Banca de QUALIFICAÇÃO: RENATO FERREIRA DE ALMEIDA JUNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RENATO FERREIRA DE ALMEIDA JUNIOR
DATA : 26/09/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Sala Rute - HUOL
TÍTULO:

Cloroquina Incorporada em Nanopartículas na Diabetes Melittus Tipo 1: Nova
Terapia Imunomoduladora


PALAVRAS-CHAVES:

Cloroquina, diabetes, imunidade, nanopartículas, citocinas


PÁGINAS: 25
RESUMO:

Introdução: A inflamação induzida pelo Diabetes mellitus tipo 1 (DM1), contribui
para o desenvolvimento de complicações micro e macrovasculares. Neste contexto,
a cloroquina (CQ) um anti-inflamatório surge como um tratamento adjuvante à
insulina. Além disso, o uso dessa droga incorporada em nanopartículas aumentará
sua biodisponibilidade, melhorando a resposta farmacológica. O Objetivo deste
trabalho avaliar o efeito da CQ e da cloroquina incorporada por nanopartículas
(CQNP) nas expressões de RNAm pró-inflamatórias de citocinas em células
mononucleares do sangue periférico (PBMCs).
Pacientes e métodos: CQNP foram fabricados pelo método de emulsificaçãoevaporação
do solvente e avaliados in vitro através de parâmetros físicos e
estabilidade. Vinte e cinco pacientes com DMT1 entre 10 e 16 anos foram
recrutados na unidade de endocrinologia pediátrica de um hospital universitário. As
PBMCs foram isoladas de todos os indivíduos e depois as células foram
plaqueadas. O teste de citotoxicidade foi realizado para avaliar qual concentração
de droga seria usada. Após a escolha da concentração ideal de CQ, as PBMCs
foram testadas por 24 e 48 horas (h) e submetidas a 3 condições diferentes: sem
tratamento, tratamento com CQ e tratamento com CQNP. No final de cada período,

as expressões de RNAm de IL1B, IFNG, TNFA, IL12 e IL10 foram determinadas por
quantificação relativa em PCR em tempo real.

Resultados: A formulação obteve propriedades físico-químicas de NP pequeno
(<200 nm) com distribuição de tamanho restrita (PdI <0,33) com potencial zeta
negativo (-27 mV). IL1B (após tratamento com CQ por 24 e 48h; e tratamento com
CQNP por 24h), IFNG (após tratamento com CQ e CQNP por 24 e 48h), TNFA
(após tratamento com CQ e CQNP por 48h), IL12 (após tratamento com CQ e
CQNP por 24 e 48h) e IL10 (após tratamento com CQ e CQNP por 24h) Expressões
de mRNA foram significativamente reduzidas nas células tratadas quando
comparadas com as não tratadas.
Conclusão: Este estudo mostra a redução da expressão de citocinas inflamatórias,
demonstrando que a CQ reduz a inflamação. Estes resultados abrem perspectivas
do efeito terapêutico adjuvante da CQ no DM1.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2323511 - ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
Externo ao Programa - 2275890 - MARCELO DE SOUSA DA SILVA
Externa à Instituição - RAQUEL DE MELO BARBOSA - F.M.Nassau
Notícia cadastrada em: 24/09/2019 07:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao