/ - Telefone/Ramal:
Notícias > Banca de QUALIFICAÇÃO: JÉSSICA NAYARA GÓES DE ARAÚJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JÉSSICA NAYARA GÓES DE ARAÚJO
DATA : 27/09/2017
HORA: 13:30
LOCAL: Sala de Videoconferência do POP-RN - Centro de Convivência Campus UFRN
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DO HLA-G SOLÚVEL E CITOCINAS PRÓ-INFLAMATÓRIAS E ANTI-INFLAMATÓRIAS COMO POTENCIAIS BIOMARCADORES PLASMÁTICOS EM PACIENTES COM CARCINOMA PAPILÍFERO DA TIREOIDE


PALAVRAS-CHAVES:

carcinoma papilífero da tireoide; biomarcadores; HLA-G solúvel; citocinas


PÁGINAS: 57
RESUMO:

O carcinoma papilífero da tireoide corresponde a 80% de todos os casos de câncer de tireoide, e costumam exibir um bom prognóstico, entretanto em cerca de 15% dos casos o tumor é agressivo, aumentando a chance de recorrência da doença e risco de mortes. A identificação de novos biomarcadores não-invasivos e eficientes para o carcinoma papilífero da tireoide que auxiliem na identificação dos casos de alto-risco e pior prognóstico é essencial. Considerando o papel da inflamação crônica na tumorigênese e as propriedades imunomoduladoras do HLA-G, este estudo pretende avaliar os níveis plasmáticos de HLA-G solúvel e de citocinas pró-inflamatórias e anti-inflamatórias como potenciais biomarcadores do carcinoma papilífero da tireoide. Até o presente momento foi realizada a primeira etapa do estudo, que consistiu da mensuração da concentração de HLA-G solúvel em 81 pacientes com carcinoma papilífero da tireoide antes e após a tireoidectomia e 81 indivíduos saudáveis como controles utilizando um ELISA in-house. Posteriormente, será feita a determinação da concentração das citocinas por citometria de fluxo nos mesmos grupos de indivíduos, utilizando o kit Cytometric Bead Array BD Cytometric Bead Array (CBA) Human Soluble Protein Flex Set System. Os níveis de sHLA-G diminuíram significativamente após a tireoidectomia em pacientes nos estágios iniciais do CPT (p = 0,011). Por outro lado, pacientes nos estágios avançados do CPT apresentaram níveis de sHLA-G significativamente mais altos do que pacientes nos estágios iniciais após a tireoidectomia (p = 0,019). Os resultados obtidos na primeira etapa deste estudo sugerem que a concentração plasmática de sHLA-G pode estar relacionada ao prognóstico desses pacientes, mas ainda será necessário completar o acompanhamento da evolução clínica dos pacientes a longo prazo para confirmar essa hipótese.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3313589 - JANAINA CRISTIANA DE OLIVEIRA CRISPIM FREITAS
Externo ao Programa - 324.328.298-59 - RAUL HERNANDES BORTOLIN - UFRN
Externo à Instituição - NORMA LUCENA CAVALCANTI LICINIO DA SILVA - Fiocruz - PE

Notícia cadastrada em 06/09/2017 17:02  
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao