• O sistema será reiniciado às 17:35 para fins de atualização de funcionalidades. Pedimos a todos que salvem seus trabalhos para que não haja transtornos.
    Agradecemos a compreensão, em 1 minuto o sistema estará de volta.
Notícias > Defesa de Relatório de Graduação em Geofísica - YAGO CUNHA - 29/06/2017 - 09h30 - Auditório Dep. de Geofísica (1º Andar Prédio REUNI)

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Centro de Ciências Exatas e da Terra

Coordenação do Curso de Graduação em Geofísica

 

 

DEFESA DE RELATÓRIO DE GRADUAÇÃO EM GEOFÍSICA (GEF0161)

 

 

Título:

Medidas de propriedades físicas em amostras de calha e sua correlação com os valores obtidos em amostras de rocha

 

 

Autor:

Yago Cunha Martins Rodrigues

 

Resumo
O presente trabalho faz parte do projeto "Fluxo de calor, produção de calor e estrutura termal do seguimento norte da Província Borborema" e tem como objetivo do projeto é a determinação de modelos de geotermas para a parte setentrional da Província Borborema. Este trabalho tem como objetivo caracterizar amostras de calhas e correlacionar as medidas obtidas em laboratório com os dados dos afloramentos que representam as rochas dos poços. E verificar a homogeneidade a rocha ao longo do poço. Antes da rocha matriz se transformar na amostra de calha, não ocorreu as análises macroscópicas dos minerais, considera-se o poço como um tipo de rocha homogênea e isotrópica ao longo do poço. A metodologia utilizada nesse trabalho foi desenvolvida por da Costa (2015), e foram analisadas as seguintes propriedades a condutividade térmica do grão usando o modelo desenvolvido por Krischer e Esdorn (KE), densidade e produção de calor radiogênico das amostras de calha. Foi selecionado o modelo KE pois ele apresenta resultados mais próximos com os valores reais (Silva, 2016). A condutividade pelo modelo KE para foi comparada apenas para a profundidade de 170 m. E obteve o melhor resultado na comparação com os dados dos afloramentos, com um coeficiente de determinação (R²) de 0,802. A produção de calor radiogênico entre 100m e170m de profundidade, obteve uma comparação satisfatória com os dados dos afloramentos, com um coeficiente de determinação (R²) 0,5811. A densidade obteve os valores mais próximos dos afloramentos, apesar disso o coeficiente de determinação (R²) foi apenas de 0,3876, causado pela imprecisão na medida do volume da amostra.


Palavras-chave: Condutividade térmica, produção de calor radiogênico,
densidade

 

 

 

Banca Examinadora:

Prof. Dr. José Antônio de Morais Moreira  (Orientador - DGEF/UFRN)

Prof. Dr. Francisco de Assis de Olímpio Cabral  (DGEF/UFRN)

Prof. Dr. Milton Morais Xavier Júnior (DGEF/UFRN)

 

 

Data: 29 de junho de 2017     Horário: 09h30

Local: Auditório do Departamento de Geofísica (1º Andar do Prédio REUNI)

 

 

 

 

 


Notícia cadastrada em 28/06/2017 16:34  

Baixar arquivo
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao