Notícias > Defesa de Relatório de Graduação em Geofísica (RGG) - 2021.2 - LUAN KAWÊ PANTOJA SILVA - 14/02/2021 - 14h

Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Centro de Ciências Exatas e da Terra
Departamento de Geofísica
Curso de Graduação em Geofísica

 

DEFESA PÚBLICA DE RELATÓRIO DE GRADUAÇÃO EM GEOFÍSICA (GEF0161)
Semestre 2021.2

 

Título do Relatório:


 "Morfologia dos recifes afogados na plataforma continental de Tamandaré-PE, pelo método batimétrico interferométrico"


Autor: LUAN KAWÊ PANTOJA SILVA

 

Resumo:

O presente trabalho foi realizado na plataforma continental de Tamandaré-PE, com finalidade de mapear a geometria e entender a formação dos recifes afogados da região, que estão dispostos em uma zona de conservação protegidas pela Área de Proteção Ambiental (APA Costa dos Corais). Foi realizado um mapeamento geomorfológico que utilizou de um sistema batimétrico de varredura por interferometria (EdgeTech 4600), com o apoio de uma embarcação de pequeno porte a uma velocidade de 5 nós. O processamento dos dados foi feito utilizando o software Hypack 2014, para correções de navegação e movimento, marés, velocidade do som e realizadas filtragem de dados espúrios, e o software de georreferenciamento ArcGis 10.3, para a realização da modelagem digital de terreno. Para a realização da modelagem tridimensional do terreno, foi utilizado o interpolador da potência das distâncias (IDW), com malha de 2x2 em células de 50 m. Os resultados mostram um campo de recifes com aproximadamente 3,7 km de extensão por 1,3 km de largura, distribuídos paralelo a costa, cercado por fundo plano a profundidades de 31 m. O limite externo do campo de recifes possui maior gradiente de 1:100 com elevações positivas de até 8 m de altura, enquanto há um gradiente suave de 5:15 do topo dos recifes em direção a costa e desníveis inferiores de 3 m no limite raso do corpo recifal. Internamente, os recifes ocorrem na forma de montículos ou agregados com altura variando de 3 a 6 m e diâmetro médio de 35 m, formando corredores interconectados entre os recifes. O campo de recifes é cortado a na direção E-W por um paleovale de pouca expressão superficial, com 200 m de largura e 40 m de profundidade. A geometria do campo de recifes assemelha-se a recifes em franja, o que sugere um desenvolvimento anexado a linha de costa, enquanto a distribuição e dimensões indicam recifes juvenis afogados em condição de baixo aporte sedimentar.

 

Palavras-chaves: Recifes; Plataforma Continental; Área de Proteção Ambiental.
 

Banca Examinadora:


Prof. Dr. Moab Praxedes Gomes (Presidente – Orientador – DGEO/UFRN)
Prof.ª Dr.ª Helenice Vital (Membro interno – DGEO/UFRN)
Prof. Dr. Josibel Gomes de Oliveira Júnior (Membro interno – DGEF/UFRN)


Data: 14 de fevereiro de 2022 (segunda-feira)
Horário: 14h

 

Transmissão pelo Google Meet:  https://meet.google.com/mdv-tdnk-ked

Carga Horária: 1h para Atividades Complementares (discentes do Curso de Geofísica/UFRN)


Notícia cadastrada em 07/02/2022 16:00  

Baixar arquivo
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao