Apresentação

A presente proposta, no âmbito da Rede Nacional de Formação Continuada de Profissionais do Magistério de Formação Básica Pública, corresponde a segunda oferta do curso de História e Cultura Afro Brasileira e Africana, assumida pela UFRN em 2013. Traduz um esforço de um grupo de professores da UFRN, especialmente do CERES, em consolidar essa temática nas áreas do ensino, da pesquisa, da extensão e da pós-graduação tendo como referência territorial a região do Seridó Potiguar e Paraibano. Procura atender, também, demandas explicitadas pelos professores da rede pública de ensino dessa região que não foram contemplados na versão anterior.

 

Nesta nova edição, apresentamos algumas alterações curriculares em consonância com as reflexões e os estudos desenvolvidos pelo corpo docente vinculados a UFRN e, principalmente, ao Centro de Ensino Superior do Seridó- (CERES). Nesse sentido, optamos em modificar a nomenclatura do titulo do Curso invertendo as expressões, tendo a nova redação História e Cultura Africana e Afro-Brasileira assegurando a historicidade dos conceitos. Em relação aos módulos ofertados na versão anterior, foram substituídos os componentes: Brasil, África, Mestiçagem por Portugal e o PALOP: História e Cultura, Africanos e Afro-Brasileiros: Território e Mobilização Política por Encontros Coloniais e mestiçagens: da África a América portuguesa, Legislações, ações afirmativas e a luta histórica por direitos: O direito a educação por uma igualdade étnico-racial por Interpretes da Brasilidade: Mestiçagem e a invenção do nacional, A representação Social do Negro na literatura do rio grande do norte por Etnomusicologia. Foram incorporados a grade, dois novos componentes curriculares sendo eles: Africanidades Brasileiras, relações étnico-raciais e práticas escolares e o Seminário de História e Cultura Africana e Afro-Brasileira.

 

Além disso, alteramos a carga horária dos componentes curriculares, sem prejuízo da carga horária total, de tal modo que teremos alguns módulos com carga horária de 45h e 30h e o referido Seminário com 25h.

 

O principal objetivo do curso é a formação de professores de educação básica no sentido de contribuir com a implementação das Leis 10.639/2003 e 11.645/2008 que tornaram obrigatório o Ensino de História e Cultura Africana, Afro-brasileira e Indígena nas escolas de educação básica, bem como o Parecer do CNE/CP 03/2004, que aprovou as Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Esta não é uma questão de legalismo, mas de reconhecimento do avanço representado pela legislação referente à temática étnico racial. Ao considerarmos, como já alertava o historiador britânico E. P. Thompson (1987), que a lei não é apenas um mecanismo de poder e controle imposto “de cima”, mas um meio de conflitos e expressão das lutas sociais, fica fácil perceber o quanto o avanço representado pela atual legislação é fruto das lutas históricas de homens e mulheres negros e indígenas em nossa sociedade. 

Coordenação do Programa: Nenhum conteúdo disponível até o momento

Telefone/Ramal:

E-mail: Nenhum conteúdo disponível até o momento

Período do Curso: 30/10/2014 à 25/08/2016 Convênio Acadêmico : Nenhum conteúdo disponível até o momento Modalidade de Curso: Presencial
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao