/ - Telefone/Ramal:
Notícias > Banca de DEFESA: ANA CECÍLIA FEITOSA DE VASCONCELOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA CECÍLIA FEITOSA DE VASCONCELOS
DATA : 08/03/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Reuniões, CB
TÍTULO:

INDICADORES DE VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL: MODELO PARA ANÁLISE DE CIDADES BRASILEIRAS


PALAVRAS-CHAVES:

Indicadores; Vulnerabilidade Socioambiental; Social; Ambiental; Cidades.


PÁGINAS: 155
RESUMO:

A definição de vulnerabilidade socioambiental envolve uma percepção mais integrada das condições de vida de uma dada população. Deve-se olhar e perceber que os impactos advindos dos desastres naturais reconfiguram os cenários urbanos e impactam a forma e condição de vida das pessoas, mas também, que o contexto de construção da sociedade e do processo de expansão urbana nas cidades brasileiras, faz com que uma parte da população desconheça seus direitos e experimentem de forma intensa uma sobreposição de desigualdades sociais: pobreza, segregação espacial, ausência de conforto urbano e, principalmente, os direitos à cidadania. Nesse contexto, esta tese tem como objetivo propor um modelo para análise da vulnerabilidade socioambiental de cidades brasileiras, a partir da proposição de um conjunto de indicadores sociais e ambientais que considerem questões sociais e urbanas. Para tanto, caracteriza-se quanto ao método como dedutivo, classificando-se como pesquisa qualitativa e quantitativa. Quanto aos objetivos se caracteriza como sendo uma pesquisa exploratória e descritiva, por se tratar de um tema atual, recente e que abre várias possibilidades de investigação, oferecendo subsídios para ampliar o debate e propiciando significativas contribuições científicas e práticas. Os resultados apresentam um conjunto de oito temas e 134 indicadores que viabilizam uma nova perspectiva para a análise da vulnerabilidade socioambiental, os quais foram aplicados na cidade de Natal (RN) e apontaram que o nível de vulnerabilidade socioambiental foi de 0,4709, classificado como ‘Alto’. Esse resultado é considerado insatisfatório e preocupante, pois coloca a cidade frente a muitas problemáticas que demandam urgência na sua resolução, como forma de garantir condições mínimas de qualidade de vida aos seus citadinos. No entanto, é importante salientar a importância de analisar a cidade com um olhar mais direcionado para cada tema e cada indicador analisado e identificar quais deles necessitam de mais atenção para sanar as problemáticas que os envolvem. Ademais, foi possível identificar que a região Norte foi a que apresentou o nível de vulnerabilidade classificado como ‘Alto’. Essa também é a região mais pobre de Natal e, por conseguinte, a que apresenta os problemas mais latentes nas questões referentes aos temas analisados, sobretudo, Saúde, Trabalho e renda, Infraestrutura Urbana, Educação e cultura. Tal fato o coloca em um nível de correlação linear fraca e de disparidade frente as regiões mais abastadas da cidade: região Leste e região Sul. Desse modo, o estudo apresentado representa um conjunto de informações da cidade de Natal (RN) de fácil entendimento e capaz de gerar comunicação na sociedade e fornecer informações adequadas para a tomada de decisão. Portanto, poderá servir de suporte aos interesses do poder público, pois poderá avaliar e monitorar os indicadores em dado espaço temporal, garantindo eficiência das políticas adotadas e, por conseguinte, melhorando a cidade para os cidadãos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - GESINALDO ATAÍDE CÂNDIDO - UFCG
Interno - 350231 - MAGDI AHMED IBRAHIM ALOUFA
Interna - 2200167 - MAGNOLIA FERNANDES FLORENCIO DE ARAUJO
Externa à Instituição - MÔNICA MARIA SOUTO MAIOR - IFPB
Externo à Instituição - SERGIO MURILO SANTOS DE ARAÚJO - UFCG

Notícia cadastrada em 26/02/2019 11:02  
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao