Notícias > DEFESA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - MARCOS ALEXANDRE COSTA DE ARAÚJO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO SERIDÓ

DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA

 

ESPECIALIZAÇÃO EM GEOPROCESSAMENTO E ANÁLISE AMBIENTAL

 

DEFESA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

 

 

DISCENTE: MARCOS ALEXANDRE COSTA DE ARAÚJO

 

DATA: 15/09/2018

 

HORA: 11:00

 

LOCAL: Laboratório de Práticas Pedagógicas / Prédio de Pós-Graduação do CERES - CAICÓ

 

TÍTULO: GEOPROCESSAMENTO APLICADO NA INDICAÇÃO DE ÁREAS PARA IMPLANTAÇÃO DE ATERRO SANITÁRIO NO MUNICÍPIO DE CRUZETA/RN.

 

RESUMO:

A disposição de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) em lugares inadequados, como nos aterros clandestinos, além de poluir o meio ambiente favorece a proliferação de vetores transmissores de doenças, este tipo de disposição é comum em diversos municípios brasileiros. No caso de Cruzeta/RN, apesar da existência de um sistema de disposição de RSU, o mesmo apresenta características incoerentes referente a norma da ABNT/NBR 13896/97, atualmente este aterro funciona semelhante a um aterro clandestino comum. A fim de acabar com os danos sociais, econômicos e ambientais causados pela disposição incorreta dos resíduos sólidos, a LEI 12.305/2010 instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Esta lei estabelece, dentre algumas sanções, que todos os municípios do Brasil devem transformar, até 2014, seus depósitos inadequados de resíduos em aterros sanitários ambientalmente sustentáveis. Baseado na Política Nacional de Resíduos Sólidos e na situação atual do sistema de disposição de RSU do município, este trabalho tem como objetivo principal identificar áreas potenciais para implantação de aterros controlados no município de Cruzeta/RN. Utilizando a análise multicritérios e o método booleano, foi possível realizar a seleção e classificação de terrenos a partir de técnicas de geoprocessamento pautadas em critérios geoambientais e referências oriundas de normas técnicas (ABNT). Os resultados mostraram que, com base nos critérios adotados, o município de Cruzeta/RN possui 5.772 hectares de áreas adequadas para a implantação de aterros controlados. Tais áreas apresentam as seguintes características: distância de mais de 200m de corpos-d’água e mais de 500m em relação aos centros urbanos, com declividade acentuada. Neste sentido, os dados produzidos podem ser úteis no auxílio para a tomada de decisão em atividades dessa natureza.

 

PALAVRAS-CHAVE: resíduos sólidos urbanos, aterro sanitário, geoprocessamento, Cruzeta-RN.

 

 

QUANT. DE PÁGINAS: 20

 

GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra

ÁREA: Geociências

SUB-ÁREA: Geografia Física       

 

 

MEMBROS DA BANCA:

 

Presidente: PROF. DR. VÍTOR HUGO CAMPELO PEREIRA (EGAA-DGC/CERES-UFRN) - ORIENTADOR

Membro Interno: PROF. DR. DIÓGENES FÉLIX DA SILVA COSTA (DGC/CERES-UFRN)

Membro Interno: PROFa. ME. DENIZE MONTEIRO DOS ANJOS (DGC/CERES-UFRN)

Membro Externo: PROF. DR. JOSIMAR ARAÚJO DE MEDEIROS (SEEC - Secretaria de Estado da Educação e da Cultura – RN)

 


Notícia cadastrada em 14/09/2018 16:50  
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao