de risco para as doenças crônicas em todo o mundo. Numa perspectiva voltada para Promoção da Saúde, tendo como referencial a abordagem das Escolas Promotoras de Saúde, as evidências apontam que as intervenções baseadas na escola surgem como estratégia promissora por produzirem efeitos positivos na saúde de crianças e adolescentes. Por isso, objetiva-se na presente tese, apresentar uma intervenção multicomponente baseada na escola voltada para a promoção da atividade física e saúde de adolescentes. Os métodos foram organizados em duas etapas: 1) primeira etapa: métodos e critérios de elegibilidade incorporados no protocolo de Revisão Sistemática (RS) e Metanálise (MA) em sequência os métodos desenvolvidos na RS e MA que abordou os mecanismos relacionados aos efeitos do exercício na cognição (níveis de BDNF) em adolescentes; 2) segunda etapa: a concepção, planejamento e os métodos descritos na intervenção do Programa Atitude, Movimento e Escolhas para uma vida saudável (AME). A intervenção multicomponente é composta por 4 componentes: (I) Formação de professores e planejamento de atividades relacionadas aos temas (promoção da atividade física, comportamento sedentário e educação alimentar e nutricional); (II) Treinamento e planejamento específico para os professores de educação física; (III) Disponibilização de materiais e estratégias que estimulem a adoção de hábitos saudáveis no ambiente escolar; e (IV) Educação em saúde na escola com palestras e ações dirigidas a alunos, pais e professores. Serão distribuídos folhetos informativos e uso das redes sociais, a fim de disseminar o conhecimento sobre os benefícios da prática regular de atividade física. O Programa AME apresenta-se como uma proposta articulada, integrada, sustentável e de baixo custo com grande potencial para produzir benefícios na saúde e cognição de adolescentes. Por fim, cabe ressaltar que os resultados do estudo fortalecerão a prática baseada em evidências no âmbito de pesquisas voltadas para a promoção da saúde no contexto escolar.


  • Mostrar Abstract
  • The literature indicates that adolescents are more likely to adopt health risk behaviors such as physical inactivity, sedentary behavior and inappropriate eating habits. These factors are presented as potential risk factors for chronic diseases worldwide. From a perspective focused on Health Promotion, having as a reference the Health Promoting Schools approach, evidence indicates that school-based interventions emerge as a promising strategy for producing positive effects on the health of children and adolescents. Therefore, the objective of this thesis is to present a school-based multicomponent intervention aimed at promoting physical activity and health in adolescents. The methods were organized in two stages: 1) first stage: methods and eligibility criteria incorporated in the Systematic Review (SR) and Meta-analysis (MA) protocol following the methods developed in RS and MA that addressed the mechanisms related to the effects of exercise on cognition (BDNF levels) in adolescents; 2) second stage: the conception, planning and methods described in the intervention of the Program Attitude, Movement and Choices for a healthy life (AME). The multicomponent intervention consists of 4 components: (I) Teacher training and planning of activities related to the themes (promotion of physical activity, sedentary behavior and food and nutrition education); (II) Training and specific planning for physical education teachers; (III) Provision of materials and strategies that encourage the adoption of healthy habits in the school environment; and (IV) Health education at school with lectures and actions aimed at students, parents and teachers. Information leaflets and use of social networks will be distributed in order to disseminate knowledge about the benefits of regular physical activity. The AME Program presents itself as an articulated, integrated, sustainable and low-cost proposal with great potential to produce benefits in the health and cognition of adolescents. Finally, it is noteworthy that the results of the study will strengthen evidence-based practice in the context of research aimed at promoting health in the school context.

18
  • EMELYNNE GABRIELLY DE OLIVEIRA SANTOS
  • FATORES ASSOCIADOS AO PENSAMENTO DE MORTE E COMPORTAMENTO SUICIDA ENTRE AGRICULTORES DO MUNICÍPIO DE CAICÓ-RN

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • VERÔNICA DE MEDEIROS ALVES
  • DULCIAN MEDEIROS DE AZEVEDO
  • GIRLIANI SILVA DE SOUSA
  • KELLY GRAZIANI GIACCHERO VEDANA
  • TIAGO ROCHA PINTO
  • Data: 14/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O comportamento suicida configura-se como uma conduta autodeliberada com o propósito de provocar um dano ou morte, e pode ser compreendido como um interim entre a ideação suicida, tentativas de suicídio e que podem culminar no ato de suicidar. Os agricultores encontram-se em risco de ideação suicida em decorrência da vulnerabilidade e exposição a diferentes fatores associados às condições de vida e ao trabalho no campo. Objetivo: Analisar os fatores associados à ideação e tentativa de suicídio em agricultores. Método: Trata-se de um estudo de diferentes métodos. 1) desenvolveu-se uma revisão sistemática de estudos observacionais sobre os fatores associados ao comportamento suicida em agricultores, com buscas nas bases de dados PubMed, LILACS, Web of Science, Scopus, PsycInfo e CINAHL; 2) estudo transversal, realizado no período de agosto de 2019 a março de 2020, com 450 agricultores do Rio Grande do Norte, onde avaliou-se a prevalência da ideação suicida através do Inventário de Ideação Suicida de Beck, e foram analisadas variáveis sociodemográficas, de saúde, renda, trabalho; 3) estudo caso-controle, a fim de avaliar o comportamento suicida considerando a ideação suicida e tentativa de suicídio, em que a amostra correspondeu a quatro controles por caso e, para compensar possíveis perdas, aumentou-se 15%, sendo o tamanho final definido em 62 casos e 288 controles. Resultados: Foram incluídos 14 estudos na revisão sistemática, e identificados fatores associados ao comportamento suicida em agricultores na saúde mental (depressão), impactos sazonais (seca) e exposições no trabalho (herbicidas e inseticidas). Na etapa transversal, a prevalência de ideação suicida foi de 12,4% (IC95% 9,69-15,84). No modelo multivariado final, as variáveis associadas à maior prevalência de IS foram: sexo feminino (RP=3,28), ter diagnóstico de transtorno mental na família (RP=2,37), presença de transtorno mental comum (RP=2,50), uso abusivo do álcool (RP=2,22) e ser assalariado ou temporário (R=1,91). No estudo caso-controle observou-se associação positiva e significativa entre o comportamento suicida e ter diagnóstico de transtorno mental na família (OR=2,30), ter transtorno mental comum (OR=3,16), ter realizado previamente tratamento para saúde mental (OR=3,08), realizar trabalho assalariado ou temporário (OR=2,69) e ter tido intoxicação por agrotóxicos (OR=3,34). Conclusão: a ideação suicida e a tentativa de suicídio em agricultores estão associadas principalmente a aspectos de saúde, especialmente saúde mental, ao trabalho e ao sexo feminino, e sinaliza para a necessidade do fortalecimento das políticas públicas de prevenção do suicídio com o direcionamento de estratégias efetivas para o trabalhador rural.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Suicidal behavior is configured as a self-deliberate conduct with the purpose of causing harm or death, and can be understood as an interim between suicidal ideation, suicide attempts and that may culminate in the act of committing suicide. Farmers are at risk of suicidal ideation due to vulnerability and exposure to different factors associated with living conditions and work in the field. Objective: To analyze factors associated with ideation and suicide attempts in farmers. Method: This is a study of different methods. 1) a systematic review of observational studies on factors associated with suicidal behavior in farmers was developed, with searches in PubMed, LILACS, Web of Science, Scopus, PsycInfo and CINAHL databases; 2) cross-sectional study, carried out from August 2019 to March 2020, with 450 farmers in Rio Grande do Norte, where the prevalence of suicidal ideation was assessed through the Beck Suicidal Ideation Inventory, and sociodemographic variables were analyzed, of health, income, work; 3) case-control study, in order to assess suicidal behavior considering suicidal ideation and suicide attempt, in which the sample corresponded to four controls per case and, to compensate for possible losses, 15% was increased, with the final size defined in 62 cases and 288 controls. Results: 14 studies were included in the systematic review, and factors associated with suicidal behavior in farmers were identified in mental health (depression), seasonal impacts (drought) and occupational exposures (herbicides and insecticides). In the cross-sectional stage, the prevalence of suicidal ideation was 12.4% (95%CI 9.69-15.84). In the final multivariate model, the variables associated with the highest prevalence of IS were: female gender (PR=3.28), having a diagnosis of mental disorder in the family (PR=2.37), presence of common mental disorder (PR=2. 50), alcohol abuse (RP=2.22) and being salaried or temporary (R=1.91). In the case-control study, a positive and significant association was observed between suicidal behavior and having a diagnosis of mental disorder in the family (OR=2.30), having a common mental disorder (OR=3.16), having previously undergone health treatment mental (OR=3.08), perform salaried or temporary work (OR=2.69) and have been poisoned by pesticides (OR=3.34). Conclusion: suicidal ideation and suicide attempt in farmers are mainly associated with health aspects, especially mental health, work and the female gender, and signals the need to strengthen public policies for suicide prevention with targeting strategies effective for the rural worker.

19
  • HELLYDA DE SOUZA BEZERRA
  • PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS AOS TRANSTORNOS MENTAIS E AO ACESSO AOS SERVIÇOS DE SAÚDE MENTAL

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KELLY GRAZIANI GIACCHERO VEDANA
  • JAEL MARIA DE AQUINO
  • ANA KALLINY DE SOUSA SEVERO
  • DIEGO BONFADA
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • Data: 14/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: os transtornos mentais são um grave problema de saúde pública, com alta prevalência no Brasil e em todo mundo. Os transtornos mentais comuns são as doenças mentais mais prevalentes e envolvem os transtornos de depressão e ansiedade, acometendo principalmente mulheres. O acesso oportuno aos serviços de saúde mental é a principal forma de diagnóstico precoce e tratamento eficaz, minimizando complicações e diminuindo os números de adoecimento mental. Objetivo: Identificar os fatores associados aos transtornos mentais e ao acesso aos serviços de saúde mental no Brasil e no mundo. Método: Trata-se de um estudo de diferentes métodos. 1) revisão sistemática de estudos transversais sobre a prevalência e fatores associados aos transtornos mentais comuns em mulheres, com buscas nas bases de dados PubMed, Web of Science, Science Direct, Scopus, Cinahl; 2) revisão sistemática de estudos transversais sobre a diferença na prevalência do acesso aos serviços de saúde mental entre mulheres e homens, com buscas nas bases de dados PubMed, Web of Science, Science Direct, Scopus, Cinahl; 3) Estudo transversal com dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Brasil do ano 2013, com indivíduos de 18 anos ou mais, que analisou a prevalência dos sintomas do sofrimento mental na população brasileira e a associação entre as características individuais e o contexto social, em uma análise multinível; 4) Estudo transversal com dados da Pesquisa Nacional de Saúde de 2019, incluindo indivíduos de 15 anos ou mais para analisar os fatores associados ao acesso precário aos serviços de saúde para o tratamento da depressão no Brasil. Resultados: Na revisão sistemática sobre prevalência e fatores associados aos transtornos mentais comuns em mulheres, foram incluídos 19 estudos, os principais fatores associados relatados foram o desemprego, dívidas, baixa renda econômica, ser dona de casa, tabagismo, menor nível educacional, baixa autoavaliação em saúde, ser solteira, divorciada ou viúva. O risco de viés dos estudos foi classificado como baixo e moderado. Na segunda revisão sistemática, sobre diferenças de acesso entre homens e mulheres, 11 estudos foram incluídos. A prevalência do acesso aos serviços de saúde mental entre as mulheres variou de 5,2% a 56,5%; entre os homens foi de 2,9% a 47%. Os homens obtiveram maior prevalência de acesso apenas nos serviços para tratamento de uso de álcool e drogas. No primeiro estudo transversal, o pensamento depressivo esteve associado a adultos jovens e de meia-idade, do sexo feminino, com baixo nível de instrução, sem companheiro, fumantes ou ex-fumantes e que não possuem plano privado de saúde; pertencer às classes D-E e viver em estados com menor expectativa de anos de estudo se mostrou como fator de proteção. Resultados semelhantes foram encontrados para o segundo desfecho. Já prevalência do acesso precário aos serviços de saúde para o tratamento da depressão foi de 14,9% (IC95% 13,6-16,2), e foi associado aos indivíduos de 15-29 anos (RP=1,52) e 30-59 anos (RP=1,22), sem instrução (RP=1,43), que avaliam sua saúde como regular⁄ruim⁄muito ruim (RP= 1,26), que possuem alguma limitação das atividades habituais por causa da depressão (RP=2,71), que tiveram a última consulta de 6 meses a menos de 2 anos (RP=2,63) e há mais de 2 anos (RP=2,25). Conclusão: é necessário um fortalecimento e redirecionamento das políticas públicas de saúde mental, no intuito de atender às necessidades individuais das pessoas mais vulneráveis e com fatores de risco, ofertando acesso oportuno aos serviços de saúde e diminuindo o sofrimento mental, bem como os números de transtornos mentais no Brasil e no mundo.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: mental disorders are a serious public health problem, with high prevalence in Brazil and worldwide. Common mental disorders are the most prevalent mental illnesses and involve depression and anxiety disorders, affecting mainly women. Timely access to mental health services is the main form of early diagnosis and effective treatment, minimizing complications and reducing the number of mental illnesses. Objective: To identify factors associated with mental disorders and access to mental health services in Brazil and worldwide. Method: This is a study of different methods. 1) systematic review of cross-sectional studies on the prevalence and factors associated with common mental disorders in women, with searches in PubMed, Web of Science, Science Direct, Scopus, Cinahl databases; 2) systematic review of cross-sectional studies on the difference in the prevalence of access to mental health services between women and men, with searches in the PubMed, Web of Science, Science Direct, Scopus, Cinahl databases; 3) Cross-sectional study with data from the 2013 National Health Survey of Brazil, aged 18 years or older, which analyzed the prevalence of symptoms of mental distress in the Brazilian population and the association between individual characteristics and social context, in an analysis multilevel; 4) Cross-sectional study with data from the 2019 National Health Survey, including 15 years or more to analyze factors associated with poor access to health services for the treatment of depression in Brazil. Results: In the systematic review on the prevalence and factors associated with common mental disorders in women, 19 studies were included, the main associated factors were unemployment, debt, low economic income, being a housewife, smoking, lower educational level, low self-assessment in health, being single, divorced or widowed. The risk of bias of the studies was classified as low and moderate. In the second systematic review, on differences in access between men and women, 11 studies were included. The prevalence of access to mental health services among women ranged from 5.2% to 56.5%; among men it was 2.9% to 47%. Men had a higher prevalence of access only to services for the treatment of alcohol and drug use. In the first cross-sectional study, depressive thinking was associated with young and middle-aged female adults, with a low level of education, without a partner, previous or ex-persistent, and who do not have a private health plan. greater risk; belonging to classes D-E and living in states with lower expectations of years of education if disclosed as a protective factor. Results found were found for the second outcome In the cross-sectional study on poor access to depression treatment, the prevalence of poor access to health services for the treatment of depression was 14.9% (95%CI 13.6-16.2) , and was associated with owners aged 15-29 years (PR = 1.52) and 30-59 years (PR= 1.22), without education (PR = 1.43), who rate their health as regular⁄poor⁄ very bad (PR = 1.26), who have some limitation in their usual activities because of depression (PR = 2.71), who have had the last appointment of 6 months less than 2 years (PR = 2.63) and for more than 2 years (PR = 2.25) and who do not undergo psychotherapy (PR = 4.28). Conclusion: it is necessary to strengthen and redirect public mental health policies, not aiming to meet the needs of the most vulnerable people with risk factors, offering timely access to health services and reducing mental suffering, as well as the numbers of mental disorders in Brazil and worldwide.

2020
Dissertações
1
  • RANYELLE CHRISTIAN DIAS RODRIGUES
  • CONFIABILIDADE DA AUTOAVALIAÇÃO DAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA DO PACIENTE INSTITUÍDA PELO SISTEMA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA: UM ESTUDO PILOTO
  • Orientador : ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • HEIKO THEREZA SANTANA
  • Data: 30/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • A Autoavaliação das Práticas de Segurança do Paciente é uma iniciativa do Sistema
    Nacional de Vigilância Sanitária para a identificação e monitoramento de riscos em serviços de
    saúde brasileiros mediante autoinspeção. Anualmente, os serviços participantes podem ser
    classificados em alta adesão às práticas seguras com base em 21 indicadores. Embora essa
    iniciativa seja promissora, não existem estudos sobre a confiabilidade dos indicadores simples
    e do indicador composto de alta adesão.
    Objetivo: Analisar a confiabilidade dos indicadores da Autoavaliação das Práticas de Segurança
    do Paciente em hospitais do Rio Grande do Norte.
    Método: O delineamento foi um estudo piloto observacional transversal com análise da
    concordância entre informações oriundas da autoavaliação e da inspeção presencial, que é
    considerado o padrão ouro. A amostra foi aleatória com 10 participantes dentre os 27 hospitais
    com leitos de UTI do estado do Rio Grande do Norte que responderam a Autoavaliação em
    2019. Após coletar os dados da autoavaliação (brutos e revisados pela vigilância sanitária), uma
    equipe de vigilância sanitária realizou uma inspeção presencial independente nos hospitais para
    averiguar a conformidade in loco. A confiabilidade dos 21 indicadores simples e do indicador
    composto de alta adesão foi analisada com índice de concordância geral, coeficiente Kappa,
    coeficiente de correlação intraclasse, gráficos de Bland e Altman e teste t de Student.
    Resultados: o ICG dos critérios individualmente não foi significativo para a maioria dos
    critérios, todavia o indicador composto concordou na comparação da autoavaliação revista pela
    VISA e inspeção presencial. Assim como o CCI de foi de 0,83 (IC 95%). Os valores de Kappa
    foram bem divergentes, oscilando de -0,32 até 1,00, para os indicadores simples, mas o
    indicador composto apresentou relativa confiabilidade. Os critérios com menor confiabilidades
    são os relacionados aos protocolos assistenciais. O gráfico Bland e Altman mostrou adequada
    concordância entre os pares de medições da Autoavaliação revista pela VISA e inspeção
    presencial (p>0.05).
    Conclusões: Este estudo piloto fornece um método potencialmente útil para mensurar
    periodicamente a confiabilidade das autoavaliações de práticas de segurança do paciente. Foram
    identificados indicadores que precisam de revisão de sua descrição e esclarecimentos, para
    aumentar sua confiabilidade. Embora tenham sido detectados problemas em alguns indicadores
    simples, o indicador composto de alta adesão foi confiável tanto em relação aos dados brutos
    enviados pelos hospitais como àqueles revisados pela vigilância sanitária e inspeção presencial.


  • Mostrar Abstract
  • With the objective of reducing risks in health services, the National Health Surveillance System implemented the Integrated Plan for Health Management of Patient Safety in Health Services (2015). This plan instituted the Self-Assessment of Patient Safety Practices so that each hospital service with an intensive care bed would report its compliance with legal provisions. Although the self-assessment or self-inspection of health services is a practice applied internationally and nationally, it is necessary to analyze the reliability of the information produced with this type of regulatory intervention. Thus, this project proposes to conduct a national primary study to analyze the reliability of the Self-Assessments of Patient Safety Practices in Brazil. This is a cross-sectional study to analyze the reliability in which they will be calculated: a) general agreement index; b) specific agreement index; c) point and interval estimation (95%) of Kappa; d) correlation coefficient for the difference indicator of percentage of adhesion. The sample will be random stratified composed of 66 health services in the country that participated in the Self-assessment in 2018. Upon official request from Anvisa, the Sanitary Surveillance teams of the respective municipalities / States where these services are located, will interview those in charge of the Safety Nuclei of the Patient following a questionnaire specifically designed for this purpose. This tool is based on the Self-Assessment Form to check the compliance of information provided by self-inspection. The results are expected to provide evidence on the validity and usefulness of this national intervention for patient safety and a better knowledge about the use of self-inspection as a method for monitoring and controlling risks in health services.

2
  • SAVIO MARCELINO GOMES
  • Formação em saúde sobre o cuidado à população Lésbica, Gay, Bissexual, Travesti e Transexual

  • Orientador : LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIEL CANAVESE DE OLIVEIRA
  • LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • MERCES DE FATIMA DOS SANTOS SILVA
  • Data: 25/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • As práticas reguladoras do corpo, gênero e desejo produzem desigualdades históricas vivenciadas pela população Lésbica, Gay, Bissexual, Travesti e Transexual (LGBT). Estas iniquidades se materializam em diversas formas de violência em espaços institucionais no âmbito dos serviços de saúde, educação e assistência social. A inclusão de demandas das pessoas LGBT nos serviços de saúde depende do conhecimento de seus trabalhadores sobre este tema, o que evidencia a necessidade de inclusão desta abordagem na formação profissional. Neste sentido, o presente estudo teve o objetivo de analisar a inserção das temáticas de identidade de gênero e sexualidade na formação em saúde. Foi realizado em duas etapas: 1) construção e validação do instrumento de pesquisa e 2) estudo transversal com aplicação do questionário. Na primeira etapa foi criado o modelo teórico lógico, seguido da elaboração prévia de um questionário, a ser avaliado por 25 especialistas. O consenso foi obtido por medidas de tendência central e pelo Índice de Validade de Conteúdo. O questionário foi validado por 19 especialistas, composto por 39 itens e IVC de 92 de 92,9%.  Na segunda etapa foi realizado um estudo transversal, de abordagem quantitativa, que teve como cenário as Instituições de Ensino Superior públicas do estado do Rio Grande do Norte. Foram estudados cinco campis: na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, os campi Natal e Santa Cruz, e Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, os campi Mossoró, Caicó e Pau dos Ferros. Foi aplicado o instrumento validado na primeira etapa, composto por três modalidades: 1) caracterização sociodemográfica; 2) formação sobre saúde LGBT e 3) concepções sobre saúde LGBT. Foram convidados para participar da coleta de dados todos os 517 estudantes concluintes dos cursos de Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Nutrição, Odontologia e Saúde Coletiva, em 2019. Ao final, responderam ao questionário 438 estudantes. Foram realizadas análises descritiva, de agrupamentos, bivariada através de teste Qui-quadrado e Exato de Fischer e multivariada por meio de Regressão de Poisson e Análise de Correspondência Múltipla, todas com auxílio do software SPSS 25.0. Maiores frequências foram apresentadas para itens presentes na formação relacionados às pessoas transexuais e travestis e as menores em relação a Política Nacional de Saúde Integral LGBT. Os agrupamentos mostraram associação entre a média de itens a que os estudantes tiveram acesso e a participação em movimentos sociais e estratégias governamentais de formação. O modelo final ajustado revelou que a instituição de ensino e a autodeclaração como LGBT estão associados ao maior acesso às questões de cuidado LGBT. A maior parte dos estudantes relatou concordar com políticas de saúde para a população LGBT, havendo a formação de grupos entre aqueles que concordam com todas as políticas propostas, aqueles que discordam de sua maior parte e os que não declararam opinião. A formação é atravessada, portanto, por experiências individuais e institucionais, que devem ser consideradas nas diretrizes da PNSI-LGBT, para assim potencializar e democratizar o acesso a itens essenciais para o cuidado aos corpos no SUS.


  • Mostrar Abstract
  • The regulatory practices of the body, gender, and desire produce historical inequalities experienced by the Lesbian, Gay, Bisexual, Transvestite, and Transsexual (LGBT) population. These inequalities materialize in various forms of violence in institutional spaces within the scope of health, education, and social assistance services. The inclusion of the demands of LGBT people in health services depends on the knowledge of their workers on this topic, which highlights the need to include this approach in professional training. In this sense, the present study aimed to analyze the insertion of the themes of gender identity and sexuality in health education. It was performed in two stages: 1) construction and validation of the research instrument and 2) cross-sectional study with the application of the questionnaire. In the first stage, the logical theoretical model was created, followed by the previous elaboration of an inquiry, to be evaluated by 25 specialists. The consensus was obtained by measures of central tendency and by the Content Validity Index. The questionnaire was validated by 19 specialists, consisting of 39 items and 92 of 92.9% CVI. In the second stage, a cross-sectional study was executed, with a quantitative approach, in the setting of public higher education institutions in the province of Rio Grande do Norte. We studied five campi: at the federal university, we investigated the campus in Natal and Santa Cruz, and at the province university, we included the campus in Mossoró, Caicó, and Pau dos Ferros.  The instrument validated in the first stage was applied, composed of three modalities: 1) sociodemographic characterization, 2) training on LGBT health, and 3) conceptions on LGBT health. All 517 students who completed Nursing, Physiotherapy, Speech Therapy, Medicine, Nutrition, Dentistry, and Public Health courses in 2019 were invited to participate in the research. In the end, 438 students answered the questionnaire. Descriptive, cluster analysis were performed, bivariate through the Chi-square and Fischer Exact tests, and multivariate through Poisson Regression and Multiple Correspondence Analysis, using SPSS 25.0 software. Higher frequencies were presented for items present in training related to transsexuals and transvestites and the lowest concerning the National LGBT Comprehensive Health Policy. The groupings showed an association between the average number of items that students had access to and participation in social movements and political training strategies. The final adjusted model revealed that the educational institution and self-declaration as LGBT are associated with greater access to LGBT care issues. Most of the students agreed with health policies to the LGBT population, and we observed groups between those who agree with all proposed policies, others that disagree, and those who did not express an opinion. The training is crossed, therefore, by individual and institutional experiences, which must be considered in the PNSI-LGBT guidelines, to enhance and democratize access to essential items for the care of bodies in SUS.

3
  • FERNANDA FORMIGA FLAVIO
  • FATORES ASSOCIADOS AOS COMPORTAMENTOS DE RISCO À SAÚDE EM ADOLESCENTES BRASILEIROS: PESQUISA NACIONAL DE SAÚDE ESCOLAR (PeNSE 2015)

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • ARTHUR DE ALMEIDA MEDEIROS
  • ROSIMERY CRUZ DE OLIVEIRA DANTAS
  • Data: 17/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A adolescência constitui uma importante fase de transição da vida do ser humano. O estilo de vida representa ações conscientes que refletem atitudes e valores pessoais, associam-se a percepção do indivíduo à sua qualidade de vida. Sua influência pode proporcionar a manutenção do bem-estar, favorecendo a longevidade ou, gerar problemas e agravos à saúde ainda na adolescência ou na fase adulta. Objetivos: Produzir um indicador de comportamento de risco à saúde e um inerente à estrutura escolar, e analisar a influência dos fatores individuais e contextuais no comportamento de risco à saúde dos adolescentes. Método: Os dados foram originados da PeNSE (2015), uma amostra de 102.072 questionários. A análise concentrou-se na associação da frequência de consumo de alimentos saudáveis e não saudáveis, prática de atividade física, uso de álcool e tabaco em relação à dimensão socioeconômica familiar do escolar e a influência do âmbito escolar. Para o perfil de risco, foi realizada uma análise fatorial. Optou-se pela utilização da matriz policórica. Em seguida, as variáveis relativas à escola foram submetidas à análise a partir da técnica da Teoria da Resposta ao Item (TRI). Para a verificação dos fatores associados aos perfis de risco, a modelagem final para a observação do efeito sobre os desfechos foi obtida a partir da regressão multinível de Poisson. Resultados: Observou-se que o comportamento alimentação não saudável positivamente associada ao sexo feminino, Branca, com faixa etária 12-14 anos cujas mães tinham ao menos ensino fundamental completo, residindo em Capital, nas regiões mais desenvolvidas, em situação socioeconômica no tercil médio ou superior. Quanto a baixa alimentação saudável e atividade física, observou-se associação positiva ao sexo feminino, faixa etária 15-18 anos, cujas mães não tenham estudado, residam em regiões menos desenvolvidas, e estejam em situação socioeconômica de pobreza. O alto uso de fumo e consumo de álcool apresentou associação positiva ao sexo masculino, idade entre 15-18 anos. Na análise multinível, para o escore de alimentação não saudável alto, ser do sexo feminino (RP=1,10) é um fator de risco, com uma associação de 10%. No que tange aos fatores contextuais escolas privadas (RP=1,12) e com uma estrutura regular (RP=1,12) ou boa (RP=1,14), estabelecem uma associação de risco de 12-14% a estrutura da escola. O escore alimentação saudável e atividade física baixo, a convergência não foi atingida. Para o alto de uso de fumo e consumo de álcool, ser do sexo feminino (RP=0,87) é um fator de proteção de 14%. Idade entre 15 a 18 anos (RP=1,36) estabelece uma associação de risco em 36%. Frequentar escola privada assume associação protetiva em 12% (RP=0,88). Conclusão: A escola torna-se um local privilegiado para a promoção da saúde, por ser um espaço social onde os escolares passam boa parte do seu tempo. Todavia faz-se necessário a promoção de ações em parcerias intersetoriais, mobilização recursos, esforços e ações integradas e coordenadas, assim como avançar na comunicação e educação em saúde, por meios adequados que os novos tempos exigem quando se considera, em especial, a conexão com os interesses e possibilidades apresentadas pela juventude.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Adolescence is an important phase of transition of human life. Lifestyle represents conscious actions that reflect personal attitudes and values, the individual's perception is associated with their quality of life. Its influence can provide the maintenance of well-being, favoring longevity or generating problems and health problems still in adolescence or adulthood. Objectives: To produce an indicator of health risk behavior and an inherent to the school structure, and tonalyze the influence of individual and contextual factors on the behavior of risk to the health of adolescents. Method: The data originated from PeNSE (2015), a sample of 102,072 questionnaires. The analysis focused on the association of the frequency of consumption of healthy and unhealthy foods, physical activity practice, alcohol and tobacco use in relation to the socioeconomic dimension of the school and the influence of the school environment. For the risk profile, a factor analysis was performed. The was fit using the polycoric matrix. Then, the variables related to the school were submitted to analysis from the item response theory (TRI) technique. To verify the factors associated with risk profiles, the final modeling for observing the effect on outcomes was obtained from Poisson's multilevel regression. Results: It was observed that the healthy eating behavior positively associated with females, Brancthe, aged 12-14 years whose mothers had at least complete elementary school, living in Capital, in the most developed regions, in socioeconomic situation in the upper or upper tercil. Regarding low healthy eating and physical activity, a positive association was observed with females, age group 15-18 years, whose mothers have not studied, live in less developed regions, and are in socioeconomic situations of poverty. The high use of smoking and alcohol consumption presented a positive association with males, aged between 15-18 years. In multilevel analysis, for the and high unhealthy eating score, being female (PR=1.10) is a risk factor, with an association of 10%. About contextual factors private schools (RP=1.12) and with a regular structure (RP=1.12) or good (RP=1.14), establish a risk association of 12-14% the structure of the school. The healthy eating score and low physical activity, convergence was not achieved. For high smoking use and alcohol consumption, being female (RP=0.87) is a 14% protection factor. Age between 15 and 18 years (PR=1.36) establishes a risk association at 36%. Attending private school assumes protection association in 12% (RP=0.88). Conclusion: The school becomes a privileged place for health promotion, because it is a social space where schoolchildren spend much of their time. However, it is necessary to promote actions in intersectoral partnerships, mobilize resources, integrated and coordinated efforts and actions, as well as to advance communication and health education, by appropriate means that new times require when considering, in particular, the connection with the interests and possibilities presented by youth.

4
  • DANDARA RAYSSA SILVA DE SOUZA
  • SAÚDE MATERNA NO BRASIL: ESTUDO ECOLÓGICO DE AVALIAÇÃO DA IMPLANTAÇÃO DA REDE CEGONHA

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CINTIA BEZERRA ALMEIDA COSTA
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • FLAVIA CHRISTIANE DE AZEVEDO MACHADO
  • Data: 19/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • A saúde materna é uma área de elevado interesse para a saúde pública, seu principal indicador é o coeficiente de mortalidade materna, sendo que altos índices são característicos de países subdesenvolvidos como o Brasil, mas que pode ser evitada na maioria das vezes através de ações como o pré-natal de qualidade e a assistência adequada no parto e pós-parto. Nessa perspectiva foram instituídas diversas políticas com vistas a promover melhorias para a saúde materna, sendo a mais atual a rede cegonha, instituída em 2011. Assim, o objetivo geral deste trabalho é avaliar a saúde materna antes e após a implementação da Rede Cegonha no Brasil. Para alcançar esse objetivo, propôs-se a realização de um estudo quantitativo do tipo ecológico misto, com caráter analítico, sobre a saúde materna antes e após a implementação da rede cegonha no Brasil, tendo como unidade de análise os municípios, as regiões intermediárias de articulação urbana, as unidades da federação e as regiões; considerando como variáveis o coeficiente de mortalidade materna, a adesão à rede cegonha, nove indicadores socioeconômicos e demográficos, três indicadores da qualidade da saúde materna e a cobertura da atenção básica; todos os dados que compuseram as variáveis foram obtidos de fontes secundárias de acesso público. Para tratamento e análise dos dados foram utilizados os softwares Microssoft Office Excel, Statistical Package for the Social Science(SPSS) e Geoda, onde foram construídas tabelas, gráficos, mapas e realizados testes estatísticos para a análise sob o olhar da estatística descritiva e da estatística inferencial, incluindo a análise espacial. Os resultados demonstram que houve um aumento na média do coeficiente de mortalidade materna de 5,99 para 6,28 por 10 mil nascidos vivos, do período antes para o período pós implementação da rede cegonha, sendo que os maiores coeficientes aconteceram nas regiões norte e nordeste, assim como os piores indicadores socioeconômicos e demográficos. 61,15% dos municípios do Brasil aderiram à rede cegonha até o ultimo ano estudado, sendo os maiores percentuais registrados na região norte. Foram negativas e aumentaram do primeiro para o segundo período a correlação da mortalidade materna com as variáveis índice de desenvolvimento humano, domicílios com água encanada, esperança de vida ao nascer, taxa de envelhecimento e escolaridade. A distribuição de médias da mortalidade materna em relação à adesão à rede cegonha demonstra que nos últimos anos, a média da mortalidade materna passou a ser menor entre os municípios que aderiram à rede cegonha do que, entre aqueles que não aderiram. A correlação espacial da adesão à rede cegonha com a mortalidade materna revela clusters significativos de alto-alto e de baixo-alto localizados nas regiões norte, nordeste e centro-oeste, e clusters de baixo-baixo e de alto-baixo localizados nas regiões sudeste e sul. Os indicadores da saúde materna revelam que após a adesão à rede cegonha houve aumento constante do coeficiente de aleitamento materno, do número de consultas de pré-natal e do percentual de gestantes que iniciaram o pré-natal no primeiro trimestre da gestação. A dispersão do percentual de adesão à rede cegonha com o percentual de cobertura da atenção básica revela que ambos aumentaram concomitantemente no segundo período analisado. Pode-se concluir que a rede cegonha tem sido gradativamente implementada nos municípios do Brasil de 2012 a 2017, alcançando 61% no último ano, considerando-se importante atentar para o constante incentivo a esta adesão, visando a uniformidade nos processos de cuidado à saúde materna e infantil. O aumento da mortalidade materna após a implementação da rede cegonha, pode ser atribuído à maior exposição aos fatores de risco e mudanças no estilo de vida das mulheres na atualidade, bem como à melhoria no processo de notificação das mortes maternas nos últimos anos. Além disso, notou-se potencial efeito à longo prazo, de menor mortalidade materna nos municípios que aderiram à rede cegonha.


  • Mostrar Abstract
  • Maternal health is an area of high interest for public health, its main indicator is the maternal mortality coefficient, with high rates being characteristic of underdeveloped countries like Brazil, but which can be avoided most of the time through actions such as quality prenatal care and adequate delivery and postpartum care. In this perspective, several policies were instituted to promote improvements for maternal health, the most recent being the stork network, established in 2011. Thus, the general objective of this work is to assess maternal health before and after the implementation of the Stork Network in Brazil. To achieve this objective, it was proposed to carry out a quantitative study of the mixed ecological type, with an analytical character, on maternal health before and after the implementation of the stork network in Brazil, using the municipalities, the intermediate regions of urban coordination, federation units and regions; considering as variables the coefficient of maternal mortality, adherence to the stork network, nine socioeconomic and demographic indicators, three indicators of the quality of maternal health and the coverage of primary care; all data that composed the variables were obtained from secondary sources of public access. For data treatment and analysis, the software Microsoft Office Excel, Statistical Package for the Social Science (SPSS) and Geoda were used, where tables, graphs, maps and statistical tests were carried out for analysis under the perspective of descriptive statistical and statistics inferential, including spatial analysis. The results demonstrate that there was an increase in the average of the maternal mortality coefficient from 5.99 to 6.28 per 10,000 live births, from the period before to the period after the implementation of the stork network, with the highest coefficients occurring in the northern and southern regions. Northeast, as well as the worst socioeconomic and demographic indicators. 61.15% of the municipalities in Brazil joined the stork network until the last year studied, with the highest percentages recorded in the northern region. The correlation between maternal mortality and the variables human development index, households with running water, life expectancy at birth, aging rate and schooling increased from the first to the second period. The distribution of maternal mortality averages in relation to adherence to the stork network demonstrates that in recent years, the average maternal mortality has become lower among the municipalities that have joined the stork network than among those that have not joined. The spatial correlation of adherence to the stork network with maternal mortality reveals significant high-high and low-high clusters located in the north, northeast and midwest regions, and low-low and high-low clusters located in the southeast regions and south. Maternal health indicators reveal that after joining the stork network, there was a constant increase in the breastfeeding coefficient, the number of prenatal consultations and the percentage of pregnant women who started prenatal care in the first trimester of pregnancy. The dispersion of the percentage of adherence to the stork network with the percentage of coverage of primary care reveals that both increased concomitantly in the second period analyzed. It can be concluded that the stork network has been gradually implemented in the municipalities of Brazil from 2012 to 2017, reaching 61% in the last year, considering it important to pay attention to the constant incentive to this adherence, aiming at uniformity in health care processes maternal and child. The increase in maternal mortality after the implementation of the stork network, can be attributed to greater exposure to risk factors and changes in the lifestyle of women today, as well as to the improvement in the notification process of maternal deaths in recent years. In addition, there was a potential long-term effect of lower maternal mortality in the municipalities that joined the stork network.

5
  • LAVINIA MABEL VIANA LOPES
  • PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DO NASF SOBRE O PROCESSO DE TRABALHO, SEUS AVANÇOS E DESAFIOS

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • VLADIMIR ANDREI RODRIGUES ARCE
  • Data: 25/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • Os NASF foram criados com objetivo de fortalecer, integrar e ampliar as atividades desenvolvidas pela ESF, sendo uma retaguarda especializada de atuação norteada pelo Apoio Matricial. No cotidiano de trabalho, existem alguns entraves para que o NASF seja efetivo diante das situações de saúde dos territórios que apoiam. Dessa forma, o objetivo desse estudo é compreender o processo de trabalho do NASF de uma capital do nordeste brasileiro, a partir da percepção de seus profissionais. Trata-se de um Estudo de Caso de abordagem qualitativa, realizado com 11 profissionais. Utilizou-se, para a coleta de dados, a Entrevista Semiestruturada e Observação de Campo empírica. O tratamento dos dados se deu por meio da Análise de Conteúdo, categorizando os achados por meio da modalidade de Análise Temática. Todos os participantes eram concursados do município, estão distribuídos em três equipes NASF, sendo a maioria do sexo feminino (n=9), com uma média de idade de 56 anos. As categorias profissionais que foram entrevistadas contemplam Fisioterapeutas, Profissionais de Educação Física, Nutricionistas, Psicólogas e Assistentes Sociais. Da análise do material empírico, emergiram cinco categorias temáticas: O agente de trabalho do NASF; as relações de trabalho e suas implicações nas práticas de saúde; a incorporação dos meios de trabalho do NASF; apresentando o cenário de trabalho dos profissionais do NASF; e os caminhos percorridos, o futuro e as incertezas. Segundo os dados obtidos, não houve uma formação em saúde que instrumentalizasse os profissionais para o SUS, o trabalho junto às equipes apoiadas se desenvolve de maneira distante, com ações isoladas, e as relações de trabalho com a gestão são marcadas por falta de diálogo entre os pares e a pressão por produtivismo. Referente ao Apoio Matricial, os profissionais reconhecem seus aspectos conceituais, mas ainda existe a reprodução da lógica do encaminhamento e uma defesa pelas atividades de cunho assistencial. As ferramentas de trabalho também são reconhecidas, mas subutilizadas nas conduções dos casos. Já nos grupos conduzidos pelo NASF, embora não apresentassem metodologia definida, percebeu-se esforços para a incorporação de práticas pautadas na Educação Popular em Saúde. O cenário de trabalho tem algumas limitações, como a precariedade das Redes de Atenção à Saúde e falta de insumos e materiais para o desenvolvimento de atividades. Mesmo assim, fica evidente que a oferta dos serviços do NASF ampliou o escopo das ações da ESF e os profissionais atentam que não é possível discutir resolutividade do serviço sem citar pontos que interferem no trabalho desenvolvido. Diante da nova PNAB, alguns profissionais se sentem confortáveis para priorizar os atendimentos individuais e outros reconhecem a ameaça de perder a função matricial dos Núcleos. O NASF enfrenta, ainda, muitas dificuldades para se estabelecer como resolutivo e essencial para a APS no Brasil. Demonstra-se necessária a importância de se revisar os documentos norteadores do trabalho para que sua atuação seja potencializada, redirecionando as práticas para a defesa do Apoio Matricial como norteador desse trabalho, com vistas a fortalecer a permanência do NASF junto à Saúde da Família do Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • The NASF were created with the objective of strengthening, integrating and expanding the activities developed by the Health Familly , being a specialized support of performance guided by Matrix Support. In the work routine, there are some obstacles for the NASF to be effective in the face of the health situations of the territories it supports. Thus, the objective of this study is to understand the work process of the NASF in a capital city in northeastern Brazil, based on the perception of its professionals. This is a case study with a qualitative approach, carried out with 11 professionals. For data collection, the semi-structured interview and empirical field observation were used. The data were processed through Content Analysis, categorizing the findings using the Thematic Analysis modality. All participants were publicly contested in the municipality, distributed in three NASF teams, the majority being female (n = 9), with an average age of 56 years. The professional categories that were interviewed include Physiotherapists, Physical Education Professionals, Nutritionists, Psychologists and Social Workers. From the analysis of the empirical material, five thematic categories emerged: The NASF work agent; labor relations and their implications for health practices; an incorporation of NASF's means of work; presentation of the work scenario of NASF professionals; and the paths taken, the future and uncertainties. According to the data obtained, there was no training in health that would instrumentalize professionals for SUS, the work with the supported teams develops in a distant way, with isolated actions, and the work relations with the management are marked by a lack of dialogue between peers and pressure for productivism. Regarding Matrix Support, professionals recognize their conceptual aspects, but there is still the reproduction of the logic of referral and a defense by activities of assistance nature. Work tools are also recognized, but underutilized in conducting cases. In the groups conducted by the NASF, although they did not present a defined methodology, efforts were noticed to incorporate practices based on Popular Education in Health. The work scenario has some limitations, such as the precariousness of the Health Care Networks and lack of inputs and materials for the development of activities. Even so, it is evident that the provision of NASF services has broadened the scope of the ESF's actions and the professionals note that it is not possible to discuss resolvability of the service without mentioning points that interfere with the work developed. Faced with the new PNAB, some professionals feel comfortable prioritizing individual care and others recognize the threat of losing the matrix function of the Centers. NASF still faces many difficulties in establishing itself as decisive and essential for PHC in Brazil. It is necessary to review the guiding documents of the work so that its performance is enhanced, redirecting the practices for the defense of Matrix Support as guiding this work, in order to strengthen the permanence of the NASF with the Family Health of Brazil.

6
  • JÉSSICA KELLY RAMOS CORDEIRO
  • CONHECIMENTOS, ATITUDES E PRÁTICAS DOS ADOLESCENTES ACERCA DO HIV/AIDS E OUTRAS IST: UM ESTUDO NO INTERIOR DO NORDESTE BRASILEIRO

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MARQUIONY MARQUES DOS SANTOS
  • RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA
  • Data: 08/07/2020

  • Mostrar Resumo
  • Na adolescência são estabelecidos padrões básicos de comportamento que repercutem ao longo da vida e, dentre estes, tem-se a sexualidade. Nesse momento de grandes transformações biopsicossociais, costuma ocorrer a iniciação sexual, muitas vezes sem a orientação prévia de um adulto e cercada de muitas dúvidas e curiosidades. Desse modo, torna-se imperioso conhecer os saberes e práticas dos adolescentes escolares acerca do HIV/aids e outras IST, com o intuito de subsidiar políticas públicas de saúde que trabalhem a saúde sexual dessa população. Assim, o objetivo desse trabalho é avaliar os saberes e práticas de adolescentes em relação ao HIV/aids e outras IST no interior do Nordeste brasileiro. Para isso, realizou-se estudo transversal do tipo inquérito CAP (Conhecimento, Atitude e Prática) que incluiu doze escolas públicas de sete cidades norte-rio-grandenses, totalizando 623 indivíduos. Utilizou-se dois questionários eletrônicos, um acerca dos dados socioeconômicos/demográficos, e o outro intitulado “Questionário para avaliação de programas de prevenção das DST/AIDS”, utilizado pelo Ministério da Saúde. A confiabilidade dos itens foi averiguada por meio do Alfa de Cronbach, onde a média de cada valor variou de 0,198 a 0,379. Também foi realizada análise fatorial para analisar a estrutura das correlações entre as variáveis. O estudo verificou que os 10 itens remanescentes apresentaram os requisitos exigidos para o desenvolvimento da AFE, apresentando para a estatística de Kaiser-Meyer-Olkin o valor de 0,639. O teste de esfericidade de Bartlett apresentou significância (Qui2: 762.479; GL: 45; p<0,001). A variância total acumulada foi de 0,763. Os domínios resultantes da análise fatorial foram: Estilo de vida/hábitos, atitudes preventivas, formas de transmissão endógenas e formas de transmissão exógenas. Em relação ao grau do conhecimento geral sobre HIV/aids, observou-se que os participantes do sexo feminino (6,16), com companheiro (6,24), cursando o 3º ano do ensino médio (6,19), brancos (6,20), não adeptos (6,15) e não frequentadores de cerimônias religiosas (6,20), morando sozinhos (7,49), com pais não casados (6,17) e filhos de pais com ensino superior completo (6,26/6,34) obtiveram maiores médias de acerto. Metade dos adolescentes afirmaram já terem realizado sua primeira relação sexual, no entanto, apenas 31,3% relataram ter feito uso do preservativo nos últimos seis meses. Embora apresentem um nível considerável de conhecimento acerca da prevenção do HIV/aids, as práticas sexuais dos adolescentes não vão de encontro às medidas preventivas, essencialmente quanto ao uso do preservativo. No que se refere à confiabilidade do questionário através das análises realizadas, foi assegurada a qualidade do instrumento. Através do estudo, foi possível avaliar os conhecimentos, atitudes e práticas dos escolares, com vistas a subsidiar a criação de políticas e programas de orientação sexual nas escolas com a atenção voltada à saúde integral dos adolescentes.


  • Mostrar Abstract
  • In adolescence, basic patterns of behavior are established that reverberate throughout life and, among these, there is sexuality. In this moment of great biopsychosocial transformations, sexual initiation usually occurs, often without the prior guidance of an adult and surrounded by many doubts and curiosities. Thus, it is imperative to know the knowledge and practices of school adolescents about HIV / AIDS and other STIs, in order to subsidize public health policies that work with the sexual health of this population. Thus, the objective of this work is to evaluate the knowledge and practices of adolescents in relation to HIV / AIDS and other STIs in the Northeast of Brazil. For this, a transversal study of the type CAP survey (Knowledge, Attitude and Practice) was carried out, which included twelve public schools in seven cities in the North of Rio Grande do Sul, totaling 623 individuals. Two electronic questionnaires were used, one about socioeconomic / demographic data, and the other entitled “Questionnaire for the evaluation of STD / AIDS prevention programs”, used by the Ministry of Health. The reliability of the items was verified through the Alpha Cronbach, where the mean of each value ranged from 0.198 to 0.379. Factor analysis was also performed to analyze the structure of the correlations between the variables. The study found that the remaining 10 items presented the requirements required for the development of AFE, presenting the value of 0.639 for the Kaiser-Meyer-Olkin statistic. Bartlett's sphericity test showed significance (Chi2: 762,479; GL: 45; p <0.001). The total accumulated variance was 0.763. The domains resulting from the factor analysis were: Lifestyle / habits, preventive attitudes, endogenous forms of transmission and exogenous forms of transmission. Regarding the level of general knowledge about HIV / AIDS, it was observed that female participants (6.16), with a partner (6.24), attending the 3rd year of high school (6.19), whites ( 6.20), not adepts (6.15) and not attending religious ceremonies (6.20), living alone (7.49), with unmarried parents (6.17) and children of parents with complete higher education ( 6.26 / 6.34) obtained higher average scores. Half of the adolescents said they had already had their first sexual intercourse, however, only 31.3% reported having used condoms in the last six months. Although they have a considerable level of knowledge about HIV / AIDS prevention, adolescents' sexual practices do not go against preventive measures, essentially regarding the use of condoms. Regarding the reliability of the questionnaire through the analyzes carried out, the quality of the instrument was ensured. Through the study, it was possible to evaluate the knowledge, attitudes and practices of the students, with a view to subsidizing the creation of policies and programs of sexual orientation in schools with attention to the integral health of adolescents.

7
  • LETÍCIA GABRIELLA SOUZA DA SILVA
  • COMPRA DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA O PNAE EM MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO NORTE ACOMPANHADOS PELO CECANE NOS ANOS DE 2017 E 2018

  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • RICHARD MEDEIROS DE ARAÚJO
  • Data: 27/07/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) é um dos programas mais antigos e abrangentes relacionado a Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) de escolares e por meio da Lei nº 11. 947/2009 foi instituída a obrigatoriedade da compra de no mínimo 30% de gêneros alimentícios provenientes diretamente da agricultura familiar. Mediante a Portaria Interministerial 1.010 de 2006, o FNDE firmou parcerias com Instituições de Ensino Superior, no âmbito do PNAE, para o desenvolvimento de ações de ensino, pesquisa e extensão junto as entidades executoras, com o objetivo de colaborar e avaliar a execução do programa.   Objetivo: Caracterizar o cenário da aquisição dos alimentos provenientes da agricultura familiar no âmbito do PNAE nos municípios do estado do Rio Grande do Norte acompanhados pelo Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar (CECANE/UFRN) nos anos de 2017 e 2018. Método: Trata-se de uma pesquisa avaliativa com delineamento ecológico, cujas informações foram analisadas segundo dados do (CECANE) vinculado a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) dos anos de 2017 e 2018. A amostra foi composta por 31 municípios onde foi analisado o percentual de aquisição de alimentos da agricultura familiar para o PNAE nos anos de 2017 e 2018, bem como as possíveis dificuldades frente a esse processo, tendo sido utilizado variáveis relacionadas a governança e gestão, estabilidade e disponibilidade de alimentos. Resultados: Verificou-se que os munícipios que receberam o monitoramento e assessoria do CECANE nos anos de 2017 e 2018, mais de 50% referiram ter adquirido alimentos da agricultura familiar no ano anterior e afirmaram está comprando no ano atual. Todos os municípios relataram empregar o modelo de gestão centralizada, 29% declararam aquisição menor que 30%, 9,7% referiram aquisição acima de 30% e 61,3% não souberam informar o percentual nesse período. Relacionado a governança e gestão, observou-se que a articulação intersetorial e o edital de chamada pública foram considerados dificultadores no processo de compra e venda desses alimentos. Sobre a estabilidade de alimentos, as condições higiênico-sanitárias necessárias a regularização do agricultor como apto ao fornecimento mostrou-se um ponto que pode impactar no percentual de compra, e no que concerne a disponibilidade de alimentos, a aquisição de alimentos orgânicos e/ou agroecológicos mostrou-se como uma grande dificuldade, elencada por 80,6% dos municípios. Conclusão: Considera-se que o número de municípios em conformidade com as exigências do programa relacionado a agricultura familiar ainda é relativamente baixo, e dentre os fatores associados, demandas relacionadas a governança e gestão do programa, a estabilidade e a disponibilidade de alimentos parecem estar envolvidas frente ao percentual de aquisição desses alimentos para o PNAE. Nesta concepção, a atuação dos CECANES surge como um forte aliado na avaliação do programa, qualificação profissional e estímulo a adequada execução.

     


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The National School Feeding Program (PNAE) is one of the oldest and most comprehensive programs related to Food and Nutrition Security (FNS) of schoolchildren. Through Law 11. 947/2009 30%, of foodstuffs must coming directly from family farming. Objective: To characterize the scenario of the acquisition of food from family farming under the PNAE in the municipalities of the state of Rio Grande do Norte accompanied by the Collaborating Center for School Food and Nutrition (CECANE / UFRN) in 2017 and 2018. Method: This is an evaluative research with ecological design, whose information was analyzed according to data from (CECANE) linked to the Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN) from 2017 and 2018. The sample consisted of 31 municipalities where It was analyzed the percentage of food acquisition from family farming to PNAE in 2017 and 2018, as well as the possible difficulties in relation to this process, being variables related to the management model, bureaucratic demands, internal demands and forms of acquisition. Results: It was found that the municipalities that received monitoring and advice from CECANE in 2017 and 2018, more than 50% reported having purchased food from family farming in the previous year and said they are buying it in the current year. All municipalities reported using the centralized management model, 29% reported acquisition below 30%, 9.7% reported acquisition above 30% and 61.3% were unable to report the percentage in 2017 and 2018. Related to bureaucratic demands, It was observed that the intersectoral articulation and the public call notice were considered difficult in the process of buying and selling these foods. Concerning the internal demands the hygienic-sanitary conditions necessary for the farmer's regularization as fit to supply proved to be a point that may impact the percentage of purchase, and as regards the forms of acquisition, acquisition of organic foods and / or agroecological to be a major difficulty, listed by 80.6% of the municipalities.

     

8
  • AMANDA DE CONCEICAO LEAO MENDES
  • INTERNAÇÃO POR PNEUMONIA EM CRIANÇAS MENORES DE CINCO ANOS DE IDADE: UMA ANÁLISE ESPAÇO-TEMPORAL E DE CONDIÇÕES NUTRICIONAIS

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • KENYA DE LIMA SILVA
  • WILTON RODRIGUES MEDEIROS
  • Data: 22/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A pneumonia está associada a uma alta taxa de hospitalização. Entre os fatores de risco para este agravo são considerados os de origem socioeconômica, ambiental e nutricional. Objetivos: Analisar a internação hospitalar por pneumonia em crianças menores de cinco anos de idade, a partir da perspectiva espaço-temporal e de condições nutricionais. Metódos: Foram realizados duas análises, a primeira aborda um estudo ecológico das internações por pneumonia em crianças menores de cinco anos no Brasil e a segunda, uma revisão integrativa sobre a frequência de deficiência de vitamina A em crianças internadas por pneumonia. No estudo ecológico foram utilizados dados do Sistema de Informações de Internações Hospitalares do SUS no período de 2000 a 2019. A tendência temporal foi analisada pela Regressão Joinpoint e a análise espacial pelas técnicas de Moran, varredura SatScan e de Skater. Para a Revisão integrativa, as publicações foram pesquisadas na PubMed, LILACS, Web of Science, Scopus e CINAHL, e na literatura cinzenta - OpenGrey, Proquest e Google Scholar. Os estudos foram triados na fase de elegibilidade e lidos na íntegra e excluídos aqueles que não respondiam a pergunta de pesquisa. A qualidade metodológica foi avaliada a partir do checklist Downs & Black (1998) e JBI. Resultados: Foi identificada uma taxa de internação no SUS por pneumonia de 25,08/1000 crianças no ano 2000 e de 13,83/1000 crianças no ano 2019. Foi identificada tendência de redução significativa no período de 2000 a 2019 para o Brasil (APC= -3,4% IC95% -3,8;-3,0). A análise espacial mostrou fraca autocorrelação espacial (I<0,3), embora tenham sido identificados clusters de elevadas Taxas na Região Sul e de baixas Taxas nas Regiões Nordeste e Sudeste. O mapa de varredura Scan mostrou Risco Relativo<1 para estas regiões. O mapa Skater mostrou clusters de áreas de elevadas taxas em áreas de melhores condições socioeconômicas e de maior oferta de serviços de saúde no Sul do Brasil. A Revisão Integrativa incluiu 7 estudos, que indicaram deficiência subclínica e clínica de vitamina A nas crianças internadas por pneumonia, sendo a maior frequência de deficiência subclínica e clínica de 93,2% e 68,9%, respectivamente. Considerações finais: Há tendência de redução da internação por pneumonia no SUS associada a fatores contextuais e há uma elevada frequência de deficiência de vitamina A em crianças internadas por pneumonia.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Pneumonia is associated with a high rate of hospitalization. Among the risk factors for this disease are those of socioeconomic, environmental and nutritional origin. Objectives: To analyze hospital morbidity due to pneumonia in children under five years of age, from the perspective of space and time and nutritional conditions. Methods: Two analyzes were carried out, the first addressing an ecological study of hospitalizations for pneumonia in children under five years old in Brazil and the second, an integrative review on the prevalence of vitamin A deficiency in children hospitalized for pneumonia. In the ecological study, data from the SUS Hospitalization Information System from 2000 to 2019 were used. The temporal trend was analyzed by the Joinpoint Regression and the spatial analysis by the techniques of Moran, SatScan and Skater scanning. For the Integrative Review, publications were searched in PubMed, LILACS, Web of Science, Scopus and CINAHL, and in the gray literature - OpenGrey, Proquest and Google Scholar. The studies were screened in the eligibility phase and read in full and those who did not answer the research question were excluded. Methodological quality was assessed using the Downs & Black (1998) and JBI checklists. Results: a SUS hospitalization rate for pneumonia of 25.08 / 1000 children in 2000 and 13.83 / 1000 children in 2019 was identified. A significant downward trend was identified in the period from 2000 to 2019 for Brazil (APC = -3.4% CI95% -3.8; -3.0). The spatial analysis showed weak spatial autocorrelation (I <0.3), although clusters with high rates in the southern region and low rates in the northeast and southeast regions have been identified. The Scan scan map showed Relative Risk <1 for these regions. The Skater map showed clusters of areas with high rates in areas of better socioeconomic conditions and greater offer of health services in southern Brazil. The integrative review included 7 studies, which indicated subclinical and clinical vitamin A deficiency in children hospitalized for pneumonia, with the highest frequency of subclinical and clinical deficiency being 93.2% and 68.9%, respectively. Conclusion: There is a tendency to reduce hospitalization for pneumonia in the SUS associated with contextual factors and there is a high frequency of vitamin A deficiency in children hospitalized for pneumonia.

9
  • PEDRO HENRIQUE ALCÂNTARA DA SILVA
  • INIQUIDADE RACIAL NO ACESSO AO PRÉ-NATAL NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE GESTAÇÃO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ARTHUR DE ALMEIDA MEDEIROS
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • ROSANGELA DINIZ CAVALCANTE
  • Data: 30/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • O acesso ao pré-natal é o principal promotor do nascimento saudável e a principal medida de prevenção de mortalidade materna por causas evitáveis existente na atenção básica. A entrada precoce neste serviço possibilita atingir o número adequado de consultas, bem como a realização dos procedimentos preconizados e definidores de adequabilidade. A raça/cor da pele é um importante preditor do estado de saúde da população, assim como um marcador de desigualdades sociais. Objetivou-se, então, realizar revisão sistemática da literatura e meta-análise de estudos transversais, para identificar a prevalência de acesso ao pré-natal no primeiro trimestre de gestação de acordo com a raça ou etnia e sua magnitude de associação. O protocolo desta revisão está cadastrado na plataforma PROSPERO sob o número CRD42020159968. Foram realizadas buscas na PUBMED, LILACS, Web of Science, Scopus, CINAHL e na literatura cinzenta (Google Scholar e Opengray), utilizando os descritores “pregnancy”, “prenatal care” e “Health Services Accessibility”. A qualidade dos estudos e o risco de viés foram analisadas utilizando o instrumento Joanna Briggs Critical Appraisal Checklist for Analytical Cross-Sectional Studies. Após as etapas de análise, foram incluídos 17 estudos para compor esta revisão. Os dados extraídos foram tabulados e analisados de forma qualitativa e quantitativa por meio de metanálise. Observou-se que, na maioria dos estudos incluídos, as negras foram as que menos tiveram acesso aos serviços de pré-natal ainda no primeiro trimestre, com prevalência de acesso variando de 53% a 56,4%; já as mulheres brancas tiveram prevalência entre 74% a 76,5%; e as de outras etnias de 64,2% a 68,8%. Na análise quantitativa dos dados, verificou-se que as negras quando comparadas às brancas apresentam 43% de chances a menos (OR = 0,57 IC95% 0,51-0,64) de obterem cuidados obstétricos ainda no primeiro trimestre, e de 22% de chances a menos quando comparadas com as mulheres de outras etnias (OR = 0,78 IC95% 0,65-0,95). Assim, conclui-se que as mulheres negras, mesmo quando contrastadas com brancas e outras minorias de características sociodemográficas semelhantes, ainda sofrem com a dificuldade de acesso aos serviços de saúde materna, podendo-se inferir que a questão raça/ cor da pele é per si um determinante importante na obtenção de cuidados obstétricos, sendo necessário a elaboração de políticas públicas direcionadas a esta população e que ampliem o seu acesso aos serviços de saúde.


  • Mostrar Abstract
  • Access to prenatal care is the main promoter of healthy birth and the main preventive measure of maternal mortality from preventable causes in primary care. Early entry to this service makes it possible to reach the appropriate number of consultations, as well as the performance of the recommended procedures and suitability definers. Race / skin color is an important predictor of the population's health status, as well as a marker of social inequalities. The objective was, then, to carry out a systematic review of the literature and meta-analysis of cross-sectional studies, to identify the prevalence of access to prenatal care in the first trimester of pregnancy according to race or ethnicity and its magnitude of association. The protocol for this review is registered on the PROSPERO platform under number CRD42020159968. Searches were conducted at PUBMED, LILACS, Web of Science, Scopus, CINAHL and in the gray literature (Google Scholar and Opengray), using the descriptors "pregnancy", "prenatal" and "Accessibility to health services". The quality of studies and the risk of bias were analyzed using the Joanna Briggs Critical Assessment Checklist for Cross-Sectional Analytical Studies. After the analysis steps, 17 studies were included in this review. The extracted data were tabulated and distributed qualitatively and quantitatively through meta-analysis. It was observed that, in most of the included studies, black women were those who had less access to prenatal services in the first trimester, with a prevalence of access ranging from 53% to 56.4%; white women between 74% and 76.5%; and those of other ethnicities from 64.2% to 68.8%. In the quantitative analysis of the data, it was found that black women, when compared to white women, had a 43% less chance (OR = 0.57 95% CI 0.51-0.64) of obtaining obstetric care in the first trimester, and of 22% less chances when compared with women of other ethnicities (OR = 0.78 CI 95% 0.65-0.95). Thus, it is concluded that black women, even when contrasted with white and other minorities of similar sociodemographic characteristics, still received a difficulty in accessing maternal health services, and it can be inferred that the issue of race / skin color is itself an important determinant in obtaining obstetric care, requiring the development of public policies aimed at this population and expanding their access to health services.

10
  • GERONIMO JOSE BOUZAS SANCHIS
  • PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS À SÍNDROME DA DOR PATELOFEMORAL EM ESCOLARES DE NATAL – RN

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • THIAGO RIBEIRO TELES DOS SANTOS
  • ALBERT ESPELT HERNÁNDEZ
  • ANDRESSA DA SILVA DE MELLO
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • Data: 27/10/2020

  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Estimar a prevalência e analisar os fatores relacionados à Síndrome da dor Patelofemoral (SDPF) em escolares de ambos os sexos, entre 10 e 18 anos, matriculados no ensino público fundamental e médio do município de Natal/RN. Métodos: A pesquisa teve caráter exploratório descritivo, transversal e quantitativo realizada no município de Natal-RN. Foi avaliada a presença da SDPF, o nível de atividade física, a qualidade do movimento, o índice de massa corporal (IMC), o tipo de pé, o nível de dor e o comprometimento funcional. As prevalências foram calculadas a partir do desenho complexo de amostragem com a inclusão dos pesos e efeitos de cluster. Para a análise de associação, foram calculadas as Razões de Prevalência (RP) ajustadas e os respectivos intervalos de confiança (95%) do desfecho em relação às variáveis independentes e adotado um nível de significância de 5%. Resultados: Participaram da pesquisa 144 escolares, 51,4 % (IC:41,6 – 61,1) da amostra tem o sexo masculino. Foi observada uma prevalência de 29,7% (IC:21,5 – 39,4) da SDPF. No modelo ajustado a SDPF foi mais prevalente no sexo feminino (p = 0,02) (RP: 1,82 IC: 1,0 – 3,0), nos indivíduos ativos (p = 0,02) (RP:2,3 IC: 1,13 – 4,9), nos jovens abaixo do peso (p = 0,03) (RP: 1,9 IC:1,0 – 3,6). Quando avaliados por sexo, os homens apresentaram uma associação positiva entre a pobre qualidade do movimento do membro direito (p: 0,01) (RP: 6,0 IC: 1,3 – 26) e o desfecho e o sexo feminino obteve uma associação com a presença do valgo dinâmico do joelho esquerdo (p: 0,03) (RP: 2,4 IC:1,0 – 5,8). Conclusões: A prevalência da SDPF foi maior no sexo feminino, em jovens ativos, e com baixo peso, ao mesmo tempo, a pobre qualidade do movimento foi associada aos jovens homens com a síndrome e a presença do valgo dinâmico do joelho nas jovens.


  • Mostrar Abstract
  • Objective: To estimate the prevalence and analysis the factors related to patellofemoral pain syndrome (PFPS) in schoolchildren of both genders, between 10 and 18 years old, enrolled in public elementary and high school in the city of Natal / RN. Methods: The research had an exploratory, descriptive, transversal, and quantitative character carried out in the city of Natal-RN. The presence of PFPS was evaluated, as well as the level of physical activity through IPAQ, the quality of movement, body mass index, navicular drop test, pain level and Kujala questionnaire. The prevalence was calculated from the complex sampling design with the inclusion of weights and cluster effects. For an association analysis, adjusted Prevalence Ratios (PR) and the confidence intervals (95%) of the outcome in relation to the independent variables were calculated and a significance level of 5% was adopted. Results: 144 students participated in the research, 51.4% (CI: 41.6 - 61.1) of the sample is male. A prevalence of 29.7% (CI: 21.5 - 39.4) of PFPS was observed. In the adapted model, the PFPS was more prevalent in females (p = 0.02) (PR: 1.82 CI: 1.0 - 3.0), in physical active (p = 0.02) (PR: 2, 3 CI: 1.13 - 4.9), in underweight youth (p = 0.03) (PR: 1.9 CI: 1.0 - 3.6). When obtained by sex, men associated a positive association between poor quality of movement of the right limb (p: 0.01) (PR: 6.0 CI: 1.3 - 26) and the outcome and the female sex obtained an association with the presence of the dynamic valgus of the left knee (p: 0.03) (PR: 2.4 CI: 1.0 - 5.8). Conclusions: The prevalence of PFPS was higher in females, in active young people, and with low weight, at the same time, the poor quality of movement associated with young male people with the syndrome and the presence of dynamic knee valgus in young women.

Teses
1
  • KELIENNY DE MENESES SOUSA FREITAS
  • QUALIDADE DA ATENÇÃO OBSTÉTRICA E NEONATAL: BOAS PRÁTICAS, EVENTOS ADVERSOS E EFEITOS DO CHECKLIST PARA PARTO SEGURO DA OMS

  • Orientador : ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GILBERTO MARTINS SANTOS
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MÔNICA SILVA MARTINS
  • RODRIGO ASSIS NEVES DANTAS
  • ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • Data: 28/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Monitorar a qualidade e segurança da assistência ao parto é essencial para o controle da morbimortalidade materna e neonatal persistente no Brasil. No entanto, os serviços obstétricos, em geral, não possuem um sistema de monitoramento de indicadores da assistência ao parto.  Para reduzir a morbimortalidade materna e neonatal, intrinsecamente relacionada com a qualidade assistencial, a Organização Mundial de Saúde (OMS) desenvolveu o checklist para parto seguro. As evidências demonstram seu potencial efeito sobre a melhoria das boas práticas, porém novos estudos precisam avaliar seu impacto sobre as complicações do parto e eventos adversos. Objetivos: (1) Avaliar e comparar a adesão a Boas Práticas (BP) e a incidência de Eventos Adversos (EA) em maternidades do Brasil e do México; (2) desenvolver e avaliar a usabilidade de uma plataforma para monitoramento de indicadores da assistência ao parto; (3) analisar a adesão e o efeito da implementação do checklist para parto seguro sobre a qualidade assistencial. Método: Trata-se de uma pesquisa multicêntrica desenvolvida em dois hospitais brasileiros e cinco mexicanos, integrantes da iniciativa “Safe Childbirth Checklist Colaboration” da OMS. Realizou-se um desenho quase-experimental de série temporal não-controlado para implementação do Safe Childbirth Checklist. Revisou-se retrospectivamente 1.440 prontuários de partos no Brasil e 2.707 partos no México, durante 24 medições quinzenais sucessivas no período de 2015-2016. Estatísticas de qui-quadrado e gráficos de controle foram realizados para avaliar o desempenho das estimativas. O software para coleta, monitoramento e análise automática de indicadores foi desenvolvido com profissionais de Tecnologia da Informação para emitir relatórios de avaliação contendo tabelas descritivas e gráficos de acompanhamento longitudinal e transversal das estimativas. Resultados: Antes da implementação do checklist, identificou-se uma baixa adesão às BP e alta incidência de EA nas instituições de ambos os países, especialmente nos hospitais brasileiros (26,8% de BP e 16,0% de EA) e naqueles especializados em gestação de alto risco (24,5% de BP e 27,2% de EA). Após a implementação do checklist nos serviços brasileiros, mesmo com um nível de preenchimento relativamente baixo (20,7%), encontrou-se um aumento significativo (p<0,001) na conformidade geral com 9 BP recomendadas pelo checklist para manejo dos distúrbios hipertensivos e de cuidados imediatos para a mãe e bebê foi de 45,4% no período de referência e subiu para 49,2% após a intervenção (melhoria relativa de 7,0%; p<0,001). Observou-se também uma redução significativa na taxa de partos complicados por distúrbios hipertensivos graves, hemorragia e EA e na incidência de ruptura uterina, de hemorragia obstétrica e de hipertensão grave. O desenvolvimento da Plataforma QualiParto (qualiparto.ccs.ufrn.br) permitiu aos serviços participantes a utilização de uma tecnologia útil para monitoramento e avaliação de indicadores e para desenvolvimento de projetos de melhoria. Considerações finais: O conhecimento do perfil das BP e EA obstétricos, a intervenção com checklist que melhorou BP e reduziu EA e o desenvolvimento de tecnologia para monitoramento de indicadores assistenciais permitiu a identificação e priorização contextual das intervenções para melhoria da qualidade e beneficiou a assistência às mães e recém-nascidos e a gestão organizacional dos serviços, tornando as práticas obstétricas mais seguras e efetivas.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Although it is a physiological event, institutionalized birth is a complex process that often results in unnecessary interventions and harm. To reduce maternal and neonatal morbidity and mortality, which is intrinsically related to quality of care, the World Health Organization (WHO) developed the Safe Birth Checklist. Studies demonstrate their potential effect on improving good practice, but new studies need to assess their impact on adverse events and health outcomes. Objectives: (1) to evaluate and compare adherence to Good Practice (GP) and incidence of Obstetric Adverse Events (AE) in maternity wards in Brazil and Mexico; (2) develop a platform for monitoring childbirth care indicators; (3) analyze the effect of the intervention with the checklist on the quality of care. Method: This is a multicenter research carried out in hospitals in Brazil and Mexico, part of the WHO Safe Childbirth Checklist Collaboration initiative. An uncontrolled quasi-experimental time series design was performed with retrospective analysis of birth records from 2015 to 2016 for 24 successive biweekly measurements and cross-sectional analysis before-after longitudinal measurements. 1,440 deliveries were reviewed in two hospitals in northeastern Brazil and 2,707 in five Mexican hospitals. Chi-square statistics and control graphs were performed to evaluate the performance of the transverse and longitudinal estimates, respectively. The software for collecting, monitoring and analyzing indicators was developed with Information Technology professionals to issue evaluation reports containing descriptive tables and longitudinal and cross-sectional graphs of estimates. Results: Before the implementation of the checklist, a low adherence to BP and a high incidence of AE was identified in institutions in both countries, especially in Brazilian hospitals (26.8% of BP and 16.0% of AE) and those specialized in pregnancy high risk (24.5% BP and 27.2% EA). After the implementation of the checklist in Brazilian services, even with a relatively low level of completion (20.7%), a significant increase (p <0.001) was found in the general compliance with 9 BP recommended by the checklist for the management of hypertensive disorders and of immediate care for mother and baby was 45.4% in the reference period and rose to 49.2% after the intervention (relative improvement of 7.0%; p <0.001). There was also a significant reduction in the rate of deliveries complicated by severe hypertensive disorders, hemorrhage and AS and in the incidence of uterine rupture, obstetric hemorrhage and severe hypertension. The development of the Plataforma QualiParto (in Portuguese) (qualiparto.ccs.ufrn.br) allowed participating services to use a system to monitor and evaluate outcome indicators and care processes of childbirth. Conclusions: The main results of this study (knowledge of the obstetrics GP and AE profile, intervention with checklist and development of technology for quality monitoring allowed the contextual identification and prioritization of interventions for quality improvement and benefited the care of mothers and newborns and the organizational management of services, making obstetric practices safer and more effective.

2
  • LANNUZYA VERÍSSIMO E OLIVEIRA
  • AVALIAÇÃO DA ASSISTÊNCIA ÀS PESSOAS COM TRANSTORNOS MENTAIS EM CONFLITO COM A LEI

  • Orientador : CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • ELIZABETHE CRISTINA FAGUNDES DE SOUZA
  • GABRIELA MARIA CAVALCANTI COSTA
  • ROBSON DA FONSECA NEVES
  • Data: 12/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se avaliar a assistência às pessoas com transtornos mentais em conflito com a lei. Trata-se de um estudo de avaliação realizado em duas etapas: Estudo Metodológico e Estudo de Caso. O estudo metodológico, desenvolvido de fevereiro a dezembro de 2019, delineou a construção e validação do modelo lógico e da matriz de critérios para avaliação da assistência ao grupo estudado, a partir dos três procedimentos sugeridos pelo referencial da Psicometria de Pasquali: 1) teóricos- composto por ensaio teórico, scoping review e estudo de avaliabilidade, a fim de identificar os conteúdos que compuseram o modelo lógico e a matriz de critérios; 2) empíricos – compreenderam a construção do instrumento de coleta através do Google Forms e a seleção de 44 experts para o processo de validação do instrumento de avaliação proposto; e 3) analíticos- realizado a partir de duas etapas Delphi, em que se considerou válido o item avaliado como adequado que obteve 70% de concordância entre os experts. O estudo de caso ocorreu no âmbito do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico do estado do Rio Grande do Norte. Foram entrevistados, em janeiro de 2020, três gestores e sete profissionais de saúde que atuavam no cenário pesquisado. O conteúdo textual decorrente das entrevistas foi submetido à análise textual lexicográfica, com auxílio do software Interface de R pour Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionneires e a análise dos dados foi realizada a partir de literatura pertinente. O ensaio teórico refletiu sobre a existência de muros (in) visíveis que cerceiam as pessoas com transtornos mentais em conflito com a lei. A scoping review identificou que as pesquisas acerca da assistência à saúde mental ofertada aos internos dos Institutos de Psiquiatria Forense no Brasil eram predominantemente dissertações, com abordagem qualitativa, na área da Psicologia e Direito, publicadas em 2014, realizadas na região sudeste do Brasil, com ênfase nas falas dos profissionais de saúde e sem especificar a metodologia da análise de dados. Ademais, indicou que a assistência ofertada aos internos destas instituições tem caráter punitivo, pauta-se na medicalização excessiva e diverge da legislação vigente, o que dificulta a reintegração social desses sujeitos. O estudo de avaliabilidade resultou: na elaboração e pactuação do modelo lógico; na análise e comparação entre a realidade da política e o modelo lógico; e na elaboração da matriz de critérios. O modelo lógico foi validado pela Técnica de Grupo Nominal. A adequabilidade do conteúdo da matriz de critérios foi avaliada por 16 experts na etapa Delphi 1 e por 12 na etapa Delphi 2. A matriz de critérios teve seu conteúdo validado mediante Coeficiente de Validade de Conteúdo de 0,93. Para gestores e profissionais de saúde entrevistados na etapa de campo, a assistência no cenário estudado é permeada por carências estruturais, mas mudanças no âmbito da gestão institucional têm permitido avanços no processo de desinstitucionalização dos internos. Recomenda-se o estabelecimento de metas exequíveis, bem como que a matriz de critérios proposta nesse estudo direcione a avaliação contínua e sistemática, capaz de incidir em melhorias na assistência prestada a esta clientela.

     


  • Mostrar Abstract
  • The objective was to evaluate the assistance to people with mental disorders in conflict with the law. It is an evaluation study carried out in two stages: Methodological Study and Case Study. The methodological study, developed in February 2019, outlines a construction and validation of the logical model and the matrix of criteria for assessing assistance to the studied group, based on the three procedures suggested by Pasquali's psychometric framework: 1) theorists- composed of theoretical essay, scope review and availability study, in order to identify the contents that make up the logical model and the criteria matrix; 2) empirical - understand the construction of a collection instrument using Google Forms and the selection of 44 specialists for the validation process of the analyzed evaluation instrument; and 3) analytical - carried out using two Delphi steps, in which the item evaluated as adequate is considered valid, which recovered 70% of agreement between the specialists. The case study took place at the Hospital of Custody and Psychiatric Treatment of the State of Rio Grande do Norte. In January 2020, three managers and seven health professionals who worked in the surveyed scenario were interviewed. The textual content resulting from the interviews was subjected to lexicographic textual analysis, with the aid of the software Interface de R pour Analyzes Multidimensionnelles de Textes et de Questionneires and the data analysis was performed from the relevant literature. The theoretical essay reflected on the existence of (in) visible walls that surround people with mental disorders in conflict with the law. The scoping review identified that research on mental health care offered to interns at the Institutes of Forensic Psychiatry in Brazil was predominantly dissertations, with a qualitative approach, in the area of Psychology and Law, published in 2014, carried out in the southeastern region of Brazil, with emphasis on the speeches of health professionals and without specifying the methodology of data analysis. In addition, he indicated that the assistance offered to the interns of these institutions has a punitive character, is based on excessive medicalization and diverges from the current legislation, which hinders the social reintegration of these subjects. The evaluability study resulted in: the elaboration and agreement of the logical model; in the analysis and comparison between the reality of politics and the logical model; and in the elaboration of the criteria matrix. The logical model was validated by the Nominal Group Technique. The content adequacy of the criteria matrix was assessed by 16 experts in the Delphi 1 stage and by 12 in the Delphi 2 stage. The content matrix had its content validated by 0.93 Content Validity Coefficient. For managers and health professionals interviewed in the field stage, assistance in the scenario studied is permeated by structural deficiencies, but changes in the scope of institutional management have allowed advances in the process of deinstitutionalization of inmates. It is recommended to establish achievable goals, as well as the criteria matrix proposed in this study to direct continuous and systematic assessment, capable of focusing on improvements in the assistance provided to this cliente.

3
  • ALEXANDRE POLICARPO DA SILVA
  • A UTILIZAÇÃO DO ÍNDICE DE NECESSIDADE FUNCIONAL DE TRATAMENTO ORTOGNÁTICO (IOFTN) COMO FERRAMENTA DE TRIAGEM POPULACIONAL PARA TRATAMENTO DAS DEFORMIDADES DENTOFACIAIS

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • FERNANDO JOSE DE OLIVEIRA NOBREGA
  • FRANKLIN DELANO SOARES FORTE
  • JOSE SANDRO PEREIRA DA SILVA
  • LUIZ ROBERTO AUGUSTO NORO
  • Data: 21/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • A deformidade dentofacial (DDF) pode ser entendida como uma distorção no processo de desenvolvimento esquelético e dental, levando a discrepância geométrica entre maxila e mandíbula, afetando as funções do sistema estomatognático e a estética facial, com consequências psicológicas e sociais. O seu tratamento é realizado de forma interdisciplinar, envolvendo principalmente a cirurgia, e a ortodontia. O objetivo deste estudo é traduzir e determinar a acurácia do IOFTN na triagem da necessidade de tratamento cirúrgico em pacientes com DDF, e sua confiabilidade para uso epidemiológico na população brasileira, validando-o através de uma revisão integrativa sobre a sua utilização, e verificando sua validade comparando seus resultados com as indicações clínicas entre os que necessitam e não, da realização de procedimento cirúrgico para correção de Deformidade Dentofacial.  Na revisão integrativa obtivemos 13 estudos que utilizaram o IOFTN em sua metodologia. Todos os estudos utilizaram dados secundários, obtendo 90,7% dos indivíduos classificados nas categorias de “Grande necessidade de tratamento” (classe 4) e “necessidade muito grande de tratamento” (classe 5).  Todos os pacientes do estudo que tiveram indicação de cirurgia foram classificados nas classes 3, 4 e 5. Sendo 85,5% deles nas classes 4 e 5. Entre os que não tinham indicação de cirurgia, 79,2% foram da classe 1 e 2 (que não necessitam realizar procedimento cirúrgico). Os valores de acurácia foram considerados bons, com ponto de corte ideal entre as classes 2 e 3, onde foi obtido a maior precisão de diagnóstico (90,91%), com sensibilidade de 100% e especificidade de 79,17%. A partir desse ponto a sensibilidade tende a diminuir e a especificidade a aumentar. Portanto as classes 3, 4 e 5 são eficazes em determinar a necessidade de tratamento cirúrgico da DDF. Com isso, podemos afirmar que o IOFTN é um índice eficaz e confiável para predizer, de forma clara e objetiva, a necessidade de realização de cirurgia ortognática. 


  • Mostrar Abstract
  • Dentofacial deformity (DDF) can be understood as a distortion in the process of skeletal and dental development, leading to a geometric discrepancy between maxilla and mandible, affecting the functions of the stomatognathic system and facial aesthetics, with psychological and social consequences. Its treatment is carried out in an interdisciplinary way, mainly involving surgery, and orthodontics. The aim of this study is to determine the accuracy of IOFTN in screening the need for surgical treatment in patients with DDF in the Brazilian population, validating it through an integrative review on its use, and verifying its validity by comparing its results with clinical indications between those who need and not undergo a surgical procedure to correct Dentofacial Deformity. In the integrative review we obtained 13 studies that used IOFTN in its methodology. All studies used secondary data, obtaining 90.7% of individuals classified in the categories “Great need for treatment” (class 4) and “very great need for treatment” (class 5). All patients in the study who had an indication for surgery were classified in classes 3, 4 and 5. 85.5% of them in classes 4 and 5. Among those who had no indication for surgery, 79.2% were class 1 and 2 (who do not need to perform a surgical procedure). The accuracy values were considered good, with an ideal cutoff point between classes 2 and 3, where the highest diagnostic precision (90.91%) was obtained, with 100% sensitivity and 79.17% specificity. From that point on, sensitivity tends to decrease and specificity increases. Therefore, classes 3, 4 and 5 are effective in determining the need for surgical treatment of DDF. With that, we can say that the IOFTN is an effective and reliable index to predict, in a clear and objective way, the need for orthognathic surgery. 

4
  • YONARA MONIQUE DA COSTA OLIVEIRA
  • ANÁLISE DAS DEMANDAS JUDICIAIS POR MEDICAMENTOS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GRASIELA PIUVEZAM
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MARILIA LOUVISON
  • SILVANA NAIR LEITE
  • THEO DUARTE DA COSTA
  • Data: 24/07/2020

  • Mostrar Resumo
  • A judicialização da saúde, especialmente no acesso a medicamentos, é um fenômeno complexo, multifatorial que envolve aspectos técnico-científicos, legais, econômicos e sociais, podendo trazer implicações diversas para a saúde pública. Com o reconhecimento constitucional da saúde como um direito e a implantação do Sistema Único de Saúde (SUS), um número cada vez maior de cidadãos tem buscado o Poder Judiciário para garantir a promessa constitucional, e o número de processos tem crescido ao longo dos anos. Dada sua relevância, o tema da judicialização vêm sendo debatido em diversos espaços: na sociedade, no meio acadêmico, por instituições jurídicas e por gestores da saúde. Entretanto ainda não foi possível traçar um panorama nacional da judicialização de medicamentos no Brasil, havendo uma marcante concentração de pesquisas nas regiões Sudeste e Sul do país. Nesse contexto, o objetivo desse estudo foi identificar e analisar as demandas judicias por medicamentos no Estado do Rio Grande do Norte, buscando descrever as características sociodemográficas, médico-sanitárias e judiciais das ações, fazendo uma análise à luz das políticas de medicamentos vigentes e avaliando suas possíveis interfaces com o processo de incorporação de tecnologias no SUS. Para tanto, foi conduzido um estudo descritivo, exploratório e retrospectivo, cuja unidade de análise foram os processos individuais solicitando medicamentos ao Estado do Rio Grande do Norte, entre os anos de 2013 a 2017. Os dados foram obtidos junto a Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP/RN), e as informações dos processos foram coletadas através de consulta ao sítio eletrônico do Tribunal de Justiça do RN. Foram analisados 987 processos, em que foram solicitados 1517 medicamentos. A maioria dos demandantes era do sexo feminino (58,8%), residentes no interior do Estado, com idade média de 48,3 anos, representadas predominantemente por assistência jurídica pública (52,8%) e com prescrição oriunda de serviços médicos privados (38,1%). A maioria dos medicamentos pleiteados (61,7%) não estavam incorporados ao SUS, porém, em 75% dos casos, havia alternativa terapêutica. Em 13,6% das ações, ao menos 1 medicamento foi prescrito para uso off-label. Mesmo os medicamentos judicializados que faziam parte da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME), eram constantemente solicitados para indicações não recomendadas nos protocolos oficiais. Em 68% dos casos, houve acesso ao medicamento, sendo o autor responsável pela compra em 56,1% deles, via bloqueio de verbas públicas. O medicamento mais solicitado foi a insulina glargina (74 pedidos). Medicamentos não disponíveis no SUS e frequentemente solicitados nas demandas judiciais tendem a ser incorporados posteriormente, passando a integrar a política de saúde. Dos 10 medicamentos com maior número de ações judiciais, 4 foram posteriormente incorporados ao SUS, com destaque para as insulinas análogas. Em relação ao processo de incorporação desses medicamentos, observou-se que predominaram demandas internas (60%), e a minoria contou com avaliações econômicas (40%), sendo a principal justificativa utilizada no embasamento das decisões, a presença de evidência científica. Porém, foi observada mudança de posicionamento após a expressiva participação em consultas públicas e a judicialização dos medicamentos é mencionada em alguns relatórios. Os resultados mostraram que a via judicial tem se consolidado como forma de acesso a medicamentos no Rio Grande do Norte, inclusive por cidadãos residentes no interior do Estado, que conseguem assistência jurídica gratuita. Foram solicitados principalmente medicamentos ainda não incorporados ao SUS, e essas solicitações frequentemente violaram regras sanitárias e de gestão da Assistência Farmacêutica. O bloqueio de verbas públicas para o cumprimento dessas decisões é outro fator preocupante para o gestor do SUS, pois compromete a execução das políticas de medicamentos programadas, podendo enfraquecer a execução dessas. No processo de incorporação de medicamentos alvo de demandas judiciais, observou-se que apesar da preponderância do embasamento técnico-científico nas decisões de incorporação de medicamentos no SUS, houve influência indireta da judicialização no processo de tomada de decisão.  


  • Mostrar Abstract
  • The judicialization of health, especially in access to medicines, is a complex and multifactorial phenomenon that involves technical-scientific, legal, economic and social aspects, and may have different implications for public health. With the constitutional recognition of health as a right and the implementation of the Unified Health System (Sistema único de Saúde -SUS), an increasing number of citizens have sought the Judiciary to guarantee the constitutional promise, and the number of lawsuits has grown over the years. As a relevante issue, the theme of judicialization has been debated in several spaces: in society, in academia, by legal institutions and by health managers. However, it has not yet been possible to draw a national panorama of the judicialization of medicines in Brazil, with a marked concentration of research in the Southeast and South regions of the country. In this context, the aim of this study was to identify and analyze the lawsuits for medicines in the State of Rio Grande do Norte, describing the sociodemographic, medical-sanitary and judicial characteristics of the actions, making an analysis in the light of current drug policies and evaluating its possible interfaces with the process of incorporating technologies into SUS. It was conducted a descriptive, exploratory and retrospective, whose unit of analysis was the individual processes requesting medicines from the State of Rio Grande do Norte, between the years 2013 to 2017. The data were collected from the State Department of Public Health (SESAP/RN), and the information on the cases was collected through consultation with the website of the Court of Justice of RN. Nine hundred eighty-seven (987) processes were analyzed, in which 1517 medicines were requested. Most of the claimants were female (58.8%), residing in the interior of the State, with an average age of 48.3 years, represented predominantly by public legal assistance (52.8%) and with prescription from private medical services (38.1%). Most of the requested drugs (61.7%) were not incorporated into SUS, however, in 75% of the cases, there was a therapeutic alternative. In 13.6% of the actions, at least 1 medicine was prescribed for off-label use. Even the judicialized drugs that were part of the National List of Essential Medicines (RENAME), were constantly requested for indications not recommended in official protocols. In 68% of the cases, access to the drug was available, with the author responsible for the purchase in 56.1% of them, through blocking public funds. The most requested medicine was insulin glargine (74 lawsuits). Drugs not available in SUS and frequently requested in court demands tend to be incorporated later, becoming part of health policy. Of the 10 drugs with the highest number of lawsuits, 4 were subsequently incorporated into SUS, mainly insulin analogues. Regarding the process of incorporating these drugs, it was observed that internal demands predominated (60%), and the minority had economic assessments (40%), the main justification used to support decisions being the presence of scientific evidence. However, a change of position was observed after the expressive participation in public consultations and the judicialization of medicines is mentioned in some reports. The results showed that the judicial system has been consolidated as a way of accessing medicines in Rio Grande do Norte, including by citizens residing in the interior of the State, who obtain free legal assistance. The most of drugs requested that were not yet incorporated into SUS, and these requests frequently violated health and Pharmaceutical Assistance management rules. The blocking of public funds for the fulfillment of these decisions is another worrying factor for the SUS manager, as it compromises the execution of the programmed medicines policies, which impair their execution. In the process of incorporating drugs targeted by lawsuits, it was observed that despite the preponderance of the technical-scientific basis in decisions to incorporate drugs into SUS, there was an indirect influence of judicialization in the decision-making process.

5
  • GENYKLEA SILVA DE OLIVEIRA
  • AGRICULTURA FAMILIAR NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E A PROMOÇÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NO BRASIL.

  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • FABIO RESENDE DE ARAUJO
  • ISLANDIA BEZERRA DA COSTA
  • RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • Data: 31/07/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) é um dos programas mais antigos no Brasil na área de Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil (SAN) e com um número expressivo de estudantes atendidos o que torna importante a avaliação da execução e impactos deste programa. Objetivo: avaliar as contribuições da compra direta de alimentos da agricultura familiar para o PNAE sobre a SAN no Brasil. Método: trata-se de uma pesquisa avaliativa, com uso de dados secundários, no qual diferentes métodos: uma revisão integrativa da literatura; uma análise correlação espacial para conhecer a distribuição espacial da compra de alimentos da agricultura familiar e análise de tendência da compra nos anos estudados; e terceiro uma análise descritiva do déficit de estatura e do percentual de recursos utilizados na compra de alimentos da agricultura familiar com analise através do teste t para amostras independentes, e a análise multivariada realizada através da regressão linear múltipla com significância 0,05%. Resultados: as principais contribuições da compra de alimentos da agricultura familiar para alimentação escolar sobre a SAN relatadas foram o acesso a alimentos diversificados, em sua maioria in natura, minimamente processados e orgânicos; a formação de mercados locais de produção e distribuição de alimentos aproximando o consumidor e o pequeno produtor; o acesso a alimentos com melhor qualidade nutricional e higiênico- sanitária; e o incentivo a promoção de hábitos alimentares saudáveis. Já relativo ao panorama do uso dos recursos do PNAE para a aquisição de alimentos da agricultura familiar o percentual de municípios que cumprem com a exigência legal passou de 34,3% em 2013 para 43,7% em 2016, com maior número de municípios na região sul do país com 72,5%, enquanto que apenas 26,1% no Centro-Oeste, 27,4% no Norte e 31,6% no Nordeste. A região Sul se destaca quando comparada as demais (p = < 0,001). Já a análise de tendência dos recursos orçamentários anuais da união mostrou um crescimento médio de 30,8% (IC = 13,2-51,1). Ao avaliar a diferença de médias entre as compras e o déficit de estatura em menores de cinco anos verificou-se uma diferença estatisticamente significativa no déficit de estatura nos municípios que utilizaram < 30% e ≥30%, com diferença de 1,47%. Como também, na análise múltipla constatou-se que as variáveis com efeito independente sobre o déficit de estatura em crianças menores de cinco anos, além da compra de alimentos da agricultura familiar, foram o IDHM, Índice de Gini, taxa de analfabetismo e proporção de crianças extremamente pobres. O modelo de regressão linear mostrou que a cada ponto percentual de aumento no uso de recursos para a compra de alimentos da agricultura familiar para o PNAE pelo município haverá, em média, uma diminuição 0,55% de déficit de estatura, independente das demais variáveis. Conclusão: a partir dos resultados conclui-se que a compra de alimentos da agricultura familiar para o PNAE no Brasil promoveu a melhoria da SAN em suas diferentes dimensões e diminuiu o déficit de estatura em crianças menores de cinco anos. 


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The National School Feeding Programme (PNAE) is one of the oldest programmes in Brazil in the area of Food and Nutrition Security in Brazil (SAN) and with a significant number of students attended, which makes it important to evaluate the implementation and impacts of this programme. Objective: to evaluate the contributions of direct food purchases from family agriculture to the PNAE on SAN in Brazil. Method: This is an evaluative research, using secondary data, in which different methods are used: an integrative review of the literature; a spatial correlation analysis to know the spatial distribution of the purchase of food from family agriculture and analysis of purchase trends in the years studied; and a third descriptive analysis of the deficit of stature and the percentage of resources used in the purchase of food from family agriculture with analysis through the t-test for independent samples, and multivariate analysis performed through multiple linear regression with significance of 0.05%. Results: the main contributions of the purchase of food from family agriculture for school feeding on the FNS reported were the access to diversified, mostly in natura, minimally processed and organic food; the formation of local food production and distribution markets bringing the consumer and the small producer closer together; the access to food with better nutritional and hygienic sanitary quality; and the incentive to promote healthy eating habits. Regarding the panorama of the use of PNAE resources for the acquisition of food from family agriculture, the percentage of municipalities that comply with the legal requirement rose from 34.3% in 2013 to 43.7% in 2016, with the largest number of municipalities in the southern region of the country with 72.5%, while only 26.1% in the Midwest, 27.4% in the North and 31.6% in the Northeast. The South region stands out when compared to the others (p = < 0.001). The trend analysis of the union's annual budget resources showed an average growth of 30.8% (CI = 13.2-51.1). When assessing the difference in averages between the purchases and the deficit of stature in under five years there was a statistically significant difference in the deficit of stature in the municipalities that used < 30% and ≥30%, with a difference of 1.47%. As well, in the multiple analysis it was found that the variables with independent effect on the stature deficit in children under five years, besides the purchase of food from family agriculture, were the HDI, Gini Index, illiteracy rate and proportion of extremely poor children. The linear regression model showed that for each percentage point of increase in the use of resources for the purchase of food from family agriculture to the PNAE by the municipality there will be, on average, a decrease of 0.55% in stature deficit, independent of the other variables. Conclusion: from the results it can be concluded that the purchase of food from family agriculture for the PNAE in Brazil promoted the improvement of the SAN in its different dimensions and reduced the deficit of stature in children under five years. 

6
  • GIDYENNE CHRISTINE BANDEIRA SILVA DE MEDEIROS
  • ESCOLHAS PARA UMA VIDA SAUDÁVEL: INTERVENÇÃO NUTRICIONAL EM ADOLESCENTES ESCOLARES

  • Orientador : GRASIELA PIUVEZAM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • GILBERTO MARTINS SANTOS
  • GRASIELA PIUVEZAM
  • LUCIA LEITE LAIS
  • VALTER CORDEIRO BARBOSA FILHO
  • Data: 04/08/2020

  • Mostrar Resumo
  • O aumento na prevalência da obesidade precoce, sobretudo nas primeiras décadas do século XXI, se converteu em importante problema de saúde pública com proporções mundiais, especialmente, em função de que a obesidade entre as crianças e adolescentes tende a persistir na idade adulta e estar fortemente associada ao desenvolvimento de doenças crônicas e aumento no risco de óbito. Ações tornam-se relevantes e necessárias para conter essa progressão e, nesse sentido, o ambiente escolar mostra-se adequado para intervenções educacionais para a prevenção e combate a obesidade. O Programa AME “Atitude, Movimento e Escolhas para uma vida saudável” foi elaborado no Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e trata-se de uma intervenção multicomponente, baseada na escola, com a abordagem na educação em saúde voltada para alimentação adequada e saudável, redução do comportamento sedentário e prática de atividade física. O objetivo da tese de doutorado é desenvolver estratégias de Educação Alimentar e Nutricional (EAN) em um programa de intervenção multicomponente baseada na escola para promoção de estilo de vida ativo e alimentação adequada e saudável entre adolescentes. Trata-se de uma pesquisa de desenvolvimento em que foi utilizada a literatura científica atual e disponível com o intuito de elaborar o protocolo do eixo de EAN do Programa AME. A seção método está organizada em duas etapas, a primeira descreveu o método dos estudos de revisões sistemáticas (RS) que contribuíram com o embasamento técnico-científico para o desenvolvimento do protocolo; e a segunda etapa descreveu o protocolo do ensaio clínico randomizado (ECR). Na etapa 1, duas RS foram desenvolvidas seguindo as recomendações dos Itens para Relatório Preferenciais para Revisões Sistemáticas e Meta-análises (PRISMA) e foram registradas no International prospective register of systematic reviews (PROSPERO - CRD42019116520 e CRD42019100914). A etapa 2 apresenta os métodos do ECR, que embasam a construção da justificativa e características metodológicas do eixo educação alimentar e nutricional do Programa AME. O ECR foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP-HUOL UFRN) e registrado no Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos (RBR-86xv46). A tese de doutorado está organizada no formato coletânea de artigos. A primeira RS aborda as estratégias educacionais e o efeito no consumo alimentar de adolescentes escolares e nela foram incluídos 24 ECR. Em 16 estudos a intervenção conseguiu melhorar o consumo de pelo menos um alimento ou grupo de alimentos recomendados como alimentos saudáveis. Os resultados indicam que as intervenções baseadas na escola estão gerando mudanças favoráveis no consumo alimentar de adolescentes. A segunda RS aborda a associação do consumo de carne vermelha e doenças cardiovasculares e nela foram incluídos 22 estudos prospectivos de coorte. Os resultados indicam uma possível associação entre o consumo de carne vermelha, especialmente carne processada, e a incidência e mortalidade por doença cardíaca coronária, derrame e/ou insuficiência cardíaca. A tendência de dose resposta linear indica que, quanto maior o consumo de carne vermelha, maior o risco de incidência e mortalidade por doenças cardiovasculares. A etapa 2 contempla a proposta de intervenção do eixo EAN do Programa AME que para sua construção considerou os resultados encontrados nas RS, aliadas às recomendações de documentos oficiais da Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde do Brasil e instituições internacionais   O estudo apresenta a justificativa para o desenvolvimento do eixo; as teorias orientadoras do programa AME; objetivos e metas; e características do eixo EAN do programa AME. Desenvolver estratégias de EAN em um programa de intervenção multicomponente baseada na escola para promoção de estilo de vida ativo e alimentação adequada e saudável entre adolescentes poderá propiciar aos adolescentes a construção de pensamentos críticos e reflexivos, que poderão transformar sua vida, a de sua família, comunidade e até mesmo de seu território.


  • Mostrar Abstract
  • The increase in the prevalence of early obesity, especially in the first decades of the 21st century, has become an important public health problem of worldwide proportions. This is due to the fact that obesity among children and adolescents tends to persist in adulthood and is strongly associated with the development of chronic diseases and increased risk of death. Actions become relevant and necessary to contain this progression, in this sense, the school environment is suitable for educational interventions to prevent and combat obesity. The AME Program “Attitude, Movement and Choices for a Healthy Life” was developed in the Postgraduate Program in the Collective Health at the Federal University of Rio Grande do Norte and is a multicomponent, including school-based food and nutrition education, reduction of sedentary behavior, and the practice of physical activity. The objective of the doctoral thesis is to develop strategies in Food and Nutrition Education (FNE) in a school-based multicomponent intervention program to promote an active lifestyle and adequate and healthy nutrition among adolescents. This is a developmental research in which the current scientific literature was used and available in order to elaborate the protocol of the FNE axis of the AME Program. The method section is organized in two stages; the first described the method of studies of systematic reviews (SR) that contributed with the technical-scientific basis for the development of the protocol; and the second described the protocol of the randomized clinical trial (RCT) study. In stage 1, two SRs were developed following the recommendations of the Preferred Report Items for Systematic Reviews and Meta-analyzes (PRISMA) and were registered in the International prospective register of systematic reviews (PROSPERO - CRD42019116520 and CRD42019100914). Stage 2 presents the methods of the ECR, which underlie the construction of the rationale and methodological characteristics of the FNE axis of the AME Program. The ECR was approved by the Research Ethics Committee (CEP-HUOL UFRN) and registered in the Brazilian Registry of Clinical Trials (RBR-86xv46). The doctoral thesis is organized in the collection of articles. The first SR addresses educational strategies and the effect on food consumption of school adolescents and 24 RCTs were included. In 16 studies, the intervention managed to improve the consumption of at least one food or group of foods recommended as healthy foods. The results indicate that school-based interventions are generating favorable changes in adolescent food consumption. The second SR addresses the association of red meat consumption and cardiovascular diseases and 22 prospective cohort studies were included. The results indicate a possible association between the consumption of red meat, especially processed meat, and the incidence and mortality from coronary heart disease, stroke and / or heart failure. The trend of linear dose response indicates that the greater the consumption of red meat, the greater the risk of incidence and mortality from cardiovascular diseases. Stage 2 contemplates the intervention proposal of the EAN axis of the AME Program which, for its construction, considered the results found in RS, combined with the recommendations of official documents of the World Health Organization, Ministry of Health of Brazil and international institutions. The study presents the rationale for the development of the axis; the guiding theories of the AME program; goals and objectives; and characteristics of the EAN axis of the AME program. Developing FNE strategies in a school-based multicomponent intervention program to promote an active lifestyle and adequate and healthy nutrition among adolescents may provide adolescents with the construction of critical and reflective thoughts that can transform their lives, that of their families, community and even their territory.

7
  • NILA PATRÍCIA FREIRE PEQUENO
  • Qualidade de Vida e Insegurança Alimentar em adultos e idosos: Estudo Brazuca Natal


  • Orientador : CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • MARIA CECILIA ROCHA
  • RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • VILANI MEDEIROS DE ARAUJO NUNES
  • Data: 21/08/2020

  • Mostrar Resumo
  • Estudos sobre Qualidade de Vida (QV) tem sido cada vez mais valorizados, diante do crescente envelhecimento populacional e do aumento da sobrevida de indivíduos com Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). Identificar condições que possam estar relacionadas à QV das populações pode auxiliar a explicar a distribuição heterogênea de resultados adversos à saúde, ajudar na tomada de decisões dos gestores e ampliar ações governamentais para a garantia de melhores condições sociais, econômicas e relacionadas à saúde da população. O objetivo deste trabalho foi identificar características socioeconômicas, demográficas, de estilo de vida, saúde e segurança alimentar que possam estar associadas à QV de adultos e idosos no município de Natal-RN. Realizou-se pesquisa transversal, utilizando dados do estudo BRAZUCA Natal. Foram avaliados 295 adultos e idosos de ambos os sexos, acima de 20 anos de idade, por meio de entrevistas domiciliares utilizando questionário digital (Epicollect5). A qualidade de vida foi mensurada pelo questionário WHOQOL-bref, e a insegurança alimentar, pela Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA). Em adição, foram coletados dados socioeconômicos, demográficos, de estilo de vida e de saúde. A análise dos dados foi realizada a partir das frequências absolutas e percentuais, e para verificar associação entre domínios de qualidade de vida (físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente) e duas perguntas gerais “Percepção da QV” e “Satisfação com a saúde” com as variáveis independentes foi utilizada a Regressão de Poisson. Para verificar a associação entre a situação de segurança alimentar e a QV foi realizada análise estratificada entre aqueles com Segurança Alimentar – SA (n=152) e Insegurança Alimentar – IA (n=143). Para a população em geral, ter pele não branca (RP=1,56; IC95% 1,10-2,19) e estar em insegurança alimentar leve (RP=2,53; IC95% 1,62-3,96) moderada (RP=3,19; IC95% 2,03-5,00) e grave (RP=2,86; IC95% 1,65-4,95) associaram-se a maior probabilidade de Percepção da qualidade de vida regular, ruim ou muito ruim. Satisfação com a saúde regular, insatisfatória ou muito insatisfatória associou-se a ter insegurança alimentar leve (RP= 1,73; IC95% 1,26-2,37), distúrbios emocionais (1,88; IC95% 1,43-2,49) e ter hipertensão (1,39; IC95% 1,05-1,84). Na análise estratificada, ser sedentário, dormir menos de 7 horas por dia, ter diabetes, hipertensão, excesso de peso e distúrbios emocionais foram associados à baixa percepção de QV (nos diferentes domínios) em ambos os grupos (SA e IA). No grupo IA, além dos fatores mencionados, ser idoso, não ter companheiro (a), não ter disponibilidade diária de água e beber água não tratada foram associados à baixa percepção de QV, ressaltando a vulnerabilidade social desse grupo. Além de condições relacionadas às iniquidades sociais e de saúde, a QV mostrou-se associada a condições relacionadas à saúde física, mental, às DCNT e seus fatores de risco, independentemente de estar em situação de IA. No entanto, naqueles com IA, a condição foi agravada devido à falta de acesso adequado à água, violando duplamente o direito à alimentação adequada.


  • Mostrar Abstract
  • Quality of life (QOL) studies have been increasingly valued, given the growing aging population and increased survival of individuals with Chronic Noncommunicable Diseases (NCD). The identification of conditions that may be related to the QOL of people can help explain the heterogeneous distribution of adverse health issues. Besides, it provides decision-making support to those responsible for the management, and it can expand government actions to ensure better social, economic, and health conditions for the population. This study aimed to identify socioeconomic, demographic, lifestyle, health, and food security characteristics that may be associated with the QoL of adults and older adults in the city of Natal, Brazil. Cross-sectional research performed using data from the BRAZUCA Natal study. A group of 295 adults and older adults of both sexes aged over 20 years, residents in Natal-Brazil participated in home interviews, using a digital questionnaire (Epicollect5). The WHOQOL-bref questionnaire used to the measured quality of life and the food insecurity by the Brazilian Food Insecurity Scale (EBIA in Portuguese). Also, socioeconomic, demographic, lifestyle, and health data were collected. Data analysis was performed from the absolute and percentage frequencies, and Poisson multivariate regression was used to verify the association between quality of life domains (physical, psychological, social relations and environment) and two general questions “Perception of QOL” and “Satisfaction with health”  with the independent variables. Stratified analysis carried out to determine the association between the food security situation and QOL among people with food safety - SA (n = 152) and Food Insecurity - IA (n = 143). For the general population, being non-white people (PR = 1.56; 95% CI 1.10-2.19) and being mildly insecure (PR = 2.53; 95% CI 1.62-3.96) moderate (PR = 3.19; 95% CI 2.03-5.00) and severe (PR = 2.86; 95% CI 1.65-4.95) were associated with a higher probability of Perception of regular quality of life , bad or very bad. Satisfaction with regular, unsatisfactory, or very unsatisfactory health was associated with mild food insecurity (PR = 1.73; 95% CI 1.26-2.37), emotional disorders (1.88; 95% CI 1.43-2,49) and having hypertension (1.39; 95% CI 1.05-1.84). In the stratified analysis, being sedentary, sleeping less than 7 hours a day, having diabetes, hypertension, overweight and emotional disturbances were associated with a low perception of QOL (in different domains) in both groups (SA and AI). In group IA, in addition to the factors mentioned, being elderly, not having a partner, not having daily availability of water, and drinking untreated water was associated with a low perception of QOL, highlighting the social vulnerability of this group. In addition to conditions related to social and health inequities, QOL was shown to be associated with conditions related to physical and mental health, NCD, and their risk factors, regardless of being in a situation of AI. However, in the AI group, the condition was worsened due to the lack of adequate access to water, doubly violating the right to adequate food.

8
  • DIOGO VALE
  • PENSE - COMPORTAMENTOS, FATORES PSICOSSOCIAIS E SUSTENTABILIDADE DA ALIMENTAÇÃO DE ADOLESCENTES BRASILEIROS: DA VIGILÂNCIA AO CUIDADO

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CLAUDIA CAVALCANTI PEIXOTO DE VASCONCELOS
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • GRASIELA PIUVEZAM
  • ISLANDIA BEZERRA DA COSTA
  • RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • URSULA VIANA BAGNI
  • Data: 31/08/2020

  • Mostrar Resumo
  • A adolescência é um período de modificações corporais, formação de comportamentos e interações sociais, as quais impactam os padrões alimentares e o estado nutricional dos indivíduos, com possíveis repercussões ao longo da vida. Visando contribuir para o processo de vigilância e cuidado alimentar e nutricional desse público, o objetivo desta tese de doutorado foi investigar as prevalências de desvios nutricionais, padrões e comportamentos alimentares de adolescentes brasileiros e suas associações com fatores psicossociais, comportamentais e de sustentabilidade. Foram desenvolvidos dez estudos, sendo um metodológico e oito de associação utilizando abordagem quantitativa com dados provenientes da amostra 2 da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2015, e um ensaio. (1) O estudo metodológico destaca o potencial dos bancos de dados da PeNSE em estudos de vigilância alimentar e nutricional (VAN). Já os estudos de associação exploram as seguintes questões alimentares e nutricionais do adolescente: (2) adesão à alimentação escolar, (3) perfis alimentares e nutricionais, (4) obesidade e o déficit estatural, (5) indicadores de sustentabilidade da alimentação; (6) comportamentos de risco para transtornos alimentares, (7) distorção de imagem corporal, (8) vivência da insegurança alimentar e (9) insatisfação com imagem corporal. Finalmente, o ensaio discorre sobre o (10) cuidado alimentar e nutricional na adolescência. As variáveis dependentes/principais e independentes/secundárias dos estudos de associação foram representativas de contextos individuais, domiciliares e escolares. A identificação dos modelos explicativos para cada problemática ocorreu com a aplicação de estatísticas descritivas, teste Qui-quadrado de Person, Análises de Regressão de Poisson (clássica ou multinível) ou Análise de Correspondência. Os principais resultados foram: (1) os bancos de dados da PeNSE possibilitam diversas análises de associação para explorar questões alimentares, nutricionais e comportamentais relevantes ao processo de VAN dos adolescentes brasileiros; (2) a prevalência de baixa adesão à alimentação escolar (64,2%) associou-se aos comportamentos individuais, posição socioeconômica da família e do contexto escolar; (3) o perfil alimentar e nutricional mais prevalente entre adolescentes caracterizou-se por padrão alimentar de menor risco nutricional com eutrofia (42,6%) e os seis perfis formados por combinações entre categorias de padrão alimentar e de estado nutricional associaram-se a distintas características sociodemográficas, comportamentos e indicadores de sustentabilidade; (4) o déficit estatural (2,3%) foi explicado por variáveis biológicas e pior posição socioeconômica dos adolescentes; já a prevalência de obesidade (10,0%) apresentou associação com comportamentos individuais, fatores psicossociais de risco para saúde e melhor posição socioeconômica; (5) as pegadas médias de carbono (1206 gCO2e/kg), hídrica (2760 litros/kg) e ecológica (8,07 g-m2/Kg) foram maiores entre adolescente das regiões Sul e Sudeste, com padrão alimentar de maior risco nutricional;  (6) a prevalência de comportamentos de risco para transtornos alimentares (16,5%) apresentou associação com pior posição socioeconômica, com comportamentos individuais e com fatores psicossociais de maior vulnerabilidade, existindo diferenças entre os comportamentos para perda de peso (11,3%) e aqueles para ganho de peso ou massa muscular (8,8%); (7) a superestimativa (6,6%) e a subestimativa (37,1%) da imagem corporal associaram-se ao comportamentos individuais (sexo, satisfação corporal e comportamentos de risco para transtornos alimentares); (8) a vivência da insegurança alimentar domiciliar (22,8%) foi explicada pela pior posição socioeconômica, comportamentos de maior risco alimentar e nutricional e por fatores psicossociais de maior vulnerabilidade; e (9) a insatisfação corporal coexiste com desvios nutricionais, consumo alimentar de maior risco nutricional, insegurança alimentar, comer de forma desatenta, comportamentos de risco para transtornos alimentares e melhor posição socio econômica. Com base no reconhecimento de todo esse contexto, (10) deve-se pensar um modelo de gestão e produção do cuidado alimentar e nutricional de adolescentes brasileiros baseado na (a) incorporação de novos indicadores à VAN, (b) na qualificação das ações educativas para resiliência e autonomia e (c) e no desenvolvimento de políticas públicas de saúde, alimentação e nutrição voltadas a esse população do Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • Adolescence is a period of bodily changes, the formation of behaviors, and social interactions, which impact the eating patterns and nutritional status of individuals, with possible repercussions throughout life. Aiming to contribute to the process of surveillance and food and nutritional care of this public, the objective of this doctoral thesis was to investigate the prevalence of nutritional deviations, patterns, and eating behaviors of Brazilian adolescents and their associations with psychosocial, behavioral and sustainability factors. Ten studies were developed, one methodological and eight association, using a quantitative approach with data from sample 2 of the National School Health Survey (PeNSE) 2015, and one trial. (1) The methodological study highlights the potential of PeNSE databases in studies of food and nutrition surveillance (VAN). The association studies explore the following food and nutrition issues for adolescents: (2) adherence to school feeding, (3) food and nutritional profiles, (4) obesity and height deficit, (5) indicators of food sustainability; (6) risk behaviors for eating disorders, (7) distortion of body image, (8) experience of food insecurity and (9) dissatisfaction with body image. Finally, the essay discusses (10) food and nutritional care in adolescence. The dependent/main and independent/secondary variables of the association studies were representatives of individual, home, and school contexts. The identification of the explanatory models for each problem occurred with the application of descriptive statistics, Person's Chi-square test, Poisson Regression Analysis (classic or multilevel), or Correspondence Analysis. The main results were: (1) the PeNSE databases allow several association analyzes to explore food, nutritional and behavioral issues relevant to the Brazilian adolescents' VAN process; (2) the prevalence of low adherence to school meals (64.2%) was associated with individual behaviors, the family's socioeconomic position and the school context; (3) the most prevalent food and nutritional profile among adolescents was characterized by a dietary pattern with lower nutritional risk with eutrophy (42.6%) and the six profiles formed by combinations between categories of dietary pattern and nutritional status were associated with distinct sociodemographic characteristics, behaviors and sustainability indicators; (4) the height deficit (2.3%) was explained by biological variables and the worse socioeconomic position of the adolescents; the prevalence of obesity (10.0%) was associated with individual behaviors, psychosocial risk factors for health and better socioeconomic status; (5) the average carbon (1206 gCO2e / kg), water (2760 liters / kg) and ecological (8.07 g-m2 / kg) footprints were higher among adolescents in the South and Southeast, with a higher risk food pattern nutritional; (6) the prevalence of risk behaviors for eating disorders (16.5%) was associated with worse socioeconomic status, with individual behaviors and with psychosocial factors of greater vulnerability, with differences between the behaviors for weight loss (11.3% ) and those for weight gain or muscle mass (8.8%); (7) overestimation (6.6%) and underestimation (37.1%) of body image were associated with individual behaviors (sex, body satisfaction and risk behaviors for eating disorders); (8) the experience of household food insecurity (22.8%) was explained by the worse socioeconomic position, behaviors of greater food and nutritional risk and by psychosocial factors of greater vulnerability; and (9) body dissatisfaction coexists with nutritional deviations, food consumption with greater nutritional risk, food insecurity, inattentive eating, risky behaviors for eating disorders and better socioeconomic status. Based on the recognition of this entire context, (10) a model of management and production of food and nutritional care for Brazilian adolescents should be considered based on (a) incorporating new indicators into VAN, (b) qualifying educational actions for resilience and autonomy and (c) and in the development of public health, food and nutrition policies aimed at this population in Brazil.

9
  • NAYARA PRISCILA DANTAS DE OLIVEIRA
  • Desigualdades no diagnóstico e mortalidade por câncer de mama e colo do útero no Brasil

  • Orientador : DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ARN MIGOWSKI ROCHA DOS SANTOS
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • GUSTAVO PINA GODOY
  • TATYANA MARIA SILVA DE SOUZA ROSENDO
  • Data: 25/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • Os cânceres de mama e colo do útero destacam-se entre os tipos oncológicos femininos com elevadas taxas de incidência e mortalidade, que apresentam consideráveis diferenças regionais. A discussão sobre as desigualdades no diagnóstico e morte por câncer de mama e colo do útero possibilita a compreensão destas doenças a nível individual e populacional. A presente tese teve o objetivo de analisar o estadiamento e a mortalidade por câncer de mama e colo do útero e sua relação com o contexto socioeconômico e de oferta de serviços de saúde no Brasil. Foram desenvolvidos cinco estudos observacionais, sendo um do tipo ecológico clássico, dois estudos transversais e dois do tipo ecológico de análise espacial. Os dados sobre mortalidade foram coletados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). Os dados individuais relacionados ao diagnóstico do câncer foram obtidos do Integrador dos Registros Hospitalares de Câncer (RHC). As variáveis socioeconômicas contextuais foram coletadas no Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, e os dados sobre a oferta de serviços de saúde no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), no Sistema de Informações Ambulatoriais de Saúde (SIA-SUS) e na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A análise da mortalidade foi realizada por meio da Regressão de Poisson com variância robusta. Para análise do estadiamento avançado foi realizado o modelo de Regressão de Poisson Multinível, com intercepto aleatório. Na análise espacial foi utilizado o índice de Moran Global e Indicador Local de Associação Espacial (LISA) e os modelos com efeitos espaciais globais. Os principais resultados foram: (1) A taxa média de mortalidade por câncer do colo do útero foi de 5,95 (±3,97) e a taxa média de mortalidade por câncer de mama foi de 10,65 (± 3,12) por 100.000 mulheres. A alta taxa de mortalidade por câncer de mama apresentou associação com maior densidade de médicos generalistas e maior oferta de serviços de saúde em oncologia. A alta taxa de mortalidade por câncer do colo uterino apresentou associação com maiores índices de desigualdade social local e menores níveis de desenvolvimento humano das regiões avaliadas. (2) A proporção de estadiamento avançado do câncer de mama foi de 40,0%. O estadiamento avançado apresentou associação com fatores individuais e contextuais relacionados ao acesso público aos serviços de saúde e à baixa densidade de mamógrafos. (3) Em 32,4% dos casos de câncer de colo uterino, o estadiamento estava ausente, associado significativamente a fatores individuais e contextuais de oferta de serviços de saúde. A proporção de estadiamento avançado foi de 48,4%, com associação a fatores individuais e contextuais de acesso público aos serviços de saúde e à baixa proporção de exames citopatológicos. (4) O estadiamento avançado do câncer de mama apresentou correlação espacial positiva com o Índice de Gini e negativa com a densidade de ginecologistas. As taxas de mortalidade apresentaram correlação espacial positiva com o IDH e com a densidade de médicos ginecologistas. (5) O estadiamento avançado do câncer de colo uterino apresentou correlação espacial positiva com o Índice de Gini e negativa com a proporção de beneficiários de planos privados de saúde. As taxas de mortalidade apresentaram correlação espacial positiva com o Índice de Gini e negativa com a densidade de médicos ginecologistas. O estudo sinaliza as desigualdades sociais envolvidas no diagnóstico e na mortalidade por câncer de mama e colo do útero no Brasil. Destaca-se a importância da estruturação e da equidade no acesso aos serviços e tecnologias de saúde no território brasileiro. A reorientação de políticas públicas de saúde possibilitaria otimizar o controle, prevenção e tratamento oportuno do câncer de mama e colo do útero no país.


  • Mostrar Abstract
  • Breast and cervical cancers stand out among female cancer types with high incidence and mortality rates, which have considerable regional differences. The discussion on inequalities in the diagnosis and death due to breast and cervical cancer enables the understanding of the understanding of these diseases at the individual and population levels. The objective of this thesis was to analyze the staging and mortality from breast and cervical cancer and its connection with socioeconomic context and the distribution of health services in Brazil. Five observational studies were developed, one of the classic ecological type, two cross-sectional studies and two of the ecological type of spatial analysis. The mortality data were collected from the Mortality Information System (SIM). Individual data related to the diagnosis of cancer were obtained from the Integrator of Hospital Cancer Registries (RHC). The contextual socioeconomic variables were collected in the Atlas of Human Development in Brazil and the data on offer of health services from the National Registry of Health Institutions (NRHI), the Outpatient Health Information System (SIA-SUS) and the Agency National Supplementary Health (ANS). The mortality analysis was performed using the Poisson regression with robust variance. For the analysis of advanced staging, the Multilevel Poisson Regression model was chosen, with a random intercept. In the spatial analysis, the Moran Global Index and the Local Spatial Association Indicator (LISA) and the models with global spatial effects were used. The main results were: (1) The average age-standardized mortality rates for cervical and breast cancers were, respectively, 5.95 (±3.97) and 10.65 (±3.12) per 100,000 women. The high mortality rate from breast cancer was associated with a higher density of general practitioners and a greater offer of health services in oncology. The high mortality rate due to cervical cancer was associated with higher rates of local social inequality and lower levels of human development in the regions evaluated. (2) The proportion of late breast cancer diagnosis in Brazil was of 40.0%. Advanced staging was associated with individual and contextual factors related to public access to health services and the low density of mammography equipment. (3) In 32.4% of cervical cancer cases, staging was absent, significantly associated with individual and contextual factors in the provision of health services. The proportion of advanced staging was 48.4%, with association with individual and contextual factors of public access to health services and the low proportion of cytopathological exams. (4) Advanced staging of breast cancer presented positive spatial correlation with the Gini Index and a negative one with the density of gynecologists. Mortality rates presented a positive spatial correlation with the HDI and the density of gynecologists. (5) Advanced staging of cervical cancer presented a positive spatial correlation with the Gini Index and a negative correlation with the proportion of beneficiaries of private health plans. Mortality rates presented a positive spatial correlation with the Gini Index and a negative one with the density of gynecologists. The study highlights the social inequalities involved in advanced staging and mortality from breast and cervical cancer in Brazil. The importance of structuring equality in the access to health services and technologies in the Brazilian territory is highlighted. In addition, the reorientation of public health policies would make it possible to optimize the control, prevention and timely treatment of breast and cervical cancer.

2019
Dissertações
1
  • MARIANNY NAYARA PAIVA DANTAS
  • INIQUIDADES NOS SERVIÇOS DE SAÚDE BRASILEIROS: UMA ANÁLISE DO ACESSO E DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL A PARTIR DA PESQUISA NACIONAL DE SAÚDE (PNS), 2013.

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CLAUDIA R. DA SILVA
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MERCES DE FATIMA DOS SANTOS SILVA
  • Data: 12/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • A população negra é identificada em diversos estudos como vulnerável por estar em condição de desvantagem nos aspectos socioeconômicos, perfil de morbimortalidade e acesso a serviços de saúde. A incapacidade das instituições, estruturas e organizações da sociedade para atender de forma equânime a esta população pode ser evidenciada tanto na dificuldade de acesso aos serviços de saúde como através da prática da discriminação racial perpetrada pelos profissionais que compõe estes serviços. Este estudo objetiva analisar a dificuldade de acesso e a discriminação por raça/cor nos serviços de saúde brasileiros, considerando os dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), 2013.Trata-se de um estudo transversal a partir dos dados PNS, 2013, com 60.202 pessoas acima de 18 anos. Foram utilizadas questões do inquérito sobre a obtenção de atendimento, a não procura dos serviços de saúde e sobre a discriminação praticada por prestadores de cuidados de saúde. Realizamos análise das prevalências da dificuldade de acesso e discriminação por raça/cor praticada por prestadores de cuidados de saúde em relação às características socioeconômicas e condições de saúde da população estudada; análise bivariada com obtenção das Razões de Prevalência (RP), Intervalos de Confiança de 95% (IC95%) e valores de p (p<0,05); e modelo multivariado por meio da Regressão de Poisson, com teste de Wald para estimação robusta, para variáveis significativas na análise bivariada (valor de p<0,2). A dificuldade de acesso foi encontrada para 18,11% (IC 95%16,88-19,41) dos indivíduos e associada a cor da pele negra, residir na região centro-oeste, na zona rural, ser fumante, ter autoavaliação de saúde ruim/muito ruim e não ter plano de saúde privado. A prevalência da discriminação por raça/cor praticada por prestadores de cuidados de saúde foi de 1,45% (IC95%1,29-1,62) e esteve associada ser negro, ter idade entre 25-39 anos, ser fumante, possuir quatro morbidades, ter autoavaliação de saúde ruim/ muito ruim, ser usuário do serviço público de saúde e residir na zona urbana do país. Constatamos que a discriminação racial e a dificuldade de acesso a serviços de saúde brasileiros atingem majoritariamente a população negra. Observamos a legitimação do racismo institucional por meio dos serviços de saúde brasileiros, com destaque SUS, que se propõe universal, inclusivo e integral. Reforçamos a necessidade do fortalecimento das políticas de saúde com vistas a transformação desse panorama.


  • Mostrar Abstract
  • The black population is identified in several studies as vulnerable because it is disadvantaged in socioeconomic aspects, morbidity and mortality profile and access to health services. The incapacity of the institutions, structures and organizations of society to attend this population in an equitable way can be evidenced both in the difficulty of access to health services and through the practice of racial discrimination perpetrated by health care providers. This study aims to analyze the difficulty of access and discrimination by race/color in Brazilian health services, considering the data from the “Pesquisa Nacional de Saúde” (PNS), 2013. It is a cross-sectional study based on the PNS data, 2013, with 60.202 people over 18 years. Questionnaires were used in the survey on obtaining care, not seeking health services and on discrimination by health care providers. We analyze the prevalence of difficulty of access and discrimination by race/color practiced by health care providers in relation to the socioeconomic characteristics and health conditions of the studied population; bivariate analysis with attainment of Prevalence Ratios (PR), Confidence Intervals of 95% (95% CI) and p values (p <0,05); and multivariate model using the Poisson regression, with Wald test for robust estimation, for significant variables in the bivariate analysis (p value <0,2). The difficulty of access was found for 18,11% (CI 95% 16,88-19,41) of the individuals and associated with black skin color, residing in the central-west region, in the rural area, being smoker, self-evaluation bad/very bad health and have no private health insurance. The prevalence of race/color discrimination practiced health care providers was 1,45% (95% CI 1,29-1,62) and was associated with being black, being between 25-39 years old, being a smoker, possessing four morbidities, having poor/very poor health self-evaluation, being a public health service user and residing in the urban area of the country. We found that racial discrimination and the difficulty of access to Brazilian health services reach the majority of the black population. We observe the legitimacy of institutional racism through the Brazilian health services, highlighting SUS, which proposes universal, inclusive and integral. We reinforce the need to strengthen health policies with a view to transforming this panorama.

2
  • CARLA RODRIGUES DE LIMA SILVA
  • DESCONFORTO DO TRATO VOCAL RELACIONADO À ATIVIDADE LABORAL DE MÚSICOS SOPROINSTRUMENTISTAS NA CIDADE DO NATAL- RN

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • LEANDRO DE ARAUJO PERNAMBUCO
  • LEONARDO WANDERLEY LOPES
  • Data: 14/05/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Os músicos sopro instrumentistas pertencem a um grupo específico de indivíduos que usam o trato vocal intensamente no exercício de suas atividades profissionais, o que pode levar ao desenvolvimento de distúrbios de voz relacionados ao trabalho. Estes distúrbios podem ser desencadeados ou agravados por fatores individuais, organizacionais e ambientais do trabalho. Objetivo: Este estudo objetiva verificar a percepção do desconforto do trato vocal associado às características laborais de músicos sopro instrumentistas da cidade do Natal-RN e ainda identificar a presença de sintomas vocais e laríngeos e fatores associados nestes profissionais. Metodologia: A amostra foi composta por 117 músicos instrumentistas de sopro profissionais e em formação, que responderam a um questionário de caracterização socioeconômico, demográfico e de condições e hábitos de saúde, além de preenchimento da Escala de desconforto do trato vocal (EDTV). Foi realizada também uma Revisão Sistemática nas bases de dados eletrônicas Science Direct, Scopus, Web of Science, PubMed e LILACS, literatura cinzenta bem como busca manual, sem limitação de data e idioma, conforme orientação do PRISMA. Foi realizada análise de título e resumo, seguida da análise do texto completo, risco de viés (Quality Assessment Tool for Observational Cohort and Cross-Sectional Studies) e síntese dos resultados. A pesquisa foi realizada de forma independente por dois pesquisadores. Resultados: Os sintomas mais frequentes de DTV citados pelos músicos foram secura (53%), garganta irritada (35,9%) e garganta sensível (30,8%). De forma semelhante estes sintomas apresentaram maiores médias na EDTV antes e após a prática do instrumento, sendo o sintoma secura além de mais frequente o mais intenso. Os músicos que referem sentir dor muscular, ter refluxo gastroesofágico e alergias respiratórias apresentam um número maior de sintomas de DTV. De acordo com os seis estudos selecionados para  revisão sistemática, os principais sintomas vocais nos músicos instrumentistas de sopro são: disfonia, qualidade vocal alterada, rouquidão e falhas na voz -e sintomas laríngeos - secura, dor na garganta, garganta irritada, pigarro, desconforto e tensão. Os fatores associados identificados a esses sintomas foram o menor tempo de profissão, uso intenso do instrumento e questões vocais individuais. Entretanto, as discrepâncias metodológicas entre os estudos, sobretudo em relação a heterogeneidade e tamanho da amostra e aos instrumentos utilizados sinalizam grande variabilidade e comprometem a confiabilidade dos resultados. Conclusão: Os sintomas de desconforto do trato vocal estão presentes nos músicos soproinstrumentistas com frequência elevada sendo mais frequentes em músicos com menor tempo de estudo do instrumento. Ademais, os diversos sintomas vocais e laríngeos encontrados em músicos soproinstrumentistas nos estudos selecionados estavam associados a fatores individuais (alteração vocal prévia, hábitos vocais inadequados) e organizacionais do trabalho (tempo de profissão, uso intenso, tipo e técnica do instrumento). Reforçamos também a necessidade de ações de educação em saúde para estes profissionais levando em consideração aspectos fisiológicos assim como condições laborais.


  • Mostrar Abstract
  •  

    Introduction: Wins instrumentalist musicians belong to a specific group of individuals who use the vocal tract intensely in the exercise of their professional activities, which can lead to the development of work-related voice disorders. These disturbances can be triggered or aggravated by individual, organizational and environmental factors of the work. Objective: This study aims to verify the perception of vocal tract discomfort associated with the working characteristics of instrumental musicians in the city of Natal-RN and to identify the presence of vocal and laryngeal symptoms and associated factors in these professionals. Methodology: The sample consisted of 117 professional and training musicians, who answered a questionnaire of socioeconomic characterization, demographic and health conditions and habits, as well as filling the Vocal Tract Discomfort Scale (EDTV). A Systematic Review was also performed on the electronic databases Science Direct, Scopus, Web of Science, PubMed and LILACS, gray literature as well as manual search, without limitation of date and language, as directed by PRISMA. A title and summary analysis was carried out, followed by the analysis of the full text, risk assessment of bias (Quality Assessment Tool for Observational Cohort and Cross-Sectional Studies) and synthesis of the results. The research was conducted independently by two researchers. Results: The most frequent DTV symptoms reported by the musicians were dryness (53%), irritated throat (35.9%) and sensitive throat (30.8%). Similarly, these symptoms presented higher averages in EDTV before and after the practice of the instrument, the dryness symptom being more frequent the more intense. Musicians who report muscle pain, gastroesophageal reflux, and respiratory allergies have a greater number of DTV symptoms. According to the six studies selected for systematic review, the main vocal symptoms in musicians of blowing are: dysphonia, altered vocal quality, hoarseness and voice failures - laryngeal symptoms - dryness, sore throat, throat irritation, throat clearing, discomfort and tension. The associated factors identified to these symptoms were the shorter time of profession, intense use of the instrument and individual vocal issues. However, the methodological discrepancies between the studies, especially in relation to the heterogeneity and size of the sample and the instruments used, signalize great variability and compromise the reliability of the results. Conclusion: The symptoms of vocal tract discomfort are present in high frequency in wind instrumentalists musicians, being more frequent in musicians with less instrument study time. In addition, the various vocal and laryngeal symptoms found in wind instrumentalists musicians in the selected studies were associated with individual factors (prior vocal alteration, inadequate vocal habits) and organizational factors of the work (time of profession, intense use, type and instrument technique). We also reinforce the need for health education actions for these professionals taking into account physiological aspects as well as working conditions.

3
  • ANA PAULA DO REGO
  • História da Maternidade Escola Januário Cicco e Atenção à Saúde Mental de Mulheres:

    Existe um Elo?

  • Orientador : JACILEIDE GUIMARAES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JACILEIDE GUIMARAES
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • Data: 17/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • A Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) foi fundada na primeira metade do século XX na cidade de Natal-RN, conhecida na época como Maternidade de Natal, durante a Segunda Guerra Mundial foi utilizada como quartel general e hospital. Com a visão de melhorar a saúde e educação pública de Natal, o médico Januário Cicco restaurou o prédio com verbas federais e inaugurou a MEJC em 1928. O presente estudo apresentou como objetivo investigar a abordagem acerca da saúde mental de mulheres internadas na MEJC nos idos de sua criação, remetendo-nos ao conhecimento de saberes e práticas desenvolvidos uma vez que a saúde integral, embora, nem sempre tenha tido essa denominação, compõe um fato indiscutível da condição humana. Diante disso, fez-se o questionamento sobre quais eram as estratégias de atenção à saúde mental prestadas às mulheres internadas na MEJC à época da sua criação? Trata-se um estudo de abordagem histórica do saber-fazer em saúde e saúde mental, com a finalidade de contribuir para a atualidade da atenção integral em perspectiva de rede de atenção e seus dispositivos. Partimos de uma abordagem qualitativa de pesquisa, e as técnicas de investigação foram compostas por pesquisa documental e história oral temática. A pesquisa documental favoreceu a aproximação aos relatos oficiais e a história oral temática permitiu investigar e preencher lacunas deixadas, como também compreender situações de fundamentação de um determinado tempo ou contexto, com isso refletimos sobre o fenômeno estudado e como se dá a sua influência no presente. A história oral temática foi pautada em entrevista semi-estruturada de modo a apreender os discursos de informantes-chave. Os critérios de inclusão dos sujeitos da pesquisa foram ter inserção como trabalhador da MEJC à época da sua criação e estar em condições de participar da pesquisa, tendo aceitado fazê-lo livremente. Os participantes tiveram conhecimento e assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido preconizado pela Resolução 466/12 que dispõe sobre pesquisa envolvendo seres humanos. O acervo documental utilizado foi:  jornais digitalizados da Biblioteca Nacional Digital e da Biblioteca Central Zila Mamede. A análise da presente pesquisa teve como referencial a técnica de análise de conteúdo conforme os passos descritos por Minayo, que consistem em pré-análise (leitura flutuante do material), exploração do material ou codificação (busca de categorias e palavras significativas) e tratamento dos resultados obtidos/interpretação (inferências e interpretações). Os resultados mostraram que os saberes e práticas em saúde mental desenvolvidos na MEJC perpassam pelo conhecimento e assimilação da saúde mental como modelo da psiquiatria, focado no médico psiquiatra ou em psicólogo; foi associado tammbém a condutas e normas ligadas à humanização como: escuta dos pacientes, direito ao acompanhante 24 horas por dia, profissionais capacitados em abordagem da saúde mental, privacidade e projetos que trabalham com as mães das crianças internadas na unidade de terapia intensiva neonatal; outro ponto considerado como abordagem em saúde mental é a forma como a abordagem de questões sociais se inserem na Maternidade, tais como, desemprego, segurança, determinantes sociais em saúde e conceito ampliado em saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The Januário Cicco Maternity School (MEJC) was founded in the first half of the 20th century in the city of Natal-RN, known at the time as the Natal Maternity, and was used as a headquarters and hospital during World War II. With the vision to improve the health and public education of Natal, a doctor named Januário Cicco restored the building with federal funds and inaugurated the MEJC in 1928. The present study has the objective to investigate the approach about the mental health of women hospitalized in the MEJC after its creation, referring us to the developed knowledge of know-how and practices as comprehensive health, although not always having this denomination, composes an indisputable fact of the human condition. Faced with this, the question is asked about which mental health care strategies were offered to women hospitalized at the MEJC at the time of its creation? This is a study of the historical approach of the know-how in health and mental health, with the purpose of contributing to the current comprehensive care in the perspective of the care network and its devices. Documentary research favored the approach to official reports and thematic oral history enabled investigating and filling in the remaining gaps, as well as to understand situations of official foundation of a certain time or context. In doing so, we intend to reflect on the studied phenomenon and how it influences the present. The thematic oral history was based on a semi-structured interview in order to capture the discourses of key informants. The inclusion criteria for the subjects in the research were to have been a worker at the MEJC at the time of its creation and to be in a position to participate in the research, and to accept to do so freely. The participants were informed and signed the Free and Informed Consent Form recommended by Resolution 466/12 which provides for research involving human beings. The documentary data collection used were: digitized newspapers of the National Digital Library and the Zila Mamede Central Library. The analysis of the present research implemented the content analysis technique as reference according to the steps described by Minayo, which consist of preanalysis (floating reading of the material), exploration of the material or codification (search for categories and significant words) and treating the obtained results/interpretation (proposes inferences and performs interpretations). The results showed that the knowledge of Mental Health practices developed in the maternity run through the knowledge and assimilation of mental health as a psychiatry model, focused on the figures of the psychiatrist, psychologist and social worker; and is also associated with the conducts and norms related to the humanization process, such as: patient listening, 24-hour availability/visitation for companions, sufficient professionals trained in mental health, privacy and therapeutic projects which work with the mothers of children admitted to the neonatal unit. Another point considered as an approach in mental health is the way the social context is inserted in maternity, as well as the context of unemployment, safety, social determinants in health and expanded concept in health.

4
  • REGINA CÉLIA CARDOSO DE MELO BARROS
  • Ministério Público e defesa da saúde: estudo sobre os núcleos ampliados de saúde da família e atenção básica

  • Orientador : JACILEIDE GUIMARAES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JACILEIDE GUIMARAES
  • LENINA LOPES SOARES SILVA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • Data: 19/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • O estudo analisa  a atuação do Ministério Público na defesa da saúde para o fortalecimento dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família (NASF’s)  através das Promotorias de Defesa da Saúde de Natal e do trabalho do  Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde (CAOP Saúde) com a finalidade de identificar como essa contribuição fortalece esses Núcleos. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa do tipo exploratória descritiva que utilizou como instrumento de coleta entrevistas semiestruturadas aplicadas a informantes-chave, tendo como sujeitos da pesquisa os profissionais da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde de Natal, incluindo promotores em substituição e respectivos titulares; integrantes da equipe do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde; profissionais que integram as equipes da Estratégia Saúde da Família do município de Natal; e profissionais que fazem parte das equipes dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica em Natal, perfazendo um total de 23 participantes. Além das entrevistas semiestruturadas, foi realizada análise documental na Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde de Natal incluindo os Inquéritos Civis (IC), Recomendações e denúncias recebidas, tudo referente aos NASF-AB em Natal; e também a análise das consultas respondidas (dúvidas das promotorias) e dos relatórios de visitas, realizados pela equipe do CAOP Saúde; e ainda, do projeto estratégico do Ministério Público que incluiu o NASF-AB como um dos seus eixos de atuação. Sobre os resultados, depreende-se que a atuação da Promotoria de Justiça da Saúde de Natal está direcionada para ampliação do número de equipes do NASF-AB e na estruturação das condições de trabalho das equipes já implantadas, trata-se de um trabalho com foco no extrajudicial que utiliza como principais estratégias reuniões, audiências e requisições de informações, no entanto, os profissionais do NASF-AB revelaram uma insatisfação sobre o direcionamento dessa atuação pelos poucos avanços obtidos. E quanto ao CAOP Saúde, esse direciona a sua atuação voltada ao NASF a partir de um Projeto Estratégico, porém, tem como foco os municípios do interior do estado, não sendo solicitado para apoio a Promotoria de Justiça de Natal sobre essa temática, deixando de contribuir com um olhar mais especializado para essa problemática.


  • Mostrar Abstract
  • The study analyzes the performance of the Public Prosecutor's Office in the defense of health for the strengthening of NASF's through the Health Defense Offices of Natal and the assistance of the Operational Support Center to the Health Protection Justice Prosecutors (CAOP) in order to identify as this work contributes to the strengthening of the Expanded Nuclei of Family Health and Basic Care (NASF-AB). It is a qualitative research of descriptive exploratory type that used as a collection instrument semi-structured interviews applied to key informants, having as subjects of the research the professionals who are part of the team of the Office of Justice of Defense of Health of Natal, including the promoters and their holders; professional member of the team of the Operational Support Center of the Justice Ministry of Health Defense; the professionals that integrate the Family Health Strategy teams of the municipality of Natal with the support of NASF-AB; and professionals who are part of the teams of the Expanded Nuclei of Family Health and Basic Care in Natal; with a total of 23 participants. In addition to the semi-structured interviews, a documentary analysis was carried out at the Office of Justice of Defense of Health of Natal, including Civil Inquiries, Recommendations and complaints received, all referring to NASF-AB in Natal; and also the analysis of the queries answered (doubts of the prosecution) and the reports of visits, all carried out by the CAOP Saúde team; and also of the strategic project of the Public Prosecution Service that included NASF-AB as one of its axes. Regarding the results, it can be seen that the performance of the Office of Justice of the Health of Natal is aimed at expanding the number of NASF-AB teams and structuring the working conditions of the teams already implemented, it is a focused work however, NASF-AB professionals revealed a dissatisfaction about the direction of this action due to the few advances made. And as for CAOP Saúde, this directs its action focused on the NASF from a Strategic Project, but focuses only on the municipalities of the interior of the state, not being requested to support the prosecution of Natal on this issue, failing to contribute with a more specialized look at this problem.

5
  • ANA MAYARA GOMES DE SOUZA
  • AVALIAÇÃO DA MORTALIDADE DE MULHERES EM IDADE FÉRTIL VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA

     

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CINTIA BEZERRA ALMEIDA COSTA
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • FLAVIA CHRISTIANE DE AZEVEDO MACHADO
  • Data: 25/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • A violência contra as mulheres não é um fenômeno novo, contudo, diante das consequências que trazem a saúde e ao bem-estar, este agravo tem ganhando um crescente reconhecimento no cenário nacional e internacional da saúde pública. Mulheres em idade fértil correspondem à faixa etária de 10 a 49 anos, sendo maioria da população feminina brasileira. Assim este estudo tem como objetivo avaliar a mortalidade de mulheres em idade fértil por violência no período de 2007 a 2016, no Brasil. Estudo ecológico cuja variável dependente foi o Coeficiente de Mortalidade de mulheres vítimas de violência com idade de entre 10 a 49 anos. Para a análise da autocorrelação espacial entre as 161 Regiões Intermediárias de Articulação Urbana (RIAU) do Brasil foram aplicados os testes de Moran Global, foi realizada análise bivariada entre a variável desfecho e as variáveis independentes (coeficiente geral de mortalidade, coeficiente de mortalidade por capítulos da 10ª Classificação Internacional de Doença, coeficiente de mortalidade por faixa etária, socioeconômicas, desigualdade social e acesso aos serviços de saúde). Foi realizado ainda análise com descritiva clássica dos dados, sendo avaliadas a média, mediana, desvio padrão e test t Student, para comparações entre médias levando em consideração o intervalo de confiança (IC) de 95% e valor de p<0,05.No período de 2007 a 2016 foi possível identificar que houve aumento da mortalidade por causas externas e agressão entre mulheres em idade fértil, com maior concentração de óbitos nas regiões Norte, Sudeste e Sul, com destaque para o ano de 2016 com óbito que chega a 45,24% na população. Em relação à faixa etária, observa-se que mulheres de 40 a 49 possuem maior frequência de óbitos, destacam-se ainda que número de óbitos aumentou na medida que a idade. Em relação à escolaridade, o maior percentual foi entre aquelas que tinham de 4 a 7 anos, seguidas das que possuíam entre 8 a 11 anos de estudo. Por fim, quanto ao estado civil, a proporção de óbitos foi maior entre as solteiras. Conclui-se que a mortalidade por violência entre as mulheres ainda expressa altos coeficientes na maioria das regiões do país e que possui relação direta com as características do entorno como raça, fatores de classe social, fatores socioeconômicos, acesso aos serviços de saúde. Dessa forma, esses achados corroboram a importância de que o enfrentamento da violência não pode ocorrer apenas pautando-se a fatores individuais e deve ser sensibilizado nos serviços para o acolhimento das mulheres.


  • Mostrar Abstract
  • Violence against women is not a new phenomenon, although, facing consequence it brings for health and well-being, this aggression has received a growing recognition in Brazil as well as other countries regarding public health concerning. Childbearing-age women correspond to 10 to 49 age range, and they are the majority part of Brazilian female population. Therefore, this study aims to evaluate mortality data of childbearing-age women by acts of violence from 2007 to 2016, in Brazil. This is an ecological study which dependent variable was the Women Mortality Coefficient for women who were victims of violence between 10 to 49 years old range. For an analysis of space self correlation among 161 Urban Articulation Intermediary Regions (RIAU – Regiões Intermediárias de Articulação Urbana, in Portuguese) in Brazil, we applied Moran Global tests and we performed a bivariate analysis between closuring variable and independent variables (general coefficient of mortality, coefficient of mortality by chapters in 10thInternational Classification of Diseases and Related Health Problems, coefficient of mortality by socioeconomic, social inequality, health services access and age group). We also performed a classical descriptive data analysis, in which we evaluate average and medium standard deviation and test t Student for average rates comparison, concerning a confidence interval (CI) of 95% and value of p<0,05. From 2007 to 2016 it was possible to identify a mortality raise by external causes and aggression to childbearing-age women, with a higher concentration of deaths in North, Southeast and Southern regions, specially in 2016, when death numbers reach 45,24% in this population. Regarding to age groups, we noticed that 40 to 49 years-old women number of deaths is higher, and we must remark that this number increased according age raising. About schooling, the highest percentage was found between 4 and 7 years of school attendance, followed by the ones between 8 and 11 years of schooling. Lastly, regarding marital status, the proportion of deaths was higher in single women group. So, we concluded that mortality by violence amongst women express high coefficients in the most of Brazilian regions and they are still related to contextual characteristics such as breed, social layer factors, socioeconomic factors and health service access. Thus, these findings remark how important is to face violence not only by individual factors and there must be a sensibilization in services of hosting women services. 

6
  • BRUNA LORENA ALVES COELHO
  • AVALIAÇÃO DA JUDICIALIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS ANTINEOPLÁSICOS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

     

  • Orientador : CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • KARINA CARDOSO MEIRA
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MARILIA LOUVISON
  • Data: 26/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • Os avanços das políticas de saúde a partir da Constituição Federal de 1988 são inquestionáveis. No entanto, deficiências fizeram com que o Sistema Único de Saúde não fosse capaz de atender as necessidades de saúde da população. Mudanças no perfil epidemiológico da população e avanços tecnológicos fizeram com que a procura pelo judiciário para satisfazer demandas de saúde aumentasse cada vez mais. Essa prática é chamada de Judicialização da saúde. Entre as demandas na área da saúde, destacam-se os processos que pleiteiam medicamentos, e nesse segmento um dos maiores impactos financeiros está ligado aos medicamentos antineoplásicos. Trata-se de um estudo do tipo descritivo, exploratório e documental, das demandas judiciais pleiteando medicamentos antineoplásicos que tenham o estado do Rio Grande do Norte como único réu ou em regime de solidariedade com os demais entes da federação. O objetivo deste estudo é Avaliar a judicialização de medicamentos antineoplásicos que envolvem o Estado do Rio Grande do Norte no período de 2013 a 2017.Avaliaram-se as características sócio demográficas do autor; Características processuais das ações judiciais; Características médico-sanitárias das ações e Características político administrativas das ações. Os dados foram analisados por indicadores retirados do manual “Indicadores de avaliação e monitoramento das demandas judiciais de medicamentos”.Os resultados mostram que o gasto global do escopo temporal definido foi de R$ 19.266.268,30, com maior número de processos vindos da região de saúde metropolitana (39,5%) e Mossoró (28,5%), composta em sua maioria por indivíduos aposentados (44,7%), do sexo feminino, entre 61 e 70 anos (31,4%), com diagnóstico mais predominante de câncer de mama (19,3%). Representados por defensores públicos (53,7%). A maior parte dos indivíduos (81,2%) teve acesso à medicação, que teve compra realizada em sua maioria pelo autor da ação (81%). O fenômeno da judicialização de antineoplásicos no Rio Grande do evidencia a necessidade de se desenvolver meios de rastreio eficientes para averiguar o montante de recursos movimentado pela judicialização, e um maior diálogo entre os envolvidos, para traçar estratégias assertivas de gestão financeira dos recursos da saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The advances of health policies from the Federal Constitution of 1988 are unquestionable. However, deficiencies in the physical structure, financing and management have meant that the Unified Health System was not able to meet the health needs of the population in its fullness. Changes in the epidemiological profile of the population and technological advances have caused the population to turn to the judiciary to satisfy their health demands. This practice has become increasingly recurrent and has become what is now called the Judicialization of Health, a multifaceted phenomenon with controversial views among the authors. Among the demands in the field of health, the processes that call for drugs stand out, and in this segment one of the biggest financial impacts is linked to antineoplastic drugs, since cancer is a group of chronic non-communicable diseases, which occupies a leading role among the largest causes of death in the world, and whose technological contribution to its treatment is constantly being renewed. This is a descriptive study of lawsuits claiming antineoplastic drugs that have the state of Rio Grande do Norte as sole defendant or in solidarity with other entities, between the five-year period from 2013 to 2017, analyzed by indicators withdrawn of the manual "Evaluation indicators and monitoring of drug lawsuits". A total of 145 procedures were collected, which were analyzed according to the socio-demographic characteristics of the author; Procedural characteristics of lawsuits; Medical-sanitary characteristics of actions and Political-administrative characteristics of actions. The findings so far show that the global expenditure of the defined temporal scope was R $ 17,745,602.70, with a greater number of cases coming from the capital of the State and of the Municipality of Mossoró, composed mostly by female individuals 60 and 69, represented by public defenders. 68% of the individuals had access to the medication, which had a purchase made mostly by the author of the action (62%).

7
  • MARIA HELENA RODRIGUES GALVÃO
  • ACESSO AOS SERVIÇOS DE SAÚDE BUCAL NO BRASIL: ANÁLISE DA DESIGUALDADE E FATORES RELACIONADOS À ATENÇÃO SECUNDÁRIA

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • FRANKLIN DELANO SOARES FORTE
  • ROGER KELLER CELESTE
  • Data: 27/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência dos determinantes socioeconômicos no acesso aos serviços odontológicos no Brasil, sob a perspectiva da utilização e disponibilidade, considerando duas estratégias analíticas: (a) a desigualdade na utilização dos serviços odontológicos relacionada à renda na população brasileira a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (PNAD) dos anos 1998, 2003 e 2008, e a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) no ano de 2013 (b) a associação entre os indicadores sociais e de organização dos serviços de saúde dos municípios e a disponibilidade de serviços nos Centros de Especialidades Odontológicas, a partir dos dados do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ-CEO). A primeira abordagem consiste em um estudo de painéis repetidos, com análise de dados secundários provenientes de estudos seccionais de base domiciliar. Foram selecionados os dados das PNAD 1998, 2003 e 2008, e os dados da PNS 2013. As variáveis dependentes foram “Já teve acesso à consulta odontológica alguma vez na vida” e “Última consulta odontológica realizada a 3 anos ou mais”. A variável independente selecionada foi “Rendimento per capita domiciliar em salários mínimos”. Com a finalidade de avaliar a desigualdade em saúde para os desfechos avaliados, foram utilizados índices complexos de avaliação de desigualdade em saúde baseados em regressão, o Coeficiente Angular de Desigualdade (CAD) e o Coeficiente Relativo de Desigualdade (CRD). A segunda abordagem trata-se de um estudo ecológico, com amostra de 776 municípios brasileiros que participaram do 1° ciclo do PMAQ-CEO realizado no ano de 2014. As variáveis dependentes do estudo consistiram no número de profissionais e carga horária semanal de cirurgiões-dentistas atuando nas especialidades mínimas por 10.000 habitantes. Realizou-se uma análise de componentes principais para a criação de um escore para mensurar o desempenho dos municípios quanto à disponibilidade de serviços odontológicos especializados. A fim de avaliar os fatores associados ao desempenho dos municípios, utilizou-se o teste do Qui-quadrado de Person, tendo como variáveis independentes os seguintes indicadores municipais categorizados em tercis: renda per capita, Índice de Desenvolvimento Humano, Índice de Gini, População residente, Despesa total de saúde por habitante, Equipes de Saúde Bucal por 10.000 habitantes, e Cadeiras de CEO por 10.000 habitantes. Observa-se uma redução na diferença absoluta no percentual de ausência de acesso entre os indivíduos com maior e menor renda. A diferença absoluta para a ausência de acesso dentre os grupos passou de 10,92% em 1998 para 7,61% em 2013. Para a ausência de acesso nos últimos 3 anos, os valores reduziram de 48,19% em 1998 para 26,98% em 2013. Também se observou uma redução da desigualdade relativa quanto à renda para ambos os desfechos. O desempenho ótimo quanto à disponibilidade de serviços especializados em saúde bucal foi observado em municípios com menor porte populacional (67,3%), com menor IDHM (41,9%) e com menor renda per capita (41,2), maior média de equipes de saúde bucal por 10.000 habitantes (50,6%), maior média de cadeiras do CEO por 10.000 habitantes (66,3%). Conclui-se que houve uma redução das desigualdades no acesso a consulta odontológica com o passar dos anos analisados, embora se mantenha em níveis preocupantes. Os municípios com piores indicadores socioeconômicos e com melhor organização dos serviços de saúde bucal obtiveram melhor desempenho quanto à disponibilidade de serviços odontológicos especializados. Os resultados demonstram o avanço obtido a partir da Política Nacional de Saúde Bucal, entretanto existem desafios a serem superados da efetivação dos pressupostos desta política.


  • Mostrar Abstract
  • O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência dos determinantes socioeconômicos no acesso aos serviços odontológicos no Brasil, sob a perspectiva da utilização e disponibilidade, considerando duas estratégias analíticas: (a) a desigualdade na utilização dos serviços odontológicos relacionada à renda na população brasileira a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (PNAD) dos anos 1998, 2003 e 2008, e a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) no ano de 2013 (b) a associação entre os indicadores sociais e de organização dos serviços de saúde dos municípios e a disponibilidade de serviços nos Centros de Especialidades Odontológicas, a partir dos dados do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ-CEO). A primeira abordagem consiste em um estudo de painéis repetidos, com análise de dados secundários provenientes de estudos seccionais de base domiciliar. Foram selecionados os dados das PNAD 1998, 2003 e 2008, e os dados da PNS 2013. As variáveis dependentes foram “Já teve acesso à consulta odontológica alguma vez na vida” e “Última consulta odontológica realizada a 3 anos ou mais”. A variável independente selecionada foi “Rendimento per capita domiciliar em salários mínimos”. Com a finalidade de avaliar a desigualdade em saúde para os desfechos avaliados, foram utilizados índices complexos de avaliação de desigualdade em saúde baseados em regressão, o Coeficiente Angular de Desigualdade (CAD) e o Coeficiente Relativo de Desigualdade (CRD). A segunda abordagem trata-se de um estudo ecológico, com amostra de 776 municípios brasileiros que participaram do 1° ciclo do PMAQ-CEO realizado no ano de 2014. As variáveis dependentes do estudo consistiram no número de profissionais e carga horária semanal de cirurgiões-dentistas atuando nas especialidades mínimas por 10.000 habitantes. Realizou-se uma análise de componentes principais para a criação de um escore para mensurar o desempenho dos municípios quanto à disponibilidade de serviços odontológicos especializados. A fim de avaliar os fatores associados ao desempenho dos municípios, utilizou-se o teste do Qui-quadrado de Person, tendo como variáveis independentes os seguintes indicadores municipais categorizados em tercis: renda per capita, Índice de Desenvolvimento Humano, Índice de Gini, População residente, Despesa total de saúde por habitante, Equipes de Saúde Bucal por 10.000 habitantes, e Cadeiras de CEO por 10.000 habitantes. Observa-se uma redução na diferença absoluta no percentual de ausência de acesso entre os indivíduos com maior e menor renda. A diferença absoluta para a ausência de acesso dentre os grupos passou de 10,92% em 1998 para 7,61% em 2013. Para a ausência de acesso nos últimos 3 anos, os valores reduziram de 48,19% em 1998 para 26,98% em 2013. Também se observou uma redução da desigualdade relativa quanto à renda para ambos os desfechos. O desempenho ótimo quanto à disponibilidade de serviços especializados em saúde bucal foi observado em municípios com menor porte populacional (67,3%), com menor IDHM (41,9%) e com menor renda per capita (41,2), maior média de equipes de saúde bucal por 10.000 habitantes (50,6%), maior média de cadeiras do CEO por 10.000 habitantes (66,3%). Conclui-se que houve uma redução das desigualdades no acesso a consulta odontológica com o passar dos anos analisados, embora se mantenha em níveis preocupantes. Os municípios com piores indicadores socioeconômicos e com melhor organização dos serviços de saúde bucal obtiveram melhor desempenho quanto à disponibilidade de serviços odontológicos especializados. Os resultados demonstram o avanço obtido a partir da Política Nacional de Saúde Bucal, entretanto existem desafios a serem superados da efetivação dos pressupostos desta política.

8
  • TALITA ARAUJO DE SOUZA
  • AVALIAÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL QUANTO AO ALCANCE DAS METAS DO PACTO PELA VIDA NO BRASIL

  • Orientador : FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • FLAVIA CHRISTIANE DE AZEVEDO MACHADO
  • IRIS DO CEU CLARA COSTA
  • KENYA DE LIMA SILVA
  • Data: 27/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • Mortalidade infantil é o termo utilizado para designar todos os óbitos que ocorrem em crianças menores de 1 ano. Constitui-se como o indicador mais efetivo na avaliação da situação de saúde da população.  Nos últimos vinte e cinco anos foi possível observar uma redução da mortalidade infantil no Brasil, sendo evidenciado que o país conseguiu atingir a meta quatro dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio antes do ano de 2015. No ano de 2006 foi divulgado o Pacto Pela Vida destacando a mortalidade infantil em um de seus indicadores, sendo dividido em três pactuações: redução da mortalidade neonatal, mortalidade infantil por diarreia e redução da mortalidade infantil por pneumonia. Este estudo, tem como objetivo avaliar se as metas do Pacto Pela Vida estabelecidas pela Portaria nº 399 tem sido alcançadas em relação ao coeficiente de mortalidade neonatal, por doenças diarreicas e pneumonia, antes e após sua divulgação, nos decênios de 1996 a 2005 e 2007 a 2016. Configura-se como um estudo epidemiológico do tipo ecológico, de série temporal e correlação espacial, realizado através do Sistema de Informação sobre Mortalidade, considerando os anos de 1996 a 2016, excluindo o ano de 2006 por ser o ano de implantação do Pacto Pela Vida. Para o desenvolvimento e análise dos dados considerou-se as 161 Regiões Intermediárias de Articulação Urbana. Determinou-se como variável dependente o coeficiente de mortalidade infantil nos anos estudados, e variáveis dependentes secundárias: coeficiente de mortalidade neonatal, coeficiente de mortalidade infantil por diarreia e coeficiente de mortalidade infantil por pneumonia. Como variáveis independentes foram selecionadas: Índice de Desenvolvimento Humano, Índice de Gini, percentual de pobres, cobertura do Bolsa Família, cobertura da Atenção Básica, taxa de enfermeiros das estratégias de saúde da família por mil habitantes, taxa de médicos das estratégias de saúde da família por mil habitantes e cobertura de consultas de puericultura. Os dados descritivos foram analisados no softwareStatistical Package for the Social Sciences, em seguida os dados de mortalidade foram especializados no TerraView para determinar as autocorrelações espaciais e para as análises bivariadas utilizou-se o software Geoda, sendo correlacionado o Coeficiente de Mortalidade Infantil com as variáveis independentes do estudo. Identificou-se nos resultados que a mortalidade neonatal só atingiu a meta proposta em diminuir 5% nos anos de 2007 e 2016, já a mortalidade por diarreia e por pneumonia não atingiram a meta proposta pelo indicador em nenhum ano (diminuição de 50% e 20% respectivamente). Além disso, a mortalidade infantil diminuiu nas duas décadas analisadas, tendo uma média de coeficiente de 22,67 na primeira década e 14,30 na segunda. Ao avaliar espacialmente, foram encontrados altos coeficientes de mortalidade infantil com associação positiva quando comparados as regiões vizinhas. Além disso, a distribuição espacial apresentou significância estatística em todas as variáveis independentes do estudo. A partir dos resultados foi possível identificar que as metas do Pacto pela Vida não foram cumpridas, fazendo-se necessário rever as ações de saúde, podendo sugerir que existe uma fragilidade mesmo existindo políticas públicas de saúde da criança que visam a diminuição desses agravos que devem corroborar com a melhora dos indicadores de saúde infantil.


  • Mostrar Abstract
  • Infant mortality is the term used to designate all deaths that occur in children under 1 year old of age. It is the most effective indicator in the evaluation of the health situation of the population. Over the last twenty-five years, it has been possible to observe a reduction in infant mortality in Brazil. It has been shown that the country has achieved four of all objectives of the Millennium Development Goals before 2015. In 2006, the Pact for Life was released highlighting infant mortality in one of its indicators, being divided into three pacts: reduction of neonatal mortality, infant mortality due to diarrhea and reduction of infant mortality due to pneumonia. This study aims to evaluate whether the goals of the Pact for Life established by Ordinance N º 399 has been reached in relation to neonatal mortality rate for diarrheal diseases and pneumonia before and after its release in 1996 decades to 2005 and 2007 to 2016. It appears as an epidemiological ecological study of time series and spatial correlation, conducted through the Mortality Information System, considering the years 1996 to 2016, excluding 2006 due the fact it is the year of implementation of the Pacto Pela Vida. For the development and analysis of the data the 161 Intermediate Regions of Urban Articulation were considered. The coefficient of infant mortality in the years studied was determined as a dependent variable and secondary dependent variables: coefficient of neonatal mortality, coefficient of infant mortality due to diarrhea and coefficient of infant mortality due to pneumonia.  As independent variables were selected: Human Development Index, Gini Index, percentage of poor, Bolsa Famíliacoverage, Primary Care coverage, nurses rate of family health strategies per thousand inhabitants, physicians rate of health strategies family per thousand inhabitants and coverage of childcare consultations. The descriptive data were analyzed in the software Statistical Package for the Social Sciences, then the mortality data were specialized in TerraViewto determine the spatial autocorrelation and bivariate analysis was used GeoDa software, and correlated the coefficient of infant mortality with the independent variables of the study. It was found that neonatal mortality only reached the target goal of 5% decrease in 2007 and 2016, while mortality from diarrhea and pneumonia did not reach the goal proposed by the indicator in any year (decrease of 50% and 20% % respectively). In addition, infant mortality decreased in the two decades analyzed, with a mean coefficient of 22.67 in the first decade and 14.30 in the second decade. When spatially evaluated, high coefficients of infant mortality were found with positive association when compared to neighboring regions. In addition, the spatial distribution presented statistical significance in all the independent variables of the study. Based on the results, it was possible to identify that the goals of the Pact for Life were not met, making it necessary to review health actions, suggesting that there is a fragility even if there are public health policies for children that aim at reducing those diseases that must corroborate with the improvement of child health indicators.